Quantcast
PplWare Mobile

Toyota vai ter carros elétricos com baterias que carregam em 15 minutos

                                    
                                

Autor: Marisa Pinto


  1. Pedro says:

    Parecem frigoríficos

  2. Piu piu says:

    Toyota sempre á frente.

    • Marques says:

      Há muito tempo que está atrás…

      • RUI says:

        Totalmente em desacordo com o Marques, primeira marca a vender híbridos em massa(ainda no seculo XX) e creio que também foram os primeiros a disponibilizar o primeiro veículo a hidrogênio. Não tem motores diesel à venda nos veículos de passageiros e creio que brevemente só haverá opção para híbridos. mas cada um tem a sua opinião

  3. IonFan says:

    Em 2017 eram para estar em produção em 2022. Em 2020 dizem que será em 2025… Parece que estão sempre a 5 anos de distância. Curiosamente são a quantidade de anos perfeita para que os clientes optem por comprar um dos seus híbridos para 5 anos depois trocarem por um EV Solid State que, aí sim, é que vai ser! O pessoal parece que gosta de ser enganado pelos que mais prometem e menos fazem…

    • oeuropeu says:

      Gosta de ser enganado? e se daqui a 5 anos for muito mais barato comprar um eléctrico?
      Talvez não seja ma ideia ainda apostar no híbrido por enquanto, alem do mais que muita coisa pode mudar com os novos combustíveis sintéticos, e os híbridos ainda tinham muitos anos pela frente.

      • IonFan says:

        Aqui ninguém falou de ser enganado por comprar o carro do tipo A ou B. O pessoal anda é a ser enganado por alguns que prometem as soluções definitivas mas só daqui a X anos. Entretanto compra-se o que esses alguns querem vender para desenrascar.

        A solução mais vantajosa para cada um tem que ser ponderada por cada um. Se acha que o melhor é híbrido, compra híbrido. Se acha eléctrico melhor, compra eléctrico. O que não faz falta é uma marca a prometer tecnologia que nunca vai entregar, só para baralhar os clientes no entretanto.

        Quantos aos combustíveis sintéticos, só pode ser uma piada. Então como é que gerar energia para produzir (com muito baixa eficiência) combustível para depois o queimar num motor de combustão (30% de eficiência), pode ser mais barato do que produzir energia e armazenar numa bateria (95% de eficiência) e depois usar num motor eléctrico (95% de eficiência)?

  4. TugAzeiteiro says:

    Daqui a 5 anos…. no entanto todos os anos há novos desenvolvimentos na densidade, composição e carregamento das baterias! A Tesla vai já apresentar em setembro uma novidade nesse sentido…
    A Toyota foi pioneira na produção em massa de híbridos no início deste século, mas passados 20 anos andam a vender o mesmo conceito… parece que se deixaram dormir nesta última década, que foi quando o carro eléctrico arrancou, principalmente quando têm capacidade técnica para mais!

    • Jorge Tomaz says:

      A Toyota apostou no Hidrogênio, foi a 1 marca a ter um carro a hidrogênio, que já se vende em vários países. A gama Lexus, é agora totalmente híbrida, algo que nenhuma outra marca automóvel oferece.. A aposta em carros em carros elétricos, não era a principal meta da Toyota.

      • IonFan says:

        Isso é o que melhor demonstra o desnorte da Toyota… Se os mercados se estão a virar (muito) mais para os BEV (battery electric vehicle) do que para os FCEV (fuel cell electric vehicle) com a tecnologia actual, com baterias em estado sólido o que será dos FCEV?
        No fundo, a Toyota está a admitir que o hidrogénio – no qual apostou como sendo o futuro – está obsoleto antes de sequer se massificar.

        Faz me lembrar a Nikola que, segundo o seu próprio modelo de negócio, o custo de por km do seu camião FCEV é marginalmente inferior ao Tesla Semi (BEV), exactamente por ter um módulo propulsor mais leve, “abastecer” mais rápido e as baterias serem caras. Depois gaba-se de da versão BEV do seu Nikola Tre ter baterias com metade do custo e o dobro da densidade das da Tesla. Quando se está a inventar para tentar ganhar tempo, corremos o risco de nos contradizer…

    • badanas says:

      Toyota anda perdida já alguns anos…pode ser que aproveitem e usem os motores e software da Tesla, vamos a ver!

      • Milhais says:

        Melhor falares directamente com o CEO da Toyota, pq realmente eles estao perdidos e a precisar da tua ajuda. Tens noção que a Toyota e a maior produtora de carros do mundo?
        E tem, se nao estou em erro, o maior lucro por unidade vendida de todos os construtores.
        Agora isto e uma aposta, e por isso que estar na vanguarda da tecnologia tem os seus custos, pois podes estar a investir muito dinheiro em R&D e depois a tua tecnologia nao ser a mais aceite no mercado. Mas mesmo assim, a Toyota para já esta bem e com saúde.

        • IonFan says:

          Não sei se sabes, mas a Nokia era a maior produtora de telemóveis do mundo. Depois apareceu uma nova tecnologia e eles não se adaptaram suficientemente rápido. O resto da história já todos sabemos. Há bastantes paralelismos com o que está a acontecer na industria automóvel.

          No lucro por unidade vendida está muito longe dos fabricantes de luxo. Aliás, o que a Ferrari ganha em cada carro é mais do que custa a maioria dos modelos vendidos pela Toyota. Até a Tesla tem margens superiores a vender EVs, que ainda à uns anos todos diziam ser impossível vender com lucro.

          Aqui o problema não é investir numa tecnologia que não é aceite. O problema é que investiram biliões nas células de combustível, mas ao mesmo tempo parece que estão a trabalhar numa outra tecnologia que torna os biliões investidos obsoletos. Completamente a apanhar bonés e não é por falta de capacidade de competir ou inovar. É porque o orgulho típico japonês não os deixa admitir que estão errados. Preferem morrer num estilo Samurai de fato e gravata do sec XIX…

          • Milhais says:

            Na minha opinião nao sao tecnologias opostas, visto que quando vieram as bateria de Litio, era mais que sabido que nao tem economia de escala, nao se pode fazer carros com essas baterias para toda a gente.

            Agora esta visto que eles estao a trabalhar em outras frentes, e o que uma empresa inteligente faz, por estar a trabalhar noutras tecnologias mostra totalmente o oposto do que dizes do orgulho.

            Os carros a hidrogénio ainda terao a seu lugar no mercado, pois num pais como a índia ou Indonésia, creio que adaptar carros a hidrogénio será mais fácil do que carros eléctricos, pois o mundo a forma de viver nao e igual.

            Mas para ja, nao ponham a Toyota como morta só pq aparece a Tesla, e eu gosto imenso do que a tesla esta a fazer ao mercado.

          • IonFan says:

            @Milhais, não se pode fazer carros para toda a gente com baterias de Lítio? Fonte, por favor.

            Sabe que as células de hidrogénio só duram 5.000h (dá para 240.000km)? E sabe que usam platina que, ao contrário do Lítio, é um dos metais mais raros no planeta?

            Sabe que não dá para adaptar os carros existente para usar hidrogénio tal como se faz com o GPL, por exemplo, certo? Os FCEV são carros eléctricos que usam o hidrogénio (e uma bateria de Lítio mais pequena) para armazenar energia.

            E sabia que já existe electricidade por toda a Indonésia, mas existem cerca de 0 (zero) estações de abastecimento de hidrogénio nesse pais? Como é que pode ser uma solução mais fácil?

            O hidrogénio é apenas uma tentativa de manter a cadeia de distribuição de energia nas mãos dos do costume. Depois de saber o que é “abastecer” em casa, nunca mais me vão apanhar com uma tecnologia em que tenho que ir dar (mais ou menos) o dinheiro que algum cartel acha que é justo, por um litro de um qualquer medium energético!

            E sim, a Toyota está a ser orgulhosa porque só vai largar os FCEVs quando tiver uma solução BEV melhor do que a concorrência. O problema é que isso pode nunca vir a acontecer…

          • Jorge Tomaz says:

            A Porsche é a marca automóvel que mais lucra por carro vendido!! Os japoneses costumam ser prudentes. Toda gama da Lexus já é Híbrida, em breve , vão apostar na tecnologia , eléctrica. Se reparares nas marcas europeias, coreanas, também tens poucos modelos eléctricos Podes acreditar que em breve , verás vários modelos eléctricos. A Toyota foi eleita uma das melhores e mais inovadoras empresa do século XX, graças ao método Toyota.

      • Ping says:

        Pode ser que continuem a ter juízo e Não usem…

  5. jaugusto says:

    Hum. .. daqui a anos nem botas nem canos!!!
    A toyota já tem carro totalmente electrico mas só na china: C-HR / IZOA

  6. fui says:

    Mais uma ideia para 5 anos, ou seja, nada.

  7. Mangusto says:

    Só conversa…Eu também tenho baterias que se carregam em 20 segundos daqui a 4 anos.

  8. José Francisco says:

    Bom dia, alguém sabe exatamente o que se passa na indústria automóvel? Qualquer novo modelo que saía hoje para a rua tem anos de estudo e as peças começam a ser fabricadas 1 a 2 anos antes. Os criadores lançam nas exposições novas tendências, estudam as reações, e só depois avançam com o que foi positivo. Na verdade, um modelo sai para a rua com anos de estudo e preparação que podem variar entre 5 e 10 anos, e às vezes mais se forem projetos de pequena produção. Nenhum milionário se queixa por esperar 2 anos para receber um super desportivo.
    A verdade é que ninguém sabe ao certo para onde se virar pois nenhuma das atuais tecnologias será o ” futuro”. E como os carros duram pouco, a maior parte não dura mais de 20 anos, eles desejam ultrapassar as leis ambientais por produzir uma parte dos seus modelos com baixo índice de emissões, ou nenhuma, para que no final o índice geral de emissões esteja dentro dos limites para os fabricantes. Uma multa custa muitos carros.
    Por isto as tecnologias actuais são uma espécie de panaceia, e não uma cura, para o problema da poluição, até que surja uma tecnologia mais durável.

    Mas o pior disto tudo é que esta indefinição vai levar muitas empresas de peças de automóvel, como as de moldes e injeção de plásticos e alumínio, para a rutura e possivelmente vamos ver muitas insolvências e despedimentos.
    Quanto á actuais experiências com vários tipos de combustível, venham elas, pois quantas mais forem maior é a probabilidade de acertarem.

  9. John says:

    com toda a certeza H2 veio para ficar, ponto. As baterias estao em fase de evolucao. Estamos longe do conceito dos novos veiculos… ciencia esta dar passos gigantes na area da quimica e na fisica nuclear etc…portanto nao podemos prever o amanha.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title="" rel=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

*

Aviso: Todo e qualquer texto publicado na internet através deste sistema não reflete, necessariamente, a opinião deste site ou do(s) seu(s) autor(es). Os comentários publicados através deste sistema são de exclusiva e integral responsabilidade e autoria dos leitores que dele fizerem uso. A administração deste site reserva-se, desde já, no direito de excluir comentários e textos que julgar ofensivos, difamatórios, caluniosos, preconceituosos ou de alguma forma prejudiciais a terceiros. Textos de caráter promocional ou inseridos no sistema sem a devida identificação do seu autor (nome completo e endereço válido de email) também poderão ser excluídos.