Quantcast
PplWare Mobile

Polícia entrega rim num Lamborghini a mais de 230 km/h

                                    
                                

Autor: Pedro Pinto


  1. jorge santos says:

    Prova que a velocidade NÃO MATA!
    Pelo contrário, pode salvar vidas!

  2. Yur-pt says:

    Será que eles nunca ouviram falar em helicópteros?

    • José Carlos da Silva says:

      Tem de vir sempre algum asno mandar uma boca sem saber da história a meio.

      • Bruno A. says:

        Asnos porque? Por se dar uma opinião neste caso mais sensata do que andar a 230km na estrada? Era bem mais rapido e seguro o helitransporte sem duvida mas voce acha que nao e ainda recorre a insultos, um bem haja para si.

        • Louro says:

          Bastava por acaso pensar um pouco antes de falar…

          Vamos lá ver, primeiro depende do heli, já que a velocidade a que viajam poderá efectivamente ser superior a 230kmh, mas há várias desvantagens.
          – Um helicoptero precisa de um piloto qualificado,
          – Um helicoptero precisa de licenca para poder voar e a que altura pode voar o que poderá limitar a sua velocidade.
          – Um helicoptero pode voar cerca de 2horas antes de ter de pousar para re-abastecer novamente.
          – Um helicoptero precisa de um local onde pousar,

          Queres mais argumentos para dizer que o carro é mais rápido neste caso?

          Quanto a altas velocidades nas estradas, está descansado, quando a malta ve pelo retrovisor um lambo da policia, entra logo em sentido e nao mexe o volante nem 1cm.

          • Wishmaster says:

            @Louro

            Isso depende muito da distância a percorrer e de apenas isso.
            Um ganhará num cenário, o outro terá mais vantagens noutro cenário.
            Não é uma escolha absoluta.

          • Carlos says:

            @Wishmaster

            Por isso mesmo é que uma simples procura no google por “transporte urgente de orgãos” encontramos notícias da GNR e Força Aérea.
            Conforme a origem e destino, é solicitado o melhor tipo de transporte.

    • Toni da Adega says:

      Provavelmente não. Acho que devias telefonar ou enviar um Email a avisar

    • Daniel says:

      Ia mesmo um helicóptero até a clínica onde tiraram o rim, pousava onde, na estrada?

  3. Ze ninguém says:

    Se ao menos já tivessem inventado algum veiculo que voasse e fosse tanto ou mais rápido que isto… 😀
    Ganda desculpa para justificar o uso do carro!

  4. TabonitoTa says:

    Helicóptero não era melhor e mais seguro ? Tipo andar a 230 o problema não é o Lamborghini. São os outros que não andam na estrada a essa velocidade. Um dia la vai Lamborghini e o órgão que vai nele. É a realidade. Desculpem. ……

  5. cK says:

    E o condutor é… Jason Statham

  6. indignado says:

    Grande vídeo só mostra o carro arrancar e parar … podiam ter mostrado um bocado da condução isso é que era interessante ver ….

  7. David says:

    “equipado com um compartimento refrigerado desenhado especialmente para esse efeito e situado debaixo do capo.”
    Tira uma geleira da campigaz de dentro da “mala” 😀

  8. Euéquesei says:

    Se entregaram o rim a 230 kms hora deve ter ficado todo esmagado…

  9. falcaobranco says:

    Excelente iniciativa onde gastar o €€ dos impostos… se as pessoas que escrevem certas barbaridades soubessem o que é precisar de um transplante urgente… não falavam assim… já para nao falar que uma viagem de 6 horas foi feita em duas horas… se calhar porque um lamborghini a 230km/h também tem que reabastecer….

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title="" rel=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

*

Aviso: Todo e qualquer texto publicado na internet através deste sistema não reflete, necessariamente, a opinião deste site ou do(s) seu(s) autor(es). Os comentários publicados através deste sistema são de exclusiva e integral responsabilidade e autoria dos leitores que dele fizerem uso. A administração deste site reserva-se, desde já, no direito de excluir comentários e textos que julgar ofensivos, difamatórios, caluniosos, preconceituosos ou de alguma forma prejudiciais a terceiros. Textos de caráter promocional ou inseridos no sistema sem a devida identificação do seu autor (nome completo e endereço válido de email) também poderão ser excluídos.