Quantcast
PplWare Mobile

Carros novos vão ter limitador de velocidade já em 2022

                                    
                                

Autor: Pedro Pinto


  1. O Pensador says:

    Os avanços do Big Brother… o carro controla o condutor em vez do inverso… adeus, livre arbítrio que ainda resta… mas claro, é tudo uma teoria da conspiração…

    • vitor says:

      Salazar ou Louis XIV não fariam melhor!

    • PTO says:

      O livre arbítrio dos outros a 300km/h na circular deixou-os às postas no meio da estrada e só por sorte é que não atingiram ninguém que ia sossegado para casa no seu carro.

      Acho muito bem que limitem a velocidade dos carros e que multem e saquem a carta aos chicos-espertos quem resolvam aldrabar o sistema.

      • Miguel says:

        E achas que a 140 ou 120 km/h não teria acabado no mesmo? Acho correto limitarem a 200 por exemplo, mas tens vias secundárias que não tem mal nenhum dependendo no carro, dar os 70.

        • Paulo Martins says:

          Se a lei limita a 50 km/h tens aí o teu problema, a lei não pode distinguir de um Mercedes para uma Renault 4L, se colocam o limite há que o respeitar.

          • Jonas says:

            Por essa ordem de ideias, se passarem carroças na estrada então vamos limitar a 10km/h.

          • andre says:

            distingue pois, o mercedes novo vai ter de ir a 50km/h e a 4l pode ultrapassa-lo a 70km/h na boa

          • Morfive says:

            Pois é se a velocidade estiver errada no GPS em Portugal por exemplo existe muitas estradas com limite errado e mais ainda sem limite definido o que achas que vai acontecer nessas situações vais andar a 50 numa estada onde era suposto dar 90?

      • Klimane says:

        De 300 a 120, 140 vai uma grande diferença. A 120 provavelmente acabavas protegido pelo habitáculo, a 300 tem de te apanhar às pazadas da autoestrada e ver se não falta nenhum bocado.

    • Grunho says:

      Sou 100% a favor do livre arbítrio e dos carros sem limitador, desde que não estejam homologados pra circular em estradas públicas. Posso lá estar eu ou um familiar meu.

    • wahaf50028 says:

      «Atropelamentos: 1500 pessoas morreram entre 2010 e 2019 em Portugal» FONTE: https://www.circulaseguro.pt/atropelamentos-1500-pessoas-morreram-entre-2010-e-2019-em-portugal/ Se estes número reduzir em 10% que seja devido a esses dispositivos. Que venham. Estou me lixando para os aceleras, para os coladinhos à traseira, para os irresponsáveis que matam todos os anos por uso indevido do veiculo. Querem evitar o big brother cumpram o Código da Estrada. Não querem cumprir, sujeitem-se às consequências antes de matar alguém ou o deixar em uma cadeira de rodas. Covardes que ladram porque querem incumprir impunemente todos os dias nas estradas colocando em perigo as vidas dos outros sem pensar nas consequências. Que venham os dispositivos.

      • Morfive says:

        O problema não são o uso destes sistemas o problema é não poder se sobrepor à vontade da máquina quer queiramos ou não vai haver situações em que o sistema vai falhar ou por dados errados ou por avarias… Não imaginas o quanto um sistema destes é extremamente perigoso se não poder ser desligado para o ser humano possa operar o veículo de forma manual em caso de emergência ou erro do sistema …

      • Vitor Santos says:

        Subescrevo totalmente.

        • Gr8Herald says:

          Igualmente…

        • Hugo Lopes Antunes says:

          Queres te desviar de um animal ou objecto na estrada e não vais poder por causa do Lane keep assistence. QUeres ultrapassar um veiculo que está a 80, mas vais ter que fazer uma ultrapassagem mais perigosa porque vai ser uma ultrapassagem lenta (visto ter que ser a 90)

    • Sergio says:

      As “smart” TV e “smart” phones já fazem o que querem. As televisões desligam sozinhas pois têm um temporizador na box. Os computadores com Widows 10 actualizam e instalam coisas sozinhos (como updates, o browser Edge, e porcarias da Microsoft store). Em breve serão os carros, com limitações.

  2. Marco Duarte says:

    Comprar um Ferrari pra não passar dos 120 hahaha

    • PTO says:

      O facto de um carro poder andar a 300km/h não se sobrepõe aos limites legais de velocidade.

      Aliás o erro começa logo em se fabricar carros com essa potência para serem usados na via pública por qualquer tótó que seja rico.

      • someone says:

        E achas que um carro por poder dar 300KM/H em vias apropriadas é perigoso? Perigoso é a frota velha de carros em Portugal, Corsas Bs, Clios velhos, Polos etc, que nao oferecem segurança nenhuma, comparado a carros atuais tanto em airbags em suspensoes ou em caso aquaplanagem a chuva (Onde acontece mais acidentes.), para nao falar nos centros inspeçoes que é uma comedia autentica !! Fui com o meu carro com pneus de 18 anos atras, um farol fundido e 2 amortecedores COMPLETAMENTE mortos a frente. Conclusao? Passou sem nenhuma anotaçao inclusive sem dar a dita “nota no cinzeiro”. Se fosse um carro modificado provavelmente era barrado e levava uma multa que ate se cagava mas tinha condiçoes 10x melhores que o meu carro para circular.
        A Unica maneira de aumentar a segurança nas estradas portuguesas é sem duvida melhorar a frota de carros, porque bater num Corsa B a 100KM/H é morte certa mas a 170km/h num Citadino recente como um Golf etc sem duvida que vais sair ileso

        • Keyboardcat says:

          Para o peão a circular na rua tanto faz ser um Renault 4L ou um Mercedes class S, o desfecho é o mesmo.

          Os limites de velocidades (especialmente em zonas urbanas) não são apenas para protejer o condutor, mas sim os restantes utilizadores do espaço. Especialmente os que não estão protegidos por uma jaula feita de aço.

          • someone says:

            Ninguém vai dar 300km/h dentro de uma localidade como é óbvio… Com tantos buracos até 50km/h se torna perigoso

        • Miguel Gomes says:

          A maioria dos acidentes acontecem por negligencia dos condutores.

          Tenho uma reta comprida perto de casa, e já não me chegam os dedos para contar as vezes que tive de abrandar e ir à berma para evitar uma colisão frontal…

          Eu valorizo muito a minha privacidade e liberdade, mas valorizo muito mais a minha vida…

          • sapo says:

            a vida sem liberdade e privacidade nao é vida

          • Miguel Gomes says:

            Isso depende daquilo que aceites ser a tua liberdade, partindo da ideia que, vivendo em comunidade, vamos sempre ter uma liberdade condicionada.

            Eu no meu caso não me incomoda nada andarem a controlar a que velocidade círculo se isso garantir maior segurança para mim e para os meus. Obviamente que isto seria desnecessário se toda a gente fosse respeitadora e consciente.

            Se por ventura tiver vontade de armar-me em piloto, existem locais apropriados para o efeito.

          • Sergio says:

            Falando em acidentes, nos telejornais dizem que os maiores casos de sinistralidade e mortes são com Motociclos. Será que as motas vão ter limitador de velocidade? Uma mota potente passa dos 240 Km/h na boa, deveriam ter limitadores também .
            Só colocam nos automóveis, porque será?

          • Rodrigo says:

            @Sergio
            ‘nos telejornais dizem que os maiores casos de sinistralidade e mortes são com Motociclos’
            Sabes pq? A maioria desses acidentes de motociclos sao causados por carros e nao pela velocidade que consegue atingir.
            Os carros ou nao vejam o motociclo..ou nao poe as piscas quando vai virar…etc.
            Um carro vs. um motociclo ganha sempre o carro.

        • Miguel Gomes says:

          Para acrescentar, concordo que a frota de carros também tem perigos, não propriamente os carros mas sim os fracos pneus que os mesmos têm equipados.

          Deveria existir melhor fiscalização a nivel de pneus, alguns davam bem para praticar patinagem artística… Os fracos pneus devem ser o principal problema de despistes em marcha normal.

        • batata says:

          vais sair ileso a 170km/h? deixa-me rir, podes ter o melhor carro do mundo, a 170 fodes-te

        • andre says:

          quando alguem acha que bate a 170 km/h dentro de um golf moderno e sai ileso… está tudo dito.

          • someone says:

            https://youtu.be/lk3UBQ5cTVo desculpa? Bateram a cerca de 90-110km/h como dá para ver saíram ilesos. Reformulando a afirmação é que tu a 170km/h num carro moderno consegues travar mais eficazmente mais rapidamente e chegar a uma velocidade de embate menor.

          • Rodrigo says:

            @someone Depende do peso do carro. Se for um carro leve/pequeno consegue travar mais rapidamente..agora se for um carro maior nem pensar!

    • Grunho says:

      Há sempre a opção de comprar um Ferrari não homologado pra circular em estradas públicas. E aí essas chatices dos limites não se colocam.

    • Xico das Couves says:

      Se comprasse um Ferrari andava sempre devagarinho.ahhahaa

    • Test User says:

      No Japão os carros estão limitados de fábrica em 180 Km.

  3. Miguel says:

    Acho uma medida excelente, no entanto considero que deveria dar para desbloquear numa situação de emergência

    • Hugo Nabais says:

      Se der/desse, os prevericadores iriam sempre usar esse método de debloqueio e a medida de pouco servia.

      • Fak says:

        não iria importar muito se desse para desativar os sistemas, a partir do momento que os carros usem caixa negra, podem desativar à vontade que fica lá tudo registado…
        e duvido que não seja aprovada uma lei que permita à polícia aceder à caixa negra numa fiscalização… mais cedo ou mais tarde essa lei deverá existir.

    • Fak says:

      como assim situação de emergência? maioria destes sistemas já são para serem ativados numa emergência…

    • JP says:

      Para isso, tens que ir para politico.

    • sapo says:

      nao se preoculpe que a limitacao apenas se aplicao aos meros mortais, policas e similares e politicos especialmente continuam livres para circular a mais de 200

    • Hugo Lopes Antunes says:

      QUeremos nos desviar de um animal ou objecto na estrada e não vamos poder por causa do Lane keep assistence. QUeres ultrapassar um veiculo que está a 80, mas vais ter que fazer uma ultrapassagem mais perigosa porque vai ser uma ultrapassagem lenta (visto ter que ser a 90)

      • Sergio says:

        Há outro pormenor interessante: Se uma pessoa tiver um azar, e tiver de ir em velocidade para o Hospital (marcha de urgência), faz como?
        Ou se for a ser perseguido por outro veículo (um assalto, um agressor), pode fugir a alta velocidade ou não?
        Os telejornais disseram que esse limitador de velocidade corta a potência do motor (algo que nem todos os artigos online nos sites mencionam).

  4. lapizazul says:

    Felizmente os carros até lá não têm nada disto, e dificilmente esta norma passa.

    • PTO says:

      Ai passa, passa, não tenhas qualquer dúvida disso.

    • Fak says:

      lapizazil
      ” diretiva 2144 de 2019″… a norma já passou…
      uma diretiva é “um ato legislativo da União Europeia que EXIGE que os Estados-Membros alcancem um determinado resultado”. Os países quer queiram, quer não, vão ter de impor esta diretiva, seja pelos meios dados pela UE ou sejam por outros, mas as coisas vão ter de existir.

  5. IKAROS says:

    Provavelmente vai haver um botão para desligar o limite de velocidade, mas isso não quer dizer que não fique registado numa BlackBox e que não haja um alarme sonoro qualquer no habitáculo que não se cala enquanto não se voltar a uma velocidade legal.
    Há muitas boas razões para se passar dos 120, ultrapassagens, situação de emergência, etc.

    Agora quero saber se chegar a França o limite passa para 130 e se andar na Alemanha numa autoestrada ele se desliga.

    • Fak says:

      IKAROS
      como diz lá, o limitador de velocidade utiliza o GPS do próprio carro para saber a via em que está.
      Todos os GPS sabem o limite legal de cada país, então óbvio que, através do GPS, o sistema vai saber qual o limite de velocidade da via.

      • Fak says:

        já agora, duvido que haja botão para desligar o limitador de velocidade, acredito mais que deixe exceder o limite de velocidade por um curto espaço de tempo (tipo 1 minuto, como acontece nos tacografos digitais dos pesados).

        quanto às emergências, acontecer de alguém ter alguma coisa grave (de vida ou morte) dentro de um carro em perfeitas condições é uma raridade, normalmente isso acontece mas é quando o carro já está todo desfeito. Ainda assim, acho que seria bom todos os carros terem um botão de SOS e que apartir que a gente carrega no botão o sistema permita marcha de emergência.

        • Hugo Lopes Antunes says:

          Queres te desviar de um animal ou objecto na estrada e não vais poder por causa do Lane keep assistence. QUeres ultrapassar um veiculo que está a 80, mas vais ter que fazer uma ultrapassagem mais perigosa porque vai ser uma ultrapassagem lenta (visto ter que ser a 90)

          • Vasco Almeida says:

            Não fazes a mínima ideia como funciona o Lane keep assistence, tanto carro que já usa isso e que te deixa desviar de um animal.

      • Rui says:

        Eu não sei no teu carro mas no meu mesmo em AE especialmente em espanha a quantidade de vezes que o GPS era diferente das placas era tudo menos pouco e olhar que o meu carro é de 2019 com o GPS devidamente atualizado.

      • Rudi says:

        Vai dar asneira… é possível falsificar o sinal do gps, alguém pode fazer a brincadeira de meter numa zona de via rápida a andar a 10Km/h…
        os sistemas devem ser o mais independentes e autónomos possíveis, não devem ser intrusivos.
        Se querem mesmo fazer uma diferença metam sistemas de travagem automática como é o caso da Volvo, a 50Km hora atropelas uma pessoa na mesma.
        Um camião de 2 toneladas a 40Km/h contra dois peões e um muro… olha ai o limitador de velocidade…
        Isto é uma tentativa para depois meter algo maior, é como taxinhas de bancos, hoje são 10 centimos, daqui a 5 anos são 5€, devegar devagarinho habitua-se a população à ideia.

        Qualquer dia apanhas multa automática porque o GPS disse que paraste numa linha amarela num deserto…

    • Test User says:

      Não. Deve ser como no Japão,
      Os carros são limitados na fábrica em 180 Km para mercado japonês.

  6. Fifi says:

    Vejo ai mais coisas que podem provocar acidentes no futuro que prevenir. Sem causar os transtornos então não posso ter sono e ir trabalhar? Lindo………

    • IKAROS says:

      Adorei. “Boss, hoje não posso ir trabalhar que dormi mal e o meu carro recusa-se a arrancar comigo ensonado!”

    • Fak says:

      Uma coisa é ter sono… Outra coisa é estares a conduzir de olhos fechados… E é para isso que o sistema serve, nenhum sistema de te vai impedir de conduzir só por estares com sono.

    • Grunho says:

      Quem tem tendências pra sonolência ao volante, seja em que situação for, não está apto a conduzir em estradas públicas. E aí a solução legal é a cassação da carta.

  7. Dan Q says:

    e quando uma pessoa for a um track day como é?

  8. Klimane says:

    Enquanto se continuarem a ceifar vidas estupidamente, por completo desleixo e irresponsabilidade estas medidas serão sempre insuficientes. É ver os vídeos das dashcams e perguntar como é possível ainda se permitir que um humano conduza uma máquina assassina. Se na Alemanha se permite em trechos ultrapassar os limites é porque há uma cultura de civismo, responsabilidade e legalidade. Não se pode dar liberdades a quem não as merece.

  9. Eu sei lá says:

    Bem, não pode ser impedir ultrapassar o limite de velocidade fixado, sem dar uma certa margem.
    Em autoestrada, uma vez, uma condutora ia a ultrapassa a, 119,5 Km/h, um pesado, dos compridos, que ia a 119 Km/h.
    Nem imaginam o tempo que demorou a ultrapassagem. Eu ia atrás dela e, entretanto devem ter chegado mais 20 ou 30 carros.
    Há manobras que têm que se fazer rápido, como as ultrapassagens.
    E se eu precisar de uma aceleração rápida para fugir a um acidente ou uma trapalhada qualquer?
    Tem que haver margem. Em auto-estrada, a velocidade instantânea tem que ir, pelo menos, aos 170-180 km/h. Querem controlar – controlem a velocidade média. Impedir a aceleração e atingir uma velocidade instantânea acima da legalmente prevista, independentemente das circunstância – é um perigo.

    P.S Sei que era uma condutora, porque quando, finalmente, conseguiu ultrapassar o pesado e encostar à direita, passei por ela e via-agarrada ao volante e com o olhar fixo em frente. Viu-se que tinha passado um mau bocado. O camionista também podia ter facilitado qualquer coisinha.
    Não tenho nada contra as condutoras, conduzem bem – exceto nos cruzamentos, quando trânsito está “passa um, entra outro”, aquelas que continuam a olhar em frente, não se sabe se vão deixar entrar ou não.

    Já agora – com a COVID também acham que o pessoal está a conduzir mal como a m****?

    • Rafilda says:

      Ninguém quer saber das tuas histórias. Cumpres a lei e pronto! Agora a mania das emergências. Sempre os mesmos esquemas para dar a volta à lei!

      • João says:

        Adorava ver-te, a ti e a todos os outros que fizeram este tipo de comentários a andar SEMPRE sem exceção dentro dos limites legais de velocidade. Quando é 120 é 120, quando é 50 é 50, e quando é 30 é 30. Mesmo que ai porque estou atrasado, ai porque tenho de ir buscar o puto a cresce se não tenho de pagar mais meia hora, ai porque sou um atrasado mental que não sei conduzir e colo o pé no travão em todas as curvas esteja sol chuva ou um oceano na rua…
        Hoje em dia, os carros são seguros o suficiente para, pelo menos nas autoestradas portuguesas em condições ideais (que para quem não sabe é nessas condições onde o limite máximo se aplica) andarem a 180km. Isto claro, com manutenção em dia.
        O grande problema é que as pessoas não sabem conduzir, não sabem reduzir caixa, não sabem fazer curvas, não sabem segurar um carro quando a traseira foge por qualquer motivo… depois cai duas pingas de água no chão e é um acidente a cada 100 metros.
        Não tenham medo daqueles que vão a 250km numa autoestrada, tenham medo daqueles que pra fazer uma curva a direita, se mandam meia faixa para a esquerda, ou daqueles que não tiram o pé do travão

      • Eu sei lá says:

        Por acaso não és daqueles que nas auto-estradas de 3 faixais vais na do meio, com a da direita livre – a 120 km/h, por km e km?
        “Se a lei diz que a velocidade máxima é 120km/h, ninguém me pode ultrapassar!”. A bófia anda em cima desses gajos, porque são um perigo.

      • Hugo Lopes Antunes says:

        Queres te desviar de um animal ou objecto na estrada e não vais poder por causa do Lane keep assistence. QUeres ultrapassar um veiculo que está a 80, mas vais ter que fazer uma ultrapassagem mais perigosa porque vai ser uma ultrapassagem lenta (visto ter que ser a 90)

    • MP says:

      Os camiões têm todos a muitos anos um limitador de velocidade a 90km/h, ou esse camião tinha o limitador removido ou essa história não é verdadeira (A não ser que seja fora de Portugal, aí não sei).

      • Eu sei lá says:

        A história é verdadeira, não sei ao certo é a velocidade. Então:
        O camião com atrelado iria 89,5 km/h
        A senhora, com um carro que não dava mais, ia a 90 km
        A ultrapassagem durou “horas” e formou-se uma fila atrás da senhora de uns 20 carros.
        O que quis destacar é que as ultrapassagens, se não forem rápidas, são perigosas.
        Se um carro numa auto-estrada de 3 faixas, vai na do meio, com a da direita livre (vê-se isso todos os dias)a 119K/h) não se pode ultrapassá-lo a 120K – é um perigo. É preciso acelerar e fazer a ultrapassagem de forma rápida.

  10. Sílvio pinto says:

    Boa! Vamos deixa de pagar seguro, certo?

    • Paulo Martins says:

      Se o número de acidentes diminuir o valor do seguro baixa, pelo menos neste momento é assim que está a lei. Por isso não deixas de pagar, mas pagas menos.

  11. PTO says:

    Uma medida que já vem tarde, já deviam ter todos esse sistema há muitas décadas.

  12. Robin says:

    Vai existir muitos acidentes travagens de repente o gajo de vem atras la vai uma traseira.
    As oficinas nos carros novos nem vão mexer , passam as batatas para o representante.
    é o que eu digo lixo novo com rodas.

    • João says:

      Tal e qual, já trabalhei na Uber com uma passat de 2018 e imensas vezes tive de pedir desculpa aos passageiros porque o carro travava sozinho de forma abrupta e sem qualquer motivo aparente.

  13. eachtime says:

    Isto é uma medida pensada em resposta ao Cabrita

    • PML says:

      Lol. Muito bom.

    • Infinity says:

      +1, mas acho que ele vai fazer alguma falcatrua para contorna essa lei

    • BC says:

      Exato, porque toda a europa se mobilizou a fazer uma lei só porque o Cabrita ia à pendura num carro que teve um acidente.

      • JP says:

        Não deixa de ser irónico, Eduardo Cabrita é o Ministro da Administração Interna, é do seu gabinete que saem as ordens para a GNR efetuar Operações Stop, controlos radar e fiscalização das estradas em cooperação com a AT.

        Podia ir a pendura, mas quem era a entidade com maior estatuto, com mais responsabilidade e quem dava as ordens dentro da viatura era ele. Disso não pode fugir e só o Costa o pode livrar… mais uma vez.

  14. Ricardo Gonçalves says:

    Acho muito bem! Já deviam ter vindo à mais tempo.

    O sistema de detecção de peões e aproximação de veículos já me ajudou algumas vezes por exemplo.

  15. falcaobranco says:

    Enquanto houver carros antigos…siga…nunca comprar carros novos… só quando não houver mais carros…

    • Jon says:

      E o que de melhor faz o senhor eu também concordo..
      Agora carros novos e só dores de cabeça e nem pode ter uma batidinha que é tudo plástico parte tudo entao se for uma batida mais forte o carro vai logo pra sucata

    • DataSmurf says:

      Até se lembrarem de aumentar o IUC para níveis incomportáveis para quem tem carros antigos, e depois chamarem-lhe discriminação positiva. Hoje em dia tudo parece ser possível e esta gente come tudo o que lhes poe no prato.

      • falcaobranco says:

        E o pessoal continua a pagar o IUC… ou o pessoal que hoje em dia que tem carros dos anos 70 e 80 vão deixar de andar com eles por causa do IUC? Sim sim…

        • Zé Fonseca A. says:

          Se tiverem inscritos como classicos não pagam IUC, estão isentos.

        • BMad says:

          Mesmo que não andem com eles são obrigados a pagar IUC e seguro… exepto se tiverem mais de 20 anos e forem peças de museus públicos, só ocasionalmente sejam objeto de uso e não efetuem deslocações anuais superiores a 500 quilómetros.

    • Zé Fonseca A. says:

      É da maneira que mantenho o meu limitado a 250 km/h durante pelo menos uns 10 anos.

    • Rodrigo says:

      Na Irlanda, se comprares um carro com mais do que 15 anos as seguradoras recusam-se a dar seguro ao automóvel. E as poucas que oferecem seguro podem chegar a valores de 3 ou 4 mil euros por ano!

  16. A.F. says:

    Que tristeza, qualquer dia vão impor com quem casam e quantos filhos podem ter.
    80% dos condutores nem deviam ter carta e não é pelo excesso de velocidade mas sim por falta de unhas.
    Ó Alemanha, onde andas tu a estas horas?

  17. LA says:

    Isso tudo sem aumentar o preço?

      • LA says:

        Pois eu sei que não, mas esse é que é o problema. Enchem os carros de “coisas” e o preço galopa e depois comprá-los com os ordenados nacionais é o que se sabe. Com a electrónica que os fabricantes têm colocado nos carros e mais alguns adereços cosméticos o preço tem subido muitos nos ultimos anos. Um carro que há 5 anos custava 14 ou 15000€ agora está nos 20000€ e os ordenados não mexeram e mesmo que o fizessem nunca acompanhariam.
        Restam os carros usados.

  18. SANDOKAN 1513 says:

    Excelente medida.Havia de ter sido sempre assim desde o começo.

    • Hugo Lopes Antunes says:

      Queres te desviar de um animal ou objecto na estrada e não vais poder por causa do Lane keep assistence. QUeres ultrapassar um veiculo que está a 80, mas vais ter que fazer uma ultrapassagem mais perigosa porque vai ser uma ultrapassagem lenta (visto ter que ser a 90)

  19. L.Sousa says:

    E qual vai ser a velocidade máxima? De certeza que vai haver mta oficina a desativar isso…

    • Mig-21 says:

      é só desativar o gps (desligas a antena ou colocas algo que aumente muito a resistencia na ligação e o carro terá quebras de sinal,) senao o que fariam os carros quando entrassem num tunel e perdessem o sinal? andavam a 50?

      • ChiNelo68 says:

        Da mesma forma que a malta tira os limitadores hoje em dia.. dá pra dar a volta ao software quanto mais não sejam com versões todas marteladas.. em relação à caixa preta.. também se manda o que se quer pra lá que aquilo come.

        • Klimane says:

          No caso do Ministro e da filha do Tony Carreira que são os casos mais mediáticos este sistema tinha sido provavelmente o salva-vidas. No caso do Cabrita se o carro viesse a mais de 200km/h e o trabalhador fizesse algum movimento era muito difícil o condutor evitar o embate sem provocar um despiste. No caso da Filha do Tony Carreira, um carro daqueles tem estrutura para proteger a 120km/h ou mais um pouco mas a capotar a 170 180 ou mais vai ser difícil sobreviver se não estivermos bem seguros.

  20. Rui says:

    Acho muito bem. Quando os motoristas profissionais não cumprem o que dizer dos outros.

    • Morfive says:

      Pois é tudo muito lindo quero ver quando o sistema falha ou quando a estrada tem um limite de velocidade errado no GPS não poder se sobrepor vai ser mais perigoso do que andar em excesso de velocidade…

  21. Ze says:

    é desta que ninguem compra carros novos lá se vai a ecologia dos eletricos e só burros com alguem coduz por eles a fazerem leis, não e na Alemanha que não a lemites?

  22. AJMS says:

    Porreiro, depois de 2022 já não compro mais carro, vamos todos comprar uma destas que nos fica mais barato https://www.youtube.com/watch?v=DTn2uD8jQIE

    • DataSmurf says:

      Já agora porque não colocar limitadores de velocidade nas motas também? Limitador de velocidade em tudo o que mexe, podíamos é deixar os cágados e as tartarugas de fora

      • R00KIE says:

        Concordo, caso contrário vamos ter os automóveis a cumprir os limites e os artistas das motos a passar ao lado ao dobro da velocidade legal, se calhar entre carros. Atenção que também há quem cumpra, para esse respeito e um bem-haja.

        Já agora que estão numa de legislar, que tal impor e fazer cumprir limites de ruído para os motociclos? É que parece que só os automóveis têm de cumprir com todas as limitações possíveis e imaginárias e para os motociclos está tudo bem e não há regras.

        • Jon says:

          Ruído?? Uma orquesta sinfónica tão bela quer acabar com isso??

        • João says:

          Compra um motociclo
          Metes uma linha direta da toce e vais ficar encantado com o pouquíssimo barulho…

          Qual é o mal dos “artistas” das motos passarem ao dobro da velocidade? Já que vão a fazer grande barulho consegues ouvir e sair da puta da frente
          um bem haja de nós pra ti também

          • Klimane says:

            Os “artistas” das motas são aqueles que quando têm um acidente com capacete a uma velocidade excessiva, saltam os olhos das órbitas se bater contra um obstáculo.

      • Jon says:

        Não pode atravessar a estrada a mais de 5 km /h

  23. Ze says:

    lol isso não pode andar na autoestrada

  24. JS says:

    E em 2022 haver um aumento dos salários e a diminuição de preços dos bens encenciais como electricidade , combustíveis , etc?
    Ē mais uma medida para deixarmos de ter veículos pois com isto tudo já temos dificuldade em comprar estes quanto mais os próximos ou será que são mais baratos

  25. Oscar says:

    Vejo tantos acidentes a baixa velocidade que nao sei se isto vai benefico. As pessoas que andam em excesso sao uma pequena percentagem. Se melhorassem as vias e nao deixassem construir as casas ate meio da via e com espacos para peoes circularem era medida otima. Aumentar tecnologia, custos e 90% das pessoas nao vao usufruir da mesma é um desperdicio. Em lisboa e porto vai ser muito util estas ferramentas. O lobby vence sempre e o contribuinte paga. Ja agora nao vai ser preciso seguro? Porque os carros nao vao ter acidentes. Para os defensores desta medida, podem e devem andar em meios alternativos. Bem gostava de trabalhar em casa e nao precisar de carro ou ir trabalhar utilizando os transportes publicos. Porque na realidade o carro vai parecer o transporte piblico, mau e pessimo.

    • Jon says:

      Ai isso o seguro é sempre preciso o lobby m pode abrir em falência

    • Paulo Martins says:

      “As pessoas que andam em excesso sao uma pequena percentagem.” – o que não falta para aí são pessoas a andar em excesso de velocidade, a maioria não anda é com velocidade excessiva ou seja circulam a 130/140 numa autoestrada.

      • Klimane says:

        Esta medida não é só para autoestrada. Muito provavelmente vai ser para dentro das cidades, áreas residenciais, perto de escolas etc.., os acidentes graves e muito graves acontecem mais nas autoestradas mas as pessoas também morrem fora.

    • João says:

      Acidentes a baixa velocidade resultam em toques, mossas, ferimentos ligeiros. Acidentes a alta velocidade resultam em sucata, feridos graves e mortos. A ideia do limitador é baixar o nº de acidentes a alta velocidade.

      Lol para “As pessoas que andam em excesso são uma pequena percentagem”.

  26. Vasco Ferreira says:

    Mas que vergonha e nojo esta medida!
    Somos controlados em todos os aspectos!
    É inconstitucional e ilegal!
    Os Mentecaptos e as inteligencias raras é que constroiem estas medidas proprias de virgens pudicas!
    Que nojo de medida!
    A União Europeia a pôr a pata em cima do nosso pescoço!

  27. Alex says:

    Leiam a directiva ….. Não vai bloquear velocidade. Já conduzi dois carros com isto, um deu sinal sonoro que eu estava a exceder a velocidade. O outro faz o pedal ficar mais resistente. Não bloqueia excede a velocidade. No entanto, nada impede o estado ou seguradores de implementar leis que façam uso deste sistemas. Na Polónia já querem implementar o sistema que se tivermos multas de velocidade, o prémio da seguradora aumenta….

    (1)the haptic feedback system which relies on the pedal restoring force:

    –Driver’s foot will be gently pushed back in case of over-speed. It will help to reduce driving speed and can be overridden by the driver.

    (2)the speed control system which relies on engine management:

    –Automatic reduction of the propulsion power independent of the position of drive’s feet on the pedal, but that can also be overridden by the driver easily.

    (3)the cascaded acoustic warning:

    –1st step: flash an optical signal

    –2nd step: after several seconds, if no reaction from the driver, the acoustic warning will be activated

    –If the driver ignores this combined feedback, both warnings will be timed-out.

    (4)the cascaded vibration warning

    –1st step: flash an optical signal

    –2nd step: after several seconds, if no reaction from the driver, pedal will vibrate

    –If the driver ignores this combined feedback, both warnings will be timed-out.

    • Rui says:

      Foi o que pensei, isto é um pouco como a historia dos sintos e coisas do genero, o carro berra contigo, mas passado X minutos cala do nada, ou como os teslas colocam resistencia no volante se detetam um carro no angulo morto e tens mais dificuldade em virar o mesmo mas se quiseres podes na mesma.

    • Jon says:

      Quando chegar ao radar reduzir a velocidade nada acontece

  28. DataSmurf says:

    Enquanto estamos todos fixados no limitador de velocidade eles aproveitam a ocasião para incorporar sistemas de câmaras de monitorização interna dentro dos veículos, e ninguém pelos vistos se incomoda com isso? Agora já só falta um pretexto para meterem sistemas de câmaras de monitorização interna dentro das casas das pessoas contra a vontade delas. Big Brother is watching you.
    Já agora, quanto ao limitador de velocidade, acho muito mal, mas mesmo muito mal, por causa de situações de emergência. Por exemplo, à uns tempos atrás, lá para o norte, uns indivíduos deslocavam-se dentro duma viatura para o local de trabalho quando em plena autoestrada foram surpreendidos por outra viatura, com indivíduos de caçadeira, numa tentativa de carjacking, se o automóvel deles tivesse limitador, estavam tramados… Outro exemplo, muitos de vocês não passam férias em casas de avós no interior? Pois às vezes alguém sente-se mal, ou tem um acidente, etc, e nestas localidades isoladas em que os serviços de emergência médica ficam tão afastados, às vezes é mais sensato pegar na viatura e fazer 80km até ao centro de saúde, hospital, bombeiros, do que esperar que uma viatura de emergência médica faça 80 km ao encontro da vítima e depois 80km de volta. Epá possivelmente podia estar aqui uma manhã inteira a encontrar razões para não existir qualquer limitador nas viaturas ligeiras particulares.

    • LR says:

      E possivelmente podíamos estar aqui duas manhãs inteiras a encontrar razões para existirem limitadores nas viaturas particulares. É sempre uma questão de perspetiva consoante os nossos interesses pessoais, não é?

      • DataSmurf says:

        Acredito que por cada razão para existirem limitadores, existem 2 razões para esses limitadores não existirem. É apenas uma questão de bom senso. Quais interesses pessoais qual quê? Deixa-me ver, não tens automóvel, e/ou não sabes sequer conduzir, mas possivelmente usufruis das boleias do papázinho para a escolinha.

    • andre says:

      metes fita cola nas camaras.

      • DataSmurf says:

        Por acaso leste bem o artigo e viste para que serve o sistema de câmaras de monitorização interna, e qual o seu principal objetivo? Se colocas fita cola as câmaras deixam de poder monitorizar, logo o mais certo é nem conseguires arrancar com o carro, ou teres algum tipo de limitação.

      • DataSmurf says:

        Ou achas que as câmaras estão lá para fazeres videoconferências através do zoom?

  29. Miguel says:

    Mais uma justificação para o aumento dos preços dos usados.
    O parque de carros antigos é cada vez maior e os preços dos usados não para de subir.

    O meu 1.6 diesel sem fap e sem egr não vendo de certeza, um tesouro nos dias que correm.

  30. David Guerreiro says:

    Aposto que os carros para o CR7 não vão ter nada disso, senão como é que o homem vai poder despedaçar carros contra os separadores? Ele quer andar no mínimo a 200km/h.

  31. Vasco says:

    Black box, tacógrafo é que era. Polícia para o carro, faz um scan, e inibe logo a carta de condução enquanto se averigua. Limitações parecem-me pouco efectivas e dão azo a desculpas.

  32. rm says:

    Finalmente uma coisa útil, mas nem todos os “inteligentes” irão perceber isso.

    • Hugo Lopes Antunes says:

      Queres te desviar de um animal ou objecto na estrada e não vais poder por causa do Lane keep assistence. QUeres ultrapassar um veiculo que está a 80, mas vais ter que fazer uma ultrapassagem mais perigosa porque vai ser uma ultrapassagem lenta (visto ter que ser a 90)

  33. André R. says:

    Num caso de emergência (definido por nós como sendo emergência) o carro colocaria a questão se é uma emergência real. Em caso de resposta positiva dada pelo condutor, o carro ligava aos serviços de emergência e aí o carro não bloqueava a velocidade. Caso a resposta fosse negativa, aí a “Siri” do carro abrandava a marcha.

  34. Klimane says:

    A 200km/h percorremos 55 metros por segundo, No tempo que demoraste a ler a primeira frase, se fosses a 200km/h tinhas percorrido 200 metros, mesmo que tivesses tempo de reação e visses um obstáculo a 100m só com muita sorte conseguirias desviar-te de alguma coisa que estivesse parada à tua frente sem perder o controlo da viatura ou embateres violentamente no objecto.

    • someone says:

      Não é só a potencia dos automoveis que aumenta. As travagens e os sistemas de ABS tambem evoluiram bastante. Quase todos os carros hoje em dia sai já com disco as 4 rodas e ABS coisa que ha 15 anos ainda nao era muito comum. Para nao falar em travagens gigantes, (qualquer pequeno desportivo golf GTI etc ) tem travagens de 300mm+ capazes de parar de gas… Acupulado a pneus bons

    • João says:

      Porque é que vais a 200km/h e tas a ler a frase? É essa merda de mentalidade que gera acidentes.
      Pousas a porcaria do telemóvel que é proibido por lei, e focaste na estrada que já tens mais tempo de reação.

      Se mesmo assim fores incapaz de pousar a porcaria do telemóvel compras uma mota e metes o telemóvel na mala…

  35. Sergio says:

    Acho que o meu carro já vem com este sistema de ISA (Intelligent Speed Assistence), pelo menos não consigo passar dos 130Km/h 🙂

    Reparei que nos novos sistemas obrigatórios tem Câmaras de Monitorização Interna, mas não deveria ser primeiro obrigatório Câmaras de Monitorização Externas? Seriam muito uteis em caso de acidentes e iria desincentivar os mais ‘espertos’ sabendo que outros condutores tinham câmaras.

  36. Jorge Albino says:

    Grandes aneiradas que li aqui, então se nas autoestradas portuguesas só se pode andar a 120k, porque razão se ia deixar chegar aos 180km para fazer ultrapassagens? Se o carro da frente tiver a andar a 119km ou a 120km, tem de ser respeitado o limite e andar atrás dele, os limites de velocidade existem por alguma coisa, por muito bom que for o carro, se bater a 180km, as chances de sair de lá alguém vivo são muito baixas, tal como carro no qual foi acertar.

  37. Joao Ptt says:

    Vou querer ver esses limitadores de velocidade nos veículos dos empregados do povo: polícia, políticos… ah! espera, a esses tais limitações não se aplicarão.

    • André R. says:

      Estás a ver uma perseguição em “alta velocidade” na autoestrada, com a bófia atrás também limitada a 120?? O que tivesse mais combustível/bateria ganhava…

      • Joao Ptt says:

        A vantagem da polícia é que são milhares e estão por todo o lado, não precisam de ir a 300 km/h atrás de alguém, é só pedirem aos colegas para bloquear mais à frente a auto-estrada, com um planeamento para bloquear a mesma.

  38. Cláudio says:

    O Cabrita riu-se deste artigo…

  39. Pedro says:

    Com isto tudo inventem um carro onde não seja preciso conduzir, devia haver era formação de cidadania, renovação\formação dos encartados, muitos só sabem dar á chave e mal.

  40. Rio says:

    Cheguei à terceira idade vejo que isto já não é para mim, tudo vai encarneirar, a liberdade já foi…

  41. Pedro says:

    Aproveitando o artigos e os comentários…
    No pressuposto de que a diretiva avançará as-is, qual a vossa opinião relativamente à possibilidade de aumentar a velocidade máxima em AE para 140km/h, sendo esta revista +/-10km/h em função de dados de utilização dessa mesma AE (# acidentes, tipologia de acidentes, tráfego médio, condições climatéricas, etc etc etc).

  42. pirata says:

    Tanta coisa cara e inutil quando a unica coisa que era necessário era uma boa dose de civismo e bom senso.
    Mais vale trazerem os carros autonomos de uma só vez do que destruir o automóvel.

  43. Rodrigo says:

    A mim nunca me vao bloquear, ando e andarei sempre a 200kmh todos os dias entre evora e lisboa e tenho carro e luvas para isso. Inclusive conduzo com as calcas quando vou em auto estrada para jogar no tlm….o carro detecta e abranda sozinho se surgir algo

  44. nuno says:

    vao se acabar os alguidares do asfalto

  45. Miguel Fonseca says:

    Faz sentido, vai ser lindo eu a 120 ultrapassar um tipo que vai a 119 lol

  46. JP says:

    Vai ser bonito.. vai… Independentemente das teorias da conspiração; big brothers Orwellianos; questões de invasão abusiva de privacidade; fugas de dados pessoais; sonhos molhados para alguns políticos e elites sociais com o abuso de poder; nova era para o hacking auto de centralinas/computadores de bordo… (..a lista continua…)

    ..O que vai ser das Seguradoras? Menos risco, Menos acidentes, menos trabalho, prémios de seguro auto muito mais baixos, menos lucro

    … E O que será da receita para o Fisco/Estado? Sem coimas e multas como vão arrecadar esses milhões anuais em receitas? Terão por exemplo de despedir boys e taxos de alguns Ministerios, AT, IMTT, ANSRS, etc..?

    Enquanto isso não chega o Eduardo Cabrita pode aproveitar e andar sempre a 200Km/H

  47. TT says:

    Por esse motivo é que já comprei carro novo, andar na estrada a 50km/h só porque uma tabuleta diz que sim e com a estrada livre para mim não dá, a Ditadura ainda aí e já nem se disfarça

  48. Mario says:

    So não percebo é porque que as marcas cada vez mais fazem motores mais potentes e melhores se o consumidor depois não pode tirar proveito dele? Comprar uma viatura 1.0 2.0 ou 5.0 vai dar tudo ao mesmo porque chegam todos a uma certa velocidade e acabou acho que não tem assunto eu sou contra a velocidade mas também não sou a favor dessa lei.

  49. César Filipe says:

    O próximo passo agora será proibir o consumo de bebidas alcoólicas, do tabaco, e de outras drogas.
    Deveriam também proibir as pessoas de dormir menos de 8 horas por noite dado que pode provocar efeitos nocivos a longo prazo, proibir o excesso de exposição solar, proibir o consumo de gorduras, etc etc etc… vamos proibir tudo e mais alguma coisa!
    Enfim….

    • Jon says:

      N de ideias se não ainda dão como desculpa o aquecimento global ou outra coisa qualquer

      • César Filipe Feliciano says:

        Já houve uma altura em que reduziram a velocidade nas AEs para diminuir a poluição…
        O problema é que já nem é preciso dar ideias que eles mesmo inventam qualquer coisa para controlar o pessoal.

  50. Jorge Henriques says:

    Onde será então q o estado vai buscar a partir dessa data os 100 milhões de euros em multas q por exemplo foram previsto no orçamento de estado este ano.?e o q vai fazer ao equipamento,carros e efetivos das
    forças de segurança q tem pra esse efeito.?
    Será assim tão facil os estados irem abdicar de uma das suas galinhas dos ovos de ouro.?

  51. Spark says:

    O problema nunca foram os automóveis atingir determinada velocidade… está no lorpa que vai dentro aos comandos do veículo e que não sabe distinguir o seu limite e o civismo que carrega no cérebro. No entanto, é de conhecimento geral que a falta de experiência da maioria dos recém encartados é também uma das causas dos acidentes. O mais grave é de lamentar a quantidade de famílias destruídas por esta calamidade rodoviária.

  52. Jorge Barreto says:

    Em 28/01/2019 o ministro Andreas Scheuer recusou uma sugestão feita por uma comissão de especialistas para limitar a velocidade nas auto estradas da Alemanha a 130 Km/h…conclusão na Alemanha são aos milhares a morrerem devido á velocidade Neste Portugal dos pequeninos confunde-se Excesso de velocidade com velocidade excessiva… eu sei só alguns é que me entendem.
    Estão preocupados com os mortos nas estradas eu também, analisemos:
    Escolas de condução em que os alunos não aprendem uma correcta posição de condução e o porquê dessa posição, não aprendem o agarre do volante nem o porquê .
    Como um elemento essencial á condução defensiva é o travão de mão , que foi substituído pelo accionamento eléctrico, os alunos ficam sem saber e os mais velhos nunca souberam!! porque será que é elemento essencial na condução desportiva?
    Aprende-se a guiar essencialmente dentro das cidadesa médias muito baixas! estradas daquelas com curvas em piso seco ou molhado … nada.
    Exames de condução nem vale a pena falar, alguns tiraram-se pelo telefone!
    Autoestradas das mais caras na UE com piso cada vez mais degradado, sem piso com drenagem , sem inclinação, valetas entupidas ou inexistentes, faixas sem pintura e um fartar de aquaplanning ! Por falar em aquaplanning já algum agente de autoridade lhe mediu a altura do piso de borracha dos mesmos!.
    Velocidade limitada a 120km igual á de 1976 ( crise petrolífera)só dá para ver acidentes em plenas rectas das autoestradas com condutores cumpridores que Adormecem.
    Radares fixos discretamente assinalados em zonas sem qualquer perigo mas excelentes para os condutores apanharem multas como convém ao orçamento.
    Pontos negros nas estradas que continuam a não estar assinalados nem se corrige o traçado das vias.
    Sebes altas nos separadores das estradas que limitam a visão para quem pretende cruzar a faixa contrária.
    Condutores a usarem telemóvel apesar de todas as campanhas ou a verem filmes em dispositivos… já vi de tudo… o último segurava o teleférico com o ombro esquerdo, conduzia com o joelho e segurava Un mm caderno com uma mão e escrevia com a direita !!!
    Respeito os limites de velocidade que imponho a mim mesmo e percorridos mais de 3.000.000 de Km , toques e amolgadelas poucas , acidentes com terceiros muito poucos e sem culpa minha, atropelamentos zero …. mas eu como peão já atropelei um carro e já fui atropelado por um peão que saiu pela frente de um autocarro.
    Acidentes graves e fortes alguns com consequências físicas muitos …. mas sempre dentro das pistas, circuitos ou estradas de ralis.
    Agora os pilotos que adoram a velocidade só podem na óptica de alguns serem assassinos á solta porque normalmente circulam acima da média permitida.

  53. jack says:

    A Mercedes tem abertas inscrições para testes nos carros da F1. Há por aqui gargantas muito largas, talvez por isso temos campeões no automobilismo. Nabos vendo ao Kilo

  54. qwertyuiopus says:

    Não há nada pior do que:
    -Apanhar de frente aqueles que entram a 20 à hora em via sem prioridade, muitos só para sair na rua mais próxima. E muitos dos que fazem isso ou são de uma determinada faixa etária, ou são “domingueiros”.
    -Campeões da velocidade excessiva, que ultrapassam tudo e todos com ou sem linhas contínuas e curvas perigosas. Pão do dia em Nacionais e Municipais.

    Podemos defender o rejuvenescimento do velhíssimo parque automóvel português.
    Mas na prática, por mais segurança e ajudas que tenham para andar a velocidades maiores, o tempo de reação será sempre dependente do estado de saúde geral do condutor.
    Claro que numa AE, é seguro andar a uma velocidade maior que a de lei (nem que seja a 130), pois evita-se ajuntamentos.

  55. Miguel says:

    Parece que anda tudo em emergência!
    Se acharem seguro circular a 50 km/h numa localidade com estacionamento de ambos os lados e passadeiras, entreguem a carta, por favor. Há demasiados condutores a pensar que se o limite for 50 km/h, é a velocidade obrigatória.
    Morrem 140 pessoas atropeladas por ano, temos das piores taxas de atropelamento da Europa, temos demasiados condutores agressivos. Já nem falo em condutores bêbados ou sem carta.

    • fm says:

      também temos muitos peões irresponsáveis que nem olham para onde vão, atravessam de costas e tem passadeira a 20 metros, etc , porque estão ocupados com o telemovel por exº, não só os condutores que são culpados dos atropelamentos.

  56. José says:

    Acho que todos estão a falar do limite de velocidade e ninguém reparou na questão das câmaras internas… Acho que ninguém percebeu a perversidade disso em conjunto com uma caixa negra dentro do carro. Têm noção que passarão a saber tudo o que estão a fazer dentro do carro… Estar dentro do carro com uma câmara constantemente… É suposto ser o carro um lugar em que temos o nosso espaço e estarmos á vontade, não a ser gravados ou monitorizados… Isto bate completamente o limite da liberdade individual… E o mais triste é que toda a gente vai aceitar isto… Completamente um mundo de rebanhos… E o pessoal acha que ditadura é só nazismo ou o Salazar… Maus tempos se avizinham. Nunca esperei isto da UE…

  57. Mf3rRo says:

    Ainda vou vender o meu carro velhinho a preço de um novo xpto… devido esta regra somente se aplicar aos carros novos… 🙂

  58. fm says:

    espero que o travao de emergencia tambem se possa desativar momentaneamente, afinal se me aparece um gajo no meio da estrada para me assaltar eu vou querer atropelar o gajo 🙂

  59. Jorge Barreto says:

    Vamos falar das passadeiras , então é assim;
    1. Devem estar devidamente pintadas e á noite de preferência iluminadas.
    2. Aquelas em que se registam mais atropelamentos deveriam ter uma zona que as anteceda que obrigue os condutores a diminuir a velocidade.Porque não ficarem sobre uma zona ligeiramente elevada?
    3.Acabem com os quebra molas exagerados que só provocam travagens bruscas , com os condutores que circulam na rectaguarda a ficarem desesperados para evitar acidentes ou a originarem despistes.
    4. Os peōes tem que entender que não podem vir a correr e entrar numa passadeira, pode nāo dar tempo ao condutor de reagir parando atempadamente, isto para nem falar dos ciclistas e a nova moda da mobilidade verde das trotinetes eléctricas na maioria usada por jovens.
    5 Evitem passadeiras cujo traçado fica no meio de lugares de estacionamento ou logo depois de paragens de autocarros, nem os condutores nem os peões se veem mutuamente
    Acabem com a iluminação exagerada de publicidade que dificulta muitas vezes a condução nocturna.
    Existem ruas com tantos sinais de trânsito que á noite parecem uma discoteca e só baralha os condutores.
    Aos condutores:
    Quando decidam fazer uma ultrapassagem façam-no com determinação e depressa, assinalem a ultrapassagem e olhem pelo rectrovisor interior e logo de seguida pelo esquerdo e tentem perceber se vem algum carro na faixa esquerda com velocidade superior á que circula.
    Não pare na faixa á saída de uma curva, se for obrigado a parar por motivos de força maior, saia imediatamente do carro , defenda-se e tente mandar parar os carros que vão entrar na curva.
    Se na saída de uma curva tiver que parar porque existe uma fila parada, nunca estacione encostado ao carro que está á sua frente e se houver lugar meta pela berma. e com calma saia do carro e protega-se atrás do rail ,árvore …
    Se na faixa contrária da auto estrada existe um acidente , não diminua a velocidade e avise as autoridades, brisa, 112, Mas não pare.
    Se chover copiosamente , tenha atenção porque mesmo com bons pneus pode fácilmente entrar em aquaplanning e se tal acontecer evite travar porque é a morte do artista, levante o pé do acelerador e acredite que Deus existe!Com carros mais potentes mais fácil é que tal lhe possa vir a acontecer, normalmente pneus mais largos equivalem nestas alturas, a boas pranchas de surf.

    Espero que todos contribuam com a sua experiência para que a velocidade não seja sempre considerada o mal de todos os males, multas e mais multas, algumas até caducam , e depois/ depois as mortes continuam a suceder.

  60. Pedro says:

    Acho que será a melhor opção para acabar com os acidentes.
    E para melhorar ainda mais a segurança continuem a encher os carros com monitores e televisões com tudo incluído para o pessoal ter bastante com que se distrair pois o mal está mesmo é na velocidadr já os otários que perdem mais de metade da viagem a tomar atenção aos monitores lindos à procura do menu do ac isso nada importa para a causa dos acidentes.

  61. contacto says:

    boa. os carros tem de ficar Mais Baratos

  62. Sergio says:

    Aposto que esse dispositivo (que tem também localização GPS) vai também enviar o “alerta” de excesso de velocidade para a base de dados da GNR. Assim eles podem ficar sentados num escritório e enviar cartas com as multas.! Será que os veículos do estado (como aquele em que seguia o Cabrita) também terão limites de velocidade?? Veículos do Estado não fazem inspeção, nem pagam IUC, nem nada, provavelmente não terão limitadores.

  63. Sergio says:

    O cidadão vai pagar um automóvel (com imposto de 1600 euros ou mais, no acto da compra, e imposto de circulação anualmente) para ser limitado na velocidade e ser localizado via GPS, provavelmente.
    Paga-se para ser limitado e rastreado…

    • Rodrigo says:

      Se carro for limitado so sera nas vias publicas. Se tiveres uma pista na tua casa certamente que nao sera limitado.
      Sabias que ‘e perfeitamente legal conduzir um carro sem carta de condução e sem seguro?? Em terreno privado podes fazer aquilo que quiseres…agora nas vias publicas nao. Mesmo sendo dono dum carro nao te da direito a quebrar as leis nas vias publica.
      Percebeste?

  64. Sergio says:

    Pesquisem na internet mais textos sobre isso, e fontes variadas de informação!
    O limitador de velocidade vai ter localização GPS.
    O objetivo não é que os cidadãos possam conduzir “em segurança” e saber se estão a passar do limite.
    Esses limitadores vão dar um “alerta” de velocidade excedida e não é apenas o condutor que vê, a GNR há-de receber notificação também. Depois vocês podem receber comodamente a multa em casa :-)))

    • Rodrigo says:

      E que tal NAO ultrapassares os limites de velocidade? Assim ninguém recebe alertas e ninguém recebe comodamente multas em casa. Sera assim tao complicado perceber??

      A mania de certas pessoas nao assumir as suas responsabilidades e tentar fingir-se de vitimas. Simplesmente patético.

  65. AJMS says:

    Bem, as duas viaturas que tenho na garagem em 2022 vão valorizar bastante, só peço que durem 20 aninhos o que não vai ser difícil.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title="" rel=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

*

Aviso: Todo e qualquer texto publicado na internet através deste sistema não reflete, necessariamente, a opinião deste site ou do(s) seu(s) autor(es). Os comentários publicados através deste sistema são de exclusiva e integral responsabilidade e autoria dos leitores que dele fizerem uso. A administração deste site reserva-se, desde já, no direito de excluir comentários e textos que julgar ofensivos, difamatórios, caluniosos, preconceituosos ou de alguma forma prejudiciais a terceiros. Textos de caráter promocional ou inseridos no sistema sem a devida identificação do seu autor (nome completo e endereço válido de email) também poderão ser excluídos.