Quantcast
PplWare Mobile

Portagens em toda a União Europeia? Ministro Alemão quer…

                                    
                                

Autor: Pedro Pinto


  1. Fulano says:

    Quer ele mas ninguém quer saber desta proposta nem sequer discutir sobre o assunto.

  2. Euéquesei says:

    Acabei por não perceber se querem pôr portagens onde não há ou se querem aumentar as que já existem.
    Cá na Tugalândia até são bem baratas…

  3. falcaobranco says:

    Portagens por causa das alterações climáticas? 😀 😀

    Ou é para pagar a fatura que vai dar aos outros países por causa da pandemia? 😀 😀

    • Alguem says:

      As alterações climáticas agora são desculpa para tudo.

      Estamos a cair no ridiculo.

      • luis nascimento says:

        verdade, e temos de nos habituar a essa desculpa.

      • Sujeito says:

        É falácia lógica no seu melhor.

        “Se se pagar então acabam-se com alterações climáticas”

        Além disso, quais alterações climáticas especificamente? É um pacote, com todas lá dentro? Então teria de acabar com todas, que é impossível. Mas é preciso especificar, pois não acaba com nenhumas.

        E a única maneira de tentar validar esta lógica falaciosa é com o argumento de que “é para restringir deslocações. Que é outra falácia, pois sabe-se lá se impede deslocações ou não. E se impede, então valida outro ponto, que é o de claramente quererem impedir deslocações, logo restringir liberdades. Que podem ser compradas, o que invalida a restrição, e valida a ânsia pelo controlo, motivado pela ganância pelos lucros.

        Ou então não têm um pingo de malícia e são extremamente incompetentes.

  4. Mãos largas says:

    Até concordo…desde que as classes de veículos portajadas sejam iguais em todos os países.
    Por exemplo, ao contrário do resto da Europa, cá dentro um SUV 4×4 médio paga classe 2 enquanto um Ferrari paga classe 1!!

  5. Toni da Adega says:

    Portagens em portugal deviam ser aumentadas pois sao demasiado baratas para a qualidade e investimento. So assim andamos para a frente

    • adbu says:

      Não deves andar de autoestrada

      • Toni da Adega says:

        Nem preciso pois ha transportes bons em Lisboa mas quem usa autoestrada tem de pagar bem caro ou entao va de comboio. Quem mora na cidade ja paga mais pela casa logo merece outro conforto, os camponios que paguem o alcatrao.

        • Tuga do Norte says:

          Depois não estranhes que os legumes estão mais caros, é que pelo que percebi da sra. da DGS nem toda a gente tem amigos com hortas nas cidades. E quem fala em legumes fala também noutras coisas. Mas pronto às vezes há pessoas das cidades que pensam que as coisas nascem nas prateleiras do supermercado.

          • Toni da Adega says:

            Isso não e problema meu, eu tenho dinheiro e pago por isso logo so tem e de abastecer as prateleiras e de preferencia tomarem um banho antes de vir a cidade pois a malta das aldeias trasandam.

          • Tuga do Norte says:

            Espero que tenhas estômago para comeres notas e moedas que se os alimentos não chegam nem com todo o dinheiro do mundo tu matas a fome. Mas pronto assumo que devo estar a lidar com uma criança ou um analfabeto que não pensa no que diz quanto mais escrever direito Português, porque “trasandam” nem existe no dicionário português. Mas fico contente porque deves ser dos tais que percebe de tudo e é enganado com pouco.

          • LR says:

            Não, estás a lidar com um fedelho que está a postar, de forma indevida, com o nick do Toni da Adega. Quem anda há algum tempo aqui pelo pplware conhece o Toni da Adega verdadeiro, e não tem nada a ver com esta aberração.

          • Alo says:

            Eish Toni da Adega, és cheio de mania. Cuidado com essa confiança. Que com a inflação ou se mudarmos para o Euro dos países pobres, esse dinheiro todo vai-se em nada

          • Samuel MG says:

            Já vi gente da cidade que deviam tomar 5 banhos pois cheiram mais mal do que muitos que vivem no campo. Alguns devia estar quietos pois só escrevem porcaria não é Toni da Adega 😛

        • danny says:

          tens piada.

        • rodrigues says:

          Se calhar são os “campónios” que te colocam a comida na mesa… já agora gosto de me chegar à janela e ver Lisboa (vejo-a bem daí) e esperar que não tenha que lá colocar os pés! Mas, de quando em vez, lá tenho que ir…

    • Dav says:

      Os maiores poluidores são as fábricas. Esses sim deviam pagar mais.

    • Toni da Adega says:

      A tua vida é assim tão emocionante que até precisas de pensar e sonhar comigo para te sentires realizado?

  6. Jorge Rodrigues says:

    Esse ministro tem a ideia dele, que fique com ela.
    De referir para quem não sabe que o imposto anual ou trimestral sobre os veiculos serve para manter e construir esseas estradas, não é como em portugal com PPP ruinosas para o contribuinte…

    • Toni da Adega says:

      Não fossem as PPP e nem existiam pontes para atravessar o tejo. Deviam era aumentar os impostos para quem mora fora de Lisboa pois não contribuem quase nada para o pib.

      • Há cada gajo says:

        Pensava que o pplware já tinha acabado com os trolls. Que praga.

      • LR says:

        Ou estás a ser mais irónico do que o habitual, ou alguém se apoderou do teu nick…

        • Toni da Adega says:

          Para ser irónico é necessário ter no mínimo 2 neurónios funcionais. Acho que andas a exigir muito do rapaz.
          A mãe escondeu novamente o iPhone e depois ficou assim.

      • Tuga do Norte says:

        Ora cá está uma ideia, depois peçam independência ou fiquem com o nome de Portugal que o resto do pais lá se desenrasca com o PIB que sobra. Queria ver depois donde vinha a comida, energia e outras coisas que vem de outras partes do País que dizes que não contribuem para o PIB. Olha que o resto do País sobrevive e bem sem o pessoal da capital. Não é o nome que faz as coisas acontecer mas o trabalho.

        • Toni da Adega says:

          No qatar e dubai a comida também e importada e entao? 90% do pib português e de Lisboa logo o que não falta e dinheiro e o resto do pais anda sempre a pedir e não trabalha para isso.

          • Alo says:

            LOL onde viste esse valores? O facebook não serve. Ve a informação prestada pela CML. Andas a ver valores errados. Isso nem fazia sentido nenhum. De onde vem esse PIB todo mesmo? Deve ser de tua casa, do dinheiro que andas a esconder do estado. O melhor mesmo é fiscalizar essa Adega.

        • Toni da Adega says:

          No qatar e dubai a comida também e importada e entao? 90% do pib português e de Lisboa logo o que não falta e dinheiro e o resto do pais anda sempre a pedir e não trabalha para isso.

      • Dav says:

        Quem mora fora de Lisboa? Como assim?

      • Alo says:

        LOL a AML tem apenas 35 % do PIB de Portugal e 30% da população de Portugal. Ainda bem que achas que o resto do país não contribui para o PIB. Podemos separar Lisboa, e fica o resto do país, não faz falta.

      • Carlos Correia says:

        este toni da adega está com o humor muito “apurado”, ou é estúpido como um paralelo

      • alc says:

        A ponte Salazar já lá está desde os anos 60 e não foi numa PPP… Aliás, PPP foi invenção inglesa dos anos 80!

  7. Luis says:

    E a desculpa do costume é o ambiente

  8. Euéquesei says:

    OH Toni da Adega, já são horas de sair da adega, não?
    As PPP são uma fonte de corrupção de todo o tamanho.
    Veja se o caso da Lusoponte, o Estado meteu a maior parte do dinheiro e os privados têm a concessão da Vasco da Gama durante uns 40 ou 50 anos e têm os direitos sobre outras pontes que eventualmente sejam construídas sobre o Tejo.
    Quem assinou isto? Ferreira do Amaral.
    Quando saiu de ministro foi para onde? É isso mesmo, Lusoponte.
    Sou só eu que acho isto muito estranho?
    E o burro sou eu?

  9. BlackFerdyPT says:

    Portagens para dissuadir o uso de automóveis, sim – mas, com o objectivo verdadeiro de salvaguardar recursos naturais finitos (petróleo e afins) para as elites. E, no futuro próximo, obviamente *automáticas* (do tipo “via verde”), para que saibam os nossos governos por onde é que anda toda a gente – em especial, aquelas pessoas que critiquem estes mesmos governos.

    • Elkido says:

      Ainda existe a Autoban sem limite de velocidade na Alemanha?Pelo que li é só em alguns troços dessa autoestrada a velocidade que querermos dar sem sermos multados

  10. Miguel says:

    O que ele quer é sacar mais dinheiro…

  11. Tony says:

    Tanta desculpa por causa do ambiente.. quero ver se quando os carros passarem a ser todos elétricos ou a não poluir se nos vão cobrar taxas e taxinhas.

    Em Lisboa já não há estradas nem passeios, tudo em prol das bicicletas. Há ruas completamente entupidas pela retirada de faixas e só vejo putos a andar de bicicleta. Não creio que isto seja o futuro pois um dia destes andamos todos a cavalo ou carroça como antigamente e certamente o mundo será pior.

    De momento não há alternativa ao automóvel, não vamos andar uns séculos atrás.

  12. Elsa says:

    Mais uma medida estúpida.
    Primeiro porque cada país decide se quer portagens ou não. Segundo porque as alterações climáticas não passam de uma treta. E terceiro porque se quer taxar os carros existem impostos para isso, não é preciso portagens para nada. Ah, e que ele vá taxar para o país dele, onde na maioria das Autobahns não se paga nada.

  13. rodrigues says:

    “As alterações climáticas não passam de uma treta…” – Tal como a missão Apollo XI… tudo uma treta, algum dia o homem esteve na Lua?

    Já agora vamos olhar para atrás… lembram-se da bula? Ainda deve existir (no contexto) e os políticos redescobriram-na! Talvez seja por isso que a Elsa e muitos mais, acham que as alterações climáticas são uma treta!

    Também não sei até que ponto as alterações climáticas, que já fazem vítimas, poderão influenciar a forma de pensamento do individuo, criando a possibilidade da existência de tipos como, por exemplo, o Toni da Adega cujo raciocínio é, no mínimo, desprezível (para não ir mais longe).

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title="" rel=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

*

Aviso: Todo e qualquer texto publicado na internet através deste sistema não reflete, necessariamente, a opinião deste site ou do(s) seu(s) autor(es). Os comentários publicados através deste sistema são de exclusiva e integral responsabilidade e autoria dos leitores que dele fizerem uso. A administração deste site reserva-se, desde já, no direito de excluir comentários e textos que julgar ofensivos, difamatórios, caluniosos, preconceituosos ou de alguma forma prejudiciais a terceiros. Textos de caráter promocional ou inseridos no sistema sem a devida identificação do seu autor (nome completo e endereço válido de email) também poderão ser excluídos.