PplWare Mobile

Apple Music poderá ultrapassar o Spotify nos EUA já no verão


Daniel Jesus

Curioso desde cedo por tecnologia, procuro aprender e partilhar um pouco mais a cada dia que passa.

Destaques PPLWARE

67 Respostas

  1. carlos p says:

    graça a vodafone…..

  2. Flávio Ferreira says:

    Na Vodafone no Nokia 5 consegui subscrever o Apple music sem problemas, fiz da mesma maneira no telemóvel da minha namorada Huawei p10 lite e aparece sempre para subscrever. Não intendo isto

  3. Jobz says:

    Nem nos EUA nem em lado nenhum…
    Spotify para além de ter muito mais música para oferecer, tem muitos mais users……. inclusive nos EUA

    • Diogo says:

      Quando o próprio artigo refere que “Passados mais de dois anos, o Apple Music dispõe agora de um maior número de conteúdo face ao seu concorrente” um comentário deste tipo não acrescentar nada à discussão.
      Independentemente das preferências, os fatos são claros – a Apple Music oferece, em termos absolutos, um maior número de músicas disponíveis.

      Não digo que seja um serviço melhor nem pior que o spotify, mas a verdade é que tem mais músicas. Negá-lo é não crer na realidade.

      • José Carlos da Silva says:

        A questão é que não inclui bastantes artistas que existem no Spotify. Maior em quantidade, não significa maior em qualidade ou preferência.

      • Louro says:

        @Diogo,
        O Jobz é na verdade apenas mais um…

        Mais um que meteu na cabeca que os produtos da Apple nao prestam e mesmo que assim o seja ele vai sempre dizer que os restantes sao bem melhores sem sequer na verdade alguma vez ter usado para ter um ponto de comparacao entre o que compara e o produto da Apple.

        Na verdade também ele nao leu o post, apenas viu o titulo onde diz que a Apple Music está a ultrapassar o Spotify nos EUA, entao pegou em toda a sua coragem e veio até a seccao dos comentários usou um nome que poderá querer dizer algo relacionado com o post original (Neste caso Jobs referindo-se a Steve Jobs) e voilá magia…

        Aí está ele a tentar desiformar aqueles que a todo custo querem ver a mesma info que ele… tristeza.

      • Filipe F. says:

        Atenção… O Apple Music tem mais musicas, mas tem menos artistas…
        Confuso?
        Eu explico… Tem na verdade menos musicas ditas ”oficiais”, menos artistas locais, porém está cheio de ”lives” e ”covers”.
        Portanto sim o Spotify tendo menos, tem na verdade mais…

    • Helder says:

      O catálogo do Apple Music é maior e melhor.

      E oferece muito mais que musica.

      • José Carlos da Silva says:

        Melhor em que aspecto?

      • André Sá says:

        O que oferece mais para além de música?

        • Helder says:

          Oferece vídeo-clips (em breve gratuitos), vídeos longos como o documentário do Roland 808, a rádio que tem programas simplesmente a um nível que mais nenhuma radio tem (Dr Dre, Frank Ocean, Elton Jon, Major Lazer, deadmau5, etc. estão lá todos para todos os gostos), e a rede social que é útil para saber o que os artistas andam a lançar e onde andam a actuar, e não fofocagem do Twitter. E a melhor parte, playlists criadas por profissionais, que são reais selecções e não “bota para lá”.

          E o Spotify, o que é que oferece?

          • José Carlos da Silva says:

            Isso é transversal em telemóvel também? E Android e Windows?

            Tenho ideia de que há muita coisa que não existe, para além de que já estou muito habituado ao Spotify um bocado por todas as plataformas, mas poderei experimentar o AM e ver que tal me dou.

          • Sujeito says:

            José, em Android sim, Windows desconheço.

            Falta de música não é problema. A biblioteca deles é superior ao Spotify mas só se nota diferença em certos estilos musicais. Na maioria, diria que são muito semelhantes.

            Todas as “vantagens” extra do A.Music são mínimas. São boas ideias mas não acho que valha a pena trocar só por isso. Tem boas rádios, mas o Spotify também tem se as fizeres a partir de músicas que gostes.

            A.Music ou Spotify, venha o diabo e escolha. A não ser que se entre em questão moral, e aí o Spotify tem umas quantas cruzes. Muitos processos em tribunal por pagarem mal e inclusive não querem pagar.

            Mas, ambos superiores ao Google Play Music.

          • Helder says:

            Sim, o serviço é o mesmo, iOS, Android, windows e macOS, todos têm a mesma coisa.

            Venha o diabo e escolha? Então se o Apple Music custa o mesmo, e tem mais coisas, qual é a dúvida?

            Dá para por rádio de algoritmos no Spotify? No Apple Music também dá! Já fazer uma rádio a sério, com profissionais, que custa dinheiro, isso já não têm…

          • Cortano says:

            @Helder: Mas quem é que quer rádios a sério nesses serviços?! Os chamados “curadores” musicais que são uns ignorantes musicais?!

          • Helder says:

            Se tu o dizes que são ignorantes, como é que alguém há-de dizer que não?

            Quanto é que te pagam pelo teu conhecimento discográfico?

      • Filipe F. says:

        Não tens metade dos artistas nacionais lá.

        Tens muitos ”cover” e coisas caseiras mas artistas tens muito menos.
        Passa uma playlist tua de Spotify para Apple Music e verás que musicas mais locais (Brasil ou Portugal) não existem ou são convertidas para covers e gravaçoes de concertos, assim como musicas mais antigas. Uma pessoa quer ouvir o original.
        Alem disso o Apple Music tem qualidade 256kbps enquanto o Spotify 320kbps e nota-se bem a diferença de qualidade.

        • Sujeito says:

          Correção, o A.Music tem 256kbps de AAC, o Spotify é 320 kbps Mp3.

          Esse AAC bate esse Mp3 e gasta menos bateria a fazer streaming e menos espaço no dispositivo. E meto as mãos no fogo de que não distingues entre esses dois a ouvi-los.

          • Nuno says:

            Errado, o Spotify não utiliza MP3, mas sim Ogg Vorbis. E lamento informar que o Ogg com o mesmo bitrate é superior ao AAC. Lamento informar que o MP3, mesmo sendo um codec mais antigo, a 320Kbps consegue uma maior fidelidade que o AAC a 256kbps. No entanto duvido que a maioria detete a diferença para bitrates tão altos, a não ser que o estejam a comparar.

          • António Fagundes says:

            Nuno, só usa ogg vorbis nas apps, no web player é sempre AAC.
            Na verdade, AAC ou OGG vai dar praticamente ao mesmo, depende muito to tipo de música que se ouve e onde se ouve, mas são muito similares, a única diferença é o licenciamento do AAC.
            Seja como for, ambos carecem de falta de artistas menos comerciais. Para mim ganha aquele que meter lossless primeiro.

          • Sujeito says:

            Assim parece, usam Ogg Vorbis.

            Ainda assim, ocupa mais espaço e gasta mais bateria a reproduzir. Quanto à qualidade, não concordo. Entre AAC e Ogg, ambos bons e certamente melhor que mp3 320kbps.

            Contudo a maioria não vai notar.

          • Nuno says:

            Sim, é verdade que um ficheiro de audio a 256kbps ocupa mais que 320kbps. Quanto a gastar mais bateria isso depende de codec para codec. Se utilizares o mesmo codec à medida que aumentas o bitrate gastas mais bateria. Mas estás a comparar codecs diferentes. E mesmo que gaste mais bateria a diferença é muito pequena.

  4. André says:

    “o Apple Music dispõe agora de um maior número de conteúdo face ao seu concorrente”
    Onde estão as fontes para essa afirmação?

    • Sujeito says:

      Procura. É verdade.

    • Jorge says:

      É verdade mas são simplesmente covers, o apple music está inundado de covers. Em termos de catalogo de musicas o spotify é melhor, principalmente no que não é US nem UK. Uma coisa que o A. music tem de muito melhor são os podcast que basicamente tem tudo o que tem no itunes, contudo par podcasts existem muitas outras apps gratuitas para esse efeito.

  5. Tiago says:

    Eu vejo que desde Junho de 2015 o Spotify teve um crescimento maior… não se pode apenas comparar desde o lançamento, deve se considerar também em igual época. A procura em 2010 não é igual à de hoje em dia

  6. Pedro Silva says:

    pena que a versão PC é o Itunes que não existe para linux nem versão web, o que é triste.

  7. Cortano says:

    Vocês a lerem os gráficos arranjam sempre forma de favorecer a Apple.
    “Estes valores representam então um crescimento de cerca de 3% para o Apple Music, contra os 2% de crescimento do Spotify, o que mostra uma vantagem muito ligeira do serviço da Apple.”
    Então o Spotify cresce 10 milhões, a Apple apenas 6… mas vocês arranjaram forma de dar vantagem à Apple porque percentagem é maior!! LOL

  8. Francisco Mota says:

    Spotify é melhor sem duvida. Mas a Apple com certas manobras está a tapar o spotify e a beneficiar o Apple Music, por exemplo pelo com o Apple Watch, HomePod e o seu Siri.

  9. Jook1942 says:

    Off Topic: Alguém conseguiu ativar o apple music via a promoção da yorn?

  10. Wellfake says:

    Então e o iPhone x não deixar receber chamadas por causa de um bug. Isso é que era um bom artigo agora quem vai ter mais ou menos utilizadores parece apenas uma tentativa estúpida de tentar justificar uma compra.

  11. Sujeito says:

    Até parece que o Android, Win Mobile e outros estão isento de bugs desses.
    Estás só a tentar pegar fogo.

  12. André says:

    Eu gosto imenso do spotify e não me vejo a mudar para a apple music. Mas eu não gosto da apple nem um bocadinho, portanto sou suspeito.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title="" rel=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

*

Aviso: Todo e qualquer texto publicado na internet através deste sistema não reflete, necessariamente, a opinião deste site ou do(s) seu(s) autor(es). Os comentários publicados através deste sistema são de exclusiva e integral responsabilidade e autoria dos leitores que dele fizerem uso. A administração deste site reserva-se, desde já, no direito de excluir comentários e textos que julgar ofensivos, difamatórios, caluniosos, preconceituosos ou de alguma forma prejudiciais a terceiros. Textos de caráter promocional ou inseridos no sistema sem a devida identificação do seu autor (nome completo e endereço válido de email) também poderão ser excluídos.