Quantcast
PplWare Mobile

Tesla Cybertruck em grande estilo e conduzida por Elon Musk

                                    
                                

Autor: Pedro Pinto


  1. Asdrubal says:

    Parece um carro saído do minecraft.

  2. ToFerreira says:

    Por mais feia que seja, a verdade é que se destaca de tudo o resto na estrada; parece um prototipo.

  3. LSousa says:

    Bem de certeza absoluto que não a iria comprar pois para mim não é só feia ela é horrível…

  4. ficolixado says:

    1…2…3 Haters da Internet podem começar….

    • Toni da Adega says:

      LOL. Esse artigo é sobre camiões não sobre carros ou pickups.

    • Emperador says:

      Não se aplica ao tesla, e porque espera ? Tanta azia de nao conseguir realizar as fantasias em vida da nisso. Ao menos Elon Musk realiza as suas visoes em vida seu aziado.

      • 3434 says:

        O Sérgio Loureiro tem toda a razão. Este tipo de carro é um perigo na estrada e não é uma questão de realização de fantasias nem de dinheiro.

        • iSad says:

          Na Europa fica limitada a condução fora de cidades. Problema resolvido.

        • Paulo L says:

          Desculpa, mas não entendo porque achas um perigo.
          A estrada está para carros tal como o passeio para peões.
          É mais perigoso um patinete ou bicicleta que andam estupidamente pelo passeio do que o carro que anda na estrada.
          Sinceramente eu entendo a preocupação que se fores atropelado por este carro, é capaz de doer, mas acredita que se fores atropelado pela minha Citroen spacetourer vai igualmente doer.

          O teu problema é que vives numa sociedade que proíbe em vez de educar e com isso investe dinheiro de todos nós para prevenir estupidez.
          Para perceberes o meu ponto, acho estupidez colocar sinais luminosos no chão para evitar que os peões atravessem sem ver o sinal porque vão a olhar para o telemóvel, ao invés de educar que se vais a circular deves tomar atenção ao que te rodeia.
          A mesma regra se aplica aqui, a proibição é para evitar de educar os peões de andarem com atenção ao que os rodeia,
          Se fizermos o que os nossos pais nos ensinaram “antes de atravessar, olhar para os 2 lados da estrada” talvez reduzissem os atropelamentos.

          • Sérgio Loureiro says:

            Comentário idiota. Um carro é SEMPRE mais perigoso que uma bicicleta ou trotineta.

            Física básica:

            Energia cinética = 1/2 massa x velocidade²

            Massa:
            Conjunto ciclista / trotinetista + bicicleta / trotinete: +/- 100 kg
            Carro segmento A que até é dos mais leves +/- 1000 kg

            Pondo em jogo uma velocidade de 20 km/h no carro, o que para um carro, é andar devagar:
            Carro: 1/2 x 1000 kg x 20 km/h ² = 500 x 400 = 200000
            Determinar a velocidade que gera a mesma energia cinética numa conjunto pessoa + bicicl / trot:
            1/2 x 100 kg x X km/h ² = 200000
            50 x X² = 200000
            X² = 200000/50
            X² = 4000
            X = √4000
            X = 63, 25 km/h

            Portanto para termos a mesma quantidade de energia cinética de um carro a 20 km/h, terríamos de ter uma conjunto pessoa + bicicleta / trotineta de 63 km/h, que raramente atingem essas velocidades.

            São leis da Fisica. Nem sequer podem ser contrariadas.

          • Paulo L says:

            Sergio, acho que não entendeste o meu comentario.

            Um patinete ou bicicleta a circular nos passeios (alguns patinetes atingem velocidades superiores a 20Km) representam um perigo maior aos peões do que um carro a circular na estrada.
            Não se trata de peso/massa/energia cinética mas sim de risco/oportunidade, um avião pesa toneladas mas representa um risco de morte menor para um peão (ou passageiro) do que o patinete.

            O comentario esta sobre o facto de cada vez mais colocarmos regras e bloqueos para evitar acidentes ao invés de educar os peões. Tal como obrigar um carro eléctrico a emitir um som para alertar o peão, ao invés de ensinar o peão a caminhar pelo passeio e a olhar para os dois lados cuando atravessam a estrada (espaço criado para os carros circularem)
            Assim deixamos de poder beneficiar de silencio nas cidades por causa de quem não sabe caminhar no sitio designado para tal.

            Seria de esperar que alguém com inteligência para vir dar uma aula de física (incompleta) seria capaz de entender o conceito de risco.
            O teu comentario “não idiota” está errado, um carro NÃO é SEMPRE mais perigoso que uma bicicleta ou trotineta.

            Já agora, as leis da física, tal como as conhecemos podem ser contrariadas, as abelhas por exemplo, aplicando as leis da física (tal como fizeste em cima) matematicamente não voariam, apesar de ser obvio que elas voam.

          • Sérgio Loureiro says:

            Alguma vez viu um peão morto por um ciclista fosse ele eu não no passeio? Eu não. Normalmente o que acontece ao ciclista idiota que o faz é aleijar-se a si próprio.
            Alguma vez viu um peão que ia no passeio ou na berma e foi morto por um carro? Eu vi, vezes sem conta.

          • Paulo L says:

            A poucos meses em Madrid uma idosa morreu por levar com uma bicicleta em cima, o ciclista fugiu e ainda hoje não sabem quem foi, existem filmagens, mas como a bicicleta não tem matrícula não foi possível identificar, no princípio de novembro, em Barcelona, uma criança se 5 anos foi atropelada por um patinete e esteve em coma, teve alta a semana passada.
            Nas duas situações o acidente foi no passeio.
            Não são casos isolados e tem levantado muitas questões sobre regras e uso destes brinquedos em Espanha.

            A diferença é que um carro não pode circular no passeio, claro que pode existir um acidente, mas no caso de um carro existe uma matrícula para identificar o condutor.

            Hoje em dia existe mais acidentes de bicicleta no passeio do que carros a despistarem-se contra peões no passeio.

          • JL says:

            Então digam lá o que mata e fere mais pessoas:

            As trotinestes, bicicletes, ou os carros ??

            A partir dai sem contas e presunção têm qual o mais perigoso, perigoso não são aqueles que se supõe ser, são aqueles que realmente são….

        • Louro says:

          Se é por causa das arestas então devíamos de proibir a umm de andarem nas ruas então.

          É que ou é de mim ou são ainda mais perigosos que a cybertruk

  5. Sérgio Loureiro says:

    I posted my opinion about CyberTruck on Elon Musk’s Twitter:
    https://twitter.com/srgloureiro/status/1203759677152092161
    I hope CyberTruck will be completely forbidden in European Union because unlike the fat-ass american here we have pedestrians in the streets. https://www.transportenvironment.org/press/eu-end-brick-shaped-truck-cabs-–-saving-lives-and-carbon-emissions
    https://twitter.com/srgloureiro/status/1203761188934443008
    Public space isn’ t a military battlefield nor an exclusive right of cars. Only very irresponsible spoil brats who have no respect for other people’s lives drives such a car in public roads. Elon Musk, a person that has been almost killed by a truck aged 17, should be more aware!
    https://twitter.com/srgloureiro/status/1203763806868004864
    Tesla company has completely lost track of its mission to accelerate transition from thermal engine cars to sustainable transport/electric cars. It continues to launch toys for eccentric rich people to make streets a Formula 1 track, instead of making EVs affordable to the masses

  6. Rui Nunes says:

    Pickup mais popular do mundo? Com que fundamento?

  7. ilmari says:

    Desculpem-me ppl of pplware…
    Mas o pplware (blog) parece quase um site publicitário da Tesla de há uns tempos para cá…

    • Vítor M. says:

      Ao tem a ver com isso, tem a ver com o próprio mercado automóvel tecnológico. Não ditamos tendências, apenas as damos a conhecer.

      • Ilmari says:

        Victor. Não leve a mal. Sigo o peopleware há muitos anos. Entendo tendências mas é raro o dia que vos visite que não há publicidade à Tesla… digo publicidade porque os artigos já os encontrei em press releases de outros sites.
        Opinião pessoal, acho que vocês não precisavam nem deviam seguir “tendências”…
        Abr a todos aí.

  8. Paulo says:

    A nível de segurança, a pontuação destinada à protecção de piões (Euroncap), deve ser 0, com tantas arestas deve ser bastante mau levar uma pancada deste carro, mesmo que ligeira, em especial pela traseira.

  9. Sérgio says:

    parece a minha banheira com rodas … :O

  10. Miguel Lopes says:

    Desculpem mas isto é mais uma notícia para promover a Pickup, onde é que se vê que é o gago Elon Musk que ia a conduzir sequer?

  11. Nuno says:

    Não posso dar a minha opinião acerca deste carro porque depois vão dizer que eu sou um hater ou que não tenho dinheiro para comprá-lo…

  12. Xhico says:

    Na Europa vai ter o mesmo destino do hummer h1 vai ser considerado um pesado e que não pode ser conduzido com carta de ligeiros

  13. AP says:

    O meu filho de 5 anos já há muito que tinha desenhado esta “beleza”…

    Raios! Porque não registei eu a patente??

  14. Ana Maria de Olival says:

    “Primeiro estranha-se, depois entrenha-se” !!!

  15. Realista says:

    Se o comparar com a Fiat Multipla esta ganha um prémio de design por uma grande margem…

  16. Napoléon Bonaparte says:

    Nasceu do cruzamento de um Lotus Esprit do 007 e de umas sessões de fumarada de charros do Musk.
    Claro que tinha que ser uma coisa fora do normal…!

  17. N1ldo says:

    Uma verdadeira marmota.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title="" rel=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

*

Aviso: Todo e qualquer texto publicado na internet através deste sistema não reflete, necessariamente, a opinião deste site ou do(s) seu(s) autor(es). Os comentários publicados através deste sistema são de exclusiva e integral responsabilidade e autoria dos leitores que dele fizerem uso. A administração deste site reserva-se, desde já, no direito de excluir comentários e textos que julgar ofensivos, difamatórios, caluniosos, preconceituosos ou de alguma forma prejudiciais a terceiros. Textos de caráter promocional ou inseridos no sistema sem a devida identificação do seu autor (nome completo e endereço válido de email) também poderão ser excluídos.