PplWare Mobile

Portugal é um dos países da UE onde se vendem mais carros elétricos


Fonte: Publico

Pedro Pinto é Administrador do site. É licenciado em Engenharia Informática pelo Instituto Politécnico da Guarda (IPG) e obteve o grau de Mestre em Computação Móvel pela mesma Instituição. É administrador de sistemas no Centro de Informática do IPG, docente na área da tecnologia e responsável pela Academia Cisco do IPG.

Destaques PPLWARE

  1. Daniel Lopes says:

    O Portugues gosta de estar na vanguarda da tecnologia, mas por vezes alguns queimam-se, para mostrar uma imagem futil.
    Não digo que seja o caso de todos, comprarem só para “mostrar”, mas que de facto, é um péssimo negocio é!
    Enquanto Portugal não tiver as infraestruturas necessarias, para fazer chegar energia a todos os postos de “energia” do pais, os electricos não serão uma solução viavel. Só quem tem uma moradia é que pode fazer toda a instalação necessária para carregar o carro em pouco tempo
    Para não falar do tempo de carregar, que é muito acima dos 5minutos que levamos para encher o deposito….

    No futuro vou ter um, mas neste momento, ainda não é possivel substituir a combustão pela electricidade…

    • Rui says:

      Obviamente.

      Neste momento um eléctrico não está ao alcance de todas as bolsas, principalmente se for para ser o carro principal, já que não são todos os portugueses que têem acesso a transportes públicos quase de borla!!!!

    • Milhais says:

      Os portugueses podem ter muitos defeitos. Mas qual é o problema de 4mil pessoas terem comprado carro eléctrico? É um mão investimento para quem, para ti, pois essas pessoas tomaram decisões baseadas na vida delas. Existem muita gente a morar em moradias ou em prédios com garagem. Segundo muitas empresas tem posto para carregar. É depois o facto de demorar a carregar é irrelevante, a maioria das pessoas faz casa-trabalho-casa. Ter um casa elétrico depende de cada um, só com critiques por não se adaptar ao teu estilo de vida.

      • Daniel Lopes says:

        Milhais, falas claramente sem ao menos teres visto um electrico a frente.

        Qualquer automovel é um mau investimento. Compras por 100k, em 2/3 anos, vendes por 60. Achas um bom investimento, perder 40k em 2 anos?
        Os electricos é pior ainda, os que tao a venda no mercado de usados, tao a preços de novos. Vais comprar um carro electrico, usado e com todos os problemas que se conhecem, destes prototipos?
        Cada um faz o que quer com o seu dinheiro, mas é inegavel que é um mau investimento… Só sou a favor, para quem faz constamernte porto-algarve. Ai sim, esses 40/50mil€ não são nada, face ao combustivel, IUC e outros impostos que pagarias.

        Atualmente, mesmo que mores em moradia, precisas de deixar o carro quantas horas para carregar? A vantagem, é que chegas a casa, metes a carregar e não te preocupas mais durante a noite. Mas e se tiveres de ir sair sem bateria? Melhor, se tiveres de ir de urgencia po hospital, porque a tua mulher vai dar à luz a um puto? vais ficar a espera que o popo carregue durante 30 min, para que tenhas autonomia para chegar aos hospital?

        Se es a favor de gastar 40/50mil€ num electrico para fazer 10KM, diários é contigo. Tipico tuga que faz 10km diarios e compra um carro a diesel.

        • Milhais says:

          Lá estás tu a dar lições aos outros sem teres noção que nem todos vivem com o teu standart the vida. Primeiro para mim um carro nunca é um investimento, nunca. Segundo pq só vês Teslas? Nissan leaf 35-40k, ~200km de autonomia, para ir trabalhar na boa. Outra vez cada pessoa tem stardand de vidas diferentes, eu até posso morar uma moradia, na terrinha e vou trabalhar e venho com uma carga e à noite carrego. Se a minha mulher der à luz pego no elétrico ou pego no segundo carro da família, como quase todos em Portugal tem dois carros. Agora tu é que és o típico tuga vice a viva a dar lições aos outros de como viver. Pois se eu só fizer 10-15km para ir trabalhar, como já fiz, vou de bicicleta. Não tenho problemas.

          • Daniel Lopes says:

            não sou de dar lições, até porque nunca disse que era o senhor exemplo. Mas eu nao daria 40k num carro que faz 200km e que leva 8horas para carregar.
            Cada um sabe o que faz com o seu dinheiro, mas mais uma vez, não é porque fazes 10km diários, que é um bom investimento.
            Compras um bom carro a gasolina, quase 0km a 20mil€. os outros 20/30k dá pa muita gasolina… Mas são escolhas! e se tas satisfeito com a tua melhor !
            A malta esquece-se que dentro de tempos, vai se pagar impostos e a energia !, mas pronto, nada de importante, ja que atualmente nao se paga…
            Daqui a uns anos, logo ves se foi um bom investimento.

        • rui says:

          um carro deve ser sempre considerado uma despesa nunca investimento, especialmente novo. (aliás vê-se como as empresas os classificam uma despesa normalmente com 4 anos de vida útil/amortizável depois é para trocar)
          o meu elétrico foi pouco mais de 10000 € e não levou a mulher para ter o puto porque não tenho via verde nele (fui no 2º carro a diesel), mas deu para ir visitar os dias seguintes e trazer o puto para casa.
          estou a fazer 13k km ano e não faço mais por a autonomia ser pequena mas hoje em dia já mais alternativas.
          a rede sim tem de melhorar muito, mas cada caso é um caso e têm de pensar nos prós e contras, é praticamente toda a gente querer carros a diesel como se fossem mais carros que os de gasolina e não pensam 2 minutos.

          • Daniel Lopes says:

            Quem compra gasoleo é pela autonomia e não pelo preço de combustivel. Falamos de uma diferença de 15/20cem litro?
            Quem compra a gasoleo, por achar que é mais forte que gasolina, é alucinado ou ingenuo…

            Voltando aos electricos. Contas rapidas e basicas:
            Media do carro electrico 40k€
            Media carro gasolina 20k(20k ja falo de um bom cupra ou de um John cooper work, ou opções muito, mas muito mais poupadas, abaixo dos 20k)

            20mil€ não dá para muita gasolina e manutenção? Até dá quase para uma vida…
            Nos electricos, nao pagas combustivel, mas até vais chorar quando tiveres de fazer uma boa manutenção ao carro.

            Neste momento, o electrico é coisa de menino rico(sem falar de empresas, que essas realmente dao uso aos carros e não fazem 10/15KM anuais como o comum cidadao), que compra porque não tem mais nada pa fazer ao dinheiro.
            Mais uma vez, cada caso é um caso e há de facto pessoas que fazem 50KM anuais, mas só para esse tipo de pessoa é que realmente compensa. Agora nós? 13km por ano e achas que é merecedor de um carro electrico? No teu caso 10k€ até é um bom investimento, mas se formos falar da media 35/40k€, achas que é bom, pa fazer 15k/km?

    • Sergio says:

      bom comentário, retrata na perfeição a situação dos elétricos em Portugal

    • Miguel Silva says:

      Isso não é verdade – “Só quem tem uma moradia é que pode fazer toda a instalação necessária para carregar o carro em pouco tempo” – pois, todos os prédios que tenham 1) garagens ou 2) espaço exterior privado para parqueamento, pode ter a instalação de postos de carregamento. Ainda sobre a segunda parte dessa frase, na verdade, o carregamento é mais lento (normalmente) a não ser que tenhas uma potência contratada alta. O normal é o carregamento em casa ser lento e não rápido.
      Já é possível substituir um de combustão por electricidade. É possível para todos, pode é não ser prático mas isso é como o usar plástico ou papel, comer produtos biológicos ou processados, etc.
      Para a maior parte das pessoas um carro com 100km de autonomia é perfeito para quase todos os dias do ano. Existem carros para alugar e afins que podem compensar os outros dias.

    • Kokas says:

      E quem são os portugueses que compram os carros elétricos?
      São as empresas porque sendo caros ou baratos pouco importa porque no final do ano entram nas despesas e pagamos nos todos,grande mama esta

    • Klimane says:

      Moro num apartamento e os vizinhos de cima têm um Zoe que carregam na garagem comum ou um contador independente e enviam a contagem para o condomínio. Ligam à noite e de manhã está cheio. Na tua cabeça é que não existem infra-estrutras

      • GM says:

        Contador independente, não. Contador parcial, interno ao edifício, dedicado em exclusivo a esse condómino.

      • Daniel Lopes says:

        Vamos por partes.
        A maioria dos Portugueses não tem uma garagem, como fazem? Vão mamar 1/2h a carregar nos postos normais de combustivel?

        Os teus vizinhos, tiveram de deixar a noite inteira a carregar, para terem uma autonomia de 100km? 200km?

        Na tua cabeça, há condições para todos puderem usufruir, mas isso é só na tua cabeça. Sem esquecer que são protótipos carissimos. Não há condições em Portugal, para toda a gente trocar a Gasolina/Diesel, por Electricos.

      • Cortano says:

        Só para saberes:
        Se todo o teu prédio e o do lado tivessem EVS não ia conseguiam carregar porque a luz do teu bairro ia abaixo.

        Isso é um problema por resolver. A rede de fornecimento de energia não está preparada para um aumento de consumo desta forma

  2. Rui says:

    Eu gostava de saber quem é que financia a Associação Zero!

    Os portugueses não trocam de carro mais vezes e têem um parque automóvel com uma média de 12 anos, porque não podem gastar mais, é tão simples quanto isso.

    E a esmagadora maioria, não vai trocar de carro a pensar na ecologia, troca de carro porque precisa e não pode gastar muito dinheiro.

    Virem uns iluminados dizerem-nos que temos de trocar todo o parque automóvel…… é de ficar logo de pé atrás!!!!

    Expliquem-me como fazem com os milhões de navios que funcionam com motores de combustão, já têem alternativa? E em relação aos aviões?

    • Rui says:

      Já agora gostava de saber como é que estão a pensar substituír tudo o que é feito de petróleo, como por exemplo:
      – Pneus;
      – Tinta;
      – Plástico (computadores, calculadoras e milhentos de aparelhos com carcaças em plástico);
      – Nylon;
      – etc

    • Daniel Lopes says:

      A Ideia não é acabar com tudo o que é a base de petroleo… É acabar com fontes poluentes diárias, que facilmente podem ser substituidas.
      Carros é um grande exemplo. É caro para a nossa carteira, mas é uma situação viavel e que com o tempo, acaba por acontecer.
      Avioes, Navios e produtos derivado de petroleo, não poluem o mesmo que os carros…

      Quanto aos outros veiculos, barcos, avioes, tratores, maquinas industriais… vai passar tudo a ser electrico tambem, mas são maquinas muito, mas muito mais caras, é normal que as empresas não apostem já nas novas maquinas, só quando as que têm pifarem…

      • Luis carreira says:

        realmente é verdade… os navios poluem bem mais do que os automoveis… e queimam combustiveis piores…

        • Rui says:

          Acho que o Daniel Lopes queria referir que os navios poluem bem menos, o que não é verdade. Deixo-lhe um ponto do Programa eleitoral do PAN (partido que eu discordo com quase tudo o que afirma e faz…… então obrigar toda a gente a ser vegetariana merece um insulto!):

          “Transporte Marítimo e Fluvial
          73 Determinar quotas para navios de turismo nos portos portugueses, assegurando meios de controlo de poluição. Lisboa foi a cidade com mais tráfego de navios de cruzeiro em 2017 e é a sexta cidade portuária da Europa com mais emissões poluentes. As emissões dos navios de cruzeiro na costa portuguesa foram 86 vezes superiores às emissões da frota automóvel que circula em Portugal”

          Escute bem, os navios de cruzeiro que passaram na costa portuguesa, poluíram 86 vezes mais que todos os carros que circulam nas nossas estradas (segundo o que afirma o PAN)!!!!!!!!

          • Daniel Lopes says:

            Sim, disse que poluiam menos, mas poderei estar enganado !
            Baseei a minha opinião no numero de veiculos pelo mundo, mas nunca cheguei a pesquisar se é mesmo verdade, que o navios poluem menos…

          • rui says:

            – Se é de lazer os TT também poluem mais que os citadinos
            – Se é de eficiência, quanto polui transportar os mesmo contentores/toneladas de camião em vez dos porta-contentores?
            O petróleo não vem de barco também?

          • Rui says:

            Rui?

            Não sei se percebeu a magnitude do que diz o PAN. Vou repetir, o PAN refere que só os navios de cruzeiro (coloca de fora os petroleiros, cargueiros, lanchas, navios militares, etc) que passam em águas portuguesas, poluem 86 vezes mais que todos os veículos que circulam em Portugal (como não distingue, presumo que sejam todos, passageiros, motas, camiões, tractores, etc).

            É um número avassalador! Agora se juntássemos só os petroleiros e cargueiros……..

          • Nuno V says:

            Não é assim tão preto no branco. Os navios de cruzeiro em Portugal emitem 86 vezes mais óxido de enxofre, não no total das emissões. No entanto, o maior culpado da emissão de SOx são as centrais termoeléctricas que representam 80% das emissões, seguido da indústria química com 10%, e depois pela indústria do papel com 5%. No que toca às emissões de NOx, o maior culpado continua a ser as termoeléctricas com 58% das emissões, indústria do cimento representa 28%, indústria vidreira representa 4%, indústria do papel representa 4%. Como é de esperar do PAN, este toca naquilo que é mediático, não nos problemas estruturantes do ambiente.

        • HA says:

          Alegadamente só os 15 maiores porta contentores do mundo emitem tanta poluição como os cerca de 1500 milhões de automóveis que existem neste momento.

  3. Jose Rodrigues says:

    Tranquilo, deixai-os sonhar, pois os de combustão ainda estarão cá uns bons largos anos. Eles ainda terão muito que fazer para tornar o carro eléctrico fiável. Para mim isto são modas e ao mesmo tempo a brincarem com o dinheiro do povo. Pois muitos factores ainda não estão todos concluídos de forma fiável. Já cheguei a ver não digo muitos mas poucos Teslas a venda em segunda mão, leiloados por bancos.

    • Rodrigo Da Silva says:

      Como te sentes sabendo que tudo que acabaste de dizer esta errado??

      • Rui says:

        Muito mal anda uma pessoa quando molda a sua personalidade por aquilo que a Comunicação Social diz que devemos ser!

        Quer um exemplo? Vá a um Hospital armar confusão para tentar entrar na frente de toda a gente. Depois presencie uma certa etnia a entrar no hospital e o “doente muito grave” dessa etnia que não entre logo lá para dentro que levam porrada em cima (pergunte nas urgências do Hospital de Viseu como é que agem consigo e com “os outros”.

        E já agora, pergunte quais são os direitos de uma mulher muçulmana e se são iguais aos homens!!!!!

    • rui says:

      eu também sei quem ainda tem carroças, já não pode andar é na maior parte das estradas principais (autoestradas e IP’s IC’s) algumas pontes que há por aí, etc.
      mas sim pode ser que os comboios comessem a voltar a ser todos a diesel novamente.
      O maior problema está no armazenamento e transferência de energia e não na questão de ser elétrico, há mais de 50 anos que isso é certo e o elétrico é mais eficiente

    • Filipe Coelho says:

      Quem tinha cavalos dizia o mesmo dos primeiros automóveis.

  4. qqq says:

    um navio de cruzeiro polui tanto como um milhão de automóveis.

  5. TugAzeiteiro says:

    O engraçado é que o pessoal só vê a sua realidade e esquece-se das empresas….. para uma empresa sai MUITO mais barato comprar um eléctrico ou Plug-in do que um carro a combustão convencional! O valor de aquisição não é de apenas 25K (que é o actual do combustão)… a TA é vantajosa no caro de eléctrico ou plug-in e o IVA é recuperável a 100%. Falando agora dos 100% eléctricos, os carregamentos no caso da Tesla são gratuitos nos supercharger e com os que já existem no país já permite deslocação de Norte a Sul sem preocupações, manutenção a custo zero, estacionamento a custo zero… isto para alguém/empresário quem faz 40mil kms ou mais por ano representa uma poupança significativa… e facilmente o maior custo inicial compensa, chegando ao break even point em apenas uns anitos. Há Teslas de 2018 com +50mil km’s em cima…. agora vejam lá o preço do gasóleo, mais manutenções e estacionamento apenas em 1ano.
    É normal que para uma pessoa normal que faça as suas deslocações normais casa-trabalho-férias, um eléctrico ainda não faça sentido financeiramente, mas é a tal coisa… no inicio do século passado poucos tinham carro e havia uma bomba de combustível em cada cidade… e hoje é o que se vê…
    O que estamos a viver hoje em dia é apenas a passagem de um Nokia 3310 para um iPhone… falando de maneira a que todos percebam!
    Não sejam retrógrados… a tecnologia/custo produção está a avançar imenso de ano para ano, eu não tenho nenhum eléctrico mas até fico impressionado de ler certos comentários em um site de tecnologia!

    • Daniel Lopes says:

      Creio que ja comentei noutro post o que vou dizer, mas é verdade e cada vez mais, nota-se pelos comentarios nos varios posts…
      As pessoas não querem evoluir, devido à sua carteira. Até ai tudo bem, nimguem é obrigado a comprar um electrico e endividar-se só para dizer que tem um electrico ecologico…
      Mas combatem(Mentalmente) a evolução a todo o custo, porque neste momento não conseguem adquirir… É mais facil denegrir, que dar a mão à palmatoria.
      Eu não posso adquirir um e mesmo que pudesse, neste momento não o fazia. Não me apetece muito gastar foturnas em “prototipos”.
      No futuro, quando tiver tudo mais estável, irei sem duvida comprar um, até lá….

    • joao rodrigues says:

      pois mas vais ver os comentários dessa altura e podes ler o Nokia 3310 é que era dava para estar ligado uma semana e o Iphone só dá para um dia 🙂

  6. Cortano says:

    “governos a acelerar “o fim das vendas de veículos de combustão interna” para fazer a transição para tecnologias mais limpas.”

    Esta ideia de que basta acabar com a venda de veículos de combustão para que a penetração dos EVs seja total é tão ridícula.
    Se realmente as associações acreditam neste tipo de argumento sem pensarem em todas as infraestruturas necessárias para viabilizar a utilização de EVs, então andam a brincar com o assunto.

    Mudar de forma substancial o parque automóvel para EVs não se resume a meter mais postos de carga, não se resume a dar benefícios fiscais ou proibir vendas de carros a combustão.

    Se não conseguem perceber que o problema de infraestrutura vai muito mais além que ter carregadores na rua, tenho pena, mas não sabem do que estão a falar.

    • Cortano says:

      Além do mais, não me parece que EVs seja o futuro. Ter carros com baterias de lítio não é e nem pode ser o futuro.

      • SJ says:

        Olá Cortano, completamente de acordo com os teus dois posts.

      • Nuno V says:

        Claro que as baterias a lítio não são o futuro. Mais tarde ou mais cedo vão ser substituídas por outras mais eficientes e menos poluentes na sua produção. Agora os EVs são sem sombra de dúvida o futuro.

      • rui says:

        há eléticos com uma quantidade de baterias muito reduzida (os de hidrogénio) mais uma vez o problema não é o elétrico mas sim o armazenamento e transferência de energia.
        são problemas diferentes e que não inviabiliza a parte do elétrico

        • Cortano says:

          Sim. Eu expliquei-me mal.
          O EV pode ser o futuro, mas não com a sistema de bateria que existe hoje.

          O hidrogénio também ainda precisa de melhorias de eficiência na sua produção. Hoje em dia precisa de muita energia para o produzir porque existem muitas perdas de energia durante o processo.

  7. Luis says:

    Vende-se muito carros elétricos porque está na moda. Ponto
    O petróleo fez, faz e vai continuar a fazer parte desta humanidade.

  8. Padawan says:

    O veículo elétrico é o futuro.
    É se és mecânico vendedor de combustível pensa em tirar formação…

  9. Sergio says:

    As empresas estão a adorar os elétricos 🙂

    Isto tem que começar por algum lado, apesar de um eléctrico ainda não ser o ideal em substituição da combustão para a pessoa comum.. é caminhando que se faz o caminho e pelos dados que vou lendo um dia será rentável e útil para grande parte da sociedade.

    Até lá Portugal não pode dar passos maiores que a perna, o problema é que somos optimos a fazer isso

    • Rui says:

      Claro que as empresas adoram os eléctricos!
      Recebem um benefício do estado de 2.250€,
      Deduzem a totalidade do IVA, desde que não ultrapasse os 60.000€;
      Deduzem o IVA da electricidade (desde que não informem o fisco que carregam o carro na empresa);
      Não pagam IUC!
      É uma festa!

      Em contra-partida os carros com mais de 3 lugares não deduzem IVA da compra nem do combustível e pagam IUC e tributações autónomas com taxas elevadas, sobre todas as despesas dos carros!!!!!

      Quem souber fazer contas numa empresa, nem hesita, escolhe um eléctrico! Excepto se fizer muitos km!

      • rui says:

        queres dizer que as empresas gastam dinheiro para ter um carro encostado e parado?
        ou o elétrico serve para as necessidades não é pior que os de combustão e só não vende mais por causa do preço? é que aí o problema não é o elétrico mas sim a carteira.

        • Rui says:

          Eu escrevi em lado algum que as empresas gastam dinheiro para encostarem um carro? Compram porque precisam de se deslocar. Sabe que as empresas não vendem só para Lisboa e arredores…….

  10. Miguel Marques says:

    Totalmente mentira, quem compra carro eléctrico? Ninguém quer comprar, os que compraram puseram a venda e sei de pelo menos 5 pessoas que fizeram essa asneira. Para fazer 100km a 160km só mesmo que não precisa de um veículo.

  11. hsff says:

    Isto é mesmo sinal do nosso atraso, como é possível um país com um PIB per capita tão baixo ser um dos que mais compra veículos que são caríssimos, com a agravante do governo a subsidiar estas compras… Em Lisboa já vi táxis da Tesla… Perante isto penso que as pessoas deviam exigir ao governo muito mais no que diz respeito a falhas e carências dos serviços públicos.

    • rui says:

      também já vi taxis mais caros que teslas e também já vi dacias e leaf’s o que tem os elétricos de problema aqui?

    • IonFan says:

      Pelo contrário. É sinal que 4000 pessoas ou empresas sabem fazer contas e perceberam que a médio prazo um eléctrico fica mais barato do que o equivalente a gasóleo, mesmo sendo mais caro no momento de adquirir.
      Quanto aos subsídios, foram apenas 800 e acabaram em Fevereiro. Estes números não são alavancados por subsídios.
      Mas têm razão, devamos exigir mais dos serviços públicos. Ao comprar veículos eléctricos, não enchemos as cidades de partículas finas e NOx que saem bem caros ao nosso SNS e sociedade. Exigimos ver essa poupança aplicada nos serviços públicos!

      • Daniel Lopes says:

        o que é medio prazo para ti? 15 anos?
        Compras um carro a gasoleo bom, por 20k. Compras o Leaf por 40k.
        18K em gasoleo, dá para fazer 200mil km.
        Ainda achas que compensa? Rodas o carro e nem os 20k, que nao gastaste no leaf, os tiveste de usar na totalidade…

        Sem esquecer dos anos de vida que perdes nos carregamentos.

        https://www.calkoo.com/pt/calculadora-de-combustivel

        • Traveller says:

          Andas a comprar carros a gasóleo bons baratos e leafs caros mas pronto fica lá com a bicicleta. Mas já perdi muitos anos de vida com tempo para atestar o carro agora são 2 segundos chegar a casa e ligar a ficha ao carro.

          • Daniel Lopes says:

            vai la viajar no popo a pilhas, aproveita pos cafézinhos nas estações, pois enquanto ja estou no Algarve, tu ainda tás a espera de carregar as pilhas :/
            E aproveita os 20k a mais que deste no leaf(Acho que pelo menos tens o leaf, se nao algo mais caro), ohhhh, esquecime que não aproveitas…

            Sou a favor desta tecnologia, não sou é a favor das pilhas e dos tempos de carregamento, coisa que voces fazem parecer que não é um problema.
            Voces são hipócritas, porque quando se fala em viagens grandes, puxa tudo os gasoleos, de tão ecologicos que voces são…

        • Traveller says:

          O Daniel deves ir a ao Algarve todos os dias mas pronto, mas fica a saber que ainda este ano fui a Paris e voltei sem qualquer problema e quando quiseres diz que vamos ver quem chega primeiro ao Algarve, já agora leaf novo fica facilmente por 26000€ mas vê lá tu que até posso ter dado 2 milhões por um Bugatti e gastar o depósito em 15 minutos e está. Cada qual compra o que quer o que acha melhor para si quem comenta o que os outros têm ou é inveja ou estupidez.

          • Daniel Lopes says:

            Inveja do Leaf, sim claramente.

            Não vou todos os dias e só faço 30km por dia, e tambem tenho garagem. Não fui é pato e segui os restantes a voar, nas cantigas dos electricos a esta altura.
            Se quiseres ler os meus comentarios mais a cima, vais ver que disse varias vezes que iria ter um e já disse os meus motivos, para nao querer um agora.
            Sou dono de um carro muito bom a Gasolina, sim, porque comprar Gasoleos ou Electricos para fazer 10K km por ano, nao é para mim.

            Em momento algum fui contra os electricos. Sou contra é afirmarem que Portugal tem todas as condiçoes para vivermos so de electricos.

            Vais dizer que só tens um electrico ai em casa? Que nao tens mais um carrito a combustão?

        • IonFan says:

          Eu fiz as contas, com as despesas todas (não é só gasóleo), e concluí que, em 7 anos um carro eléctrico de 60k€ fica com o custo de um a diesel de 30k€. Calculei para o meu caso especifico que faço 25k kms por ano.
          Comprei um Tesla Model 3 que é da gama de um Classe C da Mercedes ou Serie 3 da BMW e daqui a 7 anos fica me ao preço de um Opel Astra. Além disso, boa sorte a comprar um Classe C ou um Serie 3 com tracção às 4 rodas, 350cvs e equipamento e sistemas de assistência de um Model 3, por 60k€.
          E não me venham com histórias sobre a autonomia. Já fiz 15k kms e até agora “esperei” menos de 1 hora no total pelo carro a carregar (nem vou contar que durante esses tempos de espera deu para esticar pernas, ir ao WC, etc.), incluindo a viagem para o Algarve nas férias. Fui e vim à mesma velocidade de sempre.
          Carrego a 16A (igual a uma ficha normal) durante a noite e isso dá e sobra para os meus 100kms diários.
          Não sei o que é pior: vir para aqui mandar bitaites sem nunca ter passado pelas experiências, ou andar a mostrar contas que nem sequer fizeram em condições, e basearem os discursos nisso.
          Façam como eu que gozava com os eléctricos e andava de diesel, mas depois de fazer as contas e usar um, meti a viola no saco e jamais voltarei à combustão…

          • Daniel Lopes says:

            A tua experiencia é sem dúvida igual a de todos os Portugueses… quem tem 60k pa dar por um carro? 100 Portugueses ao ano, no meio de 11Milhoes? Até podiam ser 1000, que no meio de 11 milhoes, nem 1% representam…

            Tas a falar de um Tesla, que é só o melhor electrico da atualidade e com a maioria dos problemas “comuns” resolvidos.

            Sem contar que apenas compraste o motor, porque o interior desse carro… deixa muito, mas muito a desejar. Ja não pego por ser minimalista, mas pego pelo facto de que gastaste 60k, por um carro que tem um interior pior que um Polo.

            Tens tração as 4 e 350cvs, mas depois andas a 100 para poder chegar ao Algarve. E não venhas com a bullshit de, viagem velocidade cruzeiro, desfrutar a viagem ou limites de velocidade.
            Afinal tens um carro com 350cv para que? Pastelar na faixa da esquerda como vejo muitos?
            Sou dono de um ibiza cupra e nesse sei que chego com 1deposito ao Algarve a velocidades de 180.

          • IonFan says:

            Daniel, não percebeste. Eu não tinha 60k para dar por um carro, tinha 30k. Fiz as contas e prefiro dar ao banco o que poupo por ter um eléctrico. No fim do crédito passa a ser tudo poupança e fico com um carro que vale o dobro.
            Estou muito satisfeito com o carro. Materiais de qualidade e bem montado. Não acreditem em tudo o que lêem.
            Moro na zona de Lisboa, fui de férias para a zona de V. Real de St. António. Saí com menos de 50% de bateria e parei no Supercharger de Alcácer do Sal para almoçar e carregar. Só muito pontualmente ando a essas velocidades (180). Normalmente cruzo a 140~150 (mais que isso é infracção grave). Foi o que fiz e cheguei com uma média de ~220Wh/km. O carro, com os 75kWh que tem, dava para fazer a viagem sem paragens. Se não acreditas não posso fazer nada…

          • Daniel Lopes says:

            Vou ser o mais sincero possivel. Todas as minhas opinioes, sao baseadas por materias e comentarios de outras pessoas.
            Pessoalmente nunca entrei num Tesle ou outro electrico.

            De fotos, o Tesla é demasiado minimalista e dos comentários, não vale os +60k que das por Model S.
            Gastas “100k” num Model S e para alem do motor, nao tens mais nada… Comparando com carros do mesmo valor.

            Se não tivesses um Tesla, irias ter de usar outro ponto de carregamento, que seria muito, mas muito mais demorado. Fazendo com que a tua viagem, de “3h” passa-se a 5h…

            Volto a repetir, Portugal não tem infraestruturas para os carros electricos. Tesla é a exceção, derivado à propria companhia, que faz com que os seus clientes fiquem satisfeitos, colocando em todo o pais, os super chargers. E as restantes?
            Não é por poder carregar uma noite inteira em casa, que o problema passa a estar resolvido.

            A maioria das pessoas dos electricos, só se vão aperceber das desvantagens, quando precisarem de fazer algo na hora e o popo só possa avançar dentro de horas… Ai sim, vão ver como nem tudo é um mar de rosas.

            Os combustiveis e impostos não pagas agora, mas achas que vai continuar po resto da vida? A propria Tesla já anunciou que os superChargers vão ter um valor de utilização… Atualmente é sem duvida muito bom, mas dentro de 5/10 anos, quando já houverem mais electricos que combustão, o governo vai colocar tofdos os impostos que um combustão tem… IUC Importo unico de circulação, do que vejo os electricos não pagam… porque? Não circulam na estrada como todos os outros?
            Daqui a uns anos, os impostos que a combustão paga, a electricidade tambem vai passar a pagar… Até lá, quem puder, que aproveite !

          • Daniel Lopes says:

            O valer o dobro não sei se é bem assim….
            Os electricos, creio que vão ter uma descida maior no mercado dos usado, neste anos iniciais, devido às baterias. Atualmente
            Comprarias um Tesla com 200milKM, por 20k, sabendo que tens de trocar as baterias? Sendo essas coisa para 5k cada?
            com 30K(20+10 das baterias) de um Tesla usado, vais buscar um novo electrico, ou juntando mais um pouco, um Tesla novo….
            Quem veja o que escrevo, pode ficar com a sensação que sou contra os electricos, mas não ! Apenas sou contra estes electricos carissimos, que não tem as soluções que combustão tem.
            Se fosse hoje e se tivesse o dinheiro, eu não gastaria 100k num Tesla. Com tanta maquina excelente a 100k, vais comprar um Tesla, sabendo de todos os problemas que os electricos tem hoje em dia?

          • IonFan says:

            Eu gosto do estilo minimalista. Tem tudo o que preciso e muito mais sem ter uma cabine repleta de botões e botaninhos…
            So carrego o carro na rua em viagem, de resto é sempre em casa. Na realidade é para isso que a infraestrutura serve, para viagens. saio todos os dias com 70% de carga e chego com +40%. São 200km reais de autonomia e não me ocorre nenhum serviço que possa necessitar que esteja a mais de 200kms de distância.
            Quanto aos impostos, claro que vão pagar, mas nunca será retroactivo, da mesma forma que os carros anteriores a 2008 não viram o IUC aumentado para os valores actuais.
            Pensa bem no beneficio que consumir electricidade traz em relação aos combustíveis. Começando por ser produzida cá, por portugueses e empresas portuguesas, passando pelas vantagens para a saúde publica, até mesmo ao facto de não contribuir para importações e por isso manter a nossa economia mais saudável e menos dependente de factores externos. Portugal só tem a ganhar com a electrificação e não vai ser necessário cobrar tantos impostos para atingir os mesmos fins.
            A electricidade tem vindo e vai continuar a descer de preço graças à produção renovável, que atingiu valores baixos record no último leilão (menos de metade da média actual). É mesmo impossível subir! Se isso acontecesse, mais e mais pessoas se viravam para o auto-consumo que, mesmo aos preços actuais, já é bastante viável e com retorno em ~10 anos.
            O meu carro vai valer o dobro do de 30k, assumindo que a desvalorização é a mesma percentagem. Provavelmente até vai desvalorizar menos (devido a cada vez haver mais restrições aos diesel), mas isso são apenas conjecturas.
            As baterias não são um ponto fraco, mas sim uma mais valia. A vida das baterias mede se em ciclos. Testes e casos reais mostram que uma bateria da Tesla faz confortavelmente 2000-3000 ciclos até descer dos 80%, mas vamos assumir uma bateria mais comum, com uns 1500 ciclos. 1 ciclo no meu carro, com a minha média actual são uns 430~450km. Se multiplicarmos por 1500 dá 645k~675k km, e isto para descer dos 80% da capacidade original.
            Eu também gostava (agora estou rendido ao meu carro) de um bom BMW o Mercedes de 60k, o problema é que não o podia pagar. O Tesla, por ser eléctrico, posso.
            Faz um favor a ti mesmo, vai a um show room da Tesla e faz um test drive. Todos os motor heads que conheço e fizeram ficaram rendidos. Isso diz mais do que todas as noticias e comentários que se lê. Dica: não leves cartão de crédito – a tentação vai ser muita…

      • hsff says:

        Sai a quanto ao nosso serviço nacional, diga lá? Estamos a falar só o dos carros, tem de entrar em consideração com este facto. Não fale do que não sabe…

        • Daniel Lopes says:

          não percebi a questão. Foi para mim ou para o Ionfan?

        • IonFan says:

          Encontrei estudos que indicam que, só os carros afectados pelo diesel gate, são responsáveis por 5000 mortes anualmente, só na Europa. Quantas doenças respiratórias são causadas ou agravadas pelas micro partículas e NOx? Onde é que os portugueses que morrem e os que “apenas” ficam doentes são tratados? Na Alemanha? Já pensou bem no impacto social e económico disto?

          • hsff says:

            Imagino o rigor e a seriedade desses estudos…mais vale dizer eu acredito e quero acreditar piamente nesses estudo para justificar o que penso e o que ando a escrever e a dizer, ninguém o leva a mal por isso. Por vezes dá a sensação que há demasiada gente que não sabe em que mundo é que vive, e é óbvio que o que está em causa nesta sangria por carros que não satisfazem a necessidade das pessoas são os interesses, não a saúde ou o bem estar. E já agora aproveito para lhe dizer que a confiança em alguém é demasiado importante para nos darmos ao luxo de pôr o nosso nome em algo que desconhecemos em absoluto.

          • IonFan says:

            Os estudos só são válidos se disserem que os eléctricos poluem mais que os diesel certo?
            Não percebo qual é a dificuldade em acreditar que o que sai do escape de um carro faz mal à saúde. Alias, se não fizesse mal, as grandes marcas gastavam o seu dinheiro a refutar estes estudos ao invés de o gastarem a desenvolver formas de manipular as emissões…
            Não percebo quais os interesses que possam estar por detrás desta mudança. Já contra esta mudança há um sem fim de monopólios que podem ter interesse. Mas disse bem: “há demasiada gente que não sabe em que mundo é que vive”…
            Eu penso por mim e, para perceber o que realmente está em causa aqui, é realmente necessário pensar por nós.

  12. MANUEL JOSÉ says:

    Respeito todas as opiniões, tenho 2 zoes, e o motivo principal porque os adquiri é a ecologia , podem dizer que o fabrico das baterias polui X ou Y , sei que em termos monetários gasto quase o mesmo comparando com um clio a diesel, agora peço que deixem o ego de lado , e pensem em quem circula a pé numa artéria da cidade de Lisboa à hora de ponta e está a respirar gases de escape , que tão mal faz à nossa saúde, pensem no propósito maior da vida , que é pensar-mos nos outros como nossos irmãos, eu já faço a minha parte , convido-vos a fazer o mesmo . Se estivermos numa crise connosco mesmos experimentem retirar da palavra crise a letra s , o que é que fica ? CRIE . Um dia feliz para todos .

  13. hsff says:

    Os eléctricos neste momento são de tal forma inviáveis que mesmo com os imensos apoios continuam a ser extremamente caros, quando estes deixarem de existir e se a tecnologia não permitir a evolução necessária morrem de imediato.

    • Daniel Lopes says:

      Morre nada !!!!! Basta meteres um contador na tua Box/Garagem e esperares 8h, enquanto dormes, para carregar, solução encontrada !

      Se precisares de fazer uma viagem, fazes como todos os outros que tem electricos. Pegam na carrinha familiar a Gasoleo e tá safo, think smart not hard…

    • Paulo Santos says:

      Errado. Quando se fala daquilo que não se sabe, dá asneira.
      Os motores de combustão têm os dias contados.

      • Daniel Lopes says:

        Porque que tem os dias contados?
        Porque se deixou de fabricar novos TDIS, que nunca na vida deveriam ter sido inventados? Sabes que o diesel é originário de grandes maquinarias, algum génio é que se lembrou de aplicar nos automoveis…

        Gasolina continua fortissima e ainda não ouvi nimguem(Marcas e não pessoal que tá no sofá) dizer que iriam acabar. Eventualmente espero que acabe, porque os electricos vão ser o futuro, na minha opinião.

        Ainda para mais, no inicio de uma tecnologia que está com grandes problemas !

        Não esquecer que as marcas não vendem novos, mas as peças continuam a ser fabricadas… Só deixas o motor a combustão de vez,quando não se vender Gasolina/Diesel.

        • Paulo Santos says:

          Tirando a autonomia, que grandes problemas é que os elétricos têm? Explica-me.
          Como qualquer tecnologia nova, precisa de tempo para amadurecer.
          E o crescimento dos elétricos está a ser exponencial, pois a Tesla fez com que os outros construtores “entrassem” na corrida e esta concorrência vai ser muito benéfica para o consumidor.

          Quanto aos motores de combustão, têm os dias contados. Basta ver as restrições aos diesel e depois virão os restantes.

          • Daniel Lopes says:

            Quantos postos tens no pais? 30? Não faço mesmo ideia, mas tirando os 10 da Tesla, duvido que tenhas mais que 30 normais.

            Quantos postos de combustivel existem? 300? Tambem não faço ideia, mas visto que a cada esquina existe um… Deverão estar mais ou menos certas as contas.

            Carregamentos, sem ser em superCharge(Tesla), leva cerca de +5h para tar completo.

            Quanto dinheiro, achas que Portugal não terá de gastar, para ter uma rede minimamente eficiente, para distribuir toda a energia?

            Quando as baterias pifarem, vais pagar 5k ou mais por cada?

            Segundo vários estudos, as baterias, ao serem fabricadas, poluem muito mais que varios carros juntos. Se o objetivo é ser ecologico, nao é melhor usar alternativas ecologicas?
            Ja estou a divagar, mas que inventem uma turbina gigante que trabalhe com luz solar e energia eolica por exemplo… Ai sim é ser ecologico.

            E por final, o preço…
            És mesmo a favor de comprar VW Polo por 30k e Semi Polos(Tesla) por 60/100k? É que com esse dinheiro… compras um carro decente e andas quase 10anos a pala… (15k do carro e outros 15k de manutençao e combustivel)

          • Paulo Santos says:

            “És mesmo a favor de comprar VW Polo por 30k e Semi Polos(Tesla) por 60/100k? É que com esse dinheiro… compras um carro decente e andas quase 10anos a pala… (15k do carro e outros 15k de manutençao e combustivel)”.

            Agora imagina em 4 anos fazeres 275000Km. Achas que um carro de 15k aguenta?

            Mas explica-me isso de semi Polos(Tesla). Por acaso já andaste em algum Tesla para comparares?

            Mas vamos a contas: carro em 2015 por 67k, com combustível para 275000Km, são mais 30k, manutenções +6k. Já vai em 103k. Agora a isto soma a tributação autónoma em caso de empresa (que são 35%) e vais ver como a uma empresa compensa comprar um carro elétrico.

    • Traveller says:

      Hsff hoje se não for empresa o apoio é 0, será que não foi vendido VE nunhum este mês? Um tesla model s ou X o apoio do está é 0€ será que não vendem?

  14. Daniel Lopes says:

    Concordo contigo sobre a evolução, e de facto tem se notado, um incremento na evolução muito grande. Mas os problemas vão muito alem dos carros… A malta não quer ver ou finge que não vê, mas eles estão lá!
    Como anda Portugal, nem daqui a 10 anos tens os problemas todos acima resolvidos… Quando estiverem, sem duvida que não haverá combustão, isso porque é processo natural da evolução e as pessoas acabaram por trocar pa electrico.
    Trocarão porque? Daqui a 10 anos, tendo os problemas sido resolvidos e poderes comprar um VW Polo por 15k ou um Punto por 10k, já me parece mais real à imagem Portuguesa. Até lá, não é deixar o carro a carregar a noite que vai resolver o problema.

    • Paulo Santos says:

      Daniel, não esqueças que temos um enorme parque eólico pouco utilizado durante a noite devido ao excedente de energia. E como “a função faz o órgão”, a necessidade energética será ajustada gradualmente conforme a procura.

      E quando os VE forem uma percentagem significativa, os impostos sobre os mesmos começaram a aumentar. Até lá, é aproveitar.

  15. Helio says:

    Felizes são vocês em Portugal, imagine que no Brasil estamos sem possibilidade de comprar e apreciar essa tecnologia de perto. Para o governo aqui isso significa menos dinheiro a coletar do cidadão.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title="" rel=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

*

Aviso: Todo e qualquer texto publicado na internet através deste sistema não reflete, necessariamente, a opinião deste site ou do(s) seu(s) autor(es). Os comentários publicados através deste sistema são de exclusiva e integral responsabilidade e autoria dos leitores que dele fizerem uso. A administração deste site reserva-se, desde já, no direito de excluir comentários e textos que julgar ofensivos, difamatórios, caluniosos, preconceituosos ou de alguma forma prejudiciais a terceiros. Textos de caráter promocional ou inseridos no sistema sem a devida identificação do seu autor (nome completo e endereço válido de email) também poderão ser excluídos.