Quantcast
PplWare Mobile

WhatsApp adiciona autenticação biométrica às suas versões para web e desktop

                                    
                                

Autor: Vítor M.


  1. Zétaro says:

    Se este recurso tivesse sido adicionado antes desta polémica dos novos ToS até diria “Olha, boa ideia!” até porque sendo o recuso Web e Desktop muito conveniente faz todo o sentido.

    Mas como eles fizeram isto depois de perder mais de 40 Milhões de utilizadores para o Signal e o Telegram só remete para a ideia de que estão a fazer tudo e mais um par de botas para dizer “Segurança para os nossos utilizadores”

    Devo dizer que fico impressionado com a quantidade de pessoas que noutra altura diria “Segurança é para malucos, não tenho nada a esconder” e actualmente em uma lista com 126 contactos 72 migraram para alternativas porque finalmente começam a dar importância a este tópico 🙂

    @pplware uma boa noticia seria aquela de que querem que o Signal tenha moderação , isto para abrir os tópicos de Segurança =/= Moderação e Moderação == Controlo

  2. Zeus says:

    Isto deve ser uma anedota…
    Então as pessoas vão OFERECER os seus dados biométricos a uma empresa privada?

    É por esta razão que as empresas de espionagem já pouco têm de fazer no terreno, basta-lhes consultar as redes sociais e obtêm toda a informação de bandeja… Localização, local de trabalho, nº de telefone e agora dados biométricos…
    E alguns até pensam que é para facilitar e por segurança…
    Não tarda já estarão os dados biométricos à venda no mercado paralelo… Isto parece uma anedota…
    Lembram-se daquela frase: “Uma vez colocado na Internet, para sempre na Internet”?

    • Um comentário desses é uma clara prova de que desconheces a tecnologia e como ela funciona, seja apple, android ou outro sistema qualquer.

      Os dados biométricos NUNCA saem do equipamento. Estão locais, cifrados, protegidos, guardados com camadas de segurança extra, e a app “pede” ao sistema para que use essa funcionalidade para autenticar o utilizador.

      • Zeus says:

        Olá Pedro, é possível que, como dizes, eu seja um ignorante, mas por outro lado, é igualmente possível que te tenhas precipitado na tua avaliação. Vou-te responder com todo o respeito e peço-te que também ajas em conformidade e do ponto de vista pragmático:

        Coloco a tua afirmação em causa com apenas com cinco perguntas e para bom entendedor meia palavra basta:
        1. O código da App está em código aberto e por isso consegues garantir categoricamente que os dados ficam na tua máquina/terminal?
        2. Controlas o tráfego de telemetria entre o terminal e o servidor? E consegues visualizá-lo? (Caso não consigas, como podes dar essa garantia?)
        3. Qual o mecanismo de segurança que vai estar a garantir que os dados biométricos ficam no terminal?
        3.1. Esse mecanismo é físico ou em Software?
        4. Confias os teus dados a uma empresa privada?
        4.1. Confias os teus dados a uma empresa privada sediada nos EUA?
        5. Se na Europa nem as seguradoras podem manter os dados dos seus segurados é lícito que outrem os detenha?
        O código

        • Vítor M. says:

          Primeiro, ele não disse que eras ignorante. Um desconhecedor, eventualmente, mas nada mais que isso. 😉

          • Zeus says:

            Olá Vítor, quem utilizou a palavra ignorante fui eu e qualificando-me a mim próprio e utilizei-a no contexto presente e sem qualquer carácter ofensivo. Eu sou ignorante em muitas matérias. O que quis sublinhar é que porventura poderei não ser um “desconhecedor” em temáticas como a segurança.
            E mantenho as 5 perguntas supracitadas.

            Na Europa, nenhuma empresa poder manter dados biométricos a não ser um organismo público do estado. Por razões óbvias, nem as seguradoras podem deter dados biométricos nem médicos dos seus segurarados, caso contrário isso tornar-se-ia critério de selecção de apólices e forma de reorientar prémios de seguros. E como tal, bem se pode ver que esta temática é de importância vital e de extrema sensibilidade.

            Por outro lado, não há garantia NENHUMA de que os dados constantes no terminal estejam seguros (e podemos discutir aqui as formas de encriptação usadas no mercado), por isso não é necessário ter as capacidades de Nostradamus para prever que dentro de poucos anos os dados biométricos destes utilizadores incautos vão estar à venda no mercado negro.

            1. Por outro lado, a empresa de Zuckenberg detém o monopólio na área das redes sociais. E comprou a Whatsapp para continuar a posicionar-se no topo dessa pirâmide do mercado (ninguém pensou que eles tinham comprado a whatsapp e por aquele preço só porque os investidores/accionistas são bons rapazes e querem dar umas borlas, pois não?).
            2. O objectivo daquela empresa é obter lucro.
            3. A história tem demonstrado que o Facebook não é fiável e muito menos uma empresa/serviço em que se possa confiar.
            4. Não há almoços grátis
            5. E por outro lado, todos o sabemos: “Informação é poder”.

            Volto a repetir e reforço, manter dados biométricos num a coisa tão insegura como um dispositivo móvel é um perigo de gravidade extrema, e uma forma de sujeição num futuro próximo.

            E não é necessário recordar a ninguém que é exequível copiar dados das impressões digitais, da face e até da íris, pois não?
            E todos sabem que uma vez partilhados estes dados, ficam eternamente partilhados na net, não é?
            E também não é necessário recordar que estas características físicas e diferenciadoras são aquelas que nos vão acompanhar até ao fim das nossas vidas, pois não?
            O meu testemunho fica aqui dado, vale o que vale, fi-lo com boa intenção e que cada um avalie por si e com o seu bom-senso.
            Alea Jacta Est. Agora que cada um pense por si e jogue com a sua sorte.

          • Nuno T. says:

            Zeus, pesquisa um pouco como o sistema de autenticação no iPhone funciona! Nem as aplicações, nem o sistema operativo, têm acesso aos dados biométricos, o que fazem é evocar o processo de autenticação que ocorre em hardware especializado, com os dados a serem guardados e encriptados em memória isolada que não pode ser acedida pelas aplicações e sistema.
            A haver alguma aplicação maliciosa o máximo que pode fazer é tirar simples fotografias ou videos, o que pode ser preocupante mas é algo que não precisaria do subterfúgio de autenticação.

          • Toninha says:

            Claro, se eu disser que não estás a dizer a verdade, também não estou a chamar-te de desonesto…

            Sejam honestos pá!

            Mais uma vez não chamei ninguém de desonesto.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title="" rel=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

*

Aviso: Todo e qualquer texto publicado na internet através deste sistema não reflete, necessariamente, a opinião deste site ou do(s) seu(s) autor(es). Os comentários publicados através deste sistema são de exclusiva e integral responsabilidade e autoria dos leitores que dele fizerem uso. A administração deste site reserva-se, desde já, no direito de excluir comentários e textos que julgar ofensivos, difamatórios, caluniosos, preconceituosos ou de alguma forma prejudiciais a terceiros. Textos de caráter promocional ou inseridos no sistema sem a devida identificação do seu autor (nome completo e endereço válido de email) também poderão ser excluídos.