Quantcast
PplWare Mobile

GNR publica vídeo com manobras super perigosas dos portugueses

                                    
                                

Autor: Pedro Pinto


  1. mt says:

    Instagram? Mas não existe outras plataformas decentes para a GNR transmitir publicidade intitucional?

  2. Há cada gajo says:

    E se eles andassem mais na estrada, mais situações apanhavam.

    • TugAzeiteiro says:

      Ora aí está…. a maioria deles está com o rabo sentado na secretária do posto ou nos popós a tirar velocidades (50kmh) em lugares fora das localidades, que não lembra ao diabo ter lá a sinalética de 50! Depois uma pessoa telefona para o posto a informar que estão pessoas a entrar em propriedade privada de um vizinho (sim uma casa mesmo) e literalmente perguntam que idade têm…. e acham que sequer se deslocaram lá?! Tá quieto ou mal…..
      Dito isto já vi GNR a circular na via do meio de uma autoestrada… sem ninguém a circular à frente ou à direita……. pelos vistos deve ser legal!

    • Toni da Adega says:

      Isso seria caça à Multa.

  3. Myself says:

    É só a mim que o post do Instagram neste artigo não faz nada (nada: não redireciona para o Insta)

  4. Samuel says:

    O pessoal que só anda na fila do meio nem vai perceber o que está errado. 😀

    • Indignado says:

      Isso de na faixa do meio/direita ser errado é relativo, faz lá tu como eu fiz no sábado passado 200km entre as 3 e as 8 da manhã com nevoeiro cerrado entre Leiria e Viera do Minho com idiotas na faixa da esquerda no limite da velocidade mínima ou abaixo alguns com os mínimos e sem luzes de nevoeiro ligadas para ver os cagaços que apanhas e olha que não ia a 200 ia entre os 120/130 porque mais que isso arriscava-me a passar por cima de um dos idiotas.

  5. Nope says:

    Apanham estes casos todos e provavelmente não fazem nada.. a GNR é simplesmente ridículo, quando tem de multar/intervir com algo GRAVE que lhes vá causar muito trabalho/chatice não fazem nada!
    Quando é fácil toca a multar!
    Já fui multado por estes artistas por ir a falar ao telefone com a minha mulher que estava a chorar porque o nosso gato caiu da janela e faleceu.. por mais que me tentasse justificar e dizer que estava com pressa para ir embora, eles não me deixavam e passaram multa de 120€. Cheguei ao cumulo de dizer para eles virem comigo para lhes provar que estava a dizer a verdade.

    Um amigo, que mora perto de um posto GNR ao fazer a curva que vai dar à casa dele, aparentemente não deu pisca, um agente que estava à porta do posto (provavelmente a coçar o tomates) viu que não deu pisca e foi reportar. A multa foi parar a casa passado um mês.

    • Joao says:

      Literalmente que tudo que descreveu está escrito como sendo legal fazer na estrada. Injustiça

    • Há cada gajo says:

      Realmente a morte de um gato é muito mais importante que a segurança na estrada. Isto está cada vez melhor…

    • ben buba says:

      O código da estrada contempla alguma excepção para poder falar ao telefone se for o caso da mulher a chorar? Queres o quê? Compra um alta voz. Já tinhas poupado 120€.

      Também existe alguma excepção para deixar de fazer pisca caso estejamos a chegar a casa? Se te habituares a fazer sempre pisca às tantas já nem notas, é automático.

      É só gente especial, que quer tratamento especial, na tuga. Mimimi. Daí o baixíssimo nível de civismo que por cá temos.

    • Toni da Adega says:

      Realmente multar alguém que está a conduzir e a falar ao telefone é injusto, um dia destes comecam a multar por se ir em excesso de velocidade.

    • Elektro says:

      Ainda bem que todos descascam no gajo que descreve uma situação como uma exceção no seu modo de condução mas ninguém fala de condutores a andar a +200KMh seja de carro ou mota e que pelos vistos nada lhes acontece.
      É irritante eu ir numa faixa (única) o limite estar definido 50KMh e irem a fazer-me sinal de luzes ou a apitar!

    • BC says:

      “Que injustiça! Eu e um amigo fomos apanhados a violar o código da estrada, e fomos multados! Onde é que já se viu? É só bandidos na GNR!”
      É isto não é?

    • Louro says:

      @Nope,
      Grande desculpa…

      Senhor guarda,
      O meu gatinho caiu da janela e morreu e agora a minha mulher está ao telefone a chorar.
      Tenho de chegar a casa rapido para ver se rescuscito o bichano e ver se a mulher se cala…
      Se quiser venha comigo para ver se nao estou a dizer a verdade, até pode assistir ao milagre em primeira pessoa.

      Epah

      • José says:

        Hahahaha, é exatamente assim que eu imaginava como a conversa entre o condutor e o guarda decorreu nesse dia – se o guarda tivesse algum gato que sofresse o mesmo talvez ele ainda se safasse

      • Nope says:

        Achas que foi mesmo essa a conversa que tive o o agente da GNR?
        Eu saí do trabalho a correr, estava ao telefone com a minha mulher para a tentar acalmar..
        Se não consegue ver o lado humano nesta situação?

        Nunca disse que não estava a cometer uma infração!

        O que queria transmitir no meu post, é simplesmente que nos casos mais graves a GNR não atua!

  6. v99 says:

    As estradas a noite são um autentico faroeste, raros são aqueles que param num sinal vermelho. Temos a mania que ao volante somos os melhores depois é o que se vai vendo nas noticias. Mais de 90% dos acidentes são por culpa dos condutores, ou por não respeitaram as regras de transito, excesso de velocidade ou porque não adequam a condução ao estado da via do tempo etc etc etc. Já me aconteceu ir na autoestrada e ao realizar uma ultrapassagem subitamente fui ultrapassado por alguém numa mota ficando a mota entre o meu carro e o separador central, naquele ínfimo espaço. Há necessidade destes filmes? Sou da opinião que devia haver mais controlo, venham mais radares, até acho que devia existir uma camara CCTV no topo de cada semáforo. Não falem em mais prevenção, porque já se viu que não resulta. Há décadas que nos dizem “se conduzir não beba” e o que é que se vê nas noticias? Pois. A prevenção resulta até certo ponto. Só os adultos têm carta de condução mas nem todos parecem adultos.

    • Há cada gajo says:

      Isso da prevenção não existe. Aliás, nunca existiu. A questão fulcral está na educação e não falo da escola de condução, pois aí falamos de um negócio. Falo da educação na escola. Falo na preparação para a vida dos jovens cidadãos que o sistema de ensino deveria privilegiar ao invés de fomentar cada vez mais a cultura do facilitismo. O resultado é que cada vez mais teremos indivíduos que só olham para o seu ego, que são incapazes de analisar as consequências da suas ações e que rejeitam qualquer tipo de culpabilização exatamente pelo que disse anteriormente. No fundo, assistimos a uma crescente desresponsabilização de todos e sobre qualquer matéria. Crescem os arrogantes, palavra que casa muito bem com a palavra ignorante. Isto precisará de dar uma volta.

      • Carlos says:

        Concordo quase a 100% com o seu comentário.
        Apenas acho que a educação não é só da escola, acredito que a grande maioria da educação para termos jovens adultos com civismo vem diretamente dos pais e das pessoas em redor.
        Dou um exemplo, por muito que digam “se beber, não conduza”, um jovem adulto que cresceu até aos seus 18 anos a ver o pai/mãe beber e conduzir sem nunca ser multado ou ter um acidente, inconscientemente vai fazer o mesmo se não parar um pouco e pensar que realmente é errado e perigoso

        • Há cada gajo says:

          Naturalmente, mas …e de onde vem a educação dos pais e das pessoas em redor ? Acabamos todos por ir ter ao mesmo sítio : à escola.

          • B@rão Vermelho says:

            Não descordando na totalidade, relembro que no tempos dos meus avós só uma pequena parte da população tinha hipótese de ir à escola, e os meus pais foram sempre pessoas cumpridores assim como os meus avós.
            A escola é um pequeno complemento à educação, a escola a principal função é instruir ensinar, por muito boa que seja a escola e o professor se a criança vier de uma família disfuncional, não é a escola que vai fazer diferença.
            Eu cresci a ouvir dizer que, educação vem de berço vem de casa.
            Mas claro a escola é importante na formação dos jovens

          • Há cada gajo says:

            Não podemos dissociar as coisas. Está tudo ligado. Mas se há um sitio onde tudo começa, é a escola.

  7. PorcoDoPunjab says:

    Não vi os vídeos, mas posso imaginar o que lá vai.
    Isto num país como deve de ser metia-se esses chicos espertos na linha num instante.
    Multas brutais, na ordem dos 10 ou 15 mil euros ou superiores.
    Não tem como pagar? Penhora-se tudo, casa, ordenado, mulher, filhos, cão, gato.
    Não tem nada? Paga com tempo de prisão e paga a comida que consumir.
    Não tem como pagar essa comida?
    Vai trabalhar dentro da prisão para receber dinheiro para as despesas..

    Carta fora durante uns valentes anos e cadeia imediata se for apanhado a conduzir sem carta.
    Depois quando passar o tempo de ter a carta novamente, vai tirar uma nova, muito exigente e difícil de passar e muito cara.
    A ideia é tirar estas pessoas da estrada…
    É assim que a Suíça e outros fazem aos bárbaros de outros países que vão para lá…
    Acreditam que aprendem logo num instante?
    É milagre…
    Sei de um indivíduo em específico que teve de abandonar a Suíça porque o ordenado não chegava para pagar as multas.
    Fartou-se e veio embora.
    Os Suíços agradeceram.
    Acreditem, multas brutais e penas de prisão efectivas metiam esta gente na ordem num instante.
    Campanhas de informação e porcarias dessas é como dar a Constituição Alemã aos imigrantes árabes que receberam aos milhões a pedir para não violarem as mulheres.
    Segundo parece fartaram-se de rir com o que lá leram…

    • Há cada gajo says:

      Repressão não resulta. Os suíços agradeceram, mas o individuo continua a ser o mesmo energúmeno agora noutro lado qualquer. Os comportamentos na estrada refletem o estado atual do sistema de ensino e de que forma contribui para a formação de cidadão responsáveis. Nada disto aconteceria se esse sistema de ensino construísse cidadãos.

      • Louro says:

        Eles resolveram o problema que tinham, o energúmeno já nao anda nas estradas deles, agora os outros tem de fazer o mesmo e resolver o problema deles até ele nao ter mais opcao.

        • Há cada gajo says:

          Mas isso é varrer o lixo para debaixo do tapete. Não se trata de o energúmeno ter ou não opção. Trata-se de eleiminar o energúmeno como tal. Não podemos ter um sistema de ensino que ajude a criar energúmenos, embora os haverão sempre, por questões naturais… mas sim um sistema de ensino efetivo que ajude a minimizar e eliminá-los.

    • David Guerreiro says:

      Sim, a Suíça é um país com regras muito rígidas, mas porque também tem uma população civilizada, e que cumpre. Obviamente quem é adverso a cumprir regras/leis, não se dá bem por lá.

      • Blackbit says:

        Os suíços cumprem pq sabem o que acontece caso não o fizerem. Não são tão diferentes dos outros.
        Agora fazer cumprir as leis em Tugalandia é a parte complicada. Nalguns paises consegue-se, noutros vai-se fazendo…

        • João Magalhães says:

          Este tipo de coisas só lá vai com multas, só assim as pessoas aprendem, mas depois vêm os artistas da “caça à multa” os mesmos que assim que vêm o sinal de radar mudam automaticamente o seu comportamento. A Policia devia fiscalizar mais e sobretudo usar mais radares escondidos, acho que só assim as pessoas ganhavam algum civismo, quando sentissem no bolso.

    • Infinity says:

      Coitado do cabrita se tivessemos essas coimas… as tantas ia entregar o barraco

    • HL says:

      Também és um rei. Penhorar uma casa por uma multa de excesso de velocidade? Mas agora estamos onde?

      • Blackbit says:

        Na Suiça.

      • Louro says:

        @HL,
        Uma multa é uma divida ao estado portanto faz todo e o sentido que assim seja.

        Nao pagas, tem de se arranjar forma de pagar, caso contrário os prevaricadores continuam a prevaricar de forma inpune porque nao tem como pagar.

        • mykos5 says:

          Na verdade, o estado não te pode penhorar a casa de 1a habitação. Pode penhorar quase tudo o que tens dentro dela. Acho que costumam deixar o fogão e o colchão para teres onde prepara a comida e onde dormir.

  8. Pedro Pinheiro says:

    E se um camelo se lembrar de ir a 90 na faixa do meio / esquerda? E eu for a circular a 100 na faixa da direita, o que faço? Passo-o pela direita ou vou para trás dele buzinar?

    • Inpector says:

      tiras a carta novamente pois parece que não aprendeste o conceito de ultrapassagem.

      • Pedro Pinheiro says:

        Adoro os pseudointelectuais que vêm dar lições de moral aos outros, do alto da sua sabedoria e só fazem figuras tristes.
        Ora diz-me lá onde é que eu usei o conceito de ultrapassagem?!
        Escrevi “passo-o pela direita”.
        Mais tempo na escola e menos nas redes sociais sff.

    • TugAzeiteiro says:

      Se passares pela direita corres o risco de levares multa e o camelo da faixa do meio nada lhe fazem… (ridículo). Por outro lado, se cumprires a lei, e o passares pela esquerda, corres o risco de levares com outro camelo que vá a fazer da autoestrada uma pista de corrida….

      • Depp says:

        Isso não assim.
        Sim, levas multa mas o gajo que vai no meio também leva.

        • Ricardo says:

          Tanta desinformação meu deus. O código da estrada diz que passar pela direita uma pessoa que vai a circular constantemente na faixa do meio não é considerado ultrapassagem. Apenas a pessoa do meio é que vai em contra-ordenação. Pessoal é sempre pela direita.. nao inventem. Mesmo que va um banana na faixa do meio, vocês vão pela direita, SEMPRE. Isso não é ultrapassagem.

    • Há cada gajo says:

      Se não queres ir para a esquerda, buzinas e fazes sinais de luzes. O tipo encosta à direita, tu passas ao lado, buzinas outra vez, mostras-lhe 3 dedos que significam “3 faixas” e a seguir, se tiveres tempo, ainda lhe mostras o dedo do meio seguindo via fora, cumprindo as regras.

    • Vasil Gorbachev says:

      Reza a lenda que ultrapassagens são efetuadas sempre pela esquerda.
      Agora, reza a lenda também, que uma ultrapassagem implica mudança de faixa.

      Nesse caso estaria apenas a passar pelo carro, pelo que, se há alguém errado, é a besta a circular na faixa do meio com a da direita livre.

      Há quem diga que é assim, há quem diga que não. Não existe consenso entre os instrutores de condução, agentes e lda…

      • BC says:

        Como assim não existe consenso?
        As regras são simples:
        -Cirular o mais à direita possível, usando as vias mais à esquerda para ultrapassagens. Logo, se a faixa da direita está livre, não podem andar na faixa do meio/esquerda como se nada fosse.
        -Não se pode circular na faixa da direita a uma velocidade superior a quem vai nas faixas mais à esquerda. Logo, mesmo que um totó esteja na faixa do meio a pastar, também não podes passá-lo pela direita.
        É simples.

      • Depp says:

        Info dada por agentes de trânsito da GNR:
        Fazes isso levas multa. Tu e o gajo que vai no meio ou à esquerda

    • David Guerreiro says:

      Se vais a 100 na faixa da direita, e ele na do meio ou esquerda, continuas na direita… Se já vais na direita não é ultrapassagem.

  9. João says:

    Acho muito bem que se publiquem estas imagens para servirem de alerta, mas na pratica, na cabeça de cada um está sempre aquela ideia que “quando faço alguma asneira sei o que estou a fazer”, “não sou como os outros” .

    Conduzir na faixa errada é um flagelo das nossas estradas e o “negocio” for bem explorado vai dar mais dinheiro do que as mutas por excesso de velocidade. Pena que é uma manobra mais difícil de apanhar.

  10. Jonny says:

    A maioria dos idiotas são condutores de Mercedes, BMW e Audi.

  11. David Guerreiro says:

    O grande problema é que apesar do nosso ensino e o código da estrada seja todo virado para evitar acidentes e ter uma condução adequada, o facto é que assim que terminam o ensino e passam a ter título de condução, muitos portugueses começam a conduzir como se estivessem no Paquistão. É problema cultural, e é complicado de resolver. Depois temos os paizinhos com dinheiro que metem nas mãos de um miúdo de 18 anos um carro de alta cilindrada todo cheio de quitanços, para depois o ir ver ao cemitério aos domingos. A maioria desses jovens não tem maturidade nem responsabilidade para ter uma viatura com essas capacidades.

    • Há cada gajo says:

      Tens a solução no sistema de ensino, ou melhor, devias ter a solução no sistema de ensino. Que não tens. O sistema de ensino cultivou nestas gerações o culto do facilitismo. Um aluno não chumba, é retido. Um aluno não leva reprimendas, é alvo de medidas especiais, um aluno não pode levar uma chapada ou uma reguada naquele momento certo pois isso é violencia e terrorismo, um professor tem de tratar de forma diferente um preto, um cigano, um chinês ou um português porque todos eles são diferentes e simplesmente deixaram de ser “alunos”, ainda que estejam todos na mesma turma a dar uma aparência de igualdade e normalidade, um professor tem de apresentar mil e uma justificações às hierarquias que depois tem de justificar em mil e um documentos porque que querem reter um aluno…que já não chumba, mas é retido. E neste cenário, temos os pais que já sabem como isto funciona, pois foram tambem alunos, que acham que os filhos são sempre os coitadinhos de serviço contribuindo para este bolo demasiado amargo que se está a cozinhar. Isto vai ser pior.

      • B@rão Vermelho says:

        @ Há cada gajo, desculpe não quero que pense que tenho algo contra si, mas eu não tenho filhos a viver comigo no meu pais natal que é Portugal, mas não admito que um professor bata num aluno, só porque não sabe uma conta ou escrever uma palavra.
        Eu sou disléxico e a minha professora primária sempre que fazíamos um ditado dava-nos uma reguada por cada erro, ora eu sendo disléxico fartava-me de apanhar e acha que ajudava alguma coisa, era por causa disso que eu no próximo já ia escrever corretamente porque tinha levado umas valentes reguadas.
        Era pior ainda.
        Se me disser que um aluno bateu noutro, mas bater fortemente quase que compreendo que seja castigado fisicamente, mas mais uma vez isso cabe aos pais, não aos professores.
        Mas completamente de acordo quando diz que em alguns casos os professores têm medo dos pais do alunos e para se precaver é melhor deixa-los passar de ano, mesmo que nem o nome saibam escrever.

        • Há cada gajo says:

          Não me refiro ao castigo no contexto pedagógico. Não. Refiro-me ao corretivo de comportamentos. Refiro-me à falta de respeito para com os professores, à falta de respeito para com os funcionários, à falta de respeito para com os colegas dentro e fora da sala. O corretivo no momento certo faz milagres. O castigo por erros no processo de ensino não leva a lado nenhum. Aliás o professor está instruído para detetar eventuais problemas de saúde fisica ou mental que prejudique o processo de ensino.

  12. ToFerreira says:

    Não vi nenhuma manobra perigosa. Em Portugal a única “manobra perigosa” é o “excesso de velocidade”, sobretudo naqueles locais onde o limite é claramente inferior ao que deveria ser (porque os limites são demasiado genéricos), e portanto há que ter todos os dias os agentes aí (com radares).

  13. Vasco says:

    Oxalá que sirva para sensibilizar mais os cidadãos, mas a esperança é pouca. Regra geral, que admite algumas excepções, quanto mais para sul pior em tudo, excepto em comida, vinho e mulheres. Para quem se contenta com isso a situação está muito boa.

  14. jorge santos says:

    Avisem quando o vídeo chegar ao YOUTUBE.
    Mas é bom ver que a própria GNR fala em MANOBRAS. Não vem com a treta que é a VELOCIDADE a causadora dos acidentes. MUITO BEM!!! Alguém em Portugal sabe apontar a verdadeira CAUSA do problema.

  15. Luis says:

    Tudo se resume a falta de civismo e excesso de egoísmo.
    O problema não é a gnr, o problema é a cultura (ou falta dela) do português, a educação (ou falta dela) logo a partir do berço….

  16. Tuga says:

    Se fosse um Portugal ideal, fazíamos a vontade a estes mamíferos e dávamos -lhes o emprego de Test Crash Dummies!!!
    Poderiam assim ser úteis para a sociedade/humanidade.
    A notícia devia de ser, o que aconteceu a estas pessoas (desculpem se me enganei)

  17. Paulo says:

    Video no insta? Tudo bem, partilha-se para outras redes…
    Ora bolas, só dá para ver se tiver conta no Instagram!

  18. maroisegi says:

    Estes idiotas da GNR que não são mais do que uma força de repressão do estado ao cidadão não tinham o video do Cabrita? Que coloquem ese caso no instagram para lembra aos portugueses que nos sim temos que cumprir mas quem esta no governo não…

    • Há cada gajo says:

      Mas o que é que o Cabrita fez ? Era passageiro num carro acidentado…

      • FreakOnALeash says:

        Vai à volta que por aí não passas!
        O Cabrita mandatou ou deixou o motorista andar àquela velocidade…logo ainda é mais responsável que o motorista que, no limite, só estava a obedecer às ordens do patrão…
        Para os xuxas tudo tem perdão…aliás são tudo equívocos!

        • Há cada gajo says:

          Andar àquela velocidade ? O motorista foi mandatado ? Já que sabes tanto, sendo as obras na berma da estrada o que fazia a vitima no lado esquerdo da faixa ? Tudo está por esclarecer. meu caro. A justiça, goste-se ou não faz-se nos tribunais. Quem se precipita com julgamentos por conta própria é a oposição sedenta de poder e a imprensa sedenta de receita, cujas opiniões sobre tudo toldam os mais vulneráveis de pensamento como tu, mas que valem zero para a resolução do caso.

          • FreakOnALeash says:

            Qual imprensa sedenta de receita qual carapuça!?…Se tivesse sido eu no meu carro mesmo com motorista à frente já o assunto estava mais que resolvido, aqui convém que não se saiba nada por que estamos em autárquicas…por falar nisso, não tens de ir colar uns cartazes, participar numas arruadas e organizar umas tainadas!?

          • Há Cada Gajo says:

            Logo vi que não há argumento. Pugna pela verdade, exige a verdade e não te deixes alimentar pelos que te dão a comida na boca. De certeza que serás mais inteligente do que aparentas.

  19. Sem Nome :) says:

    Resumindo, futuro: “Finalmente, consegui tirar a minha carta de condução! ” “Ue, isso é fácil” “Não sabes como agora é difícil :/ atualmente existe um mini curso obrigatório chamado ‘Sobrevives ou Morres’ em que temos que passar por simulações de acidentes mortais.”

  20. Samuel MG says:

    E algumas manobras perigosas têm de ser feitas devido ao mau planeamento das estradas!! Já tive de fazer algumas devido a este problema!! Onde é que já se viu as saídas da rotunda com espaço inferior a 20cm!! Só mesmo em Portugal!!

  21. falcaobranco says:

    Decepcionante é ver tantos comentários sem contexto nenhum…

  22. Jose says:

    nas autoestradas existem 2 faixas com 2 ou 3 VIAS em cada faixa!!!

  23. wtvlol says:

    E os vídeos da caça à multa?

    Escondidinhos a multar quem vai a 51Km/h.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title="" rel=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

*

Aviso: Todo e qualquer texto publicado na internet através deste sistema não reflete, necessariamente, a opinião deste site ou do(s) seu(s) autor(es). Os comentários publicados através deste sistema são de exclusiva e integral responsabilidade e autoria dos leitores que dele fizerem uso. A administração deste site reserva-se, desde já, no direito de excluir comentários e textos que julgar ofensivos, difamatórios, caluniosos, preconceituosos ou de alguma forma prejudiciais a terceiros. Textos de caráter promocional ou inseridos no sistema sem a devida identificação do seu autor (nome completo e endereço válido de email) também poderão ser excluídos.