PplWare Mobile

Configurador do Tesla Model 3 já disponível em Portugal (para todos)


Pedro Pinto

Pedro Pinto é Administrador do site. É licenciado em Engenharia Informática pelo Instituto Politécnico da Guarda (IPG) e obteve o grau de Mestre em Computação Móvel pela mesma Instituição. É administrador de sistemas no Centro de Informática do IPG, docente na área da tecnologia e responsável pela Academia Cisco do IPG.

Destaques PPLWARE

  1. Blackbit says:

    Boas noticias, mas creio que o prazo de entrega que o simulador me deu é MUITO optimista (Março), e a apresentação de um “Preço após poupanças estimadas” completamente desnecessário e ridículo.

    Pena nao ter os 2.000€ pedidos já para a reserva senão até encomendava 🙂

    • Falcão Azul says:

      “…senão até encomendava.” Como ?? Diga ?? Não me faça rir !! Você e muitos !! Como se 60.200€ caíssem dos céus !! 😀 😀 😀

    • Toni da Adega says:

      Como se o problema fossem os 2.000€ isso é o que se paga de entrada para qualquer carro.
      Há uns tempos comprei um carro usado e tive que dar 2500€ de depósito

  2. Falcão Azul says:

    “a partir de 60.200 euros.” Ui,então é um configurador somente para quem pode !! Com um preço base desses(60.200€),Deus nos livre !! 🙂

  3. Hugo Nabais says:

    Andei a fazer simulações no site deles para encontrar o modelo 3 mais barato possível, sem qualquer extra e no configurado aparece isto:
    61.180 € Antes de poupanças
    48.980 € Após poupanças
    Inclui IVA no valor aproximado de 11.440 €
    Inclui destino e taxas de documentação de 980 €

    Fiquei a pensar que se conseguiria comprar por 49k euros com descontos, que mesmo sendo caríssimo talvez fosse acessível para alguma quantidade de pessoas já significativa.
    Depois afinal a diferença entre os 61.000 e os 49.000 é devido a :
    Poupanças de combustível estimadas em 5 anos – 12.200 €, como se a maioria dos portugueses gastasse 12.200€ de gasóleo em 5 anos, isso dá +- 2500€ de gasóleo por ano, que assumindo que em média se gasta 6L/100km (eu por acaso até só faço em média 5L/100 no meu carro) é preciso fazer 30.000km por ano para ter essas poupanças estimadas . Pode haver algumas pessoas que façam, mas a maioria não faz esses kms por ano.
    O custo do carro é mesmo os 61.000€!! São brincalhões…
    Estimativas de poupanças exageradissimas e um carro (model 3) que era suposto ser um carro muito acessível a COMEÇAR nos 60.000€!!!
    A esmagadora maioria dos portugueses não tem possibilidades de gastar mais de 60.000€ num carro!

    Não percebo porque não fazer um model 3 verdadeiramente mais acessível, com menos equipamento base, menos potencia (a versão mais barata faz 232km/h para quê?, faz dos 0 aos 100km em 4,5 segundos para quê?).
    Enfim ainda não é com estes que a maioria dos portugueses têm hipótese de ter um veiculo eléctrico razoável.
    Acredito que há pessoas que fazem parte dos “1%” que vão comprar muitos model 3 e vão ver-se por ai muitos… mas não é ainda a democratização do carro eléctrico.
    Acredito que ainda tenhamos que esperar mais uns anos para comprar um bom veiculo eléctrico dentro de valores verdadeiramente razoáveis e acessíveis para todos(menos de 30.000€).

    • Hugo Nabais says:

      Só para completar e dar uma ideia dos carros que mais se vendem em portugal (Janeiro 2018 a Julho):
      1º Renault Clio 10.046 unidades vendidas
      2º Peugeot 208 4.705 unidades vendidas
      3º Renault Captur 4.705 unidades vendidas
      4º Nissan Qashqai 4.067 unidades vendidas
      5º Renault Magane 4.049 unidades vendidas
      6º Citroen C3 3.654 unidades vendidas
      7º Polo 3.426 unidades vendidas
      8º Peugeot 2008 3.296 unidades vendidas
      e continua assim pela lista abaixo…
      tudo carros com preços base a começar bem abaixo dos 30.000€

      • Mateus Pinto says:

        Mas achas que os Tesla são para o “comum” ? Mesmo nos EUA habituados a carros muito mais baratos (= menos impostos) o preço pedido pelo 3 é muito superior à média.

        A Europa não tem interesse nenhum em vender o Tesla, de momento estão a proteger as marcas europeias e só quando os alemães conseguiram competir é que os mercados vão libertar a Tesla. Eu estou com frequência na Alemanha e muito poucos tem interesse promover a Tesla, carregadores, etc. O próprio governo e Siemens estão a atrasar tudo para 2021-2023 a ver se a VW ou BMW arranjam alternativas decentes. As soluções atuais são uma cortina de fumo para fazer acreditar que os alemães estão (Mais) perto da Tesla, quando na realidade falta -lhes muito.

        • Hugo Nabais says:

          Não acho que a marca tesla seja para o comum, no entanto o model 3 em particular foi apresentado pela marca e vários órgãos de comunicação social como sendo um modelo eléctrico acessível a “todos”.
          Fiquei logo com dúvidas mas alguma esperança.
          Claro que agora ja percebi que não é bem assim. E então para a realidade dos portugueses é mesmo mentira.
          Eu pessoalmente preferida muito mais dar “apenas” 45k euros como um familiar meu deu, e comprar um passat GTE, um carro hybrido com bons acabamentos, muito equipamento, 50km de autonomia em modo 100% eléctrico, e um bom motor de combustão para as poucas vezes que quisesse fazer viagens longas.

          • nervaise says:

            Também concordo com essa análise… Infelizmente.

          • JV says:

            Hugo, atenção que ainda não está a ser fabricado o modelo mais económico do Model 3. O modelo dos 30k (fala-se em 45k cá) ainda não foi lançado sequer nos USA, estas são as versões mais caras.

    • João says:

      100% de acordo!

    • unknown says:

      “Não percebo porque não fazer um model 3 verdadeiramente mais acessível, com menos equipamento base, menos potencia”
      E depois o pessoal dos eléctricos gabava se de que? Tirando a aceleração os eléctricos sao piores em tudoo resto..
      Pelo preço equivalente comprava se um mercedes com uma qualidade de construção 100x melhor fazia mais de 1000km de autonomia ( e “carrega” em 5 minutos) e ainda sobrava dinheiro para por gasoleo o resto da vida

      • Mateus Pinto says:

        Então segundo a teoria o ideal era ter um smartphone a combustível fóssil ou natural e trazes a garrafinha e vais carregando LOLOL

        Os motores elétricos tem binário imediato, não fazem ruído considerável e não poluem diretamente nas cidades. Além do mais a manutenção e risco de problemas é muitíssimo menor.

        Mas claro, para visões curtas tudo tem a ver com velocidade, aceleração, dinheiro para gasóleo…

      • Rodrigo says:

        olha mais um que nao sabe…
        Gostava de saber o que ‘e que os electricos sao piores do que os de combustao. Os electricos tem manutencao quase 0. basicamente so se gasta os pneus

        E essa do gasoleo para o resto da vida..deves pensar que o petroleo vai continuar com este preco para sempre. Espera ate um litro de gasoleo custar €100 ou mais. ‘E so uma questao de tempo.

      • unknown says:

        Ok entoa vamos lá..
        -Binário imediato, sim é verdade já disse os elétricos são melhores em acelerações que os de combustão
        -Nao fazem ruído considerável, foi o melhor que conseguiste arranjar? Nao conheço ninguém que tenho cehgado a casa com uma dor de cabeça por causa do barulho do motor..
        -Nao pulem as cidades, verdade mas maior parte das pessoas com poder de compra de 60 mil estão se lixando para isso
        -Manutenção 0, não é bem assim mas de qualquer maneira o preço de substituição de baterias “gastas” é muito superior ao de fazer manutenção a um de combustão

        Conclusão, a única grande vantagem para já é a aceleração.. foi o que disse e mantenho

        • rodrigo says:

          Nao, ninguem tem dores de cabeça por causa do ruído mas ‘e tao, tao bom conduzir em silencio! ‘E obvio que nunca conduziste um eléctrico senão nao dizias isso.

          A manutenção cara ‘e somente as baterias que tem que se trocar ao fim de centenas de milhares de kms – a marca do carro tratara disso.
          Esqueces-te que os motores de combustão tem muitas mais pecas que podem quebrar. Mais pecas equivale a mais falhas e por sua vez equivale a mais manutenção e mais dinheiro gasto.
          De certeza que tens familiares ou amigos que ja tiveram que gastar centenas ou milhares de euros pq houve pecas carrisimas que teve que se trocar. Eu sei que eu tenho.

        • Toni da Adega says:

          Se poluição e barulho não é problema obviamente que para ti o melhor sitio para se ir para uma esplanada é no centro da cidade perto de uma rua movimentada. Nuns semáforos talvez, de preferência em hora se ponta.

        • unknown says:

          Pelo contrário Tony, tenho uma grande pancada com o respirar aquele cheiro a diesel dos carros velhos, tento não respirar, qualquer dia entro para o guiness com um recorde

          Só acho que um elétrico ainda tem muitos contras em relação a um de combustão dentro do mesmo valor.
          Um leaf por exemplo é a qualidade de um Clio ao preço de um classe A. Compreendo o porquê de a Mercedes vender mais..

          Agora se as pessoas podessem ter todas um elétrico ou híbrido na cidade, fantástico! Ficaria muito agradecido

          • Mateus Pinto says:

            A única verdade é: os eléctricos saem caros na compra e compensam a longo prazo, os de combustão interna baratos na compra e caros (ou muito caros) a longo prazo.

            A maioria das pessoas a partir dos 80 a 100.000 começam a ter custos altos com embraiagem, turbo, intercooler, sondas, culassa, bomba de água ou óleo, etc..

            Na família temos desde carros Peugeot e Renault a marcas Premium. Em todos tivemos algo entre os 40 – 120.000 km: injetores pifados (2x), biela partida que fez o motor partir (1x), turbo quase a partir (1x), bomba de “Ad blue” pifada (1x), vários problemas com sondas (massa de ar, catalizador, etc). Portanto, se fazemos as revisões na marca, nunca puxamos demasiado pelo motor, gasóleo de marca, raramente trajetos curtos e temos esses problemas… A sorte é que temos a garantia (ou pagamos para a ter) e metade dos problemas não pagamos. Mas se sim, era adicionar uns 3000 a 4000€/ carro, tempo de espera e problemas.

            Nos eléctricos pouco dá problemas a longo prazo.

    • Pedro Silva says:

      A tua analise não me parece 100% correcta,pelo seguinte ponto. o carro anunciado supostamente para as massas é o modelo base que Ainda nao está disponivel em nenhum sitio, esse deveria custar 35.000 dólares , de qualquer forma para PT está longe de ser o preço de um veiculo das massas, no USA talvez seja mas aqui não.

      Quanto a questao do preço total a 5-10 anos, parece-me a forma mais inteligente de comparar custos porque quem compra o carro tem de continuar a gastar para usa-lo e portanto faz sentido mostrar esse prisma. As marcas que venden ICE nao o fazem porque é uma analise que não lhes favorece, logo não lhes interessa, mas para o consumidor interessa e muito.

    • Rui says:

      Hugo? O Tesla apesar de todas as virtudes que lhe reconheço, está muito fora dos bolsos dos portugueses. Você vê muitos BMW, Mercedes, etc…. mas são carros usados importados com centenas de milhares de km em cima. 60.000€ é muito dinheiro para os nossos bolsos!

      A poupança que refere, presumo que se refira ao IVA, e isso só é possível deduzir no caso de ser adquirido por alguém que deduza IVA (empresas ou empresários).

  4. Celso says:

    O Lucid Air mete no bolso qualquer modelo da Tesla.

  5. MLL says:

    O IPHONE dos carros vai vender como pão quente em Portugal.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title="" rel=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

*

Aviso: Todo e qualquer texto publicado na internet através deste sistema não reflete, necessariamente, a opinião deste site ou do(s) seu(s) autor(es). Os comentários publicados através deste sistema são de exclusiva e integral responsabilidade e autoria dos leitores que dele fizerem uso. A administração deste site reserva-se, desde já, no direito de excluir comentários e textos que julgar ofensivos, difamatórios, caluniosos, preconceituosos ou de alguma forma prejudiciais a terceiros. Textos de caráter promocional ou inseridos no sistema sem a devida identificação do seu autor (nome completo e endereço válido de email) também poderão ser excluídos.