Quantcast
PplWare Mobile

Nikola Badger: A pick-up elétrica a hidrogénio que oferece quase 1000 km de autonomia

                                    
                                

Autor: Vítor M.


  1. TM says:

    “ A Nikola Badger promete cerca de 966 km de autonomia e cerca de 482 km, apenas com o depósito de hidrogénio de 8 kg. A sua célula de combustível fornece até 120 kWh e dará um alcance de 485 km, graças à sua capacidade de gerar 160 kWh“

    É impressão minha ou isto está um pouco confuso?

    • Vítor M. says:

      Agora junta os dois valores, a Nikola Badger combina a bateria elétrica e a célula de combustível de hidrogénio, nesta disponibilidade híbrida a pick-up consegue uma autonomia de cerca de 966 kms.

      • TM says:

        Ok, não me tinha apercebido que tinha duas fontes de energia. Pensava que era só com pilhas de hidrogénio. No artigo, onde menciona que funciona com 2 fontes de energia?

        A célula de combustível de hidrogénio carrega a bateria ou alimenta directamente o motor? Perdoe a minha ignorância em relação a este assunto e agradeço desde já os seus comentários!

      • João says:

        Estava com a mesma dúvida!

  2. jaugusto says:

    Muito bem, sempre andar … entretanto efacec está á rasca!!

  3. leon says:

    Espetacular, vou já encomendar uma…

  4. recondicionado says:

    https://pt.wikipedia.org/wiki/C%C3%A9lula_de_combust%C3%ADvel
    A primeira célula de combustível foi desenvolvida no século XIX em 1838 por William Grove. [3] [4] Um esboço foi publicado em 1842 pelo mesmo cientista. [5] [6] As células de combustível só tiveram aplicações práticas a partir da Década de 1960, quando Thomas Grubb e Leonard Niedrach, da companhia General Electric, tiveram sucesso no desenvolvimento de uma célula PEM. Apesar da sua portabilidade, não era viável economicamente, dado uso de platina como catalisador. [7] A primeira célula de combustível a hidrogênio para o ramo automóvel foi desenvolvida em 1991 por Roger Billings.

  5. recondicionado says:

    havia taxis elétricos alimentados por baterias de edison? a trabalhar em manhattan em1900.
    tecnologias do passado regressam em força.
    desta vez para ficar?

  6. André R. says:

    Aqui está o futuro…

  7. Radamel says:

    Acho graça a valorização potencial em bolsa. Sem apresentarem nada fisico.

    • TM says:

      Sem dúvida! Apesar de os mercados e da economia funcionarem baseando-se no futuro e no que é incerto, neste caso parece-me um bocado exagerado!

    • Piro says:

      Mais engraçado é comprar esta empresa embrionária a colossos com décadas de produtos no mercado, expostas a todo o tipo de consequências próprias de estar em mercado aberto, e sequer pensar que já estão mais ou menos perto do valor de colossos.
      Mais engraçado é não se perceber que o valor em bolsa quer dizer zero em relação á empresa, e o que não faltam são exemplos a contrariar este tipo de pensamento, alguns trágicos, outros ridiculamente hilariantes.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title="" rel=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

*

Aviso: Todo e qualquer texto publicado na internet através deste sistema não reflete, necessariamente, a opinião deste site ou do(s) seu(s) autor(es). Os comentários publicados através deste sistema são de exclusiva e integral responsabilidade e autoria dos leitores que dele fizerem uso. A administração deste site reserva-se, desde já, no direito de excluir comentários e textos que julgar ofensivos, difamatórios, caluniosos, preconceituosos ou de alguma forma prejudiciais a terceiros. Textos de caráter promocional ou inseridos no sistema sem a devida identificação do seu autor (nome completo e endereço válido de email) também poderão ser excluídos.