Quantcast
PplWare Mobile

Empresa transferiu bateria da Tesla para um carro clássico da Alfa Romeo

                                    
                                

Autor: Ana Sofia


  1. Urtencio says:

    “valorizando-o”??
    Que atentado!!

    • Felipe says:

      Nem toda a evolução é um atentado ao antigo, neste caso o motor ganha mais tempo de vida e mais potência… não será um clássico que irá morrer e no tempo e também será o carro daquela série com menos barulho que já existiu hehe

      • Joaquim Ferreira says:

        Em teoria o motor é “infinito”, porque o motor eletrico não tem nada da complexidade do de combustão, nem óleos, nada… A bateria é que define a quilometragem.
        Por isso concordo com o Filipe, é uma alta valorização, dado que agora é potente e 0 avarias, ao contrário do seu motor de combustão do século passado

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title="" rel=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

*

Aviso: Todo e qualquer texto publicado na internet através deste sistema não reflete, necessariamente, a opinião deste site ou do(s) seu(s) autor(es). Os comentários publicados através deste sistema são de exclusiva e integral responsabilidade e autoria dos leitores que dele fizerem uso. A administração deste site reserva-se, desde já, no direito de excluir comentários e textos que julgar ofensivos, difamatórios, caluniosos, preconceituosos ou de alguma forma prejudiciais a terceiros. Textos de caráter promocional ou inseridos no sistema sem a devida identificação do seu autor (nome completo e endereço válido de email) também poderão ser excluídos.