Quantcast
PplWare Mobile

Música demasiado alta no carro é proibida em Portugal?

                                    
                                

Autor: Pedro Pinto


  1. SANDOKAN 1513 says:

    Ui,nem me falem !! Há por aí indivíduos que andam em autênticas discotecas ambulantes.É um suplício ouvir aquela m****.

  2. Infinity says:

    Não sei o que é pior, se andar com música aos altos berros ou a música em si

    • Tiriri says:

      É que é cada azeiteiro….
      Ou é trance ou kizomba ou funk….
      Já ninguém ouve U2 e Coldplay no carro…

      • Secadegas says:

        Mas quem é que ainda ouve U2, tirando pessoal que ficou parado no tempo?

        • MegaDrive says:

          oLhEm PaRa MiM sOu MoDeRnO pOrQuE oUçO cOlDpLaY!

        • luis bastos says:

          Calado eras um poeta.

        • PTO says:

          Ah, ok.

          Agora a música tem prazo de validade.

          Já não posso ouvir Mozart, ou Beatles, ou Nirvana, ou Frank Sinatra, ou Metalica, ou Rammstein, ou Police, ou Bauhaus, ou Cure, ou Queen, ou Kraftwerk, ou GNR, ou Jorge Palma, ou Rui Veloso, ou Xutos, ou, ou, ou…………..

          O que se aprende contigo, fantástico.

        • DiáconoBebâdodaAldeia says:

          Você realmente fez um comentário hilariante. Por vezes estou é parado no trânsito a ouvir U2, agora no tempo, nunca me aconteceu.

        • Sabe-se lá says:

          Quando tu percebes que:
          – a música hoje “na berra” ou é kizomba ou funk
          – qualquer dj que ouças, ou é funk ou kizomba
          – a música hoje é como os cupcakes: O bolo é sempre o mesmo, só muda a cobertura
          – Já não cantam, a máquina é que canta
          – Até nos concertos ao vivo o “auto-tune” trabalha. Percebes mais claramente quando eles falam entre músicas e a voz sai cheia de efeitos…
          – Não é preciso talento, e sim apresentação e “padrinhos” para ser artista (porque cantor é outra coisa)

          O Problema é que esta música genérica tem público: a camada jovem. Esta geração que, falando genericamente, educou os filhos com o pensamento “não vai faltar nada aos meus filhos”, agora são adolescestes que estão a ter tudo de maneira fácil, daí ser mais fácil perceber o “ai se eu te pego” e o “roça com a bunda no chão” do que um “fix you”, “sunday bloody sunday”, “Deixa-me rir”, “ninguém é de ninguém”…. e por ai fora…

        • Hugo says:

          É cada um mais labrego que o outro. Mas quem são vocês pra tirar conclusões de quem quer que seja baseado na música que ouve?
          Música é música. Ponto. Gostem ou não.

  3. PoPeY says:

    Duvido que esses valores sejam ultrapassados em carros originais… Se houver alterações é bem mais vantajoso para o estado multar em 250€ por alterações as características do veiculo.

  4. Luis Henrique Silva says:

    é isso e a porra das motas com barulhos estrondosos, pelo menos as motas incomodam bem mais que a musica aos berros dos carros a passar. então quando passam dentro de tuneis, essa malta com a mania que tem motas põem-se a fazer um barulho que até quase arrebenta os tímpanos a uma pessoa.
    Porque raios não inventam motas mais silenciosas. Então aqueles gajos que andam com a mania dos raters ou fazer acelera várias vezes estupidamente, só me apetece chegar ao pé deles e dar-lhes umas valentes chapadas.

  5. ri says:

    Os mitras de Rio Tinto aqui é às 00:30 quase todos os dias

  6. João Cartaxo says:

    Quero ver como é que a policia sabe se vou com a música mais alta que o permitido.. Só se tiverem o aparelho sempre ligado

    • David says:

      desde que janelas fechadas, todo o carro fechado, e ainda consigas ouvir claramente fora, devia ser multado… a musica é para ti não para o mundo ouvir… ruído não é música! queres fazer concerto, arranja lugar e cobra bilhete!

  7. E---lectrão says:

    e o pior é estar parado numa fila de transito com, no carro ao lado, uma velhota evangélica a ouvir ruidosamente a sua música religiosa …

  8. Rui says:

    Prefiro um carro com um bom sistema de som a um carro que consiga chegar aos 300Km/H
    Eu ando sempre com a música alta, mas por norma ando com o carro fechado. Se abro os vidros, baixo o som da música, se passo a beira de um aglomerado de pessoas baixo o som da música, e sempre com extremo cuidado para se vier algum veículo em marcha de emergência e tenha percepcao do mesmo. As pessoas tem e que ter noção do ridículo. E bem pior levar com o fumo dos fumarentos do que com a música alta

    • FAR says:

      Mas você é uma pessoa decente e cívica e seria ótimo que todos fossem assim. Mas muitos dos relatos aqui vistos falam de individuos que andam de janela aberta com o som no máximo, com o claro intuito de dar música aos outros, porque dentro do carro até devem ir encolhidos com o barulho…

      Dito isto, um carro que chega aos 300km/h de origem provavelmente já trará um sistema de som bastante premium.

      • PAULO SILVA says:

        a 300km/h eu quero ouvir é o motor e o som da aerodinamica do carro, que se lixe a musica… isso fica para quando estiver no arranca e para das cidades…

  9. Vitor says:

    Aqui na Margem Sul parece que é obrigatório ter o rádio no máximo a tocar música trap.

  10. ElectroescadaS says:

    Ui lá vão os Kizombas ficarem danados… 😀 😀 😀 😀 😀

  11. Francisco says:

    Mas neste caso não é por causa da poluição sonora para o exterior mas para que o condutor se consiga aperceber dos sons fora do carro. Em Espanha não se podem usar auscultadores na condução de qualquer veículo,troninetes e bicicletas incluídas. A única exceção são as motos só como intercomunicadores e GPS.

  12. Francisco says:

    Mas neste caso não é por causa da poluição sonora para o exterior mas para que o condutor se consiga aperceber dos sons fora do carro. Em Espanha não se podem usar auscultadores na condução de qualquer veículo,troninetes e bicicletas incluídas. A única exceção são as motos só como intercomunicadores e GPS.

  13. Secadegas says:

    A única coisa que não é proibido em Portugal é sustentar a “classe” política e bancos falidos…

  14. Altertu says:

    É uma lei que nunca será aplicada.
    Tens a dos cigarros para o chão até às forças de segurança atiram para o chão.

    Mas gostei de ler que até o polígrafo já disse que era verdade até me faz lembrar uma cena que havia que acho que era um lápis vermelho!!!

  15. PT says:

    Essa poluição está ela por ela com a nova moda de falar ao telemovel em alta voz, não há pachorra para isso.

  16. Carlos says:

    Não parece fácil provar. Porque quando a autoridade abordar o presumível infrator ele já baixou o som

  17. Bruno says:

    Tudo serve para taxar, taxas e taxinhas, qualquer dia temos que pagar o ar que respiramos, porque o governo acha que o mundo lhes pertence.

    Há coisas bem piores, como já foram mencionadas nos comentários anteriores

  18. Cláudio Sousa says:

    Como é que um polícia multa certo valor de áudio? É se o polícia tiver problemas de audição e quiser multar na mesma?

  19. Serfio says:

    Pode ser proibida em espanha, mas nao fazem nada, pelo menos em Palma ninguem quer saber

  20. compro essa também says:

    As leis que nem mesmo o próprio Estado se lembra de cumprir como estas …

    Conhecem a lei do ruido ?

    Ir para o café ou esplanadas da esquina …

    O jovem DJ traquina & MC xiu

    A serem multados ….

    Davam concerto

    Em lugar errado

    E nem necessário foi medidor algum

    Foi apanhado em flagrante …

    PUMBA !!

    – Licença ?

    – Meu pai deu.

    – Quer dizer, vai dar…

    ….

    • SANDOKAN 1513 says:

      Atenção !! A lei do ruído está em vigor todos os dias desde as 23 horas até às 7 da manhã.Se tiver alguém que esteja a importuná-lo durante essas horas a fazer barulho está no seu direito de chamar as entidades competentes,seja a PSP como a GNR.E quem fica mal são eles.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title="" rel=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

*

Aviso: Todo e qualquer texto publicado na internet através deste sistema não reflete, necessariamente, a opinião deste site ou do(s) seu(s) autor(es). Os comentários publicados através deste sistema são de exclusiva e integral responsabilidade e autoria dos leitores que dele fizerem uso. A administração deste site reserva-se, desde já, no direito de excluir comentários e textos que julgar ofensivos, difamatórios, caluniosos, preconceituosos ou de alguma forma prejudiciais a terceiros. Textos de caráter promocional ou inseridos no sistema sem a devida identificação do seu autor (nome completo e endereço válido de email) também poderão ser excluídos.