PplWare Mobile

Tesla vai “aumentar dramaticamente” os Supercarregadores nas cidades da Europa


Responsável pelo Pplware, fundou o projeto em 2005 depois de ter criado em 1993 um rascunho em papel de jornal, o que mais tarde se tornou num portal de tecnologia mundial. Da área de gestão, foi na informática que sempre fez carreira.

Destaques PPLWARE

  1. John says:

    Podiam era por um em Viseu… Já vi pelo menos 10 Teslas diferentes que são da zona.

  2. Pérolas says:

    «Dramaticamente»??? Não seria mais aplicável «drásticamente»?

  3. Flavius says:

    Previsões, como referi num outro post, daqui uns 5 anos, volto a consultar o mercado de veículos elétricos.(caso por necessidade não tenha que ser antes).

    Até lá faltam, as infraestruturas fiáveis e eficientes para equacionar a hipótese de mudar para um elétrico.

    Se me preocupo com a poluição? Hehe para que ?
    Supostamente o estado devia se preocupar, por alguma razão pago N impostos.
    E se o estado não fizer grande coisa, não serei eu UMA FORMIGA no meio de tantas a melhorar a planeta.

    Enquanto a malta só sair a rua, para ver concertos ou festejar campeonatos de futebol (muito, mas muito importante festejar algo que não me traz nenhum benefício, nem a minha família) vou continuar Assim.

    Enquanto Elon Musk sonhar alto (pode, tem $ para isso), vou aguardar que os seus sonhos sejam postos em prática.

    • Rodrigo Da Silva says:

      tens a mente mt pequena

    • Louvre says:

      Infelizmente és mesmo uma formiga , mas não é no tamanho do teu corpo , mas no tamanho do teu cérebro e dos teus valores. Pena haver tanta gente assim este Portugal fora !!!!

      • Louvre says:

        Por este Portugal fora !

      • Flavius says:

        Desculpe, Sr. Dr. CEO de uma Multinacional, bilionário.
        Não sabia que tinhas o poder($€) com valor de N Formigas.
        Porque Exmo. Sr perde tempo a responder a comentários de Formigas?
        Estou curioso.

        • Louvre says:

          Patético ! Nem Português deve ser ! Referia me a valores morais , não monetários !

          • Flavius says:

            Qual e o valor moral da história, que me estás a vender?
            Se sou ou não português, não tem nada a ver com o post em questão.
            Por acaso também tenho um filho com 1 ano e 2 meses, e prezo o futuro dele, mais que tudo, mas enquanto vocês idealizam ideias futuras insustentáveis, eu penso no dia de amanhã.
            Portugal tem quantos pontos de carregamento elétrico?
            As casas existentes tem ligações próprias para efetuar os carregamentos ?
            Quantas oficinas, aliás quantos mecânicos tem formação para essa tecnologia?
            Como disse , enquanto não houver infraestruturas, não preocupo.

            P.S. – Que eu saiba, um ataque a nível pessoal, demostra incompetência intelectual.

    • Vítor M. says:

      Nalgumas coisas até estou de acordo (relativo). A infraestrutura será o grande problema, mas a questão ambiental tem de ser um problema e preocupação de cada um.

      Agora, não é só em Portugal que certos comportamentos (pão e circo) iludem a população. não nos vamos enganar, é um mal geral, apenas uns são mais pobres que outros 😉 nem que sejam de espírito. O conceito elétrico veio para ficar, embora que iremos passar um período “cinzento” pelo meio até ele ser verde.

      Musk tem o ónus de ter feito o mundo pensar que existe vida para lá do petróleo, isso é facto!

      • Louvre says:

        Gostei e concordo. Acho que cada um, tem que fazer a sua parte, tenho um filho ( ainda bebé ) e olho para ele e fico a pensar que se não forem por poucas pessoas com ideias visionárias e um génio interior sem igual, realmente este mundo não chega ao próximo século. Considero que cada um por mais “pequeno” que seja deve dar o seu contributo, e não é estar a olhar para o lado e dizer que quem deve fazer é o vizinho, ou ainda pior , o governo …. Isso é um pensamento muito tuga, que é muitas vezes dito por quem na realidade não quer fazer nada, porque acha sempre que as coisas não são sua responsabilidade, depois fala do governo e diz que paga muitos impostos e pronto tá tudo resolvido, pois quem tem que resolver é o governo …. volto a repetir , pensamento pequeno de alguém pequeno e com pequenos valores morais!

      • Flavius says:

        Receio que esse período transitório, será feito de uma forma quase obrigatória.

        Todos nós temos que contribuir para o bem da planeta, do ar que respiramos, agora as pessoas ganharam a moda de fazer uma boa acção e se mostrar, mas se esqueçe que por cada boa acção, tem 9 comportamentos/vícios que não contabilizam.

        As infraestruturas são o ponto chave, e a Tesla ainda tem que construir a mega-fabrica na Europa para produção e dar suporte com mais brevidade, antes de falar sobre os tais pontos de “fast charge”.

        “A Roma ainda e uma pequena aldeia”

      • z/OS says:

        Aumentar a produção de energia elétrica não é fácil, não é barato e não é rápido, pelo menos de forma ecológica. A actual produção de energia não seria suficiente para carregar todos os automóveis se estes fossem todos eléctrico. Um aumento ráipido de produção resolve-se com a queima de mais carvão. AH, AH, AH, AH. Tira-se a poluição de um lado e coloca-se noutro, mais ou menos como varrer o lixo para debaixo do tapete. O Japão, um colosso da tecnologia, vai criar novas centrais de produção de energia cuja fonte é maioritariamente o carvão. Eu não quereria morar a menos de 100 Km de uma central destas…

        • Vítor M. says:

          Já disse isso num post atrás, gostava de fazer uma mesa redonda para debater este assunto. Há muita opinião que gostava de perceber. Claro que há muitas dificuldades em muitas áreas, desde a produção insuficiente, passando pela dificuldade estrutural.

        • Flavius says:

          Tal e qual, não existe nada definido, cada um (construtor e/ou pais) faz a sua maneira, sem um objetivo comum e sustentável.

        • Joao Ptt says:

          Supostamente é possível filtrar o que sai para a atmosfera de tais centrais… como o Japão parece ser um país a sério, acho provável que seja mais seguro respirar da chaminé de saída de uma dessas centrais de carvão no Japão que respirar por exemplo em Lisboa.

          • Eu says:

            Julgas bem demais os japoneses. Mas, eles também têm os seus podres e até te espantarás com algumas das suas atitudes tão pouco ortodoxas!

  4. Jorge Carvalho says:

    Já agora podia construir os carros com uma qualidade decente para o valor deles…

    Abc

    • TRaveller says:

      Porquê? a construir carros de qualidade indecente já não chegam para as encomendas e são tão maus tão maus que até dão 8 anos de garantia e KM’s ilimitados

  5. Vítor Nunes says:

    Ficava-lhe bem mais barato se alterar-se a forma de carregamento para que cada proprietário dê um tesla pode-se fazer o carregamento do mesmo em casa e aumentar a autonomia de distância percorrida até 3 vezes mais que já seria aceitável com sistemas de carregamento enquanto anda e quando o mesmo está parado ao sol e em movimento assim como construir umas entradas de ar para fazer mover um gerador eólico e até mesmo aproveitar o movimento do eixo de cada uma das rodas com alternadores geradores de corrente para ajudar ao carregamento das baterias enquanto o veículo estiver em andamento é não só quando se trava ou desacelera isso sim é que era um investimento muito mais barato para todos…
    Mas isso eles não querem não é verdade nem os deixam fazer por causa dos donos do mundo que ainda são todos os países que dependem do petróleo e isso ninguém se atreve a criar soluções como esta acho que 8 horas de autonomia era o mínimo ou três vezes mais autonomia aquela proposta pelas marcas do mercado atual…
    Penso que os governos deveriam propor a todas as marcas para que atinjam estas metas para não falar mesmo em serem completamente autónomos e independentes…

    • Flavius says:

      A Fórmula 1 usa esse método 😉 para já não se pode pôr em todos, se não a economia mundial entrava em colapso, devido ao modelo de negócio atual 😉

    • unknown says:

      “aproveitar o movimento do eixo de cada uma das rodas com alternadores geradores de corrente para ajudar ao carregamento das baterias enquanto o veículo estiver em andamento é não só quando se trava ou desacelera ”
      Epah realmente meu! Como é que ainda ninguém se lembrou disso! Porque que as baterias não se carregam em andamento?? Ate parece que é alguma coisa contras as leis da fisica!

    • Eu says:

      Sabes do que falas? Estás-te a esquecer do atrito e de outras questões físicas! E, como o aumento de peso para ter outros acessórios extra acarreta um maior dispêndio de energia?
      Sabes alguma coisa de física ou simplesmente ignoras os factos da realidade?
      Ou também acreditas no conceito da Energia Infinita?

  6. Luís Silva says:

    Quando isto for a sério, com centenas de carros a carregar, então… metade do espaço geográfico é parque de carregamento. Até dá para pôr a carregar em vez de se pagar estacionamento, para ir às compras!

    • Flavius says:

      Hehehe, sejam um pouco realistas, a infraestrutura da eletricidade não iria aguentar essas carrgas, tens ainda caixas e cablagem de 19.. e troco o passo, com uma qualidade pfffff..

    • Luís Silva says:

      Também se irão ver muitos carros parados (a estorvar) na estrada por falta (imprevista) de bateria.
      E quanto à homologação de cabos de carregamento?

  7. jaugusto says:

    O exito nos USA da tesla em parte deveu-se á infraestrutura de carregamento, ora para competir com os modelos que as outras marcas – em especial alemãs e sul koreanas – fora dos states ele precisa desesperadamente de aumentar o nº de carregadores.

  8. MarioM says:

    Bom, Bom é aumentar os campos magnéticos que dá saúde.

  9. Álvaro says:

    É realmente um drama ter um carro elétrico… Não há PCR’s soficientes para o número de elétricos que se vê hoje em dia.

  10. z/OS says:

    Se todos os automóveis fossem eléctricos, a produção de energia não seria suficiente para os carregar. Neste ritmo terão de aumentar a produção de energia eléctrica e, pelo menos por agora, uma grande parte há-de vir da queima de carvão. Tira-se a poluição de um lado, coloca-se noutro… Grande ecologia!
    Como não quero prejudicar ninguém que precise de carregar o seu automóvel, recolvi com um Alfa Romeo Giulia Quadrifoglio de 510 CV, a utilizar a velhinha gasolina. AH, AH, AH, AH. Paro em qualquer bomba de abastecimento. Há-as em todo o lado, por enquanto…

    • Nuno says:

      Se todos os automóveis fossem elétricos, todas as bombas irão falir, excepto as que mudarem os depósitos para líquidos petrolíferos por baterias.

      Ninguém pára uma tendência se ela for desejada pela maioria. A tua carroça barulhenta e fedorenta poderá muito bem ter os dias contados…

  11. Joao Ptt says:

    Quando começam a espalhar carregadores sem fios nas auto-estradas e estradas para que os veículos possam ter autonomia quase ilimitada (limitado à duração dos componentes internos)?
    É que isto é tudo muito bonito, mas os automóveis irão começar a ser autónomos, e mais tarde do que mais cedo vão proibir a condução manual pelo menos nas vias principais para segurança de todos… e existe todo um negócio de transporte que necessita de ser capaz de levar pessoas e mercadorias sem necessidade de estar constantemente a parar em algum lado para abastecer… abastecer em pleno andamento é que está a dar.

  12. Almeida says:

    A UE ja punha um travão nestas soluções proprietarias. Faz me lembrar a historia dos carregadores de telemoveis…. Agora tenho de ter um tesla para usar uma infraestrutura que esta num local publico ?

    • Eu says:

      Isso não é necessário! Qualquer posto de carregamento é compatível com qualquer EV. E cada veículo tem o seu respectivo cabo! Portanto, também podes carregar outros EV num posto Tesla. Excepto se for um Tesla Supercharger, que tem ele próprio um cabo da Tesla, com conector específico da marca, para evitar o uso indevido e inseguro em veículos sem capacidade para este tipo de tecnologia de carga rápida!

    • Traveller says:

      Por isso não estão em nenhuma infraestrutura pública mas sim em parques de restaurantes, etc.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title="" rel=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

*

Aviso: Todo e qualquer texto publicado na internet através deste sistema não reflete, necessariamente, a opinião deste site ou do(s) seu(s) autor(es). Os comentários publicados através deste sistema são de exclusiva e integral responsabilidade e autoria dos leitores que dele fizerem uso. A administração deste site reserva-se, desde já, no direito de excluir comentários e textos que julgar ofensivos, difamatórios, caluniosos, preconceituosos ou de alguma forma prejudiciais a terceiros. Textos de caráter promocional ou inseridos no sistema sem a devida identificação do seu autor (nome completo e endereço válido de email) também poderão ser excluídos.