Quantcast
PplWare Mobile

Vereadora de Milão acredita que as cidades do futuro não terão carros (nem mesmo elétricos)

                                    
                                

Autor: Ana Sofia Neto


  1. Carlos Santos says:

    O mais certo é “nem carros nem habitantes”.

  2. SANDOKAN 1513 says:

    “O objetivo geral é ter, até 2050, uma cidade totalmente livre de carros particulares. Não carros elétricos: queremos uma cidade sem carros.” Que mulher idiota.Em 2050 ?? Daqui a praticamente 28 anos ?? Ela pensa que se muda 1 paradigma,1 padrão,em 28 anos.Ela é doida !! E logo em Milão,que onde existem as grandes bombas dos milionários que se estão a c**** para o que ela diz.

  3. Cicrano says:

    Depois de procurar percebi a “ideia”… Apenas mais um(a) imbecil do partido Verde

  4. Lelo says:

    Pouco interessa o que diz…
    Á boa maneira Italiana, até 2050 vão ter mais 20 ou 30 (des)Governos a dizer isto e o seu contrário

  5. Tenho dúvidas says:

    Para isso acontecer, teriam de ser cidades do género “tudo-a-15 minutos- do-ponto-onde-estou” e isso até pode ser uma ideia interessante, mas não se fará até 2050, se é que alguma vez se fará.

    • Milhais says:

      Eu acho que e mais uma forma de mentalidade. Eu tenho mais de 30 anos, vivi em diferentes paises e cidades, nunca comprei carro por exemplo. Se uma cidade tiver uma rede de transportes publicos boa nao precisas. E depois depois o exemplo da Holanda que muita gente vive so com bicicleta. Concordo contigo que nao isto nao vai acontecer, mas porque e uma questao de mentalidade que nao se muda em 30 anos.

  6. Micas says:

    Então vão ser locais só para atletas? Com o aumento da superfície das cidades bem podem os cidadãos do futuro ir treinando marcha, corrida, ciclismo, etc.. E se a geografia da cidade estiver cheia de colinas ou construida numa encosta vai ser lindo de ver.

    • Nuno Teixeira says:

      Quem é que falou em andar a pé ou a correr? A ideia é ter uma boa rede de transportes públicos. Não digo que elimine completamente os carros particulares nas cidades, talvez só nos centros.

  7. RC says:

    Ena, por aqui é só gente que sabe o futuro.

    Digam lá quais são os números do Euromilhões, dividimos por todos e pago o boletim. lololol

  8. Filipe says:

    Pois claro que não.

    As pessoas aprenderão a teleportação instantânea como o son goku aprendeu no dragon ball.

  9. Joao Ptt says:

    Talvez em 2050 não seja preciso a maioria das pessoas preocupar-se com os popós, provavelmente estarão demasiado mortas para isso (entre catástrofes naturais e guerra um pouco por todo o lado na Europa).

  10. Ru says:

    Espetáculo, cidades sem carros.
    Se me apetecer ir dar uma volta sem destino, não posso. Fora outro montão de situações.
    Essas ideias idiotas poderão funcionar no centro de uma cidade como Lisboa.
    Mas todos os países são mais do que centros urbanos.

  11. JF says:

    Será uma sociedade marcada pelo sub-desenvolvimento e retrocesso civilizacional, onde os cidadãos não terão direito a possuir um automóvel, ficando assim dependentes, impedidos de circular livremente e de transportar as suas cargas, ou desfrutar de um passeio em família, acompanhados, ou sozinhos.

    • Maciel Nunes says:

      +1
      Pois, acho que será mesmo mais isso. O estado será soberano e dono de tudo.
      Só precisam começar a habituar-se à ideia de, aos pouquinhos, abdicarem das v/ liberdades, direitos e garantias.
      Força, dêem-lhes as patentes e depois aturem-nos!

  12. pedro says:

    Mas isto ja fazem na Coreia do Norte

  13. alt.menino says:

    As declarações revelam as estratégias que poderam vir a ser implementadas. Há quem defenda que a grande maioria deixa ter propriedade sobre algo e passa só a usufruto….. de todas as coisas.

  14. IKAROS says:

    Não terá carros, mas terá scooters a pontapé (já tem).

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title="" rel=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

*

Aviso: Todo e qualquer texto publicado na internet através deste sistema não reflete, necessariamente, a opinião deste site ou do(s) seu(s) autor(es). Os comentários publicados através deste sistema são de exclusiva e integral responsabilidade e autoria dos leitores que dele fizerem uso. A administração deste site reserva-se, desde já, no direito de excluir comentários e textos que julgar ofensivos, difamatórios, caluniosos, preconceituosos ou de alguma forma prejudiciais a terceiros. Textos de caráter promocional ou inseridos no sistema sem a devida identificação do seu autor (nome completo e endereço válido de email) também poderão ser excluídos.