Quantcast
PplWare Mobile

Tesla diz que não despediu funcionários por ficarem em casa devido à COVID-19

                                    
                                

Fonte: Tesla

Autor: Marisa Pinto


  1. miguel says:

    E se tivesse despedido?
    Aqui em Portugal também temos COVID e eu nunca deixei de sair para o trabalho todos os dias.

    #fiquememcasa
    #vaificartudobem

    Oh sim… Se quero € tenho que ir trabalhar e mais nada!

    • dgfgfdg says:

      É lamentável não se poder proteger, tenho pena de si.

      • miguel says:

        2021, 2022 ainda temos virus o pessoal vai ficar todo em casa?

        Posso me preteger sim e já o faço todos os dias.

        • dgfgfdg says:

          O que é mau não é ir trabalhar, o que é mau é não ter a liberdade de poder optar entre poder ficar em casa a trabalhar , mais protegido, ou ir trabalhar fora de casa que inevitavelmente ficará mais exposto.

          • Apagador says:

            Não vivemos num mundo mágico. Grande parte dos empregos ainda exige uma presença física. É lamentável que assim seja quando chegam estas alturas de doença? Inegável, claro.

            É razoável esperar que um patrão pague indefinidamente a um trabalhador que não produz? (ou, no limite, dependendo da área, a quase todos, ou todos mesmo) Já nem tanto. No limite, num estado social quem devia ter que tratar destes casos era o estado, nunca o patrão. Para alguma coisa mama tanto dinheiro. Se não o sabe gerir, isso é outra história, em NADA relacionada com supostas obrigações do patronato.

          • Apagador says:

            E depois, há que pensar: nas actividades que exigem trabalho presencial, se se verificar que há a possibilidade de enviar os trabalhadores para casa através da utilização de tecnologia, MUITO PROVAVELMENTE a médio prazo esses trabalhadores (ou muito outros da mesma categoria estarão no olho da rua: depois da empresa tger experimentado uma alternativa tecnológica, talvez não precise tanto deles…)

          • Duniz says:

            Faz-me lembrar a história da formiga que foi despedida…
            Infelizmente vivemos num mundo que muitos de nós não sabem que se as formigas não trabalhassem presencialmente, a escada social desabava toda e ninguém, ninguém teria a hipótese de se proteger e ficar em casa..
            Não digo formigas em sentido ofensivo, apenas para realçar que, infelizmente os BES, GES, Reservas Federais, pouco se importam com a maioria da população, desde que trabalhem… haja covid ou não.

          • JJ_ says:

            @Apagador… trabalhar em casa, não significa produzir menos ou estar a caminho de ser despedido. Isso é uma ideia muito errada e antiquada.

            Pode causar perdas de emprego, sim pode… mas não é para aqueles que ficam no intitulado tele-trabalho. Será mais para os serviços de limpeza e manutenção de edifícios. Que pelas empresas deixar de ter escritórios, devido ao tele-trabalho, deixam de precisar de limpar e manter esses espaços.

            Ao longo da historia houve empregos de deixaram de existir e novos surgiram. Por exemplo, antes da haver tractores, era preciso centenas de pessoas para trabalhar os terrenos agricultas, hoje só é preciso umas dezenas. Perderam-se empregos? Sim… Mas surgiram outros, que a sociedade gradualmente se adaptou e hoje ninguém diz que o tractor é um “ladrão” de empregos e muito menos se quer voltar a viver sem o tractor.

    • jorgeg says:

      só socio-comunas que vivem à custa do trabalho e dinheiro dos outros fica ofendido.

    • jorgeg says:

      +1 só socio-comunas que vivem à custa do trabalho e dinheiro dos outros fica ofendido.

    • JJ_ says:

      O ir trabalhar, não esta ligado ao facto de sair para trabalhar!

      Se o seu trabalho, não permite trabalhar em casa é uma coisa… mas isso não quer dizer que não exista quem consiga trabalhar a partir de casa.

      Por exemplo, para estar a fazer este comentário aqui, alguém teve de desenvolver este site, e para o desenvolver não precisou de sair de casa.

      Existe muito tipo de trabalho que é muito útil para a sociedade, o problema é quando se tem a ideia que só trabalha aquele que “anda com enxada na mão”.

      • Paulo Santos says:

        JJ_, o problema é que para alguém desenvolver este site em casa, muitos mais serão precisos no exterior para isso. Alimentação, manutenção de estruturas de água, eletricidade e rede, por exemplo, entre muitas outras atividades básicas e imprescindíveis.

  2. joaquimr says:

    oh jorgeg… isso está mesmo difícil…

    não arranja mais nada para dizer do que repetir slogans? parece mesmo que já estamos em campanha eleitoral…

    típico da tropa de choque populista que está constantemente em teletrabalho nas redes sociais e nos comentários dos fórums… muitas frases feitas e memes mas discussão séria e honesta já sai fora do âmbito

    discursos fáceis desses só servem para disfarçar uma coisa… a existência de alguns patrões e wannabees cuja cegueira põe o dinheiro à frente das vidas à custa de cujo trabalho vivem… para esses não interessa quantas pessoas morrem para poderem manter a sua posição

    as empresas e os patrões não são todos iguais…

    há os que estão a ter uma postura responsável e a zelar pela segurança e vida dos seus trabalhadores dentro das possibilidades que têm…

    e depois há aqueles, que não precisando, foram pelo caminho fácil de despedir e cortar salários, aproveitar os impostos que pagamos e não proteger aqueles que todos os dias lhes dão a ganhar dinheiro…

    já percebemos qual dos tipos de patrões tu defendes…

    não leves a mal… só populistas saudosistas do tempo da outra senhora e que só sabem destruir em vez de construir, é que ficam ofendidos

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title="" rel=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

*

Aviso: Todo e qualquer texto publicado na internet através deste sistema não reflete, necessariamente, a opinião deste site ou do(s) seu(s) autor(es). Os comentários publicados através deste sistema são de exclusiva e integral responsabilidade e autoria dos leitores que dele fizerem uso. A administração deste site reserva-se, desde já, no direito de excluir comentários e textos que julgar ofensivos, difamatórios, caluniosos, preconceituosos ou de alguma forma prejudiciais a terceiros. Textos de caráter promocional ou inseridos no sistema sem a devida identificação do seu autor (nome completo e endereço válido de email) também poderão ser excluídos.