Quantcast
PplWare Mobile

Mriya: Ucrânia vai dar nova vida ao maior avião comercial do mundo

                                    
                                

Autor: Pedro Pinto


  1. deepturtle says:

    cum caneco… 32 rodas

  2. Secadegas says:

    Até aposto que serão os contribuintes europeus a pagar…

  3. Food Gym Todo says:

    a primeira coisa que deviam ter feito no inicio da guerra era transportar o avião para a UE

  4. asimoto says:

    Uma peça fantástica da Engenharia Soviética..
    Foi construído para?..pois é,para transportar o Buran, o primeiro UAV da historia da Humanidade, e capaz de viajar inclusive no espaço 🙂

    No entanto a União Soviética faliu, o projecto do Buran foi arrumado, e foi dada nova utilidade á Aeronave.

    Concordo,
    É uma aeronave de nicho de mercado, mas muito importante para determinadas tarefas.
    Ainda teem o ANTONOV AN-22, que é um gigante, no entanto é a turboprops, ou seja menor consumo, mas velocidade de ponta mais reduzida.

  5. falcaobranco says:

    É de louvar…

  6. Mario says:

    Treta! Ja existiram varuos projectos para a contrução de uma segunda unidada. Ja que existe um segundo “frame” deste modelo. Todos os projectos foram abandonados por não existir rentabilidad.
    É impossivel a contrução de uma segunda unidade. Não existe a maquinaria para o fazer e desenvolver uma nova teria um valor ridiculo.
    É propaganda!

  7. Paulo Jorge da Silva Pinto says:

    Este asimoto é daqueles lambebotas do Putin. É por causa de gajos como tu que a Russia faz o que faz. Vai para lá e quando chegares manda saudades que é coisa que cá não deixas.

    • asimoto says:

      O asimoto não te lançou nenhum ataque pessoal..
      O asimoto é uma pessoa que lida com muita gente no mundo em especial Europa e Asia, alguma em Africa.
      Olho para as coisas de forma diferente, não tenho clubes.
      Aprendi a não idolatrar ideologias como se fossem clubes de futebol, porque todas elas teem buracos negros.

      No entanto tu, deste-te ao trabalho de me lançar um ataque pessoal, mas sobre o artigo desses-te nada, nulo!

  8. Há cada gajo says:

    Não é um avião comercial. O maior avião comercial é o A380. O Antonov é um avião de carga, e sim, o maior avião de carga do mundo.

  9. Paulo Jorge da Silva Pinto says:

    Foi apenas uma constatação, nenhum ataque pessoal, também viajo muito pelo mundo e não tenho clubes, apenas tenho noção.

    • asimoto says:

      Constatação??
      Como é que está o teu kunami?
      há pois os Americanos pões-te isso num 8 e tu ainda os apoias..e depois vens dizer que…constatas..puff

      Portugal precisa é de independência,..
      Dependentes já temos os dependentes tóxicos não precisamos de dependentes de espírito..
      Já nos chega a EU para nos tramar, ainda suportas os EUA??

  10. Paulo Jorge da Silva Pinto says:

    Andas a fumar umas coisas estranhas
    asimoto

  11. asimoto says:

    Li uma noticia bastante negativa sobre a Antonov..
    Um developer de topo da Empresa foi preso hoje, tudo porque concorda com a posição da Rússia na Ucrânia.
    Deve ser Russófono.

    Se as coisas continuarem a este ritmo, não vai restar na ucrânia nem gente para desenhar tampas de sanita..quanto mais AN225.. 🙁

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title="" rel=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

*

Aviso: Todo e qualquer texto publicado na internet através deste sistema não reflete, necessariamente, a opinião deste site ou do(s) seu(s) autor(es). Os comentários publicados através deste sistema são de exclusiva e integral responsabilidade e autoria dos leitores que dele fizerem uso. A administração deste site reserva-se, desde já, no direito de excluir comentários e textos que julgar ofensivos, difamatórios, caluniosos, preconceituosos ou de alguma forma prejudiciais a terceiros. Textos de caráter promocional ou inseridos no sistema sem a devida identificação do seu autor (nome completo e endereço válido de email) também poderão ser excluídos.