Quantcast
PplWare Mobile

Reino Unido quer banir a venda de carros a gasolina e diesel já em 2035

                                    
                                

Autor: Marisa Pinto


  1. asdf says:

    E os seus classicos taxis e redbus serão convertidos?

  2. Cortando says:

    Bem, o Boris também queria sair da UE há dois anos atrás…

    • Wishmaster says:

      E saiu…não saiu?
      O Reino Unido não precisa da UE para nada.. E a UE só serve para os boches e os francius conseguirem fazer o que ambos andam a tentar fazer há mais de 200 anos, pá! Acordai…

  3. greenshines says:

    Força nisso Boris!! Estou contigo \m/

  4. Joao Ptt says:

    No lugar dos Ingleses começava a preocupar-me em mudar a capital política e económica imediatamente para um local na Inglaterra que seja mais seguro no caso de nos próximos anos (provavelmente é coisa para ainda demorar mais de 10 anos a acontecer) algum país decidir lançar de um avião militar uma bomba no Canal da Mancha, Mar do Norte ou em outro lado em redor da ilha com o objectivo de criar uma onda de água gigante (“tsunami”) para arrasar militarmente o Reino Unido.

    Pelo mesmo motivo certificarem-se que a dispersão das forças militares e policiais é de tal forma que mesmo em caso de tal tipo de ataque que mantêm a capacidade defensiva.

    É uma previsão que já vi há algum tempo, supostamente ocorrerá durante a próxima guerra mundial (que não sei quando será, mas desconfio que ainda falta em volta de 10 ou mais anos para acontecer pelo menos o ponto da tal bomba ser efectivamente largada)… o previsto é o tal lançamento de um avião sobre o canal da Mancha (ou Mar do Norte) com o objectivo de criar um tsunami que arrase completamente com Londres… e tendo em conta a sua localização e altitude em relação ao nível médio do mar em redor é credível que uma onda criada artificialmente com algum género de bomba especializada para tal possa de facto chegar a Londres e destruir grande parte da mesma, sem falar de tudo pelo caminho.

    Não tenho opinião de qual o local para onde devem mudar-se, isso cabe aos estrategas militares, polícia e políticos decidir qual a posição que melhor permita defender de tal tipo de ataques assim como outros como bombardeamentos e por aí em diante.

    Claro que não creio que jamais vão sair de Londres só porque existem tais previsões que poderão ou não acontecer, ainda mais com esta antecedência toda… teriam de realmente ter um pensamento muito estratégico e de prevenção à séria, coisa impensável nos dias de hoje… seria necessário que a população em Inglaterra realmente sentisse isso como uma necessidade urgente, grave e imediata para se mobilizarem: não vai acontecer, provavelmente nem mesmo quando tal guerra estiver a decorrer, porque ninguém poderia imaginar tal coisa, apesar de eu mesmo ter escrito isto a 5 de Fevereiro de 2020, sabe-se lá quantos anos ainda faltam para tal acontecimento, e de já estar escrito em previsões há bastante mais tempo… mas a informação só é útil quando se faz uso da mesma.

    • Antonio says:

      Tens tempo a mais….

    • Toni da Adega says:

      Quando Londres for destruída por um tsumani, Holanda e Belgica são apagados do mapa. Sem falar com o norte de Franca, Alemanha e parte dos paises nordicos.

    • Artemus says:

      Qual é o título do filme?

      • Wishmaster says:

        O cenário que o João Ptt apresenta é, logicamente, estudado pelos países e pelos estrategas militares.
        Para os comentários que vejo em resposta ao comentário do João Ptt, a verdade é que o que ele diz está mais próximo da realidade do que o que vós dizeis. É que o que ele diz é possível…
        Agora, a vossa descrença a priori e escárnio do comentário dele, em vez de iniciarem uma discussão de ideias e troca de informações sobre o assunto para aprenderem mais, é que não se percebe muito bem.
        É falta de pensamento crítico (construtivista), curiosidade e imaginação.
        Só para verem, pensadores prestigiados debruçam-se sobre cenários futuros que agora nos parecem perfeitos disparates, para tentarem perceber os vários perigos para o Homem. 😉

        • Artemus says:

          Tem calma Wishmaster, ainda te sobe o colesterol. Então o rapaz desconfia que faltam uns 10 anos para a tal bomba ser largada. Baseado em quê, no seu 6° sentido? Ou andou a ler a obra completa de Nostradamus? Diz-me como é que uma pessoa se pode abster de rir um bocado?

          • Wishmaster says:

            Sim, pode-se rir um bocado, mas é enquanto o pessoal ri que o palhaço faz o seu espectáculo 😉
            Os 10 anos foi mesmo baseado numa previsão à Nostradamus, pois não tem evidência que preveja isso nos próximos anos. 🙂 Mas a ideia dele é trazer algo de novo, não falar do “não óbvio”.
            Se eu for dizer por aí que as crises financeiras são totalmente provocadas e são “arremessadas” tal qual bombas, cuidadosa e previamente programadas, todo o pessoal me goza e chama de conspiracionista. No fundo, é apenas pensar diferente e o que quis dizer com o meu comentário é apenas isso 🙂

          • Wishmaster says:

            Obviamente, não te estava a chamar palhaço, atenção 🙂

    • cat says:

      Naaaa…. gosto mais do filme que mete armas sísmicas russas … tenho a certeza absoluta que é isso que irá acontecer. :p

    • Nonnus says:

      Pelo teu comentário deduzo que não só a Inglaterra mas todos os países devem deixar todos os outros assuntos/problemas por resolver e dedicarem-se a precaver de ataques terroristas.

      Por exemplo não devemos construir mais hospitais porque se vier um ataque terrorista mega gigante vai destruir esse mesmo hospital. Em vez de um hospital devemos construir bunkers. Os americanos tiveram o 11 de Setembro e não foi por isso que não continuaram a desenvolver o seu país. Uma coisa é não pensar no assunto, outra coisa totalmente diferente é o que tu escreveste que não faz sentido nenhum.

      Outra coisa que não percebi é porque é que estas fora do contexto. É que a noticia fala de alhos e tu vieste falar de bugalhos. A quanto tempo tinhas esse texto estudado e não havia nenhuma outra noticia onde o encaixar, teve de ser aqui…

  5. ASILva says:

    Parevce-me bem 🙂

  6. Mendez says:

    A Ilusão do CO2 coitados é deixa-los na sua ilusão.

  7. Figueiredo says:

    Saiba mais sobre este assunto:

    – Automóveis menos poluentes: ganha o gasóleo
    http://informacaoincorrecta.com/2019/10/17/automoveis-menos-poluentes-ganha-o-gasoleo/

    • Dani Silva says:

      Fake news. Já se sabe que os automóveis eléctricos são menos poluentes no seu ciclo de vida do que qualquer automóvel com motor de combustão.

      • Toni da Adega says:

        Ai sim.
        Se formos para o interior nao existem carros elétricos e o ar é puro. vamos para as cidades onde cada vez mais existem carros eléctricos e o ar é todo poluído.
        Basta aumentar o número de carros a combustão e o problema de poluição fica resolvido

  8. Jeremy clarkson says:

    I shall buy 10 new cars in 2034

  9. KodiakShadows says:

    Quem conhece Boris percebe bem que apesar de ser uma medida bem-vinda, a verdadeira intenção por detrás não é bem esta por querer antecipar

  10. Dani Silva says:

    2035?? Isso é o mesmo que não proibir nada… Muito pouco ambicioso.

    Ao ritmo que a tecnologia tem evoluído (especialmente devido à Tesla), vai ser uma parvoíce comprar qualquer carro que não seja eléctrico depois de 2025…

    • Louro says:

      Nao podes pura e simplemente acabar com os carros a gasolina/gasoleo de um dia para o outro, até porque os fabricantes nao fabricam carros(motores) para entregar amanha e muito menos desenvolvem motores para serem fabricados já hoje pelo final do dia.

      Sao coisas que demoram tempo a ser completadas e que tem de ser feitas com tempo para que ninguém fique prejudicado.

  11. alf says:

    O eléctrico por enquanto acho que acaba por poluir mais que o a combustível, pois a produção das Baterias e o lixo das Mesmas é por demais…
    Tem de Inventar baterias Mais douradoras [ex: Baterias Quanticas ] em Estudo, ou outras que a sua produção Não Polua Tanto e a sua duração seja Bastante superior as actuais em Temos de Vida Util, e durabilidade de carregamento.

    • Wishmaster says:

      E ainda tens o problema da produção de energia eléctrica…

    • Louro says:

      Tens é de parar de ler noticias falsas que vao de encontro aquilo que tu queres ouvir/ler.

      Deves de pensar que o gasoleo/gasolina juram de uma fonte debaixo do posto de abastecimento tipo água, nao precisa de ser extraido, refinado e transportado, só o processo antes de o combustível chegar até ao gargalo do depósito do teu carro, já polui mais que qualquer carro eletrico.

      • mlopes says:

        se analisarmos bem talvez nem se precise de ir tão longe 😉 só a prospeção, extração e transporte a nível mundial da matéria prima tem um impacto poluente brutal.
        curioso é que nunca vi nenhum estudo tomar isto em consideração. normalmente ao fazerem as contas “esquecem-se”, no mínimo, da extração e sempre da prospeção. e já nem entro em matérias como o uso do fraking, etc.
        quanto ao lítio a sua reutilização tem um ciclo enorme chegando ao fim do mesmo praticamente não poluente

  12. Anonimo says:

    HAHAHAHA rir quando se lê
    Já e 2035 na mesma frase.
    Se é para melhorar o planeta o que custaria banir já mesmo? Amanha?
    Faziam algo do genero, mes do carro este ano teria de levar o carro a marca e recebia um eletrico gratis.
    E assim o mundo ficaria mais saudável até ao fim do ano…
    Mas o que move o mundo é o Dinheiro.

  13. Rodrigo says:

    O mito de que os carros eléctricos são menos poluentes é igual aqueles que dizem que são alérgicos a uma coisa chamada de Gluten.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title="" rel=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

*

Aviso: Todo e qualquer texto publicado na internet através deste sistema não reflete, necessariamente, a opinião deste site ou do(s) seu(s) autor(es). Os comentários publicados através deste sistema são de exclusiva e integral responsabilidade e autoria dos leitores que dele fizerem uso. A administração deste site reserva-se, desde já, no direito de excluir comentários e textos que julgar ofensivos, difamatórios, caluniosos, preconceituosos ou de alguma forma prejudiciais a terceiros. Textos de caráter promocional ou inseridos no sistema sem a devida identificação do seu autor (nome completo e endereço válido de email) também poderão ser excluídos.