Quantcast
PplWare Mobile

Repsol: 610 pontos de carregamento elétricos em Portugal e Espanha

                                    
                                

Autor: Pedro Pinto


  1. António Martins says:

    Quando o carregamento elétrico não for 5 minutos ou menos até 100%, não obrigado, não tenho tempo, nem me quero disponibilizar, nem sair do meu conforto para estar à espera que um carro carregue.

    • João Cartaxo says:

      9 problema sempre foi esse.. Ninguém quer sair da zona de conforto e por isso mesmo estamos atrasados na vida… Já devias estar mais evoluídos

    • Jose Antunes says:

      Essa é a mentalidade de um carro de combustão, num carro eletrico não se se vai à bomba abastecer.
      As bombas servem para dar aquele cheirinho em caso de falta de bateria até chegar ao destino.

      Um carro eletrico é para chegar a casa e por a carregar, todos os dias tem o “deposito” cheio… ou seja, raramente é preciso ir à bomba.

      • Xnelox says:

        O quadro do condomínio não aguenta, já tentei carregar no prédio para que todos os condomínios patrocinassem as minhas deslocações e o quadro vai abaixo 🙁

      • Infinity says:

        Como se todos os portugueses vivessem em vivendas, ou estas a ver malta a lançar fios do 10 andar para a rua?

        • Zanas says:

          O meu vizinho fez uma instalação elétrica dedicada (com contador) no lugar de garagem dele. Tudo que teve de fazer foi pedir autorização ao condomínio e as despesas ficaram ao encargo dele. Acredito que no futuro seja algo standard nos lugares de garagem dos prédios.

          • Infinity says:

            Sabes que muita gente mesmo morando em apartamentos não tem garagem certo?

          • Manuel Costa says:

            99 em cada 100 prédios não tem garagem… pagar 98000 euros para colocar uma estação na rua, ninguém quer, pois o seguro são 1800 euros anuais e é 100% certo que irá aumentar para 32000 euros ao cabo do 2 ano.

        • Carolina Costa says:

          ha pessoas que compraram apartamentos sem garagem.. basicamente não souberam pensar no futuro.. ha uns 5 anos andei a ver apartamentos.. só me interessava com garagem, e nem pensava em carros eletricos…

      • Pe@ce says:

        Para quem pode

      • Manuel Costa says:

        Sim que 100% dos portugueses só fazem 60km para o trabalho e regressar a casa, com uma fila de 2 horas no trânsito, por causa de um que tapou duas das 3 faixas e obriga a passar lentamente durante 24km…

    • TugAzeiteiro says:

      Hoje na minha deslocação casa -> trabalho tive que me desviar do meu caminho, ir até à bomba de combustível, atestar, pagar, e voltar ao meu caminho “normal”…. Nisto tudo pedi uns 10min porque não havia praticamente ninguém na bomba! Sim foram apenas 10min… mas se tivesse um veículo elétrico, carregava o mesmo em casa enquanto estava a dormir e por um preço por km muito mais reduzido! Para a minha utilização um veículo elétrico não me fazia nenhuma confusão, pena é os preços elevados para aquisição. Agora para outras pessoas, percebo que o elétrico possa não ser uma solução, ou por não terem onde carregar (apartamentos/grandes cidades/etc), já que postos públicos é de fugir devido à sua escassez e preços ridiculamente elevado, ou por passarem o dia na estrada a fazer km’s e km’s (distribuição por ex.)… Agora uma coisa é certa, os 100% combustão estão condenados e os nossos hábitos vão ter mesmo que mudar forçosamente… Mas não é com 33 novos postos de carregamento a serem instalados antes de 2023 que se vai mudar o que for…

      • CMatomic says:

        É possível colocarem em todos lugares de estacionamento nas cidades,vilas, aldeias fichas normais para carregamento, a partir dai funciona o mercado livre de energia , os postos de carregamento rápidos ficam só para emergências ou para viagens longas.

    • Rui says:

      Já tenho ouvido e lido desculpas porreiras, mas esta de falta de 5 minutos para carregar o EV, é deveras hilariante.
      Vamos lá ver que este senhor chega à bomba, não sai do carro, para seu desconforto, , atesta, paga e arranca em menos de 5 minutos?
      Em proporção, consegue ser mais rápido que os abastecimentos na F1. Parabéns. LOL

      • Manuel Costa says:

        Pelo menos não demora 48 minutos para chegar aos 65% numa viagem de 1 hora… fica em 2 horas e se existir lugar na bomba, senão são 8 horas de viagem ou vai ter de andar a pagar 50 euros para ter rede no carro para indicar carregadores próximos.

    • Manuel Costa says:

      Até 20 minutos é bom.
      Nem sempre vais ter a bomba sem ninguém. 5 minutos com 3 à frente, dá 20 minutos.
      Ora um carregador fica ocupado durante 45 a 60 minutos, chegas à bomba, estacionas, vais ao bar, regressas, deixas o carro a carregar 60 minutos e voltas ao bar. No fim a conta do bar e do carregamento são iguais…

  2. Pois says:

    Pagar 50 euros por 200km de carregamento. Acham mesmo que isso vai fazer as pessoas aderir?

    • pedro says:

      Carregas em casa.

      1.5€ por 100Km

      • FAR says:

        Se morar num apartamento não pode. Enquanto o abastecimento não estiver mais generalizado (e com preços minimamente apelativos) só compensa para alguns a mudança – até porque o investimento num veículo novo não é pequeno, comparativamente à versão a combustão.

        Eu próprio terei de investir em breve num veículo (o velhote está a precisar da reforma) e adorava poder avançar para um elétrico, mas atualmente e para as minhas necessidades sei que seria a escolha errada – iria ter um investimento inicial maior, não iria ter retorno desse investimento acrescido (pior, iria sair-me mais caro o consumo por Km) e teria todas as desvantagens de alguém que não conseguindo carregar em casa tem de se sujeitar aos tempos e preços dos postos públicos.

        Talvez daqui a uns 2-3 anos a situação seja diferente, mas atualmente ter um EV é coisa de nicho ou para pioneiro (lamentavelmente).

      • Infinity says:

        o pessoal que mora em predios deve mesmo conseguir!! imagina lancar fios do 10 andar para a rua?

      • Luis says:

        Claro, todos tem possibilidade de ter a sua casinha em Portugal

      • Manuel Costa says:

        85% (segundo a Pordata) vivem em prédios de habitação, ora só 3% dos prédios tem garagem dedicada, dá quase 7,6 milhões de pessoas que não podem pagar 500000 euros por uma vivenda para poderem carregar o carro na entrada da garagem.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title="" rel=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

*

Aviso: Todo e qualquer texto publicado na internet através deste sistema não reflete, necessariamente, a opinião deste site ou do(s) seu(s) autor(es). Os comentários publicados através deste sistema são de exclusiva e integral responsabilidade e autoria dos leitores que dele fizerem uso. A administração deste site reserva-se, desde já, no direito de excluir comentários e textos que julgar ofensivos, difamatórios, caluniosos, preconceituosos ou de alguma forma prejudiciais a terceiros. Textos de caráter promocional ou inseridos no sistema sem a devida identificação do seu autor (nome completo e endereço válido de email) também poderão ser excluídos.