Quantcast
PplWare Mobile

TAP: 50 veículos BMW encomendados para administradores/diretores

                                    
                                

Autor: Pedro Pinto


  1. SANDOKAN 1513 says:

    “O BE considera que encomenda de carros de luxo pela TAP é “um insulto” ao país. O Chega já referiu que vai questionar Governo sobre compra “imoral” de carros de luxo pela TAP.” Completamente de acordo !! Nem sou afecto a estes partidos mas revejo-me a 100% nas suas posições.É um ultraje,dado o tempo tão difícil que passamos,e com o que se passa na TAP,haver uma situação destas,em que se oferece 50 veículos de luxo,da marca BMW,aos maiores mamões da empresa,que são os administradores e directores.É vergonhoso !!

  2. ERUS says:

    Isto é uma anedota, eu já tinha acabado com a TAP há muito, esta história de andar a tentar salvar empresas falidas tem de acabar, uma empresa dá prejuízo, mas depois anda a gastar dinheiro em coisas supérfluas como carros, os administradores eram mas é todos despedidos e tinham de por alguém lá que soubesse o que está a fazer e com o mínimo de regalias.

    • Fabio says:

      …”A TAP referiu que a renovação da frota automóvel permite poupar anualmente 630 mil euros”…

      Eletricos poupariam ainda mais com certeza… Que tal Renault Zoes?

      Ups… Os diretores têm que andar bem montados para manter o status…

  3. poiou says:

    Antes de formar uma opinião há algumas coisas a ter em conta

    1 – os carros vão ser adquiridos em RENTING
    2 – os carros não vão custar 50000€, vão custar 500€ por mês
    3 – não conhecendo o contrato, os 500€ provavelmente incluem mais coisas para além do carro em si (seguros, manutenção, impostos, substituicao do carro em caso de indisponibilidade e etc…)
    4 – Falta saber qual será a utilização dos carros, se carros de serviço ou carros para utilizacao privada dos gestores.
    5 – Se são carros de serviço talvez pudessem ser mais barato, no entanto conseguiram os BMW a 500€, que são mais baratos que os Peugeot que têm atualmente. Segundo ouvi dizer os BMW podem ser mais baratos que carros mais modestos, porque no final do contrato o BMW desvalorizou menos que os carros mais modestos (sujeito a confirmacao por alguém que perceba de renting)
    6 – Se o carro for para uso privado, é uma oferta da empresa ou é um beneficio que está incluido no contrato de trabalho dos gestores?
    7 – Se o beneficio está incluído no contrato, há 3 opções, retiram o beneficio e o gestor pede indemnização por incumprimento do contrato, deixam estar o beneficio como está no contrato, ou retiram o beneficio depois o gestor vai para tribunal e a TAP paga na mesma (quando a Isabel dos Santos comprou a EFACEC, tentou cortar os carros atribuídos aos gestores de projecto, mas como o beneficio estava no contrato e é considerado como parte do salário, foi para tribunal e teve de devolver o carro)
    8 – Não sei avaliar a qualidade dos gestores, e também me parece que estão à pouco tempo no cargo para que se possa avaliar os resultados, mas aplica-se o principio ” se ofereces amendoins, aparecem macacos”, se querem bons gestores têm de ser bem pagos.

    • Vasco says:

      Tem toda a razão, mas o ponto é que se trata de uma empresa pública, que vive de esmolas do próprio Estado. E isso faz toda, mas mesmo toda a diferença! E porquê 50 carros? Existem 50 deslocações protocolares por dia que necessitem de BMW’s para transporte? Uma empresa falida, prejudicaria a sua imagem se todos os seus administradores usassem os seus carros pessoais? Parece-me que caminhamos a passos largos para os comportamentos típicos de países de terceiro mundo.., Numa empresa do Estado tais gastos são inadmissíveis. Comprassem uma duas ou três viaturas para representação protocolar da empresa e cada administrador que comprasse do seu próprio bolso o carro que quisesse. E os contratos alteram-se. Novamente, recorde-se de que a TAP está a ser salva com dinheiros públicos e é uma empresa praticamente falida.

    • Samuel MGor says:

      Para já se for o i4 só o valor de renting é quase 685 euros por mês:
      Contas:
      685 x 50 = 34 250 por mês
      34250 x 12 = 411 000 por ano
      se o contrato for de 2 anos será 822 000 euros
      se o contrato for de 4 anos será 1 644 000 euros
      Portanto o valor de 4 anos daria para reparar 60% das Estradas Nacionais deste país.

    • Blockd says:

      Serem bons gestores implicaria não ter prejuízos constantes, mas não implica andar de BMW… Mordomias a mais. Mas há é costume, temos umas peneiras monstras

    • FAR says:

      “” se ofereces amendoins, aparecem macacos”, se querem bons gestores têm de ser bem pagos.”
      Ora nem mais. E onde andam esses resultados práticos desses bons gestores de que fala?

      É que pelo que tenho visto não me parece que estejam a ser muito competentes na gestão que têem andado a fazer.

      Quase parece que estão a ser bem pagos, mas a fazer um mau trabalho, não é?

    • paulo says:

      1. O contrato de Renting são de 4 anos o que quer dizer que mais de 50% do valor comercial do automóvel é pago neste tempo.
      2. Irão custar por mês mais do que se fosse comprados a credito.
      3. Não, errado. Mesmo pagando 1000€ não obrigatoriamente tens manutenção fora do que é a garantia e muito menos substituição.
      4.Como sabemos essa distinção não existe em empresas do estado. O cabrita andava com um automóvel que nem era do estado quando o acidente.
      5.Não, as marcas de luxo não são mais baratas… E não! Um automóvel de marca de luxo perde o seu valor inicial mais rápido nos primeiros anos que uma marca não de luxo.
      6.Não interessa, é uma empresa publica de uma estado a porta da falência para não falar que a propria empresa não sendo suficiente estar falida ainda tem que ir aos bolsos dos contribuintes. Para não dizer que esta a porta de ser privatizada. Com isso seria mais que suficiente para os gestores públicos terem precaução.
      7. Certamente o contrato deveria ter indicações que estes benefícios são realizado a cambio de resultados. Não existindo se teria que reunir com o responsável e despedir. Uma empresa bem gerida justamente faz corresponder os prémios aos resultados. E não acredito que seja o caso de estar no contrato.
      8. A teoria que levamos aplicando a 20 anos na politica. A culpa é sempre dos outros, dos que ocuparam antes o lugar.

      9. Esta é minha. Isto que esta acontecer é o que acontece sempre quando uma camara municipal vai mudar de partido ou mesmo no governo… Deixa ca gastar o orçamento que mais vale ser eu a que sejam os outros. Isto é so uma pequena amostra do modo de operar do funcionário publico. Por alguma razão esta empresa como as outras dos estado sempre deram prejuízo e as mão privadas dão lucro. A única que se salvada disto foi a PT e os CTT.

      • Há cada gajo says:

        Sabes quais são os pormenores do contrato ? Mas digo-te que o renting é sempre mais vantajoso para as empresas do que a compra a crédito. E sim, as marcas mais caras, pese embora aqui se ache que genericamente um BMW é um carro de luxo, são mais vantajosas em renting. No renting pagas a desvalorização do carro e geralmente os contratos incluem manutenção e um jogo de pneus. Os seguros podem tambem estar incluidos.

    • Há cada gajo says:

      O que dizes sobre o renting é mesmo isso. Mas ninguem quer saber. Aponta-se o dedo, fazem-se noticias sobre isto, mas ninguem quer saber a verdade. Não interessa saber a verdade. Com a anunciada suspensão do contrato, aposto em como a empresa vai ficar ainda mais prejudicada.

  4. Vasco says:

    Que a TAP possuísse dois ou três veículos protocolares, a usar apenas em funções de representação ao mais
    alto nível, e para deslocações exclusivas ao serviço da empresa não questiono. Mas qual é a razão de uma empresa pública, que vive de mão estendida para se manter acima da linha de água e não falir, contractualizar veículos para a administração, gastando dinheiro do país? E logo aos 50 veículos!!! E ainda ter a lata de alegar que faz um “bom negócio”. Será que os srs administradores não podem usar o metro (têm uma estação de metro no próprio aeroporto) ou comprar o carro que quiserem com os seus próprios ordenados? Sinceramente, vendam-na que sai mais barato. Não precisamos para nada de companhias de bandeira.

    • Zé Fonseca A. says:

      São versículos de uso diário e até fim de semana.
      Já possuem atualmente, é só renovação de frota, em vez de pagarem o colateral para ficarem com os carros em nome da tap fazem troca de frota e renegociação.
      Também tenho carro da empresa e até cartão frota, e bem mais caro, acontece que a minha empresa é privada e dá-me o carro não porque preciso para me deslocar mas para me manter satisfeito.

      • Vasco says:

        Exactamente Zé Fonseca, e aí nada mesmo a opor, dado que se trata de uma empresa privada, e o carro é uma forma de acrescentarem um benefício à remuneração, que também compensa para a própria empresa. A questão aqui é que a TAP não se deveria dar a esses gastos, e estando falida e mantida graças aos dinheiros públicos, seria de aconselhar a maior das parcimónias. Nem ponho em questão o mérito individual do administrador ou do director A, B ou C, mas sim o facto de trabalharem numa empresa falida que em vez de manter leasings deveria antes abater a frota, exceptuando claro, os veículos absolutamente essenciais para a operacionalidade da empresa. Carros de uso diário incluindo fins de semana e dias feriados, férias, etc., não se coadunam em nada com uma situação de falência numa empresa pública. Vá lá que tivessem duas ou três viaturas protocolares, requisitadas caso a caso, e com os custos bem controlados. Mas… 50?!

        • Rui says:

          Vasco, corrige apenas um ponto. A Tap está falida, mas não é de agora, é desde sempre. Esta classe política de caca, ainda pensa que as empresas públicas devem ser criadas para dar prejuízo….

          • Vasco says:

            É a mentalidade prevalecente, de usar a estrutura da empresa pública em proveito próprio, e não em proveito do bem comum – algo que no caso das empresas públicas deveria ser absolutamente mandatório. É fácil gastarmos o dinheiro dos outros! Só são de admitir prejuízos em empresas públicas que prestem serviços absolutamente essenciais nas áreas da segurança, saúde, educação, que são áreas que não geram em princípio retorno financeiro imediato, e que podem ser consideradas como investimentos essenciais para que o país possa existir de forma organizada, e sobretudo, para os quais não se encontrem ou não existam investidores privados disponíveis. Em Portugal (e não só) são verdadeiros viveiros de carreiristas ligados a interesses políticos.

  5. Malta Macedo says:

    Se acham que é só nisto que somos enganados, leiam a revista Sábado que entrou hoje em banca. É de brandar aos céus a pouca vergonha. Uns a encher até transbordar, outros a passar fome e no futuro outros sem o justo.

  6. Luis Henrique Silva says:

    Acho piada o dizerem que era o que ficava mais em conta, a sério?
    Com tantas marcas já com modelos elétricos e até bons tinham logo de ir para BMW.
    Alguém atrás falous dos contratos e tal, mas um empresa faz um contrato com qualquer marca e a marca pode facilitar o pagamento seja que marca for de carros.
    Esta ação da TAP é imensamente incorreta. Ou comprava bem menos carros ou ia para uma marca mais em conta e também com bons modelos. Temos exemplo hiunday e a Kia que tem bons modelos elétricoa e se calhar mais barato que os da BMW.

    Uma pessoa já está habituada a viver no pais das julices

    • Naodouonome says:

      Fica mais em conta porque a BMW é quem faz preços mais baratos em renting devido ao Valor residual do carro. Ou Seja a mensalidade é Mais barata que manter os actuais carros de serviço.

    • Há cada gajo says:

      Mas porquê ? Conheces os contratos que foram a concurso ??? Isso é que era interessante de saber. Até parece que a malta inveja os BMW…

  7. Verdade Dói says:

    Tal como qualquer outra empresa, não dá lucro, fecha! Ou em alternativa, vende-se! Agora estar a injetar milhões provenientes dos nossos impostos, é ridiculo. Vejam o que aconteceu às restantes companhias aéreas dos outros países!
    Sou português, mas não vejo a hora de abdicarmos de vez deste cancro.

    • Naodouonome says:

      Tecnicamente uma empresa de interesse público não tem de dar lucro, tem de servir o país, e a TAP faz isso ao trazer estrangeiros para gastar dinheiro em Portugal.

      • Vasco says:

        Isso que diz é verdade, mas em situações pontuais e mesmo assim sempre com a obrigação de prestar contas ao país e de ter uma governança fantástica e exemplar, que justifique feitas as contas, o prejuízo. Admito casos como transportes públicos essenciais, serviços de saúde básicos, educação escolar obrigatória, etc. Mas, infelizmente não é esse o caso da TAP. Todos os serviços prestados pela TAP no que diz respeito a ligações aéreas nacionais e internacionais podem ser prestados pelos operadores privados, como já sucede com imensas companhias aéreas, que essas sim, são as verdadeiras responsáveis pelo transporte da maioria dos turistas para solo nacional, e só não aumentam os seus fluxos porque não existem slots disponíveis, etc. Por outro lado, se quiser ver a coisa do angulo das relações entre países mais directamente ligados a Portugal por razões históricas como por exemplo serem destinos de emigração ou ex-colónias, como é o cado dos países da CPLP, EUA, Canadá e semelhantes, o que não faltam são companhias aéreas que prestem o mesmo serviço e nalguns casos com valores inferiores aos dos praticados pela TAP. Por fim, em caso de calamidade, de guerra, em que seja necessário proceder ao repatriamento de portugueses a partir de outros continentes, temos para além das companhias aéreas privadas a opção de usar a nossa Força Aérea, que também está apta a desempenhar essas missões.
        Sabe uma coisa? Privatizem completamente a TAP, usem o dinheiro que lá gastam de forma mais útil para o país, e se necessário for, ofereçam até um valor compensatório para quem quiser ficar com aquilo!

      • Fusion says:

        E as empresas privadas não fazem isso? Achas que se privatizarmos a TAP Portugal vai deixar de ter aviões? Não desculpes o desculpável, os milhões injetados na TAP podem e deveriam ser usados na saúde e na educação que são areas em que não importa realmente o lucro

      • Toni da Adega says:

        A TAP é das companhias que menos estrangeiro trás para Portugal. Somente para Lisboa e pouco mais.
        Turismo em Portugal aumentou devido ás outras companhias aéreas, não devido á TAP.
        Algarve e Madeiras vivem do Turismo e Tap tem 0 (zero) voos internacionais para lá.

        Um estrangeiro que queira passar férias nesses locais TAP está fora de questão

      • FAR says:

        Sim, porque Air France, Air Europa, Delta, KLM e muitas outras são incapazes de o fazer 😀

        E sim, do que o país precisa, já há bastante tempo, é de mais estrangeiros a gastar cá o dinheiro, especialmente no setor imobiliário. Tem sido tão bom para Portugal e para os portugueses!

      • paulo says:

        deve ser que os que chegam pela ryanair e easyjet entre outras que são 10 vezes mais so chegam para estar nas ruas a mendigar. Como é possível este tipo de pensamento… WTF

  8. Pjs says:

    A UE nunca mais acorda sobre a genética do Ps….

  9. gambuzino says:

    Empregados, pilotos e afins na TAP estão a ter cortes nos seus salarios, para garantir “a sustentabilidade da empresa”. É uma vergonha que este esforço não bata á porta de todos.
    A gestão desta TAP é uma vergonha para Portugal. Eu (e muitos como eu) posso falar e tenho toda a legitimidade para os fazer, sou eu e muitos como eu que vamos pagar estes luxos.

  10. Samuel MGor says:

    Acho que a TAP já deveria ter acabado há mais de 8 anos atrás. Só tem dado prejuízo atrás de prejuízo.

  11. Infinity says:

    Deve ser para justificar os lucros e pagar menos IRC

  12. JS says:

    Trabalho á tantos anos e fala-se em alterações climáticas e a mim nem uma bicicleta me oferecem e ja são cerca de 46 anos a vergar a mola numa empresa das maiores do país a nível auto em Olv do Douro
    Uns nascem com a barriga para o Sol outros á chuva

    • Vasco says:

      Meu caro, convença-se do seguinte: a realidade mostra que existem portugueses de primeira, de segunda e de terceira categoria. Dizê-lo é feio, mas a praxis é essa. Só falta rever a constituição e oficializar a verdade dos factos mediante publicação em Diário da República. Provavelmente trabalha numa empresa privada, que se fizesse o mesmo que o estado faz já teria falido aos anos. Sim, o Estado, a quem competir dar os maiores exemplos de rigor e parcimónia na gestão dos bens comuns, é o primeiro a fechar os olhos e a ser despiciente com os gastos supérfluos. Mas, temos de assumir: Nós todos, como sociedade, estamos a falhar redondamente ao admitir isso.

  13. Blockd says:

    Nem imagino a poupança que seria se tivessem optado por carros de gama média elétricos, como um Leaf ou coisa do género… Justificação totalmente manipulada… É quase pornografia

    • Há cada gajo says:

      Tens de conhecer os contratos que foram a concurso. Conheces ?? TEns de conhecer a verdade e não dar ouvidos ao ruído. Esta aquisiçaõ de viaturas foi a concurso, foram apresentadas propostas e foi escolhida uma. Eu só queria saber os numeros e …não sei. MAs parece que toda a gente sabe….

      • GM says:

        Nem sequer devia ter ido a concurso. Se fosse uma empresa com bom desempenho ecoonómico e financeiro, se fosse auto-suficiente, se não necessitasse de injecções sucessivas de capital proveniente dos impostos pagos pelos contribuintes, aceitava-se que fizesse o concurso para substituição das viaturas. Na situação real, não!

        • Há cada gajo says:

          E conheces o contrato que a TAP tem com o actual fornecedor da frota ? Tambens és apologisto dos “rasga contratos” ? é que independentemente da situação, a empresa tem de continuar a honrar os contratos sob pena de um credor colocar tudo em causa. Sabes que importância tem a TAP para o país por acaso ? Dá prejuizo, certo, mas e se fosse desmantelada ? Quão maior seria o prejuízo ? És capaz de quantificar ?

    • Blockd says:

      Não vejo qq justificação para 50 BMWs… Mas não, não conheço números, nem quero… Vejo é que gestores são sempre demasiado bem pagos, mesmo que haja prejuízos assombrosos diariamente. Venha lá o ruído…

      • Há cada gajo says:

        Não conheces e não queres conhecer os números ?? Então junta-te ao ruído e faz tambem figuras tristes. Ou tens medo de conhecer a verdade e de eventualmente mudares de opinião ? Eu só queria a verdade. Era para o bem de todos.

        • Blockd says:

          Se tens dados e factos comprova, sem problemas que mudo de opinião se me provarem o meu erro !Ou então para de defender cegamente só porque achas que tens razão… Se fosse algo realmente positivo, não teria avançado? O Marcelo ter-se-ia pronunciado? Gostas de fazer barulho, mas acusas os outros de fazer ruído??? Isso é hipocrisia!

          • Há cada gajo says:

            O problema é que tu, como todos os outros acham que estão certos sobre…absolutamente nada ! Não sabem de nada e emprenham todos pelos ouvidos. Não conhecem nada dos contratos. Eu não conheço, gostaria de conhecer para assim ter opinião, porque até lá isto não passa de gritaria, de absoluto ruido ou até mesmo bulling para com a empresa. O meu barulho, se achas que o faço é contra esta mentalidade tuga que pelo boato é capaz de destruir o que quer que seja sem se preocupar com a verdade. Isto é muito lamentável. Imagina que era contigo.

  14. manuel says:

    Ouvido esta manhã na radio: “André Ventura tem razão, andamos a pagar subsídios a quem tem BMW’s à porta…”

  15. compro essa também says:

    Tem razão até quando ” ajuda a fugir ao fisco ” para um offshore qualquer … mexico , etc, etc …

    Desde que … claro …

    Ora bem , lá se vai o puritanismo …

    E o ” divino ” …

    E todo o resto …

    Que cebolada !

    Assim a estoria fica estragada …

    Bom !

    Tang yu … a nova CEO …

    Podia o pplware falar nessa ?!

  16. PauloS says:

    Tudo normal, as pessoas nao tem nada que estar contra afinal sao cargos de topo que precisam deste tipo de conforto na deslocacao. Tambem na empresa onde sou administrador tenho direito a um mercedes benz Q e passados 4 anos posso ficar com o carro para mim. Estudem e trabalhem para chegar ao topo, n sejam preguicosos e tristes

  17. LA says:

    Conclusão. Os que realmente são necessários, para dar dinheiro e manter as empresas, são os primeiros a serem despedidos.
    Cinquenta Admistradores e Diretores, para que servem?

  18. KingArthur says:

    Até podem poupar imenso combustível com essas versões elétricas da BMW, contudo, deduzo que com os seus ordenados milionários de administradores/diretores da TAP, sejam pessoas muito necessitadas para terem automóveis da empresa. Seria de bom senso usarem os seus automóveis pessoais. A TAP com uma dívida de 3 mil milhões, faz me parecer que o esforço de dar o exemplo de contenção é zero. Mas lá está, o Povo sustenta luxos da administração da TAP.

  19. Tony says:

    Vai atirar areia para os olhos desses administradores ou gestores, não a mim e a muitos portugueses trabalhadores desde pais! Aonde um BMW,Mercedes, Audi e afins são mais baratos que Renault, Kia, Fiat, Hiunday, etc? Eu sou um dono de um stand de automóveis e nunca sabia tal coisa?? Mais um Xulista da sociedade!!

  20. secalharya says:

    E assim derretem mais uns milhões…

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title="" rel=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

*

Aviso: Todo e qualquer texto publicado na internet através deste sistema não reflete, necessariamente, a opinião deste site ou do(s) seu(s) autor(es). Os comentários publicados através deste sistema são de exclusiva e integral responsabilidade e autoria dos leitores que dele fizerem uso. A administração deste site reserva-se, desde já, no direito de excluir comentários e textos que julgar ofensivos, difamatórios, caluniosos, preconceituosos ou de alguma forma prejudiciais a terceiros. Textos de caráter promocional ou inseridos no sistema sem a devida identificação do seu autor (nome completo e endereço válido de email) também poderão ser excluídos.