Quantcast
PplWare Mobile

Twitter assinala e limita o tweet de Trump onde diz estar imune à COVID-19

                                    
                                

Autor: Marisa Pinto


  1. Patinhas The Second says:

    “Trump queria sair do hospital, rasgar a camisa e mostrar uma T-Shirt do Super-Homem.”
    Claro que está imune

  2. Jose Silva says:

    “Provavelmente as motivações do Twitter prendem-se com o facto de haver alguns casos de doentes com COVID-19 que recuperaram mas voltaram a ficar infetados”

    • GroundZero says:

      pois mas de estirpes diferentes…ou então nunca estiveram curados!

      • Tadeu says:

        não necessariamente. Pode-se ficar doente e não adquirir imunidade (“memória”), assim como se pode adquirir imunidade e voltar a contrair o virus (depende da resposta do sistema imunitário).

          • Tadeu says:

            sim, pode! Adquirir imunidade não significa que não se pode apanhar o virus, apenas significa que se tem determinadas células de memória que permitirão uma resposta mais rápida contra a presença do virus.
            Ou seja, dependendo da pessoa e da doença, tanto pode vir a não ter qualquer sintoma de doença, como mesmo assim ter alguns sintomas…

          • ToFerreira says:

            E essa informação saiu de que algibeira, dado que, a comunidade científica ainda não tem a certeza sobre os casos de reinfecção? Mais, esses casos são tão escassos no total de casos, que usa-los para afirmações dessas é falacioso.

          • Tadeu says:

            ToFerreira, não saiu de nenhuma algibeira, vem da minha formação, é o comportamento possível na resposta imunitária.
            Estás a confundir ter o virus com ficar doente.
            A comunidade científica já sabe de casos de pessoas reinfectadas, assim como sabe da existência de muitas pessoas expostas ao virus e que não desenvolveram uma respostas imunitária duradoira – já está mais do que estudado.

          • ToFerreira says:

            Que estudos validam o que dizes?

          • Tadeu says:

            os estudos serológicos que têm sido feitos em diferentes países que têm medido os anticorpos e células T reactivas na população em geral e em pessoas já infectadas. E os casos documentados de pessoas que já foram reinfectadas.
            Não sei qual é o teu problema com isto… não é nenhuma situação que já não se tenha visto com outros virus. A resposta imunitária tem muitas variáveis.

        • Frederico Almeida says:

          Convém estudar para se discutir os assuntos:

          Definition of immunity

          : the quality or state of being immune especially : a condition of being able to resist a particular disease especially through preventing development of a pathogenic microorganism or by counteracting the effects of its products

        • Frederico Almeida says:

          In biology, immunity is the capability of multicellular organisms to resist harmful microorganisms. Immunity involves both specific and nonspecific components. The nonspecific components act as barriers or eliminators of a wide range of pathogens irrespective of their antigenic make-up. Other components of the immune system adapt themselves to each new disease encountered and can generate pathogen-specific immunity.

          Immunity can be defined as a complex biological system endowed with the capacity to recognize and tolerate whatever belongs to the self, and to recognize and reject what is foreign (non-self).

        • Frederico Almeida says:

          Voce nem a definicao de imunidade biologica sabe…
          So tivesse com atencao na escola saberia que o sistema imunitario tem 2 componentes, o imunitario inato e o adquirido.

          Agora explique lá porque temos esta questao:
          (…)
          Not so novel coronavirus?
          At least six studies have reported T cell reactivity against SARS-CoV-2 in 20% to 50% of people with no known exposure to the virus.5678910

          In a study of donor blood specimens obtained in the US between 2015 and 2018, 50% displayed various forms of T cell reactivity to SARS-CoV-2.511 A similar study that used specimens from the Netherlands reported T cell reactivity in two of 10 people who had not been exposed to the virus.7

          In Germany reactive T cells were detected in a third of SARS-CoV-2 seronegative healthy donors (23 of 68). In Singapore a team analysed specimens taken from people with no contact or personal history of SARS or covid-19; 12 of 26 specimens taken before July 2019 showed reactivity to SARS-CoV-2, as did seven of 11 from people who were seronegative against the virus.8 Reactivity was also discovered in the UK and Sweden.6910

          Though these studies are small and do not yet provide precise estimates of pre-existing immunological responses to SARS-CoV-2, they are hard to dismiss, with several being published in Cell and Nature. Alessandro Sette, an immunologist from La Jolla Institute for Immunology in California and an author of several of the studies (box 1), told The BMJ, “At this point there are a number of studies that are seeing this reactivity in different continents, different labs. As a scientist you know that is a hallmark of something that has a very strong footing.”(…)

          • Tadeu says:

            Tive atenção na escola e na Universidade…
            volta a ler o que escrevi, talvez aí comeces a perceber o que está escrito no teu copy-paste (palavra chave: “adquirida”)

  3. Miguel says:

    Como é que acham que entre num hospital com covid e com sintomas e sai de lá 2 dias ou 3 melhor que a 20 anos atrás?

    Achavam que os Militares Americanos não tem cura para quase tudo e cocktails com nnn de cenas sintéticas, eles fazem acordos todos os anos com as farmacêuticas no valor de milhões por isso não me admira nada o Trump em 9 dias já estar imune.

    Como tem os Chineses e Russos!

    • GroundZero says:

      existe um medicamento com 30 anos chamado IVERMECTIN que pode matar o !PARASITA! SARS-COV2…sim pq o cavalo de troia SARS-COV1 era só para enganar o organismo…e depois de dissiminado por todo o lado…lançaram o SARS-COV2…ou a versão anterior evoluiu para a 2ª versão!assim se justifica a exagerada disseminação!por exemplo o tb famoso RENDENSEVIR precisa de 6 dias para limpar o parasita do nosso corpo…mas aí entra o ponto que tb se referiu…o famoso aditivo…que acelerou o processo de cura!e esse ainda não foi validado pela agência médica americana…eu acho que ainda é possível a distribuição em massa nos States antes das eleições e depois de um pedido de autorização rápido!

      • Frederico Almeida says:

        Tudo o que voce escreve ou é propaganda, ou sem bases cientificas ou apenas ignorancia.
        Nenhum farmaco “limpa” o covid19 do corpo, o IVERMECTIN deu algusn resultados em testes de culturas onde a dose aplicada foi muito superior ao que se aplica em pessoas ou animais e mesmo assim nao provou nada.
        Em varios paises do mundo comecaram a testar este medicamento e ou pararam ou apenas notaram alguma aceleracao na recuperacao mas sempre associada a outros farmacos.

    • Pedro says:

      Miguel boa noite .
      Um conselho, mais livros e muito muito menos filmes.

      • Eu says:

        Muitos filmes, são livros… muitos livros não faz disso factos.

      • Miguel says:

        O meu mal é ler muito, isto que estou a relatar passou nos principais meios de comunicação social portuguesas e internacionais.

        Ou achas que os 3 médicos do hospital militar Americano mentiram na conferência de imprensa? E até o médico da casa branca?

        Por ler tanto é que encontro comentários sem conteúdo nenhum.

    • Antonio Paiva says:

      Tretas

    • SSD says:

      Fácil, nunca teve o vírus. Ou isto é a prova que foram os americanos que o desenvolveram e têm a cura com eles, de outra nunca um homem com 75 anos se recuperava tão rápido nem de uma gripe normal quanto mais de um virus novos. Agora foi uma boa pausa numa altura em toda a gente estava a criticar o debate inicial e entretanto aproveita para desvalorizar o virus mais uma vez.

    • Frederico Almeida says:

      Voce tem um longo percurso de estudo, educacao e valores pela frente.
      Mas um conselho: tire o chapeu de aluminio da tola….

  4. Tadeu says:

    “motivações do Twitter prendem-se com o facto de haver alguns casos de doentes com COVID-19 que recuperaram mas voltaram a ficar infetados.”
    As motivações é que ter tido o virus não significa que se fica imune, especialmente no caso do Trump, que necessitou de uma terapia de anticorpos, o que torna bem provável que não tenha adquirido imunidade suficiente.
    Para além disso há muitas dúvidas sobre se o Trump já está realmente livre do virus. O comunicado dos médicos, acaba por mencionar resultados de testes que colocam isso em causa, já que ainda não tem testes negativos, apenas dão uma desculpa de que poderá não ser um risco. Tendo em conta os hábitos do Trump, é provável que o médico tenha sido pressionado a escrever o que escreveu

  5. Arquimedes says:

    Não é pescador mas é muito mais mentiroso.

  6. ToFerreira says:

    Sinceramente não sei se acredite mais no Dr (leia-se médico/investigador) Trump ou no Dr Twitter.

  7. jack says:

    Nunca vi um tão perfeito idiota e mentiroso, mas isso é um tique de todos os políticos, embora uns mais que outros.

  8. Frederico Almeida says:

    Bom dia

    Varios aqui escrevem coisas sem sentido, sem fundamento e sem suporte cientifico.
    Todos nós compreendemos que muitas pessoas precisam de sentir que fazem parte de um movimento “fringe” para se sentirem integradas na csociedade, aceites por outros ou simplesmente ter a ideia de fazer parte de algo.

    Factos, como sabem nao á nada melhor que factos:

    08/10/2020

    “*(…) Background

    Although several therapeutic agents have been evaluated for the treatment of coronavirus disease 2019 (Covid-19), no antiviral agents have yet been shown to be efficacious.
    Methods

    We conducted a double-blind, randomized, placebo-controlled trial of intravenous remdesivir in adults who were hospitalized with Covid-19 and had evidence of lower respiratory tract infection. Patients were randomly assigned to receive either remdesivir (200 mg loading dose on day 1, followed by 100 mg daily for up to 9 additional days) or placebo for up to 10 days. The primary outcome was the time to recovery, defined by either discharge from the hospital or hospitalization for infection-control purposes only.
    Results

    A total of 1062 patients underwent randomization (with 541 assigned to remdesivir and 521 to placebo). Those who received remdesivir had a median recovery time of 10 days (95% confidence interval [CI], 9 to 11), as compared with 15 days (95% CI, 13 to 18) among those who received placebo (rate ratio for recovery, 1.29; 95% CI, 1.12 to 1.49; P<0.001, by a log-rank test). In an analysis that used a proportional-odds model with an eight-category ordinal scale, the patients who received remdesivir were found to be more likely than those who received placebo to have clinical improvement at day 15 (odds ratio, 1.5; 95% CI, 1.2 to 1.9, after adjustment for actual disease severity). The Kaplan–Meier estimates of mortality were 6.7% with remdesivir and 11.9% with placebo by day 15 and 11.4% with remdesivir and 15.2% with placebo by day 29 (hazard ratio, 0.73; 95% CI, 0.52 to 1.03). Serious adverse events were reported in 131 of the 532 patients who received remdesivir (24.6%) and in 163 of the 516 patients who received placebo (31.6%).(…)"

    "(…) This double-blind, randomized, placebo-controlled trial identified an antiviral therapy as beneficial in the treatment of Covid-19. Our overall findings were consistent with the findings of the preliminary report: a 10-day course of remdesivir was superior to placebo in the treatment of hospitalized patients with Covid-19. Patients who received remdesivir had a shorter time to recovery (the primary end point) than those who received placebo (median, 10 days vs. 15 days; rate ratio for recovery, 1.29 [95% CI, 1.12 to 1.49]) and were more likely to have improvement in the ordinal scale score at day 15 (key secondary end point; odds ratio, 1.5; 95% CI, 1.2 to 1.9). Additional secondary end points supporting these findings include remdesivir treatment resulting in a shorter time to improvement of one and of two ordinal scale categories, a shorter time to discharge or to a sustained National Early Warning Score of 2 or lower, and a shorter length of initial hospital stay (median, 12 days vs. 17 days). All-cause mortality was 11.4% with remdesivir and 15.2% with placebo (hazard ratio, 0.73; 95% CI, 0.52 to 1.03). (…)"

    In: ht tps://www.nejm.o rg/doi/full/10.1056/NEJMoa2007764

    Portanto quando se afirma que um certo farmaco cura, limpa, elimina ou é eficaz a tratar uma doenca…. convém saber do que se fala, ler e estudar os assuntos.

  9. Frederico Almeida says:

    (…)
    Not so novel coronavirus?
    At least six studies have reported T cell reactivity against SARS-CoV-2 in 20% to 50% of people with no known exposure to the virus.5678910

    In a study of donor blood specimens obtained in the US between 2015 and 2018, 50% displayed various forms of T cell reactivity to SARS-CoV-2.511 A similar study that used specimens from the Netherlands reported T cell reactivity in two of 10 people who had not been exposed to the virus.7

    In Germany reactive T cells were detected in a third of SARS-CoV-2 seronegative healthy donors (23 of 68). In Singapore a team analysed specimens taken from people with no contact or personal history of SARS or covid-19; 12 of 26 specimens taken before July 2019 showed reactivity to SARS-CoV-2, as did seven of 11 from people who were seronegative against the virus.8 Reactivity was also discovered in the UK and Sweden.6910

    Though these studies are small and do not yet provide precise estimates of pre-existing immunological responses to SARS-CoV-2, they are hard to dismiss, with several being published in Cell and Nature. Alessandro Sette, an immunologist from La Jolla Institute for Immunology in California and an author of several of the studies (box 1), told The BMJ, “At this point there are a number of studies that are seeing this reactivity in different continents, different labs. As a scientist you know that is a hallmark of something that has a very strong footing.”(…)

  10. Stalin says:

    Bom dia Comunidade de Experts
    Decididamente o PPlware está cheio de gente doutourada no assunto. Enfim!!!
    Vamos ao que interessa. O gajo, desculpem, O Exmo Sr Presidente Dos Estados Unidos da America, esteve infectado?
    Ou isto foi mais uma das muitas palhaçadas deste energúmeno?
    Gostava de acreditar, assim como gostava de ganhar o euromilhões…
    Este mais o anormal do sul, juntos fazem uma boa parelha de palhaços. A minhas desculpas aos palhaços.

    • GroundZero says:

      sim esteve!todos os que estiveram infectados adquiriram um “bronze” que varia consoante a gravidade da infecção!e o POTUS Trump tem esse “bronze”…mantenho o que escrevi…o IVERMECTIN chegava…mas o novo “aditivo” que o curou em 3 dias ainda não foi aprovado pela “Agência do medicamento” Americana”…o resto dos haters é propaganda “democrapa”…como por exemplo essa fraude do BLM…!fizeram videos falsos para dizerem que o Exército Americano apoiava as suas manifestações e veio-se a provar que não passavam de vídeos encenados de 30s…uma das últimas eram as mílicias BLM…novamente 30s e claro o “infame” assassínio do nigger George Floyd que posteriormente à sua suposta morte ao ser algemado foi apanhado algemado e vivo por uma canera de um banco…por isso o silêncio acerca do julgamento!e caro Stalin vejo que deve ser Português(fala no euromilhões…)antes de andar a insultar figuras publicas não devia olhar para o Governo CORRUPTO e tb Presidente CORRUPTO Português?veja o nome dos “funcionários públicos” que o compõem ou que fizeram parte…1 exemplo … o FP CORRUPTO “Felix Mourinho” grande “sange” das Finanças mas que tem no curriculum falso que ele e os amigos FEUCianos andaram a plantar na Internet que nasceu no dia ?25/4/1974?…uau e entre outras coisas dá que questionar…” o que andava a fazer à 10 anos na ASSOCIAÇÃO CRIMINOSA FEUC a terminar a Licenciatura?e nem falo do EURODEPUTADO Ferreira ou da amante Cecília Meireles, o que têm em comum?além de terem desaparecido !TODOS! os registos dos cursos que tiraram na Associação Criminosa FEUC!e mesmo o anterior Ministro “SEMTINO” tb tinha um curriculum falso…quer dizer…tirou um tal “Doctorate” numa tal “University of Harvard”?DUPLO RED FLAG…o nível de “Doutoramento” não tem esse nome e “Universidade de Harvard” com a inversão do sujeito existente na língua Anglo-Saxónica não deveria ser “Harvard’s Univerty”?

      • agamotto says:

        Delirante!!!
        Tão pior que este virus é a epidemia da falta de pensamento crítico e a facilidade como as pessoas se entregam a teorias do youtube e blogs manhosos.

  11. Ruben Mota says:

    Este mundo está tomado pelo maior virus do mundo, a esquerdalha! Até nas redes sociais sob a pretensa verdade se denigre a pessoa com mais poder do mundo.
    Não obstante ter dessiminado pobreza, corrupção, mortes, divisão e decadência moral e cívica, conseguiu cooptar gerações de inúteis acéfalos que infelizmente vao ditar o futuro desta nossa sociedade.
    Avante camaradas!

  12. nuno a says:

    “um velho obeso de 74 anos, fica curado do covid em 3 dias. e a mim não me deixam comprar uma garrafa de tinto depois das 20h” ahaha li no twitter não me lembro da fonte

    • GroundZero says:

      se a infecção fosse ligeira o IVERMECTIN resolvia o problema em 24h e deixava lá anticorpos para o caso do PARASITA querer voltar a entrar pelo mesmo sítio…por isso pôr gel de alcool nas mãos é um disparate…reduz-se a capacidade natural do organismo de limitar a entrada do PARASITA…obrigado China…o SARS-COV1 não infecta seres humanos!e curioso ter desaparecido na altura em que apareceu o SARS-COV2?!cavalo de troia?

  13. Abreu says:

    De um aborto para outro tudo sai bem.

    Tratamento que o cabeça de abóbora fez foi atravez do Regeneron que confiou na 293T, uma linha celular derivada originalmente do tecido renal de um feto, desenvolvido na década de 70, e no ano passado o trumpas fez um decreto de lei a abolir a mesma.

    América país sem destino!!!

  14. Leandro says:

    Bem… O Trump teve o vírus isso ninguém pode negar, basta ver os casos que aconteceram na casa branca de infeção.
    Agora uma coisa é um facto, um gajo gordo, 74 anos que só come humburgers, em 3 dias dias anda na rua e está curado, é muito estranho.
    Seja o que for que tomou deveria ser produzido a nível mundial.

  15. Cicrano says:

    Já não vou mais ao YouTube… A malta aqui já fez os cursos todos de medicina lá.

    Agora usando o cérebro: Obviamente que Trump sabe o que diz. Isto só vem provar que a vacina funciona e deve estar prestes a ser anunciada ao Mundo, visto que há varias semanas que os laboratórios especializados estão a produzir o fármaco em massa. A Astra Zeneca apenas aguarda o sinal verde para a sua distribuição.

  16. Ismael Guimarães says:

    Por motivos políticos, tem que ficar acessível para que as pessoas não possam, à posterior branquear a coisa. Está visível para quem quiser ler mas está bem escrito, em inglês, que contém informação fraudulenta.

  17. jorgeg says:

    Jack the hippie tem uma daquelas caras que era 24/7 a dar-lhe chapadas!

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title="" rel=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

*

Aviso: Todo e qualquer texto publicado na internet através deste sistema não reflete, necessariamente, a opinião deste site ou do(s) seu(s) autor(es). Os comentários publicados através deste sistema são de exclusiva e integral responsabilidade e autoria dos leitores que dele fizerem uso. A administração deste site reserva-se, desde já, no direito de excluir comentários e textos que julgar ofensivos, difamatórios, caluniosos, preconceituosos ou de alguma forma prejudiciais a terceiros. Textos de caráter promocional ou inseridos no sistema sem a devida identificação do seu autor (nome completo e endereço válido de email) também poderão ser excluídos.