Quantcast
PplWare Mobile

Quer soluções de mobilidade mais sustentáveis? Opte por uma trotinete ou bicicleta elétrica

                                    
                                

Autor: Maria Inês Coelho


  1. Miguel says:

    Convém é ler o Código da Estrada.
    Dessas cinco propostas quatro são ciclomotores e não velocípedes.

    • Mapril says:

      Só uma correcção: seriam ciclomotores se estivessem homologadas como tal – e aí teriam que ser registadas, teriam que ter seguro, etc. Tal como as vendem, não podem circular legalmente nas estradas. Seriam bom que o pplware alertasse para esse facto, embora me pareça que as autoridades rodoviárias também não ligam muito a esses pormenores…

      • Hugo Cura says:

        Dada a informação neste artigo:
        https://pplware.sapo.pt/motores/novos-veiculos-eletricos/

        Podem, por favor, esclarecer o que afirmam?
        O art. 112º da Lei n.º 72/2013 parece ser claro, ou há algo que esteja a escapar?

        • Miguel says:

          “ Artigo 112.º
          Velocípedes
          1 – Velocípede é o veículo com duas ou mais rodas acionado PELO ESFORÇO DO PRÓPRIO CONDUTOR por meio de pedais ou dispositivos análogos.
          2 – Velocípede com motor é o velocípede equipado com motor AUXILAR com potência máxima contínua de 0,25 kW, cuja alimentação é reduzida progressivamente com o aumento da velocidade e INTERROMPIDA SE atingir a velocidade de 25 km/h, ou ANTES, SE o condutor DEIXAR DE PEDALAR.
          3 – Para efeitos do presente Código, os velocípedes com motor, as trotinetas com motor, bem como os dispositivos de circulação com motor elétrico, autoequilibrados e automotores ou outros meios de circulação análogos com motor são equiparados a velocípedes.”

        • Miguel says:

          Experimenta ler a definição da categoria L1e-B no Anexo I (pág.43)

          REGULAMENTO (UE) N.o 168/2013
          DO PARLAMENTO EUROPEU E DO CONSELHO
          de 15 de janeiro de 2013
          https://eur-lex.europa.eu/LexUriServ/LexUriServ.do?uri=OJ:L:2013:060:0052:0128:PT:PDF

        • Hugo Cura says:

          Miguel, obrigado pela resposta.
          Não precisavas de ter dado ênfase ao nº 2 do artigo 112.º, eu referi-o e, portanto, li-o e compreendi-o.
          Mas certamente leste também o nº 3 desse mesmo artigo. Vou dar ênfase, para perceberes exatamente ao que me refiro:
          3 – Para efeitos do presente Código, os velocípedes com motor, as trotinetas com motor, bem como os dispositivos de circulação com motor elétrico, autoequilibrados e automotores ou outros meios de circulação análogos com motor são equiparados a velocípedes.

          Se uma trotinete a motor é considerado velocípede (e não é pela definição do ponto 2), então, um velocípede com motor (pela definição do ponto 2) que também permite propulsão exclusiva por um sistema elétrico, está claramente abrangido pelo ponto 3, porque é análogo.

          Estarei a interpretar mal? Também li a página 43 do Anexo I, não encontrei nada de novo.

  2. LA says:

    Nunca entendi muito bem o objectivo das bicicletas eléctricas. O objectivo da bicicleta é pedalar, quem não quiser pedalar, arranja uma trotinete, ou uma mota eléctrica.

    • Hugo Cura says:

      Depende da vontade e paciência de cada um para dar ao pedal. Essas bicicletas híbridas têm, geralmente, 3 níveis de ajuda. Assim que dás ao pedal, o motor elétrico dá um empurrão, com mais ou menos intensidade (além do modo totalmente elétrico). Pode ser a diferença entre chegar suado, ou não, ao trabalho. Depois, para casa, já podes ir ao pedal 😉

    • Miguel says:

      É porque nunca experimentaste uma.

    • Mapril says:

      Para o pelotão que só pedala aos domingos vestido de licra, o objectivo da bicicleta será pedalar. Mas para milhões de pessoas em todo o mundo a bicicleta é um meio de transporte – e para essas pessoas, sobretudo para as que vivem e regiões menos planas, uma bicicleta eléctrica é muito mais útil que uma bicicleta de carbono…

  3. Cicrano says:

    Andar a pé é melhor para o ambiente…

  4. informado says:

    falta a protecção pra chuva

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title="" rel=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

*

Aviso: Todo e qualquer texto publicado na internet através deste sistema não reflete, necessariamente, a opinião deste site ou do(s) seu(s) autor(es). Os comentários publicados através deste sistema são de exclusiva e integral responsabilidade e autoria dos leitores que dele fizerem uso. A administração deste site reserva-se, desde já, no direito de excluir comentários e textos que julgar ofensivos, difamatórios, caluniosos, preconceituosos ou de alguma forma prejudiciais a terceiros. Textos de caráter promocional ou inseridos no sistema sem a devida identificação do seu autor (nome completo e endereço válido de email) também poderão ser excluídos.