Quantcast
PplWare Mobile

Falha deixa vulneráveis 600 milhões de smartphones Samsung

                                    
                                

Este artigo tem mais de um ano


Autor: Pedro Simões


  1. FG says:

    Agora morre assim…

    E nem tentem instalar outras ROMs, porque isso activa o Knox e perdem a garantia…

    Isto, samsung, se fosse qualquer outra marca, ninguém se dava ao trabalho de investigar, quanto mais de se falar…

  2. Makvrski says:

    tem muitos “se”…so em redes do guetto é que podem ter problemas…tirando a parte da NSA

    • Gustavo says:

      Claro que é sempre muitos “se”…

      Porque não existem 600 milhões (e o resto) de telemóveis a aceder a redes públicas…

      Como se isto não permitisse instalar cenas, e depois correr no telemóvel, alastrando a outros…

  3. daiquiri says:

    o vector de ataque é muiiittooooooooooo mais reduzido que…. sei lá… enviar um sms e crashar o telefone :-p ahah

  4. FXX says:

    “De imediato a Samsung informou a NowSecure de que estaria a trabalhar numa actualização que iria resolver o problema nas versões 4.2 e posteriores do Android.”

    “A verdade é que Ryan Welton conseguiu reproduzir o problema nos modelos mais recentes da marca, nomeadamente no Samsung Galaxy S6, contrariando a informação da própria empresa.”

    Claro que conseguiu reproduzir o problema num dispositivo mais recente. A NowSecure disse que estava aresolver o problema nas versões Android 4.2 e posteriores, não disse que já estava resolvido, significa é que as versões anteriores às 4.2 nunca terão o problema resolvido.

    • luis verdasca says:

      precisamente. e como a sansung continua a colocar versões “antigas” do android nos telemoveis e, além disso, não os actualiza depois de os vender, os clientes ficam a arder. como todos sabemos, para a samsung, somos clientes até ao dia em que compramos o telemóvel. a partir daí, com o nosso dinheiro na mão, eles estão a borrifar-se.

  5. Nuno Gil says:

    Caro FXX. Penso que de facto interpretação não seja contigo. Ora não é a NowSecure que está a resolver o problema mas sim a Samsung após comunicação da vulnerabilidade por parte da referida empresa de segurança.

    Em segundo lugar desde quando é que um Samsung Galaxy S6 vem instalado com o Android 4.2 ou anterior?

    Eu como sabem não costumo comentar aqui nem isto é um ataque sequer mas tenta informar-te e interpretar antes de fazeres afirmações como a que fizeste.

    • Benchmark do iPhone 6 says:

      Não te armes aos cágados. Ele enganou-se e trocou Samsung onde escreveu NowSecure.

      Mas o teu segundo parágrafo não faz sentido nenhum. Do que ele escreveu, de onde é que se conclui que o Galaxy S6 traz o Android 4.2?

      A questão que ele coloca – e bem – é: do Android 4.2 para a frente, até à versão mais recente que vem no Galaxy S6, a Samsung há-de encontrar solução – mas para as versões anteriores não, a vulnerabilidade vai continuar.

  6. José Moreira says:

    Curioso… Tenho dois dispositivos da série Galaxy, e nenhum deles trazia o swiftkey instalado…Se quis o teclado – e quis – fui buscá-lo à Play Store.

  7. Alex says:

    Lá está.. Depois quem se informa mal diz que o ANDROID (e não a Samsung) tem telemóveis cheios de vulnerabilidades e lags . ..

    Porra… O Android não tem culpa, experimentem um telemóvel com Android puro tipo bq ou nexus….

    • Guga says:

      bq é tudo menos nexus puro, nem updates costuma ter.

    • Benchmark do iPhone 6 says:

      Beleza, mesmo. Quando as coisas correm mal, como as actualizações, a culpa é das marcas, não é do Android. Quando são os números de vendas, já se soma tudo e é tudo Android 😉

      • Ralk2 says:

        por lógica, sim. Se o problema está em aparelhos de uma marca e modelos de uma linha específica, o problema não deve ser atribuído a todos os androids, certo?
        bom, mas na matéria de ontem mesmo o ceo da Kaspersky disse q tanto o ios quanto o android são mais vulneráveis do q windows phone. Não q eu tenha ou vá comprar um wp, não sou muito fã da microsoft. Mas ficar brigando para ver qual SO tem mais buraco é perda de tempo. Os dois tem falhas.
        “Recentemente, Eugene Kaspersky revelou que o Android e o iOS têm várias vulnerabilidades enquanto o Windows Phone é um sistema bastante limpo.”

      • Mota says:

        Sim mas oh bench a tua opinião tem tanto de uma pessoa inteligente como de cega. 😉 Pq tu só vês maçãs à frente.

  8. piri_vm says:

    Só não entendo uma coisa, tenho todos os Samsungs Galaxy até ao 5 e nunca veio com o SwiftKey instalado.

    • FG says:

      Isso são mais de 100 modelos diferentes…

      Eles trazem o swiftkey, mas é uma versão branded pela samsung!

    • piri_vm says:

      SwiftKey até à ano e meio era pago. Eles tinham um teclado que tinha swipe mas não tinha nada haver com o SwiftKey. Mas posso estar errado.
      Eu estou a falar dos de top da família Galaxy, os outros não me importam ou pouco me dizem.

  9. ricardo says:

    Eu não uso o swiftkey ou seja o meu Samsung não esta afectado.
    Que grande título. Não são propriamente os Samsung, é mais a aplicação que dá acesso. Enfim. Sempre a querer denegrir a imagem da Samsung.

  10. João Freitas says:

    Androids puros meus amigos, é o que vos digo… Good guy google a dar open source para equilibrar e desenvolver mais o mercado e as empresas a estragar o software Android desta forma. Enfim.
    Morte ao bloatware

  11. Albano says:

    Este título deixou me preocupado, por isso fui logo ver o que se passava.
    Pois é o teclado que uso, o que não percebo é o facto de além do Note 4 que utilizo presentemente sempre tive Samsung e nunca vi este teclado nas aplicações de raiz.
    Se quis tive de ir a play store e instalar manualmente…

  12. AlexX says:

    Isto também deve ser válido para os tablet Samsung Galaxy, usam também o mesmo teclado né? Bonito, para mais estando vulneráveis mesmo usando outro teclado…

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title="" rel=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

*

Aviso: Todo e qualquer texto publicado na internet através deste sistema não reflete, necessariamente, a opinião deste site ou do(s) seu(s) autor(es). Os comentários publicados através deste sistema são de exclusiva e integral responsabilidade e autoria dos leitores que dele fizerem uso. A administração deste site reserva-se, desde já, no direito de excluir comentários e textos que julgar ofensivos, difamatórios, caluniosos, preconceituosos ou de alguma forma prejudiciais a terceiros. Textos de caráter promocional ou inseridos no sistema sem a devida identificação do seu autor (nome completo e endereço válido de email) também poderão ser excluídos.