Quantcast
PplWare Mobile

Apple Maps recolhe menos dados do que o Google Maps no iPhone, diz pesquisa

                                    
                                

Fonte: PhoneArena

Autor: Marisa Pinto


  1. Jonny says:

    Adoro esses estudos sempre mais tendencioso para um lado do que para o outro.

    • Estefâneo Empregos says:

      São duas empresas americanas, não sei porque diz que é mais tendencioso.
      Se calhar é porque você não gosta de uma delas.

      • Manuel da Costa says:

        Pela simples razão que usa a desculpa da publicidade… se calhar se soubesse que a Apple faz 874340000 milhões de dólares a vender publicidade direccionada no Itunes, já entendiam de onde a empresa recolhe 100% dos dados, em tempo real, dos seus clientes.

  2. TiagoC says:

    Eu como utilizador de equipamentos Apple, dispenso muito bem o Apple Maps e troco facilmente pelo Google Maps, mesmo que recolha os tais dados.

    Google Maps é muito mais completo em todas as vertentes.

    • IKAROS says:

      Eu também, mas sugiro que olhes de novo para o Apple Maps. Há novos mapas 3D, sinais luminosos e streetview. Estão cada vez melhores.

      • Blox says:

        Apenas cópias de fraca qualidade do Google Maps…

        • Vítor M. says:

          Estás enganado. Apesar do Google Maps estar bem melhor, a diferença entre ambos está a encurtar-se substancialmente. Não é uma cópia, até porque a Apple dedica menos atenção ao aspeto comercial, onde claro, a Google ganha dinheiro em publicidade com o Google Business, mas dedica mais atenção aos pormenores nos mapas, nesta última versão, a interface da Apple está melhor que a da Google.

          Os mapas da Apple também se destacam pelo design, que no fundo vem no seguimento do que referi atrás.

          Na navegação, ainda está aquém do Google Maps, que é mais preciso e abrangente, uma das razões pela qual uso mais vezes o Maps. Apesar disso, se usarmos Apple Watch é mais interessante usar os mapas da Apple pelos sinais hápticos direcionais do relógio.

          O trânsito é outro ponto forte do Google Maps, mas já foi onde a Apple cresceu, embora ainda não chegue lá, mas la está, está a encurtar a diferença.

          Transportes públicos, outro ponto onde a Apple ainda não alcançou a qualidade da Google, mas o seu método está a crescer e é mais organizado. Aqui o Maps, para já, ainda faz a diferença.

          O street view do Google Maps está melhor, mas com o Apple Mapas do iOS 15 a diferença encolheu muito.

          Privacidade, aqui o Google Maps perde, mas isso é cimo refere o artigo, a Google quer é saber por onde andamos, o que visitamos, para vender publicidade, A Apple ganha com a venda de dispositivos.

          No geral, eu uso o Google Maps por ser muito preciso, completo, mas já utilizei menos o Apple Maps, está cada vez mais interessante. Pena a Siri ainda não falar português de Portugal.

          • iDroid says:

            Sem dúvida, a eterna questão do português de Portugal. Se juntarmos a população de Moçambique, Angola e Portugal chegamos a um valor de 72 milhões de pessoas.

            Será um número assim tão insignificante para que não valha a pena investir numa versão da Siri em português de Portugal? Assim parece, infelizmente…

          • Vítor M. says:

            Não tenho explicação. Até porque o assistente de voz (em Acessibilidade) está em português de Portugal e funciona muito bem.

          • Manuel da Costa says:

            A parte da privacidade é uma falsidade… o “investigador” usa a defesa da publicidade do Google Maps. No caso da Apple a publicidade é passada pelo Itunes , os dados recolhidos serão exactamente os mesmos, só são feitos de forma diferente.

      • TiagoC says:

        Eu não desgosto do Apple Maps. É como estar a comparar um Ferrari e um Porche. Ambos bons, cada com as suas diferenças.

        E tal como disse o Vítor M. e muito bem, ainda há certos pormenores que me fazem usar o Google Maps.

        Contudo, noto que, ano após ano, a Apple está a apostar nesta Apple Maps.

    • Tadeu says:

      pessoalmente acho os mapas da Apple significativamente melhor na sua visualização gráfica! A única vantagem que tiro do Google Maps é por ter melhor informação de trânsito (imagino que também faça melhor pesquisas de percursos, mas não é coisa que use).

      • Vítor M. says:

        Exato, na pesquisa de “Restaurante Mindus”, o Google Maps vai lá como um tiro. O Mapas da Apple é capaz de me mandar para uma cidade a 30 quilómetros.

        Onde não abdico do Apple Maps é dentro das grandes cidades quando desconheço o trajeto e o Apple Watch é uma ajuda fabulosa.

  3. Miguel says:

    Acho ilariante quando pessoas que colocam a vida pessoal em redes sociais (algumas de maineira vergonhosa) se preocupam com tais “recolhas de dados”.

  4. Pastilhas says:

    O artigo não diz PUB, no fim? Julgo que esta tudo dito.
    No meu entender se tivermos alguém que mate com uma faca e outro com uma pistola, não faz do “gaijo” da faca menos assassino que o da pistola. Os dois são assassinos e ponto ou agora porque um faz mais o outro faz menos já é desculpável?
    E que treta é essa de dizer que “Nenhum destes dados está relacionado com a identidade do utilizador.” Big LOL.
    Nesta altura ainda dizem uma barbaridade destas?
    De uma forma ou outra, esse telemóvel está identificado em vários serviços como sendo de um determinado utilizador. Por isso se recolhe a localização mais depressa a associa ao utilizador.

    • Marisa Pinto says:

      Lol a ‘PUB’ a que te referes é a publicidade normal do site, nada tem a ver com o artigo em si 🙂

    • Vítor M. says:

      Pastilhas, a PUB no final do artigo, que não é no final do artigo, tem a ver com o banner que aparece no separador Ler mais. Por vezes aparece, outras vezes aparece só no mobile. 😀

      Essas é que são as barbaridades que são de rir, essas que tu usas para inventar uma história.

      O texto está muito explicito e faz todo o sentido que assim seja, porque cada empresa tem o seu método de negócio. A Apple não vende publicidade, vende dispositivos e assinaturas de serviços nas suas plataformas.

      A Google vasculha tudo do utilizador porque vive à conta do produto que é o utilizador. Oferece os produtos e serviços e posiciona o utilizador como o bem que é comercializado, neste caso a sua vida online e cada vez mais a sua vida offline. E se o utilizador deixar, é legitimo, nada contra. 😉

  5. B@rão Vermelho says:

    Eu utilizo muito o Google Maps quando viajo, mas melhor ainda é o Mapsmi, a grande falha do Goggle Maps é quando tentamos encontrar um ponto turístico e começa a levar-nos por “maus” caminhos, quem viaja como eu em completa aventura deparasse dezenas de vezes com este problema, mas sim é também um dos companheiros de viagem quase indispensável, da Apple não tenho por habito utilizar e levo sempre comigo nas minhas aventuras o meu Ipad, mas acabo sempre por utilizar o Google Maps

  6. V.T. says:

    O Google Maps é muito melhor do que o Apple Maps, ponto! Dói na dói? Ahahahah

  7. Tiago says:

    Apple maps? Que é isso? Marca de chocolates?
    Não serve para nada… Toda a gente que tem iPhone ou usa Google maps, ou waze.
    Essa anedota, assim como a anedota da siri nem Português de Portugal fala.
    Google fala tudo e traduz tudo para português de Portugal…

    • Vítor M. says:

      Sim, ainda não é tão bom como o Google Maps (o Waze está a ser canibalizado, vai desaparecer dentro de pouco tempo, à medida que o Maps lhe come as melhores funcionalidades). Agora, muitas pessoas não instalam o Google Maps se não precisarem de forma corrente de mapas, porque o Mapas da Apple serve muito bem e, como referi, está cada vez mais perto daquilo que oferece a Google (ainda longe na pesquisa por locais, como restaurantes, e outros espaços comerciais).

  8. Manuel da Costa says:

    Vítor M. estes estudos não tem qualquer utilidade… O google Maps recolhe dados pela App, porque é para instalar em mais de 500 milhões de dispositivos diferentes. O Apple Maps só dá para instalar em 19 equipamentos (o apple watch é o share de informação). A Apple funciona pela publicidade passara pelo Itunes, para cada conta de utilizador. Não será por acaso que alguém que procura um museu, no dia seguinte tem publicidade a produtos ligados a museus a aparecer na entrada do Itunes e a receber sugestões de coisas ligadas ao tipo de museu que fez a simples pesquisa no Apple Maps.

    • V.T. says:

      A utilidade que têm é o tentar realçar o iOS em detrimento do Android, pois de outra maneira não o conseguem, têm que andar com estudos encomendados…

  9. Bruno Santos says:

    Pessoalmente uso Android, e consequentemente Google Maps.
    Mas pela experiência recente no Apple Maps através de um Iphone, realmente a Apple fez um bom trabalho por enquanto.
    No que toca a recolha de dados, não cheguei a apurar se o Apple Maps tinha, por exemplo, trânsito em tempo real, funcionalidade que o Google Maps tem (e é útil).
    Sobre a recolha de dados… Para mim nenhuma das duas é santinha ou por um lado ou pelo outro. Mas acho que se pode concordar que a Google possa recolher mais dados, não só no Google Maps, até por causa das funcionalidades (não sei).
    Independente, bom artigo pela Equipa do PplWare

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title="" rel=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

*

Aviso: Todo e qualquer texto publicado na internet através deste sistema não reflete, necessariamente, a opinião deste site ou do(s) seu(s) autor(es). Os comentários publicados através deste sistema são de exclusiva e integral responsabilidade e autoria dos leitores que dele fizerem uso. A administração deste site reserva-se, desde já, no direito de excluir comentários e textos que julgar ofensivos, difamatórios, caluniosos, preconceituosos ou de alguma forma prejudiciais a terceiros. Textos de caráter promocional ou inseridos no sistema sem a devida identificação do seu autor (nome completo e endereço válido de email) também poderão ser excluídos.