PplWare Mobile

Portugal: Substituir a bateria de um Peugeot iOn custa 23 mil euros?


Pedro Pinto é Administrador do site. É licenciado em Engenharia Informática pelo Instituto Politécnico da Guarda (IPG) e obteve o grau de Mestre em Computação Móvel pela mesma Instituição. É administrador de sistemas no Centro de Informática do IPG, docente na área da tecnologia e responsável pela Academia Cisco do IPG.

Destaques PPLWARE

  1. Wolfheart says:

    “De acordo com o site da Nissan, o Leaf tem um preço base de 30.390 € c/iva.” – Não será antes – De acordo com o site da Peugeot, o iOn tem um preço base de 30.390 € c/iva.

  2. Ze Miguel says:

    De acordo com o site da Nissan, o Leaf tem um preço base de 30.390 € c/iva.

  3. Miguel says:

    Mais valia atirar o carro de uma ponte.

  4. Helder Pinto says:

    Ahh…. Toda a gente a gente gozou com a Nissan… foi uma grande noticia… mas pelos vistos são todos iguais…
    Quando/Se tiverem de trocar a bateria mais vale comprar um carro novo!!

  5. Quad says:

    Há outras informações a considerar, qual a garantia, exclusões a essa garantia, etc. Mesmo assim isto afasta muita gente dos EV.

  6. Cortano says:

    quantos kms dura em média uma bateria?

    • Jorge says:

      tem muito haver com os sistemas de protecção das baterias, e por isso muda de carro para carro.

    • Pedro says:

      Isso é a pergunta que toda a gente faz e da qual as marcas se esquivam a responder. O que tenho absoluta certeza é que quaisquer numeros que as marcas possam apresentar não são credíveis. Acho que qualquer um já passou por isso em carros a combustão, e até noutros produtos, e não é agora que essa “comunicação ” se possa alterar. Acredita quem quer

  7. danny says:

    E ainda se fala bem dos eléctricos, mas quando chega a manutenção…lol. até choram!
    Enfim…é necessário se adaptarem a esta nova realidade, pois estes carros a pouco e pouco vão vingando.

    • k says:

      Eu não considero bateria manutenção. Normalmente elas duram cerca de 8 anos, tens garantia e carro para 8 anos, até talvez mais, dependendo da tua sorte/uso que lhe dás. O que já é uma duração substancial, muita gente troca de carro muito antes disto. Mais, bateria é o ponto fraco dos eletricos, os fabricantes sabem e tenho a certeza que daqui a uns anos o panorama das baterias já vai ser muito diferente.

      No entanto, durante esse período de tempo, precisa de muito menos manutenção que um carro diesel convencional. Não usa óleo, praticamente não gasta travões (por causa da regeneração de energia), filtros de combustível, etc.
      Se a tua primeira revisão a sério for aos 200k km num carro eletrico (que é o que o povo que tem teslas faz), já se tinha gasto bastante durante esse período de tempo em imposto+manutenção num convencional. No meu gasto todos os anos numa boa revisão, a apontar muito por baixo (porque tenho a sorte de ter amigos mecânicos que me cobram menos), cerca de 250€ + 180€ de imposto, fora o que se poupava em combustível e o iva que podes ir buscar a 100% (num carro convencional só vais buscar 25%).

      Voltando ao combustível, com contador bihorário em casa, gasto cerca de 11€ para 100kw (1kw = ~0.11c). Se fizer cerca de 300km com esses 100kw, fica-me a um custo de 4€/100km. Se o meu carro diesel, num dia bom, fizer uma média de 6L/100km e o gasóleo tiver a 1.3€/L, custa-me 7.8€/100km. Isso quer dizer que gasto literalmente metade em combustível (ou nada, se for um Tesla contemplado e tiver perto de um supercharger).

      Claro que os eléctricos ainda são mais caros e tem algumas desvantagens, podem não fazer sentido para toda a gente. Mas também têm vantagens e é uma realidade que está a mudar num curto espaço de tempo.

      • Mac says:

        O preço da bateria poderá ser considerado manutenção, claro que sim.

        É como se fosse o motor de um carro diesel/gasolina que tem de ser trocado ou rectificado quando parte(entra nas contas como custo de manutenção).

        Quanto aos consumos, dou-vos um exemplo:
        O meu cunhado, na casa dos 40, mora num 6º.Andar, tem um Mégane DTi 100cv do ano 2000 vindo do sogro e agora com +-500.000kms.
        -Ultimamente aponta tudo numa agenda e não tem o pé pesado.
        Fez nos últimos 6 anos 191.800kms +- 32.000kms/ano, com médias mensais de 4.2 a 4.4 Lts/100kms.(+-5.30€/100) Entre: Porto-Braga-Aveiro-Coimbra.
        Gasta cerca de 1700€/ano em diesel(com quase 55% de impostos em cima) mais 750€/ano em manutenção(pneus incluídos).

        Ele queria andar mais e gastar menos,
        propuseram-lhe isto:
        https://tinyurl.com/eletricar2
        mas…

        Quando é que alguém o vai convencer a mudar para um Automóvel Eléctrico?

        • Ricardo Ribeiro says:

          Boa sorte, isso cá é praticamente inviável uma vez que tens que homologar o carro e pelo que tenho visto muitos tentaram coisas semelhantes sem sucesso.

          • Mac says:

            Ricardo Ribeiro, Bem me queria parecer que seria fácil demais e que a ser verdade, já muitos teriam feito a alteração.
            Ontem andei a ver as características do equipamento no link e vi que eram precisos 72V 200Ah o que em baterias dava mais 3 a 4 mil Euros, o que somado daria mais de 8.000€, logo, muito inviável, para um carro com 20 anos.

        • Mac says:

          Posso eu mesmo responder, NUNCA.

          Foi o que ele me disse esta manhã e explicou-me que leu um artigo
          onde calculam quanto custa recarregar as baterias de um Tesla durante um ano e apenas 10.000kms: 344,00€. https://tinyurl.com/10mkTesla Se ele faz 32.000kms/ano, pagaria 1.100,00€ a andar no eléctrico. Não é grande a poupança(-600,00€/ano).

          Lógico que uma roda do Tesla vale mais que o DTi dele, mas não justifica os esforços $$$…

          • Roter says:

            Existe muita informação errada. Um veículo elétrico com uma condução normal gasta 15kwh em cada 100km. com a tarifa bi-horária fica em 1,5€ cada 100km. 10.000km fica por 150€

        • Cm says:

          Ou seja: mesmo sendo os outros a pagar para teres e usares carrinhos a pilhas, continua a ficar incomparavelmente mais barato um carro normal, a combustão (que também é eléctrica; mais precisamente, termo-eléctrica!).
          E se achas que o governo vai continuar a deixar de cobrar imposto sobre combustíveis, quando suficientes maganos andarem neles, bem podes tirar o cavalinho da chuva, porque se não vais ter uma bela surpresa.

          Já agora, grande parte da poluição automotiva vem dos pneus e da própria estrada, ao degradatem-se, mas dessas já os tais tão sinceros “ambientalistas” não falam nunca, vai-se lá saber porquê…

      • anon says:

        Com os de combustão ao longo do tempo vais gastando se calhar o mesmo, acontece é que o valor é diluido, coisa que não acontece com os elétricos. É como comprar a casa a pronto, quase ninguém tem dineiro para dar logo tudo.

      • silva says:

        Quando troca as baterias paga o combustível que não meteu e todas as revisões juntas mais as peças que não comprou.
        Um barrete !!! mas os totós que são enganados todos os dias com a historia das alterações climáticas adoram.

      • Infinity says:

        Se só dura 8 anos então ou gastas uma fortuna nas baterias ou um carro novo, se for diesel, pode ser mais caro no abastecimento, mas metade das chatices (tempos a abastecer para fazer 3x – 4x mais km) e não precisas de trocar ao fim de 8 anos

      • Armindo says:

        Para quem està habituado a comprar carros a 40.000 euros e a os tratar melhor que a mulher, estes preços não é nada.

  8. Ruy Acquaviva says:

    Aqui no Brasil eu vi um Fiat 500 que sofreu uma colisão relativamente leve mas que entortou a coluna de direção, ser considerado irreparável porque o preço dessa peça (a coluna de direção) era simplesmente MAIOR que o preço do automóvel inteiro.
    O que eu quero dizer com esse exemplo é que o preço absurdo dessas baterias não é uma característica inerente da tecnologia e sim uma distorção mercadológica. Nesse caso parece-me que há, além do efeito da pequena da pequena escala de produção, um abuso por arte da empresa. Mas isso não é inerente aos automóveis elétricos, pois ocorre nos veículos convencionais também. Apenas a escala de produção desses veículos dá margem para que as peças possam ser feitas por mais de uma empresa, gerando uma concorrência que dificulta os maiores abusos.

    • Carlos says:

      Desculpa mas não faz muito sentido o que dizes.
      Estás a comparar um acidente com uma avaria, tens de comprar sim mas pelo motor do Fiat 500 que se for um 1.0 aqui anda volta dos 500€.

  9. Fyh says:

    Parabéns a todos os que andaram aqui e em outros lados a mentir sobre o preço da manutenção dos carros elétricos.

    • Pedro Ferreira says:

      De facto agora é que estão a aparecer os primeiros ‘problemas’ e alguns nem 10 anos têm… Mas alguém pensou que qq que seja o meio de locomoção alguma vez ia poupar o que quer que fosse? A tendencia das marcas é sacar o máximo de dinheiro possível, os electricos são só mais uma bolacha nesse pacote.

      • anon says:

        Realmente quem pensava que os elétricos dá para poupar dinheiro é burro que nem uma porta.

        • Mac says:

          anon, Calma que a electricidade ainda só tem 55% de impostos
          https://tinyurl.com/edp55
          Deixem as necessidades crescerem muito, por força da electrificação automóvel+descida da arrecadação no ISP e outros combustíveis, que os governantes contam uma fábula ao povo.

        • Álvaro Lucas says:

          Quando não houver as receitas fiscais, que actualmente o estado cobra na venda dos combustíveis, cerca de 60% são impostos, IA, IUC, etc, quando as câmaras retirarem o estacionamento quase gratuito, e o estado aplicar uma taxa qualquer pelo carregamento dos carros elétricos, quero ver quem vai pedir que o IVA da electricidade seja a 6%, e quem será o comprador de carro elétrico que não se irá sentir enganado?

  10. Miguel says:

    Mas qual é a novidade? Porque acham que se criam empresas de mineração de lítio em juntas de freguesia?
    O Lítio é conhecido como ouro branco, devido ao seu valor!

  11. João M says:

    Acho que os preços vão baixar quando começarem a aparecer baterias “marca branca” para os carros. ATé lá, a marca coloca os preços que quiser.
    Tenho a ideia que no futuro se irá caminhar para legislação em que as baterias terão de ser universais – mesmo que isso implique os carros terem de se adaptar ao formato universal. Até lá ,aguenta-se.

    • andy says:

      Aliexpress já deve ter baterias a 1000 paus

    • Fusion says:

      Até assim algumas dão problemas (exemplo incêndios) quanto mais as marcas brancas. Baterias de marca branca não é o mesmo de combustivel ou oleos de marca branca.

      • João M says:

        é como tudo. Compras umas pilhas duracell e tens uma qualidade ou compras da marca continente e tens outra – são as duas da mesma voltagem.
        O mercado funciona com a relação qualidade / preço. BAsta a legislação estar lá – para que não sejam criadas baterias sem minimos de segurança, e não será dificil começar a ter isto sem o risco da bateria rebentar. Claro que a marca será sempre, em teoria, melhor.

      • Theboice says:

        uso combustivel marca branca/reles/maisbarata/jumbo/pingodoce/etc, desde que seja barata em 3 automóveis e uma moto (honda claro)e desde que existem, aqui no norte foi, se não estou em erro, a do intermarchê, portanto falamos em cerca de 14 cêntimos mais baratas que as de “MARCA” e ao fim de 800.000 km mais coisa menos coisa (gasóleo e gasolina) e até hoje ZERO problemas e consumos melhores do que os anunciados pela “Marca” que faz mais 53 km/depósito (não se sabe ainda qual o tamanho do mesmo).

    • Infinity says:

      Até lá o melhor é usar a carros a diesel ou gasolina que dá menos chatices

    • Álvaro Lucas says:

      Depois é só ir ao supermercado e comprar bateria de tracção em promoção e trazer no carrinho de compras.

  12. abiper says:

    Ainda falta a mão de obra.

  13. Eu says:

    mas para que raio é a bateria de 12v ?

  14. zeca says:

    dass! arranjaram maneira de sacar mais em manutenções. O que se faz em nome do ambiente! Tantas alternativas melhores e sim preocupadas com o ambiente, mas as notas….

    • João M says:

      O negócio dos carros não tarde fica igual ao negócio das impressoras. Onde as empresas de impressoras vão buscar mais dinheiro não é na venda de impressoras XPTO mas na compra dos tinteiros – que o conjunto chega a ser mais caro que a propria impressora. Com os carros ainda será o mesmo.

  15. Pedro Pereira says:

    Tudo tretas apenas não querem perder tempo com modelos antigos, ainda no inicio do ano comprei 10kw de baterias lithium novas por 3000 euros, e não tenho desconto de quantidades. Mais não será preciso dizer uma vez que esse carro tem uma bateria de 16kw se não estou em erro

  16. Jorge says:

    Têm de começar a aparecer oficinas especializadas em restauração de baterias dos carros eléctricos, sei que já existem uns kits para os Toyota Prius há muitos anos devidos aos valores exorbitantes que custa na toyota trocar as baterias deles mas de eléctricos acho que ainda não existe nada.

  17. Jorge says:

    Têm de começar a aparecer oficinas especializadas em restauração de baterias dos carros eléctricos, sei que já existem uns kits para os Prius há muitos anos devidos aos valores exorbitantes que custa na marca trocar as baterias deles mas de eléctricos acho que ainda não existe nada.

  18. Samuel MG says:

    Leiam bem a estimativa o que custa mais é “bateria de tração” ou seja o condutor lixou a tração elétrica do veiculo.

  19. ZéDoTorresmo says:

    Obrigado pplware , com este artigo esclareceu a duvidas que tinha em relação a este tipo de veículos , agora tenho a certeza que nunca irei comprar um automóvel elétrico , como todos sabemos o aquecimento global é uma treta coisas de marxistas e todas as coisas green , vegan etc…

    • IonFan says:

      Modéstia à parte, eu sei bastante sobre carros eléctricos. Não sei se o aquecimento global é real ou não, mas sei que um carro eléctrico é ou tem potencial para ser bem melhor do que qualquer fóssil. Devia experimentar um durante uma semana para perceber ao que me refiro.

      • Nuno Casanova says:

        2 dias chegava.

      • Álvaro Lucas says:

        Experimentar um carro elétrico durante uma semana acho que deve ser interessante, o pior será quando chegar a altura de ter de trocar e pagar a bateria ao fim dos 8 anos que dura a garantia da bateria, com a autonomia, já de si sempre curta, se comparada com a dos veículos tradicionais, sempre a descer, e com um problema adicional, que é o seguinte, em 8 anos a capacidade/autonomia de uma bateria para um carro elétrico cresce cerca de 50% mas a bateria que lhe vão querer vender é a bateria com a autonomia igual à que o carro tinha de origem, não lhe vão vender uma bateria com as capacidades actuais. Ainda se um carro elétrico pudesse beneficiar da evolução tecnológica, já que uma bateria de tracção, quando está saturada é lixo, e usar bateria com os mais 50% de autoria quando se troca, isto sim seria um incentivo à sua utilização.

        • IonFan says:

          Vamos fazer umas contas rápidas. Uma bateria, mesmo mal tratada, dura facilmente 1000 ciclos até perder 20% da capacidade original (só carrega 80% da energia que carregava em novo). Se o carro fizer 400kms (reais) por ciclo, como já começa a ser habitual, isso significam 400.000kms. Vamos imaginar que as baterias até param de descer os preços, como tem acontecido, e o combustível deixa de aumentar, como não tem acontecido. Mesmo assim, o que gasta a mais em combustível e manutenção compensam perfeitamente o custo de uma bateria nova.

    • LuisAlfa says:

      As alterações climáticas são uma farsa que começou com a ONU existem muitos estudos e meteorologistas , climatologistas etc com informação com medidas de mais de 100 anos ainda o automóvel era puxado por cavalos , mas tudo isso é escondido e todos os dias o povinho é manipulado com informação que não corresponde a verdade.
      Procurem saber não se deixem enganar.

  20. xoninhas says:

    Não querem popós eléctricos ?

  21. José says:

    Eis como uma ideia supostamente nobre, se está a tornar numa enorme burla inimiga do ambiente e da carteira! É uma vergonha o que as empresas fazem hoje. Daí a criarem tanto medo nas pessoas sobre as “alterações climáticas” para as forçar a mudar de equipamento, a comprar mais e, dessa forma renovar todo o mercado – um golpe de mestre no Marketing! No fim das contas quem irá pagar e muito por esta má-fé toda será como sempre o cidadão, que para esta gente é sempre visto como o consumidor ou contribuinte que é o mesmo que o apelidar de patego!

  22. Rui says:

    Isto é tudo uma treta. Baterias por módulos em todas as marcas igual, e quando avariar era trocar o módulo avariado, ficava mais barato para as marcas e para o cliente. Os políticos ainda não perceberam o problema da poluição

  23. Simão says:

    Cá continuarei com a gasolina……..

  24. Nuno José Almeida says:

    Até nisso a TESLA dá 50 – 0 aos outros. O preço das baterias é mais baixo e são de capacidades bem mais altas.

    • xoninhas says:

      Esse Tesla de que falas tem o mesmo preço aqui do latinhas francês de que se fala, não é ?

      • Nuno José Almeida says:

        Se estás a argumentar que não posso comparar por serem carros de preços diferentes, discordo. A bateria do Tesla é de muito maior capacidade e só estamos a falar desse componente.

      • IonFan says:

        Isso é como tudo. Não sei que telemóvel tens, mas tenho a certeza que podias comprar um por metade. Compraste esse porque achaste que justificava o preço.
        Queres qualidade, pagas qualidade. E já sei que a qualidade dos carros é fraca e blá blá blá… Estou a referir me à qualidade do powertrain, que é o que realmente se paga num carro.

      • Toni da Adega says:

        Seguindo essa lógica o motor de um Porsche deveria ser mais barato que um motor de um dacia.

      • Nuno José Almeida says:

        O componente bateria da TESLA é melhor que qq outro do mercado e mesma assim a TESLA não cobra valores absurdos por ele. Todos os vossos argumentos s são no sentido contrário. O que estão a fazer aqui é simplesmente oportunismo. Por isso a TESLA dá 50 a 0 nisto. O preço está tabelado e é de mercado. Ganha dinheiro com isso? Ganha e muito bem. Aqui estão a querer obrigar o consumidor a não mudar a bateria.

    • Pedro says:

      Qual o preço das baterias dos tesla?

      • Nuno José Almeida says:

        Sinceramente não consigo agora encontrar o site onde li com preços mais actuais.

        Segundo os custos referidos pela Tesla Motors, o pack mais pequeno custaria 8000 dólares (6160€), o intermédio 10000 dólares (7700€) e o maior 12000 dólar (9240€).

      • Nuno José Almeida says:

        Encontrei. O model 3 será entre $3000 – $7000 USD.

      • Nuno José Almeida says:

        Bem vou ser sincero e já que isto me obrigou a fazer uma pesquisa, este preço dos TESLA é por pack, mas as baterias dos TESLA são composta por 4 packs. Por isso, tudo o que disse acima retiro pois poderá não ter sido bem entendido por mim e mais vale retirar do que estar a dizer coisas que não são verdade.

      • Pedro Carvalho says:

        Agradeço a sua sinceridade, mas a verdade é que não existe qualquer informação credível sobre a maioria das marcas, apenas bitaites

  25. JJ says:

    Quantos quilómetros tinha essa carro? Qual foi o motivo que levou a ter de se mudar a bateria?

    Por outro lado, quando se muda um motor, totalmente novo, de um carro de combustão, numa oficina da marca, quanto custa?
    Normalmente, quando se precisa de mudar um motor, é rara a vez que o preço de um motor totalmente novo, fique muito mais barato do valor comercial do carro que precisa dessa mudança.

    • Infinity says:

      Mas se calhar o preço de um carro a combustão do mesmo segmento que o Peugeot é de 1/3.

    • Álvaro Lucas says:

      Verdade, normalmente quando é necessário mudar o motor completo de um carro, o que é raro, isso acontece de facto quando o motor já tem muitos km, e consequentemente muitos anos, valendo o carro por isso pouco o que ecomicamente inviabiliza a substituição.
      Contudo dependendo do carro, há no mercado motores recondicionados que são muito mais baratos do que um motor novo.

  26. eu says:

    Eu cá continuo com GPL.
    Poupança real: Cerca de 50% face ao mesmo veículo a gasolina.
    Nenhuma das chatisses dos carros elétricos.

    • Pedro says:

      E faz muito bem, além disso ė menos poluente. Muita desta gente que agora compra eléctricos, gostam sempre de enaltecer a sua atitude ecológica, de proteger o ambiente, e mais não sei o quê, mas trata-se apenas de uma questão de moda. Se essas pessoas tivessem genuínas preocupacoes ambientais, poderiam, desde há quase 20 anos adoptar o gpl, em vez de andarem a gasóleo. A questão é que o gpl nunca pegou, enquanto moda, e sempre foi associado a carro de pobre, logo carregando esse estigma (e o famoso autocolante), apesar das suas vantagens, mas também desvantagens do ponto de vista legal, designadamente condicionamentos de estacionamento

    • FR says:

      Eu tenho um Toyota Hibrido a GPL e um Outlander PHEV.
      Custos do consumo aos 100 km:
      Toyota (gasolina + gpl) -> 4,28 eur/100km
      Outlander (gasolina + electricidade) -> 4,43 Eur/100km

      Condução no Toyota é despreocupada sem preocupações no consumo.
      No Outlander mais calma e evito ter de fazer as viagens + longas neste para que o consumo seja quase sempre em electrico.

      Conclusão: Neste momento o GPL num hibrido é a melhor opção

  27. rui says:

    quanto custa um motor novo da marca de um carro semelhante a combustão lançado à 8 anos?
    pelo radiador e os plasticos da frente de uma mégane são quase 9000€ sem chegar ao motor.
    o preço de uma parte nova na marca, sem estar na linha de montagem de um carro lançado à 8 anos é normal que tenha estes valores

  28. jaugusto says:

    Como é possivel esse valor quando no site da peugeot o novo e-208 custa €30 K na Alemanha por exemplo com 3 vezes mais bateria que este mitsubishi disfarçado de peugeot ?!
    https://ev-database.org/car/1168/Peugeot-e-208 – a m-o em portugal está cara!!

  29. BrunoSK says:

    Uma pessoa vê estas noticias acerca das baterias dos carros fica doente. Ser amigo do ambiente pesa na carteira e não é pouco. Ainda bem que não fui na moda pois estava com ideias de. Ainda bem continuo com o meu Toyota Starvan de 93 com quase 600 mil quilometros e a manutenção dele ao longo destes 17 anos que o tenho não chega a uma fracção do preço dessa bateria. Ainda resta alguma esperança em ser amigo do ambiente e a carteira não doer, é ver o que os toyotas a hidrogênio vão dar.

  30. falcaobranco says:

    Viva o gasoleo…viva a gasolina… carros electricos é só para rir, neste momento, é literalmente deitar €€€ fora…

  31. Vítor Pedrosa says:

    Só prova que os fabricantes e os governantes , não tem o mínimo conhecimento do que fazem.

  32. anon says:

    Ora aí está mais um prego para o caixão dos elétricos.

  33. PowerVerde says:

    A questão que ninguém pensa é: quanto vai valer o carro eléctrico em segunda mão? Porque para se trocar de carro é preciso que alguém compre o antigo (ou aceite a retoma). Com estas notícias só iria comprar um usado depois de saber que já levou uma bateria nova!
    E quem é que vai comprar uma bateria nova a estes preços para depois o vender?

    • rui says:

      eu há mais de 2 anos comprei um igual a este usado e só vi umas fotos, sem problemas até agora, se durar mais 7 anos fica pago só em poupança de combustível (contas por baixo). faz 13000km/ano e pode perder ainda metade da capacidade que continua a servir para o uso diário.
      as baterias por norma não morrem de 1 dia para o outro, vão perdendo capacidade, como os telemóveis que ao inicio duram sempre 2 dias e uns anos depois só 1

  34. Carlos says:

    A do Smart também custa 23.000€ parece que combinaram o preço

  35. Infinity says:

    Enquanto os lobbies do petróleo não permitirem que o hidrogénio seja a alternativa aos combustíveis não vale a pena adquirir viaturas eléctricas .

  36. Nuno Casanova says:

    Faz em fevereiro do ano que vem 2 anos que comprei um iOn com 12000km e 2 anos.
    Primeira pergunta que fiz quando entrei no stand foi quanto custava a bateria se tivesse de a trocar.
    O vendedor pediu me um momento, foi ao computador e disse me cerca de 12000 euros, iva incluido (Aqui na Bélgica o iva é 21%). De seguida perguntou-me “porque está preocupado com a troca de uma bateria inteira? Nunca vi isso acontecer em nenhum dos nossos 4 concessionários. Este pack é composto por 92 módulos e sei k numa nossa oficina já se trocaram 2 módulos num pack; vieram uns especialistas para esse serviço. o cliente nao pagou nada por estar dentro dos 8 anos de garantia mas se pagasse era menos de 1000 euros.

    Podia ser conversa de vendedor, mas que eu confio na oficina e nele é um facto. Sou cliente dum 308 diesel há 10 anos e estou contente com o serviço.

  37. FB says:

    A desinformaçao é a Melhor Amiga dos idiotas. Ja via aqui muita e muitos. A Nissan ja veio informar que o custo de uma bateria totalmente nova, custa 7000€+iva + montagem. Ape as num caso de detruicao sera necessario a substituicao. Poem a avariar modules da mesma, que sao trocados. Esclarecidos? Podem sempre ler mais na especialidade. Agora apenas um comentario: para empresas tem muitas vantagens pois deduzem o iva na aquisicao de um 5 lugares, não pagam tributacao autonoma, …, ainda não se paga a eletricidade, custo residual de manutencoes etc, mas não e para todo o tipo de utilizacao.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title="" rel=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

*

Aviso: Todo e qualquer texto publicado na internet através deste sistema não reflete, necessariamente, a opinião deste site ou do(s) seu(s) autor(es). Os comentários publicados através deste sistema são de exclusiva e integral responsabilidade e autoria dos leitores que dele fizerem uso. A administração deste site reserva-se, desde já, no direito de excluir comentários e textos que julgar ofensivos, difamatórios, caluniosos, preconceituosos ou de alguma forma prejudiciais a terceiros. Textos de caráter promocional ou inseridos no sistema sem a devida identificação do seu autor (nome completo e endereço válido de email) também poderão ser excluídos.