Quantcast
PplWare Mobile

Fim das borlas! Carregamentos de carros elétricos pagos a partir de hoje

                                    
                                

Este artigo tem mais de um ano


Autor: Pedro Pinto


  1. pedro says:

    acabou-se a festa …. primeiro incentiva-se para depois começar a cobrar !!! não há nme nunca houve almoçoes gratis ….

    • says:

      ele nunca disseram que ia ser gratis para sempre e os incentivos continuam a existir 3000 euros oara comprar um carro nao é nada mau e tambem nao se paga o iuc, a mim nao me incomoda nada continuo a carregar em casa e gasto 20€ por mes quando dantas gastava 120

    • asdf says:

      Nunca houve? devemos estar em paises diferentes. A rede gratuita esteve implementada muito tempo.

      • Realista says:

        Próximo passo: IUC

        • ALEXANDRE says:

          Inveja?

          • OnlyAppleHaveTecnology says:

            Inveja de não fazer Lisboa Porto sem parar? ainda por cima ter de ir a 80 para o animal não consumir muito?

            É uma inveja do caraças

          • IonFan says:

            @OnlyAppleHaveTecnology, fazes muitas vezes Lisboa – Porto sem parar? Não sinto inveja, sinto medo de ter que partilhar a estrada com pessoal sem juízo…

            Mas já agora, se não tivesse juízo, até podia fazer a viagem no meu carro sem parar e à velocidade limite na lei (e chegar ainda com 12%):
            https://abetterrouteplanner.com/?plan_uuid=d36ed8c9-7f62-477d-b0c3-4f647c7845e8

          • ovingadorortográfico says:

            Lisboa-Porto sem parar ? Qual é o stress ? Medo de quê ?

          • Roma says:

            Sim… Não vejo stress fazer Lx-Porto sem parar. Não é propriamente ir a Madrid.

          • IonFan says:

            Remeto para o conselho oficial do IMT: “Fazer uma pausa, em viagens longas, pelo menos de duas em duas horas”.
            http://www.imt-ip.pt/sites/IMTT/Portugues/EnsinoConducao/ManuaisEnsinoConducao/Documents/Fichas/FT_FadigaeStress.pdf

            Agora espero que não me venham dizer que fazem o percurso em menos de 2 horas…

          • Roma says:

            Pouco mais… 2.15h/20. Já se for uma viagem de 4/5h é outra história.

          • Tinóni says:

            Deves ser é tolo, ainda acreditas no Pai Natal ?
            Lógico que o próximo passo é o IUC e todos os impostos que incidem sobre os carros a combustão.
            Mas alguém tem duvidas ?
            Não deves viver em Portugal de certeza.
            Para ti a carga fiscal deve ser muito leve.

          • IonFan says:

            @Roma, o Google, que usa os limites de velocidade, diz que são 3h…
            Eu acho perigoso (e desconfortável) fazer 3h de viagem sem parar. Não acho que seja um risco muito grande, mas fazer isso recorrentemente multiplica esse risco. Daí perguntar se fazia MUITAS vezes…

            O que é certo é que o IMT aconselha a parar na dita viagem (pode mesmo ser pergunta de exame de código) e que há carros eléctricos que a fazem sem parar e sem ser a 80.

          • Roma says:

            Concordo que 3h seguidas acarretam risco e é cansativo. Agora generalizar como sem juizo, ou pior, quem conduz durante 2.20h +- seguidas parece-me exagerado e desagradavel . Em AE circular a 140/150 kmh, com bom tempo, num carro recente nao me parece nada de mais…Ja quem faz bem abaixo de 2h tem claramente algum problema.
            Cumprimentos.

          • IonFan says:

            @Roma, eu não disse que quem faz Lisboa – Porto parar não tem juízo. Eu disse que quem faz Lisboa – Porto sem parar MUITAS vezes não tem juízo. Cumprindo as recomendações do IMT e o código da estrada (ter juízo) não dá para fazer. Ou seja, nem é exagerado nem desagradável…

            Quanto às velocidades, da última vez que vi, o código da estrada ditava 120km/h de velocidade máxima. Quando tiras a carta estás implicitamente a concordar com as regras, por isso, aches ou não que 140km/h não é nada de mais, enquanto a regra for 120km/h, tens que cumprir.

          • IonFan says:

            @Tinóni, um parque automóvel eléctrico têm muitas vantagens económicas, desde a saúde dos Portuguese até à balança da exportações.

            Toda a energia que um ICE utiliza é importada (é aliás a maior fatia das importações…).

            Toda a energia que um eléctrico utiliza PODE ser gerada em Portugal, por empresas portuguesas e que empregam trabalhadores portugueses. Não sei se vão ou não manter a carga fiscal nos veículos, mas sei que os eléctricos abrem a possibilidade de uma economia com maior crescimento e menos carga fiscal.

            Os veículos eléctricos são a escolha que mais favorece a sociedade portuguesa. Os outros são bons para os príncipes das arábias andarem de Lamborghini às custas do dinheiro suado de quem trabalha e tem que pôr gasóleo.

          • Roma says:

            Tanta Santidade…!! Mas parabéns se, duvido, nunca pisaste o risco.

          • IonFan says:

            @Roma, eu nunca disse isso…

            Só não traço cenários a contar com infracções… Se estou em Lisboa e preciso de estar no Porto às 10h saio às 6h45 😉

      • ovingadorortográfico says:

        “Não há almoços grátis”…o que não percebes na expressão ?

      • Tinóni says:

        Que inocência…
        Esteve porque o parque eléctrico era insignificante, quando começa a ter alguma dimensão vamos ver o resto dos impostos a cair sobre os eléctricos.

    • ze says:

      Continua a ser gratuito para todos aqueles que trabalham em empresas decentes.

      Agora preparem-se para o IUC e de seguida o termino dos incentivos fiscais.

    • PTO says:

      Se calhar achavas que ia ser de borla para sempre, não?
      Vives em que mundo?

  2. Bruno says:

    Proximo passo vai ser pagarem IUC ….

    • ahramis says:

      Quero ver os canhões com 400 e tal CV qto vão pagar de IUC…

      • asdf says:

        Acho muito bem que paguem IUC, afinal tambem circulam nas estradas, no entanto ter 400 e tal CV não implica mais emissão de CO2, logo um carro eletrico de 400HP nunca pagaram tanto como um disel ou gasolina

      • TugAzeiteiro says:

        O que é que os “cavalos” num carro eléctrico têm a ver com o IUC?! Se ainda fosse a capacidade de armazenamento da bateria…. aí sim faz algum sentido por causa das emissões de CO2 na produção de electricidade que ainda não é 100% renovável!!

        • ahramis says:

          TugAzeiteiro: Lamento profundamente a minha evidente falta de preciosismo, aliás prontamente “corrigida”. Claramente, quis dizer que os eléctricos não são todos iguais e que, necessariamente, haverá diferenciações em termos de IUC. Está, agora, compreendido?

          • IonFan says:

            Não faz sentido calcular o imposto pelos CVs (kW), a não ser que se esteja numa qualquer demanda ideológica. Ao contrário do que acontece com a tecnologia ICE, o meu carro com 400cv é mais eficiente que um ZOE de 135cv.

            Na minha opinião, o mais correcto é taxar pelo peso, já que é o principal factor de desgaste das infraestruturas cujo custo é suposto estes impostos suportarem.

          • Roma says:

            Concordo com a questão do peso. Também as classes de portagens deviam ter esse critério. Ex: Cayenne 2009 classe 1/ range evoque classe 2…

          • PML says:

            Sem dúvida que o peso deveria ser o critério. É o fator com maior influência no desgaste da estrada.

    • Filipe F. says:

      Espero que sim. Se o IUC r na prática um imposto com objetivo de financiar a manutencao da via pública, seja eletrico ou combustão, desgastam a estrada como todos, e usam-na para os mesmos fins logo devem estar sujeitos ao IUC para contribuirem com o desgaste e utilização que proporcionam

    • IonFan says:

      O IUC não sei, mas certamente que se irá pagar algum tipo de imposto.

      Agora convém é deixar claro que, tal como as novas tabelas de IUC não se aplicam aos carros mais antigos, um eventual IUC para os eléctricos também não vai poder ser aplicado aos veículos já matriculados.

      • Mfi says:

        Sim obviamente, os carros já matriculados não tem de pagar IUC, ou pelo menos não deviam.
        Mas com este governo…. Ainda arranjam um imposto retroativo, já não digo nada.

        • IonFan says:

          Os impostos não podem ser retroactivos nem sequer se pode aplicar um imposto sobre algo que, à data de aquisição, não era expectável vir a ter esse imposto. Viola o direito constitucional da confiança.

  3. Spoky says:

    Agora é que a redução da venda dos carros eletricos irá acontecer, as pessoas vão deixar de comprar. Para isto dar certo é necessário um investimento de pelo menos 5 ou 10 anos. Caso contrário nunca irá dar certo.

    Boa sorte. As pessoas mudam para algo novo, quando tem algo de diferente e quando existe apoios nem pensam duas vezes! Por tanto ao fazerem isto, esperem uma redução drástica de aquisições de carros eletricos.

    Não culpabilizem quem não os compra, culpabilizem quem promete apoios e depois faz isto.
    Eu se fosse para comprar uma carro eletronico e ainda pensar que vou ter de pagar para carregar o meu carro e ainda pagar futuramente IUC era logo uma ideia posta de parte, sem duvida.

    Ah grande Portugal, ah grande empresas “green savers” estou para ver os custos e quanto se tem de pagar…

    • PML says:

      Acho que as pessoas não vão deixar de comprar por causa disto. Se falares com vários donos de carror elétricos todos perferem pagar (um valor justo e real) e ter os postos de abastecimento a funcionar do que o que atualmente acontece – vários postos e nenhum trabalha. O que talvez altere para pessoas deixarem de comprar é o teletrabalho. Em vez dos 1000Kms por mês vão fazer-se apenas 200 kms. Para isso basta um carro a gasolina e abastece quase só de 2 em 2 meses.

    • IonFan says:

      Os carregamentos pela Europa fora são pagos e a tendência que se tem visto não é a de redução da venda de eléctricos. Essa lógica até pode fazer sentido na tua cabeça (não é descabida), mas a realidade está a demonstrar o contrário.

    • ElectroescadaS says:

      @Spoky:

      Deves ser daqueles que usando um carro a gasolina deves gamar combustível para não o pagar com certeza também…

      Cabecinha pensadora…

    • PTO says:

      Se comprares um carro a gasolina ou gasóleo tb esperas que te paguem o combustível e que não te cobrem o IUC? Por acaso achavas que a ideia era pôr todo o mundo andar de carro elétrico com eletricidade à borla? A sério?
      Não te preocupes que vai dar certo na mesma, apesar de pessoas como tu.

  4. Filipe Rocha says:

    Até ficava triste, mas a rede mobi-e é uma absoluta desgraça que nunca funcionou adequadamente, os que funcionavam tinham os uber lá enfiados 24/7, ou funcionavam como estacionamento gratuito a cabrões que tinham carro elétrico mas nãoo tem garagem.

    Para mim é uma grande coisa que fazem, espero que o serviço passe a ser finalmente decente e que as multas comecem a cair aos abusadores.

  5. Shout says:

    Estes locais podem servir de lugar para estacionamento?…ou seja, qd acabam de carregar há alguem que passe multas por o carro continuar a ocupar o espaço?

    • TugAzeiteiro says:

      Não… simplesmente porque não temos polícia para isso! Estão entretidos com os radares. O que vai acontecer é que serão cobrados fees (bem altos) por inactividade… ou seja, se o carro já carregou e se não o fores retirar dentro de 5min começam a aplicar o fee de inactividade! Assim se previne os abusadores…. Agora se um carro normal ou eléctrico estacionar e não carregar…. bem…. aí só com fiscalização ou denuncia. Mas….. acredito que irá haver uma Emel a controlar isso!

      • Shout says:

        Ou seja, paga-se o tempo de estacionamento e a energia do carregamento…e depois de estar carregado passa-se a pagar só o tempo de estacionamento mas a um valor bem mais alto do que se pagava quando estava também a carregar?….tudo de forma automática e descontado no cartão?….é isso?

        • Paulo Santos says:

          Não se paga estacionamento. Paga-se a eletricidade consumida durante a carga. Se o carro já estiver carregado, por cada minuto ligado ao carregador é penalizado com um determinado valor.

    • simples says:

      acho que não faz muito sentido isso agora.
      Visto agora o carregamento ser pago, podem incluir o preço do estacionamento no carregamento.

  6. TugAzeiteiro says:

    Finalmente… pode ser que assim a maioria dos postos de carregamento funcionem!! E já agora que deixem de ter uns miseráveis 3,7Kw ou 7,4kw….
    Agora falta é expansão da rede e velocidades de 100Kw pelo menos…. ou a rede Ionity que tem postos de 350Kw e que está a entrar em Portugal este ano arruma já o assunto, o que também poderá ser p€rigoso!

    • José Carlos da Silva says:

      Quando isso começar a acontecer, e com os preços que irão começar a praticar, vai deixa de compensar ter um eléctrico.

      • Pedro says:

        Compensa sempre… Carregar em casa a 0,10€ kW/h… 4 a 5 vezes mais barato que a gasolina para fazer 100 Km! A não ser que a eletricidade em casa fique a 0,50€ kW/h e aí deixe de compensar também ter frigorífico ou TV!

        • IonFan says:

          Quem tem EV consegue pagar uma instalação foto-voltaica em 4 ou 5 se conseguir carregar nas horas de sol. Quanto mais a electricidade subisse, mas depressa compensaria… Neste momento é impossível a electricidade subir sem que os produtores percam dinheiro com a debandada de todos os que podem para o auto-consumo. Parece mentira mas é verdade

        • OnlyAppleHaveTecnology says:

          Espera até o preço da eletricidade começar a subir que não deve demorar muito e ai são todos os portugueses a pagar

          • IonFan says:

            Se a electricidade vai aumentar com mais EVs, porque é que na realidade tem estado a baixar com o aumento do numero destes carros? Com cada vez mais renováveis no mix, achas mesmo que o preço vai subir?

    • IonFan says:

      Exacto. Ao contrário do que os velhos do Restelo que por aqui abundam pensam, a maioria dos utilizadores de EVs concordam com o pagamento dos carregamentos. Acabam-se os abusos e os postos começam a multiplicar-se e a estar menos tempo avariados e sem “render”.

  7. Nuno José Almeida says:

    Nunca fui a favor da borla. O dinheiro teria sido mais mais útil em instalar e manter postos por todo o país e não só no litoral.

  8. André R. says:

    Mas desde quando é que isto foi gratuito? Indiretamente isto é tudo pago por nós… ou pensam que a eletricidade subiu só porque sim?
    Não se pagou diretamente com um cartão ou através de uma App mas todos os meses está na vossa e na minha fatura…

    • IonFan says:

      A electricidade subiu!? A minha já desce há dois anos consecutivos…
      Tens razão que alguém paga. Quem pagava era a Mobi.e que é financiada pelas taxas de carbono. Ou seja, quem pagava eram as empresas poluidoras e, indirectamente porque compramos os productos/serviços dessas empresas, todos nós.

    • PTO says:

      Curioso, O custo da minha eletricidade tem descido.
      Há coisas do caraças!

  9. informado says:

    os UBer e similares estão tramados. os Uber ocupavam sempre os postos e não deixavam os particulares carregar. Acabou-se a tirania dos UBER.

  10. Euéquesei says:

    Ai ai, agora que o Estado está falido, como sempre, e vai carregar nos impostos existentes e inventar outros, IUC sobre carros eléctricos pode ser uma nova mina de ouro.
    A contra parte é que depois não vendem mais nenhum, se for IUC alto.
    E mais, se IUC for preço abusivo, quem os tem nem os vão conseguir vender usados porque ninguém os quer.
    Acaba-se logo com os carros eléctricos.
    Tugalândia é assim.
    Faz-me lembrar o Alojamento Local, quando começou a dar rendimentos, toca a criar impostos atrás de impostos e mais taxas, taxinhas e taxões burocracias e licenças sem fim.
    Vamos ver o que vai dar… mas que ninguém espere nada de bom.

    • Paulo Santos says:

      @Euéquesei não sabes é rigorosamente nada.
      “E mais, se IUC for preço abusivo, quem os tem nem os vão conseguir vender usados porque ninguém os quer.
      Acaba-se logo com os carros eléctricos.”

      Os impostos nunca podem ser retroativos. Logo, os atuais elétricos nunca serão taxados.

  11. Jonny says:

    Concordo em pagar IUC circulam na via pública como um outro automóvel normal. Só não devia pagar se fosse movido como o carro dos Flintstones

  12. Diogo says:

    Finalmente. Acabou-se a mama para os TVDE que andam a fazer negócio à custa da eletricidade paga por todos. Tenho carro elétrico e não podia estar mais de acordo com o pagamento nestes postos, assim deixam de estar sempre ocupados, maioritariamente pelos Ubbers e afins.

  13. João says:

    A grande questão é saber que custos são esses. Existem pelo menos 3 custos associados: Custo de ligação – fixo (0.5 a 1€). O custo de consumo (por tempo ou por kWh) e em cima disso o custo que o CEME leva por kWh. Feitas as contas passou a custar 3 a 4 vezes mais carregar na via publica, versus carregar em casa. E apenas o ultimo custo referido é conhecido à partida. Os outros são variaveis e não é claro onde saber que custo é à partida.

    • Carlos Carreiro says:

      Eu já procurei a informação em todo o lado não existe qualquer preçário para esta nova realidade. As próprias linhas de apoio de Mobi.e, galp, edp, prio,etc… não sabem dar esse informação. Não deveria já estar afixado o preçário antes de começarem a cobrar?

  14. Ze says:

    Ora acabou a mama para certos x

  15. Pintor says:

    Continuo a carregar em casa na hora de maior produção dos painéis solares.

  16. jaugusto says:

    Então e depois na europa tudo é pago á muito tempo, o problema é a velocidade de carregamento com postos com velocidades de á 10 anos atrás, e fora de serviço. O objectivo de um posto público é de carregar e andar e não ficar um dia agarrada á ficha, caso contrário deixa de ser público!!
    Já agora continuem com tretas invejosas a ver o barco passar, depois peçam esmola com altos moralismos pela europa fora …

  17. Blackbit says:

    E para as o fim dos cartões de acesso aos postos de carregamento?
    Pq não posso pagar com cartão e/ou dinheiro?
    Até a lavandaria da esquina tem esses modos de pagamento pq é que os postos de carregamento não tem?
    Qdo vou a uma bomba de gasolina também não se precisa de um cartão de adesão.
    Simplifiquem PF!

  18. OnlyAppleHaveTecnology says:

    Finalmente.
    Porque razao tinha eu de pagar o combustivel dos outros?
    O meu ninguem paga…

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title="" rel=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

*

Aviso: Todo e qualquer texto publicado na internet através deste sistema não reflete, necessariamente, a opinião deste site ou do(s) seu(s) autor(es). Os comentários publicados através deste sistema são de exclusiva e integral responsabilidade e autoria dos leitores que dele fizerem uso. A administração deste site reserva-se, desde já, no direito de excluir comentários e textos que julgar ofensivos, difamatórios, caluniosos, preconceituosos ou de alguma forma prejudiciais a terceiros. Textos de caráter promocional ou inseridos no sistema sem a devida identificação do seu autor (nome completo e endereço válido de email) também poderão ser excluídos.