PplWare Mobile

Tesla Model S da polícia fica sem carga nas baterias a meio de perseguição


Imagem: Twitter

Fonte: CBS

Redator

Destaques PPLWARE

  1. Redin says:

    Fariam notícia se uma viatura a combustível fóssil parasse nas mesmas condições? Talvez, mas não seria por ser eléctrico e sim pelo descuido do condutor

  2. Fulano says:

    hahahahahahahahahahahaha

  3. paulo says:

    Se ouve um blackout na cidade?

  4. Rui says:

    Carros das autoridades eléctricos, não é boa ideia!
    Desconheço a realidade americana, mas nós por cá, os poucos carros a circular nas mãos das autoridades (muitos estão avariados ou com a manutenção à espera de luz verde para ser feita), são utilizados 24 horas por dia, só mudam os turnos das autoridades.

    A não ser que obriguem as autoridades a parar 1 hora em cada turno, para mudarem a parelha e carregarem o carro!!!!! Mas será sempre uma hora perdida em cada turno, e pelo menos 3 horas por dia!!!! E mesmo assim tem de aguentar 7 horas a trabalhar!!!!

    • PJRC says:

      É esta análise que deve ser feita. Excelente comentário. Viaturas de emergência não podem estar vulneráveis a situações previsíveis como esta.

    • Roadtrip says:

      Não vejo isso como desculpa, quantos km faz um carro da polícia por dia? Um tesla tem autonomia pelo menos para 400km. Os horários das refeições podem muito bem deixar o carro a carregar, o que faltava era instalar superchargers nas esquadras.

    • Zé tuga says:

      Meu caro,

      a culpa não foi, não é nem nunca será dos motores e sim do combustível! Se um carro ficar sem gasolina a única diferença é poder ir a pé buscar um bidon com ela em vez de um balde de eletricidade em pó!

      portanto acho que um carro com 500 cv (+ ou -) com 500 Km de autonomia (+ ou -) com velocidade limitada de 250 km/h deve (!) dar para perseguições a altas velocidades…

    • Toni da Adega says:

      E quantos km fazem nessas 7 horas? Ou até mesmo por dia.

      Se gastar 1 carga completa por dia (+-400 km) estamos a falar de 145 mil km por ano. Se essa é a realidade é perfeitamente normal que os carros estejam sempre em manutenção. E que passado 2/3 anos estejam prontos para serem substituídos

    • Rui says:

      Pensem só nisto (perguntem a um familiar se não é isto que acontece):
      – há poucos carros e os que existem não param. No caso do interior é mais grave porque cada quartel/esquadra tem poucos carros, os que existem já têem muitas centenas de milhares de km e têem de percorrer vários concelhos ao mesmo tempo. Sou do interior e já presenciei vários sinistros e só num caso os GNR eram do destacamento do concelho, nos outros casos tiveram de percorrer dezenas de km de outro concelho vizinho. E cada ocorrência é isto que fazem, dezenas de km para cada lado.

      – Se cada caso envolver ferídos, pior ainda, só à uma SUB aberta 24 horas num raio de 50km e lá vão os GNR escoltar cada deslocação;

      – Se estão com o radar, este precisa de energia eléctrica……. assim como o sistema informático para pesquisarem informações dos carros controlados, bem como condutores;

      E isto estou eu a fazer contas no interior, não me admirava nada que um carro patrulha tenha de fazer uns 500km por dia!!!!!! E mesmo quando está parado, tem de estar a trabalhar para alimentar todos os dispositivos que o carro tem.

      Só 1 saída do destacamento de São João da Pesqueira para Moimenta da Beira (onde está a única SUB a funcionar 24 horas), são 45km para cada lado!!!!! E se for para 1 hospital ainda pior, são 100km para cada lado!!!!! E pior, não há carregamentos eléctricos pelo caminho……..!!!!!!!

    • Gonçalo says:

      A polocia de lá já disse que a bateria dos Tesla não influencia negativamente no seu trabalho, a única coisa que aconteceu foi que alguém esqueceu de o carregar e que isto mesmo acontecia em carros a gasolina.

  5. Abel says:

    O tesla penso que pode carregar num super carregador em 15 minutos. A nossa polícia passa horas parados a multar o pessoal, acho que também tem tempo para carregar um tesla em 15m

    • Cortano says:

      O pior é que não tens carregadores em abundância nas cidades

      • Toni da Adega says:

        Neste caso devem ter carregadores no posto. O problema é que ninguém colocou à carga

        • Cortano says:

          Sim, eu sei que o problema foi ninguém o ter metido à carga – que pode acontecer com carros a combustão se não foram abastecidos.

          O que quero dizer é que mesmo o carro estando parado numa rua qualquer enquanto os policias andam a pé (controlam trafego, acorrem a ocorrencias, etc.), podem não ter na mesma onde carregar.

          Se tiverem de regressar à esquadra/garagem da policia cada vez que precisam de energia, acaba por não ser uma boa opção usar EVs.

          • Toni da Adega says:

            Se tiverem que fazer mais que 400/500km entre turnos (altura em que regressam à esquadra) sim EVs não é a melhor opção.

  6. Joao says:

    Já agora colocavam a notícia completa… A polícia disse que alguém se esqueceu de ligar o carregador no dia anterior e que também acontecia às vezes não reabastecerem o depósito dos outros veículos a combustível.

  7. CMatomic says:

    “A adoção do Tesla Model S pela polícia de Fremont faz parte de um projeto piloto”
    Porjectos pilotos, servem para se adaptar as novas tecnologias e não condena-las devido a erros humanos que ainda estão habituados a lidar com veículos a combustão fóssil .

  8. Mateus Vinícius says:

    Renault Duster fica sem gasolina durante perseguição policial.

  9. Allan Keven says:

    Se fosse um motor a combustão que ficasse sem gasolina ou diesel ia dar na mesma, isso não muda nada

  10. Francisco says:

    E acham que o problema aqui é o Tesla ter ficado sem bateria?
    Não será antes o facto de não haver mais patrulhas disponíveis ou não terem conseguido interceptar a tempo?
    Quando a Tesla tiver carros com 1500km de autonomia ainda vão conseguir fazer “notícias” destas.

  11. Atento says:

    Podem lêr o relato do que realmente aconteceu aqui:
    https://electrek.co/2019/09/27/tesla-police-patrol-performing-extremely-well-fremont-misleading-story/

    E deixo aqui uma citaçao:
    ” At no time did the battery of the Tesla become a factor in our ability to pursue the suspect or perform our duties. This situation, while embarrassing, is no different from cases where a patrol car runs low (or even dry) of fuel.””

  12. Wishmaster says:

    Com certeza já algum veículo com motor a combustão interna terá ficado sem combustível…
    As perseguições podem durar bastante tempo e o consumo de combustível é grande porque, logicamente, são feitas a grande velocidade com grandes consumos de combustível.
    A questão é que isto poderá ter sucedido por causa do mesmo problema de sempre: o tempo de carregamento.

    Mas mesmo nesta situação teria solução, não havia outro carro patrulha por perto que pudesse continuar a perseguição?

  13. HB76 says:

    “Notícia” ridícula. Experimentem fazer uma perseguição com o depósito de gasolina/gasóleo quase vazio.

  14. João Coelho says:

    Efetivamente o interesse nesta noticia reside simplesmente no facto de que os VE’s ainda estão longe do necessário. Depois também temos que saber encaixar rotinas substituindo “a ida à bomba”! Percebe-se também porque só uma esquadra aderiu ao projeto e porque só tem um carro! A noticia devia focar-se na autonomia vs tempos de recarga!

  15. Joao Correia says:

    Só faltou dizer a verdade. O carro não ficou sem bateria.

    Declaração da polícia

    “ at no time did the battery of the Tesla become a factor in our ability to pursue the suspect or perform our duties. This situation, while embarrassing, is no different from cases where a patrol car runs low (or even dry) of fuel.”

  16. Joao Ptt says:

    Em Portugal já há muito que se sabe dos problemas relacionados com as viaturas da polícia. Chegam a ter todas as viaturas de serviço policial avariadas. Por vezes a única forma de as pessoas conseguirem que a policia se desloque é elas mesmas irem buscá-los. E os problemas vão desde avarias à falta de combustível… pois naturalmente existem limites de orçamento anual e então de quando em quando esgotam o orçamento e lá vem alguém a correr aumentar o orçamento. Algumas avarias antigamente era resolvidas pelas esquadras localmente, por vezes até mesmo pelos polícias a título individual que depois iam a determinadas oficinas que arranjavam as pequenas avarias por vezes até gratuitamente ou pago do bolso dos próprios polícias… hoje em dia é tudo com relatórios, mandam não sei para onde, e esse não sei para onde vai para sabe-se lá onde e até estar a burocracia resolvida e orçamento pronto podem passar-se meses ou mesmo anos, às vezes é tão grave que é notícias nas televisões de esquadras de áreas enormes só com um ou mesmo sem nenhuma viatura a funcionar… sempre tudo com os governante a dizerem que a segurança está assegurada…

  17. João Luís says:

    https://www.teslarati.com/tesla-model-s-police-cruiser-not-to-blame-for-mishap-says-fremont-pd/

    Para quem quiser uma melhor análise e o relatório da polícia. Está aqui. Estás headlines é só para o click, falsas e dramáticas.

    • Vítor M. says:

      Não é bem assim, calma lá. O que se sabia no início não foi o que DEPOIS a polícia veio referir. Contudo, se leres bem, o caso foi de uma viatura que não estava carregada no início do turno e que a notícia inicial dizia que alguém se tinha esquecido de colocar a carregar no fim do turno anterior. No seu turno, onde se verificou a tal perseguição, o carro foi algumas vezes acima dos 160 kh/h, o que tinha disponível drenou (repara, cerca de 50% da bateria ficou drenada, como diz no relatório, na atividade do dia e nos de 16 km de perseguição), porque normalmente um veículo destes, como diz no relatório, faz cerca de 100 a 150 km por dia.

      Portanto, esta informação é interessante para enquadrar outras declarações sobre o assunto. Afinal não se esqueceram de ligar a ficha, tinham 50% de bateria para um dia inteiro de atividade. Mas 50% afinal não deu para muito, porque de facto, o veículo precisava de mais.

      Não há nada de falso, foi o que a própria autoridade divulgou via rádio 😉

  18. Rodrigo says:

    Quem escreveu esta notícia deve ser daqueles que só no risca uma Tesla porque nunca encontrou um parado. Quase de certeza que tem dor de cotovelo de não ter um. Porque é raro o mês que não manda a Tesla a baixo, ou porque um veículo se incendiou quando no mesmo mês se incediaram mais de 20 viaturas de outras marcas sem nunca referir nada, ou porque aconteceu um caso insólito que diariamente acontece a milhares de outras marcas. Guarda essa dor de cotovelo ou então junta de vez dinheiro para comprar um.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title="" rel=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

*

Aviso: Todo e qualquer texto publicado na internet através deste sistema não reflete, necessariamente, a opinião deste site ou do(s) seu(s) autor(es). Os comentários publicados através deste sistema são de exclusiva e integral responsabilidade e autoria dos leitores que dele fizerem uso. A administração deste site reserva-se, desde já, no direito de excluir comentários e textos que julgar ofensivos, difamatórios, caluniosos, preconceituosos ou de alguma forma prejudiciais a terceiros. Textos de caráter promocional ou inseridos no sistema sem a devida identificação do seu autor (nome completo e endereço válido de email) também poderão ser excluídos.