Quantcast
PplWare Mobile

Huawei já encontrou a solução para a falta do Google Maps e está na AppGallery

Here WeGo

Homepage: Here Maps LLC
Preço: Gratuito

 

                                    
                                

Autor: Pedro Simões


  1. Dark Sky says:

    Pois, é que não falta só o Google Maps … falta o Google Play.
    A notícia podia ser só: Here WeGo, aplicação de mapas da Microsoft, está disponível na loja da Huawei.

    Agora, “Huawei encontrou alternativa ao Google Maps” é que, enfim, a Here não é a mesma coisa (mas tem coisas que eu gosto).

    • Miguel says:

      Acho que já não é da Microsoft à uns bons anos..
      Venderam e depois alteraram o Windows Mobile. Para as aplicações voltarem e ser usadas na store precisavam de um re-desenho da arquitectura.
      A empresa nova empresa não quis adaptar. A Microsoft na altura viu-se obrigada a comprar apenas os mapas, para disponibilizar no Bing Maps (porque não tinha outro também)
      Eu tinha Windows Mobile na altura, e segundo sei foi mais uma das grandes facadas que deu nos clientes, tal como eu…

    • Tiago Jorge says:

      O Here nunca foi da Microsoft, sempre foi da Nokia, nunca fui a reboque da Microsoft Mobile…-

  2. SANDOKAN 1513 says:

    Muito bem.Mas esta é uma solução para substituir um serviço.E agora os outros todos da Google,terá a Huawei solução para eles ?? Vai andar toda a vida nisto ?? Mas porque é que não chega a acordo com a Google para esta estar presente nos seus dispositivos ?? Qual é o mal,caramba ?? Eu até já vi comentários de pessoas no Facebook a dizer que não compram mais smartphones da Huawei por causa disto,vejam bem ao que isto chegou. 😐

    • fak says:

      maps: Here we go
      tradutor: Microsoft Translate
      Chrome: Opera, Opera touch, UC browser, etc
      Youtube: não há, mas provavelmente a youtube vance ou youtube++ devem de ir para lá mais cedo ou mais tarde.
      youtube music/filmes e TV: num mundo de netflix e spotify queres isso para que?
      Android Auto: Bloqueado em portugal
      Gmail: Bluemail, a MS já lá tem programas por isso o outlook tbm é esperado lá estar
      Google duo/chat: viber, telegram
      google fotos: Galeria da huawei
      contactos: a app contactos da huawei é 20x melhor
      Keep: app de notas da huawei
      Google agenda: Agenda da huawei, faz o mesmo
      Office da google: Microsoft Office
      Drive: se o objetivo é fazer backups, tlm huawei fazem automatico para huawei cloud; se é documentos ainda não há nenhuma popular, mas a MS deve lá meter o one drive mais cedo ou mais tarde
      google news: Microsoft news

      e depois tens as lojas não oficiais, como a apptoide (que é portuguesa), onde podes sacar apps tipo one drive, what’sapp, firefox, apps dos bancos, app via verde, etc…
      até a app da MEO já anda na AppGallery da huawei…

      • Luís Pacheco says:

        Há aí alguma confusão… O YouTube plus ou seja que raio for É YOUTUBE portanto, e como é lógico, nunca vai lá estar. Google earth? Google fotos? Google maps. Google assistant. Android auto bloqueado em Portugal? Convém nao desinformar… O que não há é a aplicação em PT de Portugal mas é só descarregar qualquer uma brasileira que trabalha que é um espetáculo. Aliás, só por esta mata totalmente qualquer sistema operativo. E sim sei o qie digo; há anos que mando instalar nos smartphone das pessoas a quem vendo carros e não querem ourra coisa, torna obsoleto qualquer GPS de origem que a maior parte dos carros têm. Evidentemente que nem todos usam a mesma coisa a minha avó por exemplo não tira fotos por isso para quê uma camera boa? A questão não é se conseguimos viver sem elas… A questão é estarmos habituados a ter tudo sincronizado entre aparelhos e isso acaba… Raios o próprio Google News que me vai dando as notícias regularmente está sincronizado com todos os meus aparelhos… Por isso, claro que vivemos sem… Mas não é a mesma coisa…

        • JJ_ says:

          Android Auto não tem suporte em Portugal, aplicação esta em PT.
          Visto não ter suporte, não é possível instalar pela Play Store.

          Logo da mesma forma que se consegue instalar o Android Auto em qualquer movel via APK, também se consegue instalar na mesma forma nos Huawei.

          Resumindo, isso é uma não questão.

        • fak says:

          @Luís Pacheco
          ninguém usa google earth hoje em dia, os GPS fazem o mesmo.
          o resto das apps, já escrevi as alternativas acima.

          Já a android Auto, eu também saquei de um site, mas se queres uma alternativa eu dou: MirrorLink.

          e tipo, sincronizar noticias? vives em que mundo? as noticias vêm todas da internet, são é as mesmas…

          hás-de me dizer o que é isso de ter tudo sincronizado, é que da ultima vez que pesquisei, a google o que tem é telemóveis, chromebook, relogios, lampadas e a google home, ou seja, se fores a sincronizar alguma coisa, é entre estes 5 dispositivos, tens os 5? parabens, maioria das pessoas o que tem é um telemóvel só, sendo assim, não têm nada para sincronizar que não possa ser sincronizado com outros telemoveis de outras marcas…

          sincronizações não é o problema da maioria das pessoas, o problema é que estão habituados às apps da google, é bastante diferente, uma coisa é precisar porque se tem uma google home, lampadas da google, etc, outra coisa é camusrrice e resistência à mudança, mas lá está, ninguém é obrigado a comprar telemóveis huawei, podem sempre comprar samsung, xiaomi e a treta dos pixel…

    • De Quarentena says:

      “Eu até já vi comentários de pessoas no Facebook a dizer que não compram mais smartphones da Huawei por causa disto”, e eu já vi pessoas a dizer no Facebook que se a Huawei continuar assim (sem a Google), vão comprar dispositivos Huawei. Eu sou um deles. 😉

      • Luís Pacheco says:

        Exatamente.. E eu também não. Por alguma razão estavam em segundo nos construtores mundiais e já vão em quarto… A maior parte das pessoas vira a raiva para a Google e eles não têm culpa… Como já li aqui… “então porque não fazem um acordo.”.. Tipo alguém que esteve em coma no último ano e acordou agora…. A CULPA É DO TRUMP. Portanto se está aqui algum defensor escreva lhe a protestar….

      • Avlis says:

        Eu não compro Huawei e evito comprar tudo o que é Chines, não devido a ter nada contra esse produtos, mas sim aos mesmos serem financiados e serem propriedade de uma ditadura e ao comprar os mesmos estar a ajudar esse regime. Ninguém é obrigado a ter serviços Google, para isso basta comprar um Telemóvel Alcatel 1066 ou algo semelhante e já consegues fazer o que queres, chamadas telefónicas e enviar mensagens.
        Luís Pacheco, a culpa não é do Trump, mas sim do regime Chines, que aos poucos quer dominar o mundo. Lê um bocado sobre os problemas no Mar do Sul da China, dos desaparecimentos de criticos na China, no “bulling” que fazem sobre Taiwan e os países que o reconhecem, na invasão e anexação do Tibete, na guerra China Vietnam, nas ilhas artificiais, nas prisões (campos de reeducação), etc…
        Como poderas ver, este não é um problema do Trump, (que acho um parvalhão)mas sim um problema do mundo, que caminha a passos largos para uma nova grande guerra.

        • fak says:

          Avlis,

          o mar do sul é porque há invasão de territórios em busca de peixe porque há territórios que já têm escassez e não conseguem alimentar toda a população.

          a relação china taiwan/Tibete é porque querem independência… no caso taiwan legalmente pertence à china mas o taiwan era praticamente independentente, quem forçou o taiwan a anexar-se à china foi a UN e não a china em si; quanto ao Tibete, legalmente é china há pelo menos 300 anos, a china só quer manter o que é dela…
          o que não falta são movimentos separatistas pelo mundo de partes de países que querem ser independentes ou querem divisão.

          A guerra com o vietnam foi por causa da rivalidade USSR-China. a USSR viu uma oportunidade de atacar a china através de um país desunificado. sinceramente, acho que a china fez um favor ao vietnam, porque o vietnam corria o risco de ser anexado à USSR (que provavelmente era o que a USSR queria para ganhar vantagem tática sob a china).

          não vejo o problema com as ilhas artificiais, se tens dinheiro que chegue, a longo prazo uma ilha porta aviões fica mais barato e é mais ecológico que um navio porta aviões.

          e com os campos de reeducação, ya, é um problema, mas se fores a ver da vertente histórica, todos os países que já tiveram colónias ou tiveram que lidar com nativos já fizeram algo parecido, o teu problema é que está a acontecer agora e não à 500 ou 1000 anos atrás como aconteceu com outros países.

          • Avlis says:

            fak
            Em relação ao que referes “se fores a ver da vertente histórica, todos os países que já tiveram colónias ou tiveram que lidar com nativos já fizeram algo parecido, o teu problema é que está a acontecer agora e não à 500 ou 1000 anos atrás como aconteceu com outros países” concordo plenamente, mas por isso é que o ser humano está a evoluir e essas situações hoje em dia são inaceitáveis. Ao longo da História, alguns conquistadores quando conquistavam uma cidade, muitas vezes matavam grande parte da população para dar o exemplo, hoje se morrem algumas dezenas, isso já é criticável, já para não falar no número de soldados, dantes morriam milhares em cada batalha, hoje se morrem unas dezenas já é uma calamidade e a reação da sociedade às mesmas mortes é completamente diferente
            Em relação a Taiwan/Tibete, “fazem parte da China”??? “A china só quer manter o que é dela”??? Historicamente, a China construiu a grande muralha para se proteger das invasões de outros povos, então pela sua perspetiva só o que está aí dentro é que é da China. Todos os povos têm direito à independência e esses dois Países Taiwan/Tibete, são ou já foram independentes, o único problema em relação a Taiwan é que a ONU não o reconhece como tal (por preções da China), fora isso eles á há 70 anos que funcionam como um país independente, com moeda própria, exercito, constituição, governo, eleições livres, etc… Pela sua perspetiva quer dizer que se Portugal também fosse uma Superpotência também podia alegar que todas as Ex. Colonias lhe pertenciam, alias, os Oceanos e o mundo era quase todo Português, pois fomos os primeiros a navegar por todo o lado.

            Agora em relação à China querer o Mar do Sul da China só por causa do peixe, isso não é verdade, a China quer é mostrar o seu poder e a pescar como pescam, em poucos anos vão destruir todo o ecossistema e acabar com os peixes, como já estão a fazer.
            E em relação às ilhas artificiais, “se tens dinheiro que chegue, a longo prazo uma ilha porta-aviões fica mais barato e é mais ecológico que um navio porta-aviões.” O grande problema é que a China revindica todo esse mar para si, por isso é que constroem as ilhas, muitas delas dentro da ZEE (sabe o que é isso) de outros países, indo contra a lei internacional e para construir essas ilhas está a destruir todo o ecossistema que rodeia esses ilhéus, que em muitos casos pertencem a outros países e, só devido à sua força bruta e ao seu poder é que a China os está a ter. Tudo isso é deplorável e socialmente reprovável. Podem criticar os EUA, por invadirem outros países, mas eles quando vão embora, esses países ficam com governo próprio e independentes, aos contrario da China que nunca mais quer largar o osso.

          • fak says:

            caro(a) Avlis

            taiwan e tibete fazem parte da china.
            O taiwan era uma colónia do Japão, depois do japão perder na WW2, a China reclamou o taiwan, passando a ser de sua propriedade e é reconhecido até pela ONU e maioria dos países (mais uma vez, algo que é normal no mundo da guerra, especialmente em guerras mundiais, tendem a mexer bastante com terras colonas ou pertencentes a países derrotados).

            No caso Tibete, O tibete pertencia à china desde que a dinastia Qing conquistou o tibete em 1720. O tibete, depois da dinastia Qing deixar de existir, foi praticamente esquecido e como tal, quando o Tibete foi invadido pelos britanicos e da revolução no inicio dos anos 1900, visto que a china não queria saber, o tibete procurou independência, mas fê-la à força, tipo ilegalmente, não tentou chegar a acordos com a china, simplesmente forçou independência. e conseguiria independência, o problema foi que criou-se a hoje conhecida PRC, até então quem governava não queria saber do tibete, mas a PRC já quis saber porque apesar de ter sido esquecido por muito muito tempo, pertencia à china desde 1720.

            e não confundir, a moralha da china existe desde antes de cristo, que na altura, china era aquilo apenas.

            Portugal não poderia alegar que as ex-colónias eram dela porque já lhes deu a independencia, é diferente, a china nunca deu a independência a ninguém. a China não se importa com o taiwan por exemplo, podem ter moeda unica, militares, até eleições, o que se importa ao final do dia é com o território. se fores ver, a Rússia é pior que a china, procura os Oblasts russos, onde tens o caso de Kaliningrado, inserido num território entre a polónia e a Lituânia e nenhum deles querem assumir responsabilidade pelo território (apesar desse território querer a dependencia de um dos dois) por medo da rússia porque a russia pode não querer saber de quem lá está, mas quer saber que aquele território lhe pertence, se vais ao google maps aquilo é um país sem nome, só tem os nomes das cidades (é rússia só que não aparece lá).

            a ZEE é um acordo politico, sendo assim, a china neste caso, pode perder o acordo ZEE porque mostra que já não está interessada e como se trata de um acordo, a ZEE não pode fazer nada quanto a isso porque um acordo tem de ser bilateral, se não há bilateralidade, neste caso a china não é obrigada a reconhecer a ZEE, não existe, o que existe então são as águas territoriais originais de cada país antes da entrada na ZEE, sendo assim a expansão das águas territoriais provenientes da ZEE, neste caso para a china, são consideradas alto-mar (ou seja, águas públicas basicamente).

          • Avlis says:

            Taiwan não faz parte da China, que eu saiba tem moeda própria, exército, constituição, governo, eleições livres, e liberdade de expressão que também existe em Portugal e não existe na sua querida China e o Tibete foi ocupado militarmente e neste momento está a sofrer um genocídio.
            E se a suposição que você e o governo Chineses usa que essa parte de território são da china porque algures no passado já lhe pertenceram, porque não ocupa a Mongólia e partes da Rússia que na dinastia Yuan e Qing faziam parte do território Chines?
            Sabe porquê? Por hipocrisia e porque são cobardes, só têm coragem de se meterem com países mais fracos e com menos armamento. Porque sabem se se meterem com a Mongólia a Rússia não permite tal coisa e se ocuparem partes da Rússia é o fim da China.
            Se são tão corajosos assim e tão defensores do seu antigo território, vá là, toca a ocupa a Mongólia e partes da Rússia que na dinastia Yuan e Qing faziam parte do território Chines.
            E já agora porque não dizer que o território da China é o da Dinastia Zhou? Ou da Dinastia Han? Ou da Dinastia Sui? Ou da Dinastia Ming?
            Lembre-se diga o que disser a Mongólia e parte da Rússia faziam parte da dinastia Quing, que dizem que é o território Chinês.
            Já agora deixo-lhe uma página onde pode verificar as alterações do território Chines ao longo dos tempos.
            https://upload.wikimedia.org/wikipedia/commons/5/54/Territories_of_Dynasties_in_China.gif

          • Fak says:

            Avlis
            É política.
            não sei se já te apercebeste, mas tu focas-te muito naquilo que sentes, na injustiça, na maldade, vá, focas no sentimento.
            eu foco na lógica e nos factos e se focasses um pouquinho na lógica, já te terias apercebido que eu sempre respondi aos teus comentários de forma lógica e que não apoio, em nada, a China.

            Agora uma coisa é eu dizer o que penso e sinto, que é o teu caso, outra coisa é o que eu tenho vindo a fazer que é ser lógico e responder com factos.
            um facto, é que vás a que site fores, lês que esses países pertenciam à China, mas não lês em lado nenhum que a China lhes deu a independência, por isso, tecnicamente e legalmente, são China.

            Quanto aos russos, é política e é saber jogar o jogo.

            Faço-te a pergunta: tens 1 xbox emprestada ao Rui mas ele é um fisioculturista de 2m de altura que diz que te espeta um pêro se tentares levar a xbox…
            Vais lá a casa dele e arriscar ir pro hospital, provavelmente sem a xbox, ou vais esquecer que tinhas uma xbox?

            É o mesmo princípio, cada um mete-se com quem pode…

          • Avlis says:

            Só para frisar que não respondeste a nenhuma das minhas perguntas.
            Focaste só nos factos e não defendes a China? Isso deve ser uma piada, tu deves é ser do PC Chinês
            Em resposta à tua pergunta, como dizia um mestre meu, se um martelo não chega, dá-lhe com uma marreta. Primeiro não empresto coisas a pessoas que não sejam de confiança, segundo na situação que referes, a polícia era chamada e em terceiro, também podia arranjar dois ou três amigos para me ajudar, a união faz a força.
            Já agora deixo-te só mais uma pergunta. Como se chama a um território com moeda própria, que emite passaportes, com exercito, constituição, governo, eleições livres, sistema educativo e ensino académico livre de pensamento e ideias, meios de comunicação livre de pensamento e ideias, com hino nacional, etc…??? Como não respondes eu digo-te, é um país.

          • fak says:

            Avlis, a ti custa-te perceber as coisas fonix, mas enfim, não respondi porque isto de andar aqui a escrever comentários já começa a ser maçudo, já tou farto de ir pesquisar à net e aos meus livros para poder dar informação minimamente correta.

            já o que dizes, no caso do taiwan por exemplo, só reúne 5 dos 8 requisitos para ser considerado um país independente.
            O taiwan não é reconhecido como um país independente por parte dos outros países em papel (1 requisito), como tal, também falha no requisito de ter fronteiras internacionalmente reconhecidas, além disso, falha no requisito soberania porque a china diz ter soberania sobre o taiwan, logo os outros países já não podem reconhecer que o taiwan tem soberania. Sendo assim, só reúne, completamente, 5 dos 8 requisitos necessários, logo, não é um país, é uma província.

            o que tu tens é países que, inoficialmente, reconhecem o taiwan (que são cerca de 25 países) e é estritamente para fins comerciais, mas lá está, inoficialmente, se não está escrito, não é oficial e como tal, legalmente não existe.

            enfim, este será o ultimo comentário, já estou farto de falar neste assunto controverso que não vai mudar nada.

            Voltando ao início, se não queres comprar cenas da china não compres, ninguém te obriga.

    • Celso R says:

      Não é uma questão de chagar a acordo.

      A Google tinha e tem todo o interesse em trabalhar com a Huawei, mas o governo americano é que proibiu, por motivos de “segurança nacional”…

      • Avlis says:

        É muito engraçado poder criticar os EUA e a sua “segurança nacional”, mas já agora diz-me lá porque na China grande parte dos serviço que se usam livremente nos outros países são proibidos e a pesquisa de por exemplo “protestos na praça de Tiananmen em 1989”, serem bloqueado? Deve ser devido à liberdade de expressão que nesse país existe. Qualquer democracia, com todas as suas virtudes e problemas são bem melhores que uma ditadura. Por isso é que existiu em Portugal o 25 de Abril e a coragem de haver liberdade. Acredita que essa liberdade só foi possível devido aos militares, caso contrário tinha acontecido como na Venezuela, nem ata nem desata.

        • Celso R says:

          Avlis, não discordo do que disseste.

          Critico, no entanto, o governo americano, que se contradiz constantemente:

          * Trabalharam com a Huawei durante anos e só quando começou a guerra comercial recente com a China e quando a Huawei começou a ser líder destacada no 5G (comendo de cebolada grandes empresas americanas) é que esta passou a ser um problema de segurança.

          * Poucas ou nenhumas provas concretas apresentaram até ao momento.

          * Baniram a Huawei, mas estão constantemente a adiar o prazo final da implementação total desta medida.

          * Proibiram a Google de trabalhar com a Huawei, no entanto já deram permissão à Microsoft e a outras firmas americanas para o fazer.

          * Já para não falar que no caso de firmas chinesas como a Xiaomi, Oppo, ou Vivo não se passou nada. Aliás, neste momento a One Plus já vende telemóveis diretamente nas operadoras dos EUA.

          Se realmente a Huawei não procedeu bem e/ou é um espião para o governo chinês então devem apresentar todas as provas nesse sentido e cortar de vez com todas as relações com a empresa e não andarem neste meio termo perpétuo.

          • Avlis says:

            Concordo e subscrevo o que diz, pois são factos reais, que em parte também não entendo, mas também sabe que é muito difícil mostrar algumas provas, provavelmente por elas não existirem ou então colocar em cheque como eles as obtiveram e quem as transmitiu. A não ser que apareça um Edward Snowden Chinês, mas mesmo assim, vão aparecer os incrédulos do costume, tal como neste caso.
            Mas em relação a estar a adiar o prazo da implementação de medidas contra a Huawei nos EUA, isso só se deve à dificuldade em trocar os componentes dessa marca pelos de outra, por esse motivo é que eles não querem 5G Chines e alertam os outros países para isso. Imagine o que eles não conseguirão fazer daqui a uns anos.
            O problema da Huawei em relação às outras marcas é que está muito ligada ao PC Chines e neste momento é uma das empresas mais avançada tecnologicamente. Contudo não nos podemos esquecer que muita da tecnologia que eles têm, foi adotada dos outros países que transferiram as linhas de trabalho e construíram lá todas as suas fábricas, fazendo de nós, neste momento meros consumidores, como se pode ver agora com este vírus, em que parecemos países de terceiro mundo a receber ajuda Humanitária.
            Em meu entender, os EUA, pelo menos no tempo do Obama, tinham uma ideia da China diferente e um parceiro comercial de confiança. No entanto tudo isso mudou principalmente devido à mentira que o Presidente Chines disse na visita aos EUA, quando afirmou que não ia militarizar as ilhas do Mar do Sul da China. Os Americanos foram totós e creditaram. Se reparar é a partir desse ponto (os Chineses começaram a militarizar as ilhas artificiais e a assumir todo esse mar como seu) que as relações entre os dois países começaram a piorar.
            A EU, mais tarde ou mais cedo vai ter que tomar partido de uma das parte e sinceramente espero que seja dos EUA, que ao longo dos tempo demonstraram ser muito mais fiáveis e são uma democracia.

        • Alvba says:

          Caramba. É como diz o outro user. Não quer usar Huawei, não use.
          Quanto a telhados de vidro, no que a política externa diz respeito, que mande a primeira pedra quem não tiver telhados de vidro.
          Agora dizer que só os chineses são bichos maus é sofrer de perda de memória selectiva. Quando o país com a política externa mais agressiva do mundo são os EUA.
          Basta olhar (por alto) da actualidade para o seu passado, sendo tantos os casos de ingerência sobre outros governos que cansam.
          Espionagem sobre todos mesmo aliados, armas de destruição massiva no Iraque, é o país com maior número de bases militares espalhadas pelo mundo (veja bem o posicionamento das bases e vai descobrir um lindo cordão delas em volta da URSS e China) , governos depostos e substituídos por fantoches (tantos!) 2 bombas atómicas.
          E podia continuar. Os gajos até na Espanha bateram. Por isso, vá lá. Não compre Huawei se não quiser. estou certo que apesar das dificuldades os chineses lá se hão-de aguentar sem a sua compra. Compre muita coisa da dos EUA que eles têm a coisa muito mais organizada e uma capacidade muitíssimo superior à dos chineses para obter informações dos utilizadores.

  3. Euéquesei says:

    Tenho um Huawei, já antigo, em que funciona a Google play.
    Instalei à minutos a appgalery da Huawei para experimentar e pelo que vi aquilo tem lá mesmo muita coisa.
    É uma questão de tempo até fazer esquecer a playstore…
    Isto ainda vai acabar com a Huawei a ficar mais forte e sem depender da Google.
    Mais valia os Americanos terem ficado quietos neste aspecto…
    Podem ter toda a razão quando dizem que o comércio EUA e China é altamente vantajoso para a China e querer alterar isso, mas neste aspecto em particular acho que deram uma bazucada no próprio pé.
    Aguardemos…

  4. Cláudio says:

    Tenho um p40 pro e não me faz falta nenhuma os google services.

    • fak says:

      eu também substitui tudo o que usava da google, esta gente é que tem uma resistencia do caraças, parece que o mundo deles acaba por terem de usar outras apps, fazem de algo simples um bicho papão…

      • De Quarentena says:

        +1.

      • Alvba says:

        A malta não se capacita que isto não é mais nem menos que uma guerra sobre informação. Basta olhar para toda a polémica com o 5G. A velha China que comprava e Copiava um Produto para o vender por metade do preço já não existe. É atualmente um país altamente tecnológico e que está a mexer com o status quo mundial. E isso para os EUA é assustador

  5. andregoms says:

    Até à pouco tempo tive Lumia, nunca me inferior por não aceder a certos serviços pelo windows phone. fazia o que era necessário ou o que eu necessitava. Havia sempre uma APP que fazia o que eu queria..

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title="" rel=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

*

Aviso: Todo e qualquer texto publicado na internet através deste sistema não reflete, necessariamente, a opinião deste site ou do(s) seu(s) autor(es). Os comentários publicados através deste sistema são de exclusiva e integral responsabilidade e autoria dos leitores que dele fizerem uso. A administração deste site reserva-se, desde já, no direito de excluir comentários e textos que julgar ofensivos, difamatórios, caluniosos, preconceituosos ou de alguma forma prejudiciais a terceiros. Textos de caráter promocional ou inseridos no sistema sem a devida identificação do seu autor (nome completo e endereço válido de email) também poderão ser excluídos.