PplWare Mobile

Nissan: Baterias do Leaf durarão mais de 20 anos e haverá soluções de reutilização


Imagem: Nissan

Fonte: Autonews

Responsável pelo Pplware, fundou o projeto em 2005 depois de ter criado em 1993 um rascunho em papel de jornal, o que mais tarde se tornou num portal de tecnologia mundial. Da área de gestão, foi na informática que sempre fez carreira.

Destaques PPLWARE

  1. Ginger Ale 007 says:

    “…o preço do pack de baterias ronda os 5 mil euros,” Minha nossa senhora !! 5000 mil euros ?? Foge,nem dá para acreditar !! É muito dinheiro,muito mesmo. 🙁

    • André Correia says:

      É muito dinheiro de facto em 10 anos até ultrapassa o valor comercial da viatura provavelmente mas fazendo a comparação com uma “substituição total de um sistema de injeção diesel ” e uma substituição do turbo(com egr e tubagens com limpeza de intercooler) na origem (só falando da parte da admissão) não lhe sobrará muito desses 5000€ como tudo hoje em dia haverá baterias da “concorrência” e oficinas que façam este tipo de serviços por um valor mais baixo a procura e que ainda não justifica a oferta mas essa oferta irá aparecer mais tarde ou mais cedo.
      Cumprimentos

    • Sérgio says:

      lá está o tuga a pensar no curto prazo! As contas fazem-se sempre a médio / longo prazo e comparando com outra realidade. Segue-se abaixo um estudo comparativo feito com experiencia própria:

      Gasóelo:
      – gastas 100EUR mensais em combustivel diesel, ou seja 1200EUR anuais. Ao fim de 8 anos, gastas 9600EUR em combustivel. Isto corresponde a média 1.50EUR o litro, 1000kms mensais, 12.000kms anuais. Muito conservador (BP Premier Plus Aditiviado, que nao arrisco os meus injectores).
      8 anos é o prazo da garantia da bateria.

      As revisões num diesel nunca custa menos de 150EUR, e apenas contando com oleo e filtros. Fazendo revisão a cada 20.000Kms, fazes ao fim de 8 anos, 5 revisoes, ou seja 750EUR em oleo e filtros. Tendo em conta que ao fim de 8 anos ja o carro tem 100.000kms, tens ainda a revisão da dsitribuição, são mais 800EUR no minimo.
      E nem falo da porcaria do FAP que ao fim de 100.000kms tens de trocar e custa 1.500EUR na Ford, nem falo do AdBlue que pagas 40EUR a cada 7000kms, etc….
      Somando tudo: 9.600 + 750 + 800 = 11.150EUR em 8 anos e 100.000kms

      Electrico
      Os memos 12.000Kms anuais, num carro electrico, custam 180EUR, a 1.5EUR por cada 100Kms, ou 15EUR por cada 1000. Mesmo que se calcule a 2EUR os 100kms, gastas 200EUR ao fim de 12.000Kms anuais.
      Nao tens oleo, nem tens filtros de oleo, mas tens filtro de habitáculo, que trocas a cada 40.000kms, e custa 50EUR. Ao fim de 8 anos, trocas 2 vezes, são 100EUR.

      Total: 200EUR + 100EUR = 300EUR para fazeres 100.000kms!

      Poupança: 11.150 – 300 = 10.850EUR!

      Ao fim de 8 anos poupas 10.850EUR com um electrico, comparando com um a diesel, para os mesmos kilometros!
      Compras 2 baterias em 8 anos com esta poupança!

      Quanto a pneus, não indico, mas os valores deverão ser equiparados. No entanto, num diesel gasto 600EUR em pneus a cada 50.000Kms (1 conjunto de 4x Continental ContactSport 3 a 150EUR o pneu). Num electrico o mesmo pneu faz quase o dobro do kilometros.

      Termos comparativos usados:
      – Ford Focus 1.6Tdci de 2008 vs Nissan Leaf 2015 24Kwh
      Tenho os 2. E nem refiro que
      – o Focus fez 93.000kms e levou uma ponte de injecção que custou 800EUR;
      – aos 101.000Kms tubo do intercooler que rompeu, total 120EUR
      – aos 110.000 um FAP novo…1.500EUR. É de lei ter o FAP!
      – aos 115.000 queimou uma vela de incandescencia e ao mudar partiu no bloco do motor, tive de desmonar o montor TODO para retirar um pedaço de 1cm da ceramica da vela. Custo total 1.500EUR (aproveitei e como o carro já tinha 8 anos e quase 120.000Kms, fiz a revisao geral que deveria fazer aos 180.000kms ou 8 anos);
      – proximamente, será o turbo que já tem 155.000kms e já se baba

      Obviamente que nao tive em conta a compra dos carros, mas não é disto que se fala.

      • Pedro Ferreira says:

        Eu concordo com as suas contas. Mas o custo de aquisição tem sempre que entrar ao barulho. E toda a gente sabe, que sendo o automovel um bem de consumo (e não um investimento), quanto menos pagar por ele, melhor. Daí a escolha ‘mais racional’ recair sempre sobre Usados vs Novos (e sim, nem sequer estou a falar da escolha electrico vs combustiveis fosseis).

        O mais interessante disto tudo é que no toca a mobilidade (sim, os automoveis servem apenas a necessidade da mobilidade de cada um de nós), a evolução não é mais carros, é mais transportes integrados. É isso que diferencia cidades de primeiro mundo e de ponta, como Londres, de cidades de terceiro mundo, como as portuguesas.

      • AP says:

        > Num electrico o mesmo pneu faz quase o dobro do kilometros.

        Podes explicar esta Sérgio, não percebo. Tudo o resto faz sentido e percebo, mas como é que os pneus se gastam menos?

        • Sérgio says:

          isso depende muito de quem conduz. A noção normal é que um EV gasta mais pneu que um carro a combustivel, essencialmente derivado ao maior torque. Mas a minha experiencia é diferente: tenho pneus de origem no carro com 59.000kms e ainda tenho muito piso. O mesmo nao posso dizer do Focus cujos pneus têm 45.000kms e já está a precisar de um par dianteiro…

          @Pedro Ferreira: sim, é certo que o preço do carro tem de recair nesta análise. Mas o tema é mesmo o custo da manutenção.

          • André Correia says:

            Isso vem do condutor e estilo de condução assim como o alinhamento e peso do mesmo estrada velocidade curvas etc eu em pneus que a maioria das pessoas diria no próximo mês tenho de trocar consegui tirar mais quase 25mil com o piso no limiar da legalidade e na mesma marca no jogo seguinte não consegui tirar 40 depende do condutor e estado de espírito e muito como os travões

          • AP says:

            Realmente há aí fatores para os dois lados, mas a distribuição de peso é uma enorme diferença, até porque os elétricos têm o centro de massa super baixo.

      • Pedro Verissimo says:

        Boa tardeas faltam aí o custo do líquido eléctrico de arrefecimento das baterias nos Tesla custa a barbárie e não esquecer que o ar-condicionado na maioria dos eléctricos arrefece as baterias logo custos de longo prazo nada dóceis.

        • AP says:

          Ah, o Pedro é daquelas pessoas que pensa que os Ar-condicionados dos carros pararam no tempo em 1980 e que cada segundo de ar-condicionado ligado custa 10 Litros de gasolina. Também vai ao mecânico “recarregar” o ar-condicionado?

        • Sérgio says:

          mas neste artigo, só se está a falar de Nissan Leaf.
          Teslas estao noutro patamar, até porque um carro cujo valor médio é 100.000EUR nao é para todas as bolsas.
          Tenta comparar o Tesla P100S (120.000EUR ou mais) com um carro de mesmo valor e potencia mas a gasolina: só tens superdesportivos e cuja manutenção é certamente muito superior ao de um Tesla, qualquer ele que seja.
          Por isso, o custo do liquido de refrigeração de bateria parece-me um mal menor quando se compara á manutenção, feita a cada 15.000KMs ou menos, de um M5 ou de um C63AMG V8 Biturbo! O óleo não o compras na Norauto ou no Jumbo, e nao custará apenas 35EUR o Litro como um 5W30 para diesel 😉

      • Miguel Silva says:

        Falta algo aqui: “Os mesmos 12.000Kms anuais, num carro electrico, custam 180EUR, a 1.5EUR por cada 100Kms, ou 15EUR por cada 1000. Mesmo que se calcule a 2EUR os 100kms, gastas 200EUR ao fim de 12.000Kms anuais.” ou seja se gastas 200€ para 12000kms, para 100000km gastas 1666,66€ em electricidade…o que afeta ligeiramente as contas restantes. De resto, acho que é uma excelente comparação!

    • Paulo Ribeiro says:

      Lamento informar mas não custam 5000€. Acabei de receber a informação na Nissan que o preço da bateria para o Leaf de 30Kw neste momento ronda os 30.000€!!! Eu tinha uma bateria encomendada há já 3 meses, a qual me obrigaram a pagar antecipadamente e cujo valor já foi de 9000€, quando esta semana fui confrontado com esta situação

  2. Esperto says:

    Num carro de 35 não me parece tão significativo face a uma durabilidade tão larga.

  3. miguel says:

    Isso gasto eu em combustível em 2 anos…

    • Mateus Pinto says:

      aqui não se trata de saber se economicamente faz sentido, trata-se de ter um carro com poucos compromissos, muito poucas emissões poluentes e assim tens um carro que não faz ruído em elétrico e muito confortável.

  4. Filipe Ferreira says:

    Pois, mas eu tenho carro eletrico à cinco anos e gastei zero € em revisoes ,quer dizer 12 € nos filtros de abitaculo , com 4 € faço 180km ,deve dar uma media de 2,5€ 100/km que nem a minha scooter faz isso ,não preciso andar atrás das bombas de gssolina ,os travões duram 4 vezes mais ,tive um mero renault clio durante 15 anos com revisoes e problemas que foi dando gastei mais de 8 mil € portanto meus amigos ao fim de 20 anos uma bateria 5 mil € não é nada….. agora façam contas daqui pra frente eu gasto 2,5 € para 100km e vocês? Daqui a 10 anos voltamos a falar boa viagem para a bomba de gasolina cumprimentos

    • José says:

      Caro Filipe, muito interessante o seu feed back. Acresce ainda o iuc que para um carro recente não será inferior a 150 eur/ano.
      Mas gostaria de lhe perguntar como calculou o valor. Isto porque ando a fazer contas e a uma média de 20 kW aos 100 km, digamos com impostos o preço do kW seja 0.2 eur dá um valor de 4 eur por 100 km. Mais barato ao km do que qualquer outra opção mas ainda assim só pelo custo aos 100 ainda não compensa. Mas por tudo o resto que espôs (revisões, etc) talvez já compense. Mas de qualquer das formas acredito que mudar a bateria não seja necessário nós veículos atuais. Já agora o trajeto que usa para calcular é citadino, misto? Obrigado

      • Traveller says:

        Bi horário 0.10 media leaf 24 é mais ou menos 13 kw agora volta a fazer as contas

      • Fred says:

        Como tudo, os valores para o consumo variam com o carro, percurso, condições e condutor. Neste momento para o dia a dia estou a fazer 13kw por 100km e pago cerca de 0,15 + iva por kw, tem tiver painéis solares e consumo bi horário fica muito mais barato.

      • Fred says:

        Como tudo, os valores para o consumo variam com o carro, percurso, condições e condutor. Neste momento para o dia a dia estou a fazer 13kw por 100km e pago cerca de 0,15 + iva por kw, tem tiver painéis solares e consumo bi horário fica muito mais barato.

      • K says:

        Contador bi horário, 0,11€/kW se usado no vazio. É metade dos 0.2 que tu usaste, fica a pouco mais de 2€. A fazer fé no que ele disse, se fizeres 100km com isso é o equivalente a algo entre os 1 e 2lt de consumo num carro a gasóleo (1.3€/l). Nenhum carro a gasoleo que eu conheça faz isso.

        • Mapril Gouveia Oliveira says:

          Uma correcção aos comentários anteriores: onde está KW deveria estar KWh: KW é unidade de potência, KWh é unidade de energia. 1 KWh corresponde ao consumo de 1 KW (de potência) durante 1 hora.

    • Helder says:

      Caro Filipe, concordo com quase tudo que disse….agora procurar por uma bomba de gasolina…isso nao se procura ha em todo lado….o mesmo ainda nao se pode dizer dos carregadores e do tempo de espera pela carga do mesmo.

      • Fred says:

        Quem pode não precisa de procurar carregadores, para as viagens do dia a dia carrega-se em casa.
        Agora a realidade com os carregadores públicos, e mesmo uma vergonha como são geridos, nem mesmo a pagar é feito um serviço decente

  5. José Pereira says:

    Tudo bem, mas é preciso ver como é produzida a electricidade não é por obra e graça do espírito santo que chega ao posto de carregamento, vamos lá a ser honestos.

    • Fred says:

      Mais de 50% da energia elétrica em portugal vem de fontes renováveis, e a percentagem tem tendência a aumentar, logo todos os carros elétricos tem tendência a ficar cada vez mais limpos, ao contrário de outros meios de transporte que tem tendência a aumentar a poluição que produzem.

    • Miguel says:

      Caro José a gasolina também não nasceu na bomba.

  6. José Manuel Nunes says:

    Sou Profissional da Nissan e se for realmente 5000 euros acho pouco dinheiro. Na minha Concessão já oferecemos o carregamento rápido aos nossos clientes e assim ainda mais justifica a aquisição de um novo Leaf. Cumprimentos José Manuel Nunes Nissan Caetano Power Porto 968483771

  7. Nuno Marques says:

    Poluição todos fazem. Por exemplo, só para produzir as baterias para os carros eléctricos, fazem o equivalente a um carro térmico que polua 100g de co2 por km, prefazendo 120000 km , estamos a falar de 12.000.000kg de co2,

    • AP says:

      E a poluição desde o petróleo ter sido extraído, refinado, purificado, aditivado e transportado?

    • Sérgio says:

      Que raio de contas, Nuno!

      100g de CO2 sao 0.1Kg de CO2, logo:

      120.000km * 0.1Kg CO2 = 12.000Kg ou 12 toneladas, e não 12.000.000Kg que são 12.000 toneladas!
      (1 tonelada = 1.000Kg = 1.000.000g)

      A pergunta certa deveria ser:
      – (quanto polui produzir um carro a diesel + usar esse mesmo carro durante 120.000kms) comparando com (o CO2 emitido durante a produção de um carro eléctrico de valor e gama semelhante + uso do mesmo durante 120.000kms)?
      E não comparar a produção de um Nissan Leaf vs C63AMG ou um Tesla P100S vs Peugeot 308 HDi SW…

  8. Zeferino says:

    Um gajo lê, lê e não percebe nada… Será que não há ninguém que saiba escrever português?

  9. Ronaldo says:

    Praticamente não tem despesa com mecânico vai ter que trocar pastilhas de freio, filtro anti polen, com 4 anos de uso sangrar o fluido do freio, talvez troca dos pneus

  10. Ronaldo says:

    Eu acho que vale a pena sim especialmente na Europa que já tem infra estrutura pronta e ótimas estradas

  11. José Pedro says:

    Como alguém aqui disse, façam boa viagem para a bomba de gasolina 🙂 Eu aqui ainda tenho a bateria quase nova e já poupei 4000€ em gasolina, caso precisasse de trocar. E a bateria ainda está na garantia.

  12. rodrigo says:

    O que interessa saber ‘e que as baterias ao fim da sua vida util num carro electrico serao reutilizadas e so em ultimo caso recicladas.
    As baterias podem nao ter carga suficiente para um carro mas podem ser instaladas num candeeiro solar e iluminar as estradas ‘a noite por exemplo.

    • AP says:

      Todos os fabricantes de baterias de automóveis já têm plano de requalificação das baterias, nomeadamente conversão para baterias fixas (UPS para casa).

  13. Napoleon Bonaparte says:

    Se os preços das baterias passaram dos € 20.000,00 para os € 5.000,00 porque razão isso não se reflete nos preços de venda do Leaf?!

    • Vítor M. says:

      É uma boa pergunta, mas é um exercício antigo da indústria. Porque achas que a Tesla continua a dar prejuízos se cada vez vende mais? Entre outras coisas tem a ver com o valor de desenvolvimento. É alto no início e vai diminuindo, podendo com o tempo (que é isso que se ambiciona) dar lucro.

      O quer vai ficando mais acessível é o valor de substituição (se bem que com o tempo o carro fica mais barato, aliás, a Tesla tem descido os preços)

  14. Pedro Verissimo says:

    Boa tarde.
    Alguém sabe que IUC vão inventar para os eléctricos???
    E a electricidade para eléctricos também levará com um impostosito para compensar as perdas dos impostos sobre combustíveis

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title="" rel=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

*

Aviso: Todo e qualquer texto publicado na internet através deste sistema não reflete, necessariamente, a opinião deste site ou do(s) seu(s) autor(es). Os comentários publicados através deste sistema são de exclusiva e integral responsabilidade e autoria dos leitores que dele fizerem uso. A administração deste site reserva-se, desde já, no direito de excluir comentários e textos que julgar ofensivos, difamatórios, caluniosos, preconceituosos ou de alguma forma prejudiciais a terceiros. Textos de caráter promocional ou inseridos no sistema sem a devida identificação do seu autor (nome completo e endereço válido de email) também poderão ser excluídos.