Quantcast
PplWare Mobile

Lamborghini vai apenas produzir carros elétricos já a partir de 2024

                                    
                                

Autor: Marisa Pinto


  1. SANDOKAN 1513 says:

    Agora é automóveis elétricos para ricos/milionários.Há de tudo.

    • RC says:

      É uma evolução, antes só havia lambos para pobres. LOL

    • Louro says:

      Quem pode ter um lambo é rico?

      Se me falares de um Rimac por exemplo, aí a coisa já é diferente, agora um Lambo?

      • mlopes says:

        pobre não é e classe média ou média alta também não. se assim fosse portugal estaria inundado de lamborghini e outras marcas com viaturas com preços idênticos. quem diz portugal diz, pelo menos, todos os ouros países da ue

        • Louro says:

          Se te referes a pobres como alguém que viva da mao para a boca, sao coisas distintas, mas para ter um lambo nao me parece que seja necessário ser rico.

          Em Portugal, também nao me parece que as pessoas sejam pobres (na sua maioria) e falando de carros.
          Eu tenho dois Tesla um Model S e um Model X, como regularmente vou a Portugal de férias há uns tempos atrás andava a ver o preco de um para o poder ter aí quando vou de férias.
          Para meu espanto um Model 3, custa cerca de 15 mil Euros mais do que custa onde eu vivo, no entanto quando vou aí de férias, farto de ver Teslas na rua.
          Se podem pagar mais do que o que eu pago por eles é porque nao sao pobres.

          Pobre sou eu, que pago 20% de IVA ao invés de 23% como em Portugal.
          Pobre sou eu, que pago consideravelmente menos por kwh na electrecidade e no gás.
          Pobre sou eu, que tenho a minha disposiscao gasoleo a cerca de 20centimos mais barato e gasolina 30centimos do que em Portugal.
          Pobre sou eu, que vou ao supermercado e em tudo que é bens essenciais nao pago IVA em Portugal pelo menos 6% lá vai.

          E só é assim porque o governo do país onde vivo sabe que sou pobre e portanto cobra menos nos impostos.

          Portanto nao me digam que em Portugal sao pobres, bem pelo contrário.

          • Seal says:

            Escreves muito… Acertas pouco.

          • Abreu says:

            Copy paste

          • Pedro says:

            É tudo uma questão de relatividade. Se entrarmos no universo dos barcos, então um lambo são peanuts. Se estivermos no Mónaco, ou no Dubai, 300k€ são trocos. Já em portugal , 300k€ já é qualquer coisa. Agora, é melhor ter uma rica vida ou uma vida rica? Acho que em Portugal as pessoas preferem ter uma rica vida e por isso, que se fo* os lambos, etc. Keep it simple!

  2. Paulop Baptista says:

    Sempre disse: só não tenho um Lambo porque eles têm aquele som horroroso do motor V10. Pimba! Agora vou ter de comprar um. Mais valia ter ficado calado.

  3. RC says:

    Boa Lamborghini, já chega de fazer tractores.

  4. sasbugas says:

    A marca conhecida por ser a mais pura das puristas… Enfim. que tempos tristes para se estar vivo.

    • RPG says:

      Mesmo.. hoje nem sei como vou dormir. Já agora, fazes uso de um lambo no dia à dia, para que esta evolução tenha algum impacto na tua vida?

      • Cryptopissas says:

        Na minha vida nao, mas por exemplo, eu adoro carros e o factor que me levaria a comprar um supercarro é o som do motor. A partir do momento que os supercarros sejam todos os eletricos ja nao vou ter a mesma vontade de ter um supercarro. O som de um V10 é que me dá a emocao e nao a velocidade maxima ou aceleracao.

        • RC says:

          Há sons artificiais bem fixes.

        • Toni da Adega says:

          É comprar enquanto não são todos eléctricos. Depois basta manter por uns anos

        • mlopes says:

          interessante, sempre que se fala em super desportivos todo mundo fala de som, velocidade e aceleração mas ninguém fala do que mais gozo dá numa viatura desse tipo: a possibilidade de curvar de formas impossíveis com outros carros.
          andar a 250/300/350km/h em reta não é nada de especial e, sinceramente, não dá gozo nenhum. qualquer um o faz desde que lhe coloquem nas mãos um carro que o permita.
          o que dá gozo é a capacidade de travar muito mais além (mais tarde) e curvar de forma muito mais eficaz e muito mais rápido. isto já nem todos conseguem fazer, seja com que carro for.
          com som ou sem som este gozo não muda. mas que o som tem “piada” tem 😉

          • RC says:

            Até nesse aspecto os eléctricos são melhores, no caso da Porsche por exemplo, no mission e.

          • Grunho says:

            Se há coisa 100% subjectiva é o tipo de gozo de condução que cada um procura. Há de tudo, a começar pela disciplina do record de consumo, que até é a mais inteligente (e exigente) de todas. Fazer travagens para estafar pneus não tem grande piada.

        • Paulop Baptista says:

          O próximo modelo de negócio pode bem vir a ser: Escolha o modelo de motor, nós vendemos-lhe o som. Isso iria permitir trocar de motor, perdão, trocar de som, caso nos fartemos daquele ou os vizinhos reclamarem e fazerem queixa ao fisco.

    • Mamba says:

      Fumar também já foi considerado porreiro e ‘cool’. Agora é só visto como algo nojento.
      O mesmo vai acontecer com os motores de combustão. E ainda bem.

      • Grunho says:

        Até mais ver nem todos têm os 30 ou 40 mil para comprar eléctrico, além de que é preciso casa onde o carregar. Em postos de carga rápida sai ao preço de gasolina para a mesma distância. Com a tecnologia actual, e se a indústria quiser, é possível fazer carros pequenos com 500 ou 600 kgs (um Fiat Uno ou AX pesavam menos de 700 kgs), com motores de combustão pouco potentes e limitados a 110 ou 120/hora, como os carros dos anos 50 e 60, com consumos na casa dos 2,X litros aos 100. E o impacto disso na redução das emissões era enorme, por abranger muito mais gente que os eléctricos. É isso o que preconiza o francês Jancovici.

        • RC says:

          Se não têm 30 ou 40 mil podem ter 10 ou 15 mil para fazer o mesmo.

          Não, não sai ao mesmo preço da gasolina, nem lá perto, e em casa sai em a 1/10.

          É possível mas a lei não permite, a não ser que sejam to tipo smart, e mesmo assim ficam a pesar mais, porque não uma mota ?

          Também há eléctricos com essas características a pesar 900 kgs.

          Todas as soluções são bem vindas, mas os comboios a vapor também acabaram.

    • Louro says:

      A lambo há muito tempo que passou a ser uma marca mais comercial que outra coisa.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title="" rel=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

*

Aviso: Todo e qualquer texto publicado na internet através deste sistema não reflete, necessariamente, a opinião deste site ou do(s) seu(s) autor(es). Os comentários publicados através deste sistema são de exclusiva e integral responsabilidade e autoria dos leitores que dele fizerem uso. A administração deste site reserva-se, desde já, no direito de excluir comentários e textos que julgar ofensivos, difamatórios, caluniosos, preconceituosos ou de alguma forma prejudiciais a terceiros. Textos de caráter promocional ou inseridos no sistema sem a devida identificação do seu autor (nome completo e endereço válido de email) também poderão ser excluídos.