Quantcast
PplWare Mobile

Tesla vai recolher 285 mil carros por risco de colisão

                                    
                                

Autor: Pedro Pinto


  1. Aj says:

    vai ser interessante ver estes carros eléctricos a longo prazo quando a garantia da bateria terminar, quem ver querer os comprar nessa altura em segunda mão. é tudo muito bonito agora.

    • Paulo Santos says:

      E quem quer comprar um veículo a combustão com 6 ou 8 anos, a menos que seja uma pechincha?

      • Aj says:

        6 a 8 anos não é nada se nao for taxi ou comercial. a combustão não tem bateria de 7000 ou 8000 a substituir, quem quer un custo desse de uma vez?.

      • danny says:

        Ao menos o de combustão enches o tanque e fará os mesmos km, tal como se fosse novo. O Tesla de certeza que, por mais actualizações e revisões que faças, com a bateria que tem e o nivel de desgaste que sofreu, não fará os mesmos km.

      • wtvlol says:

        Há carros a circular com 15-20 anos e funcionam perfeitamente.

        O mercado de EVs é uma dor de cabeça. Baterias mais do que viciadas…

    • João Magalhães says:

      Até os híbridos, mas quem compra o eléctrico não está a pensar em custos ou poupança de dinheiro porque na realidade para compensar a diferença de preço são precisos muitos KM e com muitos KM já sabemos que as baterias não vão estar no seu melhor quando o quiserem vender, compram porque está na moda ser “ambientalista”. Preocupados com o ambiente então talvez de devam focar no hidrogénio.

      • HC says:

        Para produzir hidrogenio precisas de produzir eletricidade, ou seja tás implementar um passo que é a produção de hidrogénio, e depois o armazenamento dele, o transporte que de certo que não vai ser por transportes eletricos, e voltar a armazenar, para depois se abastecer.
        Para isso é preciso investir biliões numa rede que não existe.

      • Nuno A. says:

        Sempre com a mania do hidrogénio informem-se antes de dizerem tantas asneiras.

    • HC says:

      As baterias estão bastante desenvolvidas neste momento, e ainda vão melhorar, acredita que ha carros já com cerca de 4~5 anos com uma degradação de só 7% de autonomia, estamos a falar de carros com mais de 400km de autonomia, que para uso diário serve perfeitamente para a maioria dos portugueses.

    • Nuno A. says:

      No início essa bateria custaria mais de 20 mil euros, há cerca de 5 anos atrás 12 mil euros e agora está por volta dos 6 mil euros. Isto para a Tesla, mas as restantes marcas não estarão muito distantes porque o preço por kW tem descido bastante.

      E não esquecer que a degradação já está abaixo dos 10% a 8 anos.

  2. Miguel says:

    Recolha de veículos que fazem actualizapões ‘over the air’, noticia no mínimo estranha…

  3. jaugusto says:

    “…detetou que o ‘software’ de assistência ao condutor pode causar colisões.” – Não é por causa disso mas sim o sistema pode ser activado por acidente, sem querer pelo condutor e de repente pode acelerar para velocidades mais elevadas pré-estabelecidas repentinamente.

  4. Joao Simoes says:

    nenhum carro vai ser recolhido, mais atenção ás noticias. Fake news. Actualização de software.

  5. PTO says:

    Lá está. Mais do habitual.
    As palavras “Tesla”, “qualidade” e “fiabilidade” nunca se podem usar em conjunto.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title="" rel=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

*

Aviso: Todo e qualquer texto publicado na internet através deste sistema não reflete, necessariamente, a opinião deste site ou do(s) seu(s) autor(es). Os comentários publicados através deste sistema são de exclusiva e integral responsabilidade e autoria dos leitores que dele fizerem uso. A administração deste site reserva-se, desde já, no direito de excluir comentários e textos que julgar ofensivos, difamatórios, caluniosos, preconceituosos ou de alguma forma prejudiciais a terceiros. Textos de caráter promocional ou inseridos no sistema sem a devida identificação do seu autor (nome completo e endereço válido de email) também poderão ser excluídos.