Quantcast
PplWare Mobile

Ford experimenta um novo combustível: óleo de cozinha

                                    
                                

Autor: Vítor M.


    • MACnista says:

      … sim é um novo combustível porque é um óleo novo, agora usam Fula!!!!!!!!

    • Vítor M. says:

      Para a Ford (neste motor) sim.

      • Joao says:

        Então o que é novo e o motor, não o combustível.

      • Hugo Nabais says:

        Pode ser novo para a Ford, e para o “Zé Manuel”, mas já é/foi usado como combustivel em Fords há muito tempo.

      • Ruy Acquaviva says:

        O motor inventado por Rudolf Diesel foi desenvolvido para utilizar óleo vegetal, entretanto foi popularizado utilizando-se o produto oleoso mais abundante obtido na primeira fase de refino do petróleo bruto, ao qual foi dado o nome do inventor (Diesel).
        Portanto o uso de óleo vegetal como combustível é mais antigo que o uso do derivado de petróleo.
        O fato de ser a primeira vez que essa marca específica faz um motor para rodar com óleo vegetal como combustível não o faz um combustível novo. Caso contrário se a Tesla desenvolver um novo motor usando gasolina diríamos que a gasolina seria um “novo combustível” o que me parece ser bastante impróprio.
        Obs. Citei a Tesla porque ela nunca desenvolveu um motor para rodar com gasolina, então se o fizesse (e não vai fazer) ele seria o primeiro.

        • Vítor M. says:

          Boas. Sim, lá está, isto está sempre suportado pela história. Depois, como sempre, há as evoluções. O mesmo aconteceu neste tipo de combustível, aliás, continua a acontecer. Mais não seja, como neste caso, no uso de outros produtos para “refinar” a qualidade do produto final (catalisadores, por exemplo).

          Usando o teu bom exemplo, é indicado invocar Lavoisier, “Na natureza nada de cria, nada se perde, tudo se transforma”. Mas há espaço para a evolução e, com isso, o aparecimento de novas versões.

    • Jonas says:

      Joao,… EXACTAMENTE o que eu vinha dizer…. “NOVO????” Aos anos que andam ai carros a óleo de batata frita! (são poucos e é ilegal,… ok ,… mas isso não é novo)

    • mlopes says:

      só se fôr para a ford 😉
      há uns valentes anos houve em portugal uma junta de freguesia que foi coimada por fuga ao imposto sobre produtos petrolíferois porque utilizou mais litros de óleo reciclado como combustível do que o permitido por lei: https://www.publico.pt/2008/04/27/local/noticia/ericeira-multada-pelo-estado-por-utilizar-oleos-reciclados-em-carros-do-lixo-1327056

  1. Xnelox says:

    Eu preferia usar azeite, é mais saudável

  2. Paulo says:

    O melhor mesmo era um motor funcionar a urinolina

    • Realista says:

      Agora têm que se colocar o AdBlue nos novos carros a gasóleo e o adblue é constituído por ureia… portanto sendo este um componente que está presente a urina, deves poder fazer chichi para o tanque.

  3. Pedro Miguel Pina Contente says:

    Onde isto é notícia?

  4. art says:

    Essa é velha …já cheguei a andar num carro que usou como combustível álcool puro…e foi para aí há uns 30 ou 40 anos….passado uns tempos o motor foi embora…..

  5. José Carlos da Silva says:

    Há anos que se faz/fazia nos Land Rover. Misturar 60 a 70% de óleo vegetal (até 80%, por vezes) com gasóleo.

    Maravilha, até passar a ser problema nas IPO, porque os carros emitiam gases muito abaixo do suposto… #ambiente lol

  6. lumia says:

    o biodiesel foi um falhanço, a própria prio deixou de o ter disponível.
    Só pode ser usado uma pequena % nos combustíveis distribuídos…

  7. TT says:

    Então o óleo de cozinha vai aumentar e teremos que temperar nossa salada com gasolina/álcool.

  8. Fulano says:

    Há anos que o meu vizinho utiliza óleo vegetal na carrinha. Ele até tem o combustivél de borla. Todos os restaurantes da zona lhe dão o óleo usado que ele depois refina na garagem.
    Novidades, há?

  9. lince ibérico says:

    Lá está, daqui a uns tempos deixam de levar ao mecânico a Transit e passam a ter consultas no nutricionista. Começarão a aparecer problemas de colesterol elevado, hipertensão, diabetes e por aí, coisas de motores.
    E mais, haverá também os puristas a querem apenas oléos “fast food” e o argumento será, têm mais calorias.
    Mas, tudo bem. ehe.

  10. Koso says:

    É só rir com estes comentários xD

  11. Az8teiro says:

    Epa regresso ao futuro? Aqui há 10/15 anos isso foi tão moda em portugal, que muita gente ia comprar garrafas de óleo novo de fritar batatas, que custava 50 ou 60 cêntimos, quando o litro de gasóleo estava a 1,40eur.. O que não faltou foram carros a cheirar fritos a circular pelas ruas. O resultado foi o óleo hoje em dia custar 1,5eur ou mais… A polícia passar multas a quem usava óleo porque não é um combustível “legal”, só paga 23% de iva, enquanto o gasóleo 40 e tal %…

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title="" rel=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

*

Aviso: Todo e qualquer texto publicado na internet através deste sistema não reflete, necessariamente, a opinião deste site ou do(s) seu(s) autor(es). Os comentários publicados através deste sistema são de exclusiva e integral responsabilidade e autoria dos leitores que dele fizerem uso. A administração deste site reserva-se, desde já, no direito de excluir comentários e textos que julgar ofensivos, difamatórios, caluniosos, preconceituosos ou de alguma forma prejudiciais a terceiros. Textos de caráter promocional ou inseridos no sistema sem a devida identificação do seu autor (nome completo e endereço válido de email) também poderão ser excluídos.