Quantcast
PplWare Mobile

Noruega instala os primeiros Superchargers para barcos elétricos

                                    
                                

Autor: Ana Sofia


  1. B@rão Vermelho says:

    Não sei se alguém acompanha a Formula E, os directores das equipas dizem que o próximo passo é o carregamento ultra rápido para os carros terem de ir as boxs para recarregar as baterias durante as corridas.
    Dai a saltar cá para fora vais ser um pequeno pulo

    • Blackbit says:

      Sim, parece lógico.
      Espero que isso ajude a promover soluções de carregamento mais rápidas (maior potência de carga? Uso de condensadores de elevada capacidade? …)

  2. O Alien says:

    Portugal aposta no fiasco do hidrogénio, a não ser que vamos abastecer as Starship da SpaceX ?
    espera !
    Não dá, estamos tramados não saímos da cepa trota.

    • TugAzeiteiro says:

      Int€r€ss€s….

    • zakarias says:

      Fiasco ou não, o que certo é o hidrogénio pode ser usado na industria de transporte de mercadorias marítimas e na industria aeronáutica de forma viável, já as células elétricas não.
      O hidrogénio é uma fonte de energia armazenável, e transportável de forma muito mais viável.
      Ao contrário dos combustíveis fosseis, basta agua e hidrolise para sintetizar hidrogénio, e o produto da sua combustão é agua.
      Se calhar aquilo que os media vendem é mais aquilo que os grandes monopólios querem vender …

      • O Alien says:

        Em veículos eléctricos não faz qualquer sentido a utilização do hidrogénio, não devemos esquecer que as tecnologias das baterias esta em constante desenvolvimento, não é só baseada no lithium outros tipos baterias já existem e tão eficazes ou mais que o as de lithium isto estou falar a escala industrial na produção de energia eléctrica onde o tamanho e peso da bateria não é um problema .
        Proximamente na mobilidade eléctrica também existira a possibilidade de carregamentos enquanto o veiculo eléctrico se desloca, não esquecer que ainda existe toda uma rede a ser construída para que o hidrogénio esteja disponível massivamente, já mobilidade 100 % eléctrica não tem qualquer tipo de impedimentos pois a rede já existe e não precisa de ser transportada por veículos tal como já acontece com combustíveis fósseis, o hidrogénio tem os mesmo vícios económicos que o combustível fóssil .
        A mobilidade 100% eléctrica vem trazer liberdade energética abrindo possibilidade de qualquer um , fabricar energia, vender-la , ou comprar directamente a uma identidade não empresarial .

    • Pedro V says:

      Os holandeses devem ser muito pacóvios para irem fazer o mesmo com um consórcio em Groningen.

  3. MACnista says:

    Ui… água e eletricidade, que combinação, vai ser bonito!!!!!!

  4. robin says:

    A Grande Cruzada, de tempos a tempos as pancadas não nisto.

  5. Jon says:

    Ponham se a brincar depois digam que o café tem formigas

  6. rui says:

    a ficha CCS Combo 2 fornece em DC, em corrente alternada é a mennekes, que num veículo que suporte as 2 formas a porta é a mesma, mas o cabo do posto são diferentes

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title="" rel=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

*

Aviso: Todo e qualquer texto publicado na internet através deste sistema não reflete, necessariamente, a opinião deste site ou do(s) seu(s) autor(es). Os comentários publicados através deste sistema são de exclusiva e integral responsabilidade e autoria dos leitores que dele fizerem uso. A administração deste site reserva-se, desde já, no direito de excluir comentários e textos que julgar ofensivos, difamatórios, caluniosos, preconceituosos ou de alguma forma prejudiciais a terceiros. Textos de caráter promocional ou inseridos no sistema sem a devida identificação do seu autor (nome completo e endereço válido de email) também poderão ser excluídos.