Quantcast
PplWare Mobile

Nova atualização de software está a trazer ainda mais autonomia aos Tesla

                                    
                                

Autor: Pedro Simões


  1. O bastardo says:

    Eu tenho sempre carros europeus de gama média- alta e é doentio ver que nunca atualizam o software, vários carros do grupo vw / audi têm problemas no Bluetooth e gestão electrónica que foram corrigidos e o Update só é feito se eu pagar 200€ / carro!!! E no GPS os mapas foram actualizados 1.5 anos depois de comprar e como na altura só davam 1 ano de update gratuito, queriam 200 e pico euros pelo update! (E um amigo tem um Renault e pediam lhe quase 400€!!!)

    Ora, as marcas europeias são um roubo e apesar das alemãs serem muito boas (eu estou demasiado queimado com as francesas e italianas, só problemas, um peugeot 308 que tive já teve 3x novos injectores…), acabou se a ladroagem.

    Ninguém fala no preço das baterias dos novos vw id 3, porque quando precisarem até se vão assustar!

    • Cocas says:

      Concordo e tem sido assim nos ultimos anos mas hoje em dia a solução para a questão do SW do infotainment:
      Usar Android auto e apple car play e acabou-se a palhaçacada!
      Claro que ha marcas pagas para DESBLOQUEAR o Android Auto e Apple car play o que acho Vergonhoso (Sei que a Mercedes e a Seat cobram) no entanto tenho um Opel e nunca precisei de nada veio instalado e pronto a usar por default e não paguei nada…

    • TugAzeiteiro says:

      GPS da minha 308 SW fui eu que atualizei… sim na Peugeot pagava, mas o que não falta por aí é a ensinar como se faz! (Em outras marcas é idêntico) Mas eu percebo o que quer dizer… há muito boa gente que nem mexer no SmartPhone sabe.
      Nunca tive problema de injectores… mas a minha foi comprada nova e não passa a vida no para-arranca da cidade…. que quem percebe minimamente de carros, sabe que diesel e para-arranca não combinam bem, mas o pessoal teima em comprar diesel para fazer 50km dia nestas condições…. ou melhor comprar importados com apenas 100mil kms que vieram de marcha atrás do pais de origem até cá.
      Quanto ao VW id3, e as baterias, têm o mesmo sistema que os Tesla têm de refrigeração de baterias, ou seja, a líquido…. tal e qual como os e208, e2008, em vez de serem apenas refrigeradas a ar como é o caso dos pisa papeis da Renault/Nissan! Basta pesquisar os níveis de degradação das baterias da Tesla e comparar com os Renault/Nissan…
      Mas mesmo assim se precisar de mudar a baterias do Renault/Nissan, não precisa de ir à marca… já há casas especializadas em substituir a(s) célula(s) avariadas, recalibrar e colocar tudo no lugar…. afinal de contas se o motor do seu carro tiver que ser substituído duvido que também vá à marca comprar e montar um motor novo!

      • O bastardo says:

        O meu antigo 308 andava quase exclusivamente em autoestrada a 120-130 quase sem esforço; primeiro foram 2 injectores à vida no meio da autoestrada com 28000 km (e gasóleo sempre bom, não deixava ir ao fim, etc); a peugeot não queria assumir os custos mas depois de ameaçar não comprar mais peugeot (e na minha família há muitos) la trocaram; com 45000 lá se foram os outros dois. Depois de escrever uma carta à peugeot (porque não assumiam defeito de fabrico) lá me fizeram pagar preço de custo. Sumário: na Europa e especial França os problemas de injectores nas versões de mais de 110cv são mais conhecidos que o tremoço, no entanto não admitem erros (como desde 2014 defeito nas bombas de adblue) e fazem o cliente pagar. No final fica a marca riscada do mapa.

    • Pedro says:

      concelho de amigo paga sempre o android auto/ apple car play é o que vale a pena enquanto as marcas nao mudarem todas para sistemas android como a volvo vai ser sempre assim

  2. Dani Silva says:

    Simplesmente a melhor marca automóvel que se pode comprar actualmente…

    • Filipe says:

      Cuidado que temos um comediante aqui no site. Já não me ria assim há algum tempo.

      • Vítor M. says:

        Estás no direito de te rir, e de discordar, mas para de facto teres um comentário útil era importante dizeres porque discordas dele. Isso sim é sempre interessante porque há pontos de vista muito válidos. Agora dizeres só que te riste…

        Gostava de saber se achas ou não que a tesla é atualmente a melhor marca do mercado e porquê.

        Por exemplo, eu pessoalmente não acho que seja atualmente a melhor marca no mercado, porque o conjunto é fraco. Materiais fracos, assistência lenta, problemas que o tempo irá limar. Além disso, existem poucas opções para carregar rapidamente um Tela e isso são alguns dos pontos que eu entendo serem castigadores.

        Contudo, entendo que é das empresas no mercado automóvel que revolucionou, ou pelo menos trouxe ao consumo de todos, tecnologia que são vanguardistas e até métodos de compra que ninguém usava. Estou atento à marca porque estou a gostar da evolução.

        • IonFan says:

          Aplaudo! Este site está a precisar de mais opiniões construtivas…

          Não concordo com a parte do conjunto seja fraca. Pessoalmente, não acho que os materiais sejam fracos (simples != fraco), a assistência esteve à altura da única vez que precisei e valorizo muito a parte da tecnologia (quer do conjunto motriz, quer do resto). Com estas preferências, acho que Tesla tem a melhor proposta de valor do mercado. Com outras preferências pode, obviamente, não ser assim.

          • Vítor M. says:

            Atenção, é a minha opinião. Eu há uns anos, quando o Model S chegou cá, testei-o e as borrachas, plásticos e outros materiais eram fracos e continuaram fracos, com alguns pouco incrementos nos veículos saídos nos anos seguintes. Com o Model 3, o conjunto melhorou alguma coisa, mas continuam aquém do que um Mercedes, um BMW, um Audi, um VW, etc… oferece por esse preço e até mais baratos. A pintura dos Tesla é mais fraca e apresenta menos qualidade e cuidado.

            O nível de ruído provocado pela deslocação de ar nos vidros das portas é incomodativo em viagens mais longas, entre outros pequenos problemas que um carro de outra marca de 60 mil euros não tem. Os barulho parasitas são igualmente mais em comparação com um carro dos que referi da mesma gama de preços. Fora isso e mais uma ou outra coisa, eu sou um apreciador do carro no que toca à tecnologia, à evolução dos conceitos de condução e à forma como revolucionou o mercado automóvel. Hoje, um Tesla não é opção para mim, por vários motivos, um deles o facto de não querer mudar a minha vida porque tenho de me adaptar à questão dos carregamentos, em vez de adaptar essa parte às minhas necessidades, mas um dia com um carro com melhores materiais, mais autonomia e um preço mais interessante…. quem sabe não troco a minha preferências germânica pelo engenho americano.

          • IonFan says:

            @Vítor M., os carros melhoraram muito nos últimos 2 anos. Acho que devia testar novamente um dos novos. Não são perfeitos, mas são uma agradável surpresa.

            A questão dos ruídos está muito melhor. O meu, por exemplo, não tem ruídos e já tem 1 ano e meio e mais de 40.000km. O problema é que qualquer ruído que exista é acentuado pela ausência de ruído de um motor a combustão.

          • Matreco says:

            São fracos sim, 3 exemplos (há muitos mais espalhados pela internet é só procurar):

            https://insideevs.com/news/397501/tesla-model-3-paint-problems-california/
            https://drivetribe.com/p/tesla-model-3-bumper-falls-off-czp0xDvpT2OdR0rwoTCe0A?iid=e6ImQe4dSTK-LsQu-d_3bA
            https://www.independent.co.uk/life-style/gadgets-and-tech/news/tesla-model-x-door-problems-won-t-open-owners-complain-a6994536.html

            Mas outra coisa não era de esperar: trata-se de uma marca nova, sem experiência. As marcas estabelecidas têm décadas de savoir faire, já limaram todos esses problemas e mais alguns (o que não quer dizer que não tenham outros). Se eu comprava? Sinceramente não, não gosto de andar a fazer de cobaia, especialmente quando custam o que custam. Os Tesla valem sobretudo pelo software que é o factor diferenciador para a concorrência.

            Seria interessante ver aqui um artigo sobre o OpenPilot e George Hotz, esse sim um verdadeiro visionário. Pena não ser milionário como o Musk, podia ser que houvesse concorrência a sério nesse sector. O projecto da Renault também me parece bastante interessante e já é considerado nível 4

            https://www.youtube.com/watch?v=l3ELVACR2VY

          • Vítor M. says:

            IonFan, concordo, melhoraram sim e não se esperava outra coisa. Aliás, vários colegas compraram o TM3 e noto que estão a melhorar a cada ano que passa. Por isso estou curioso com o Model Y. Também é verdade que a ausência de um motor térmico acentua outros barulhos, em vez de os camuflar, mas por exemplo, andei a testar o Audi e-tron 55 quattro https://bit.ly/34ah66u percebi claramente o que a Tesla ainda tem de melhorar em termos de conforto e qualidade de construção. Mas, como referi, tenho o TMY debaixo de olho.

          • IonFan says:

            @Matreco, a Tesla já produziu 1.3 milhões de carros. Uma dúzia de problemas amplamente publicitados pelos média não provam que os carros sejam maus na generalidade… Além do mais, problemas de montagem != fraca qualidade dos materiais.

            O projecto do Hotz é muito interessante e a abordagem é semelhante à da Tesla: https://cleantechnica.com/2020/08/01/george-hotz-teslas-going-to-win-level-5/

          • IonFan says:

            @Vítor M., o e-tron sacrifica a eficiência em prol de kg e kg the isolamento e detalhes. É uma abordagem legitima, mas deixa o carro com quase 3t e uma autonomia ridícula para o preço. A física não perdoa e eu prefiro ouvir mais o vento e a estrada durante mais kms 😉

            Acho que o Model Y made in Berlin também vai ser uma agradável surpresa, tanto tecnologicamente como na qualidade da montagem 😉

          • Vítor M. says:

            Isso é subjetivo, ambos têm a limitação de quilómetros, mas o Audi dá uma qualidade de condução acima do que oferece o Tesla. O Tesla tem alguns apontamentos de tecnologia acima daquilo que o Audi oferece. No deve e haver, a experiência mais interessante foi a do Audi, visto que tirar a mão do volante e ler um livro ou dormir um sono não é opção em nenhum. 😉 O preço do Audi é… dois TM3

            Já o Honda e, que testei recentemente, para o urbano como um 100% elétrico citadino é TOP. Claro, 200 km tem mesmo de ser “por aqui”. O EQC não consegui ter muito tempo de condução, mas ainda espero testar uns dias a máquina. Continuo de olho no TMY.

          • IonFan says:

            @Vítor M., claro que é subjectivo. Por isso é que eu disse que é uma abordagem legítima e que a maior eficiência/autonomia eram eu preferia. A Audi achou que os seus clientes preferiam outras coisas e estou certo que têm mercado.

            A autonomia, tanto do e-tron, como do EQC, é mais do que o suficiente para a maioria das pessoas, desde que acompanhada por uma rede de carregamento rápido decente 😉

          • Matreco says:

            @Ionfan são um “pouco mais” que uma dúzia, o que não quer dizer que são todos maus ou que é de evitar a marca, como é obvio. Tal como referi, era expectável de uma marca que se lançou de novo no mercado e que embora tenha recrutado pessoas rotinadas na indústria, ainda tem que ganhar “calo” e processos, nada de anormal portanto. O 1.3 milhões de unidades produzidas é irrelevante, porque se transpusermos esses números para os construtores “normais” então estes tornam-se no pináculo da perfeição e todos sabemos que a coisa não é bem assim. E os problemas da Tesla parece-me que nem passam tanto por problemas de montagem ou má qualidade dos materiais (que certamente também existem) mas mais por má engenharia. O problema do pára-choques traseiro cair quando chove então é gritante. Quanto à abordagem do George Hotz ser semelhante à da Tesla… completamente ao lado. O homem criou um sistema praticamente universal que permite a condução autónoma em qualquer carro que possua drive-by-wire, apenas com uma camera (que não passa de um telemovel numa caixa), uma unidade de processamento e um cabo OBDII, por oposição a todos os sensores e parafernália da Tesla. Mérito à Tesla no entanto porque conseguiu abanar o mercado e por toda a gente a falar de veículos eléctricos

          • IonFan says:

            @Matreco, como é óbvio, até mesmo pelo uso da expressão “meia dúzia”, o que quero dizer é que não são muitos, principalmente comparados com o número de carros produzidos, e dai ter falado nos 1.3 milhões.

            Todos os carros têm problemas de engenharia e os Tesla não são excepção. A diferença é que as outras marcas não estão sob um escrutínio apertado e constante por parte dos média. É só pesquisar nos forums das marcas para perceber isso.

            Uma das grandes vantagens da Tesla é que não espera por face lifts ou novos modelos para resolver os problemas e os que não podem ser resolvidos via software, são rapidamente resolvidos via running changes na produção. Um exemplo disto é precisamente o deflector traseiro que foi alterado em Maio de 2019 para resolver a questão de se desprenderem. Não conheço nenhuma marca que aplique tantas correcções constantemente. Posso dar o exemplo do meu carro anterior que não tinha uma porta USB porque deu problemas electrónicos nos primeiros veículos a sair da linha. O modelo só voltou a ter aquela porta depois do face lift, 4 anos depois.

            Há neste momento duas abordagens principais abordagens ao problema da condução autónoma: LIDAR based (Waymo, Uber, etc) e Vison based (Tesla, Openpilot, Mobieye, etc). O George Hotz, da comma.ai (Openpilot) usa a mesma abordagem da Tesla que, ao contrário do que escreveste, não assenta numa panóplia de sensores, mas sim apenas em câmaras. Como deves calcular, com o sistema actual da Comma.ai de apenas uma câmara, é impossível atingir a autonomia total porque o carro precisa de “ver” em 365º.

          • Matreco says:

            Panóplia de sensores foi uma maneira de expressão e um exagero da minha parte, mas os Tesla não utilizam apenas as cameras, também utilizam radar e sensores ultra-sónicos. Quanto aos face lifts, folgo em ouvir que são hajéis a resolver os problemas. No entanto, resta esperar para ver se essa política se manterá quando tiverem mais que uma mão cheia de modelos e 1.3 milhões de carros na estrada. Mas de facto poderá ser um trunfo, visto que as marcas mais “tradicionais” muitas das vezes só se lembram dos clientes de 5 em 5 anos quando acham que eles já andam a pensar em trocar de carro.

        • Louro says:

          A construcao comparativamente a outros carros dos mesmos valores, sim tenho de concordar que nao é a melhor especialmente no que diz respeito a controlo de qualidade.

          Assistencia, nunca tive qualquer tipo de problema com isso, já tive de recorrer a assistencia várias vezes e nunca tive razao de queixa.

          Com o model S,
          – Uns meses depois de comprar o carro apareceu um barulho cada vez que passava numa lomba, acabou por ser uma peca da suspencao que foi prontamente trocada.
          – Na mesma marcacao pedi para verem o espaco entre paineis pois tinha o capot desalinhado.
          – Os puxadores deixaram de funcionar, o meu é dos primeiros e parece que era um problema relativamente comum, comecou pelo do condutor o que se extendeu depois ao do passageiro traseiro e mais tarde ao do passageiro da frente, quando foi para trocar o do passageiro da frente tinha férias marcadas e eles nao conseguiram arranjar o puxador a tempo, entao emprestaram-me um Model X para as férias (1 mes).
          – O banco do pedura deixou de aquecer,
          – Quando fazia marcha atrás ouvia um “plonk” e o motor foi trocado.

          Mais recentemente, a bateria comecou de um dia para o outro a perder capacidade de forma muito rápida no qual trocaram a bateria ao abrigo da garantia (apesar de já se terem passado o limite de km de garantia).

          No model X
          – Quando recebi o carro uma das portas estava riscada e a tinta tinha o que eles chamaram “casca de laranja”.
          – O banco da segunda fila do lado esquerdo, o cozido comecou a sair, o banco foi trocado.
          – O banco do pendura deixou de se movimentar para a frente, só andava para trás, mecanismo foi substituido.

          Em nenhuma situacao tive de reclamar ou problemas com a assistenica, sempre foram muito prestaveis e de todas as vezes que lá tive de deixar os carros, sempre me deram outro para eu poder continuar com a minha vida.

          Os superchargers, sim nao tens assim tantas alternativas, na ultima vez que estive em Portugal com o Model X nao foi muito facil de conseguir carregar o carro (tirando em casa claro).

          Por cá tenho a felicidade de ter um supercharger a uns 5 km de casa, o que dá bastante jeito já que tenho supercharging deborla.

          • Vítor M. says:

            Obrigado Louro pela informação. Por acaso um dos meus familiares comprou um Model S há 3 anos, pagou 173 mil euros por ele, para lhe trocarem/repararem o puxador da porta do condutor, teve de se deslocar a Lisboa (quase 400km). Sei que agora há mais centros, eu próprio já tive de levar o Model S ao Porto. Mas são vários os casos que vou tendo perceção de alguns problemas com as marcações e depois as reparações.

            Ainda bem que melhoraram e os problemas não são gerais, contudo o que me dizes dos problemas é isso que tenho ideia, de carros com muitos defeitos quando chegam às mãos dos proprietários e depois alguns que vão aparecendo ainda com poucos anos de vida. Vou vendo nos fóruns problemas com o desalinhar das portas, borrachas de fraca qualidade, humidade dentro dos faróis, elevadores dos vidros que ainda novos deixam de funcionar, erros que acontecem e exigem que o carro seja rebocado, problemas na pintura, apesar de achar que está melhor. Nos fóruns ainda vai aparecendo, também é verdade que aparece menos atualmente, principalmente havendo mais TM3 nas estradas.

            Os superchargers e mesmo os PCRs são poucos para tanto elétrico. Tudo isto tem melhorado, é verdade e por isso atualmente considero que a chegada do TMY pode ser que me cative. 😉 Mas estou curioso com os EQ da Mercedes.

          • Seal says:

            Só isso ? Afinal são mesmo bons…!

          • Louro says:

            @Vitor,
            Sim se nao tiveres um centro de assistencia próximo é mais complicado, eu tenho sorte, que tenho um a uns 20km de casa.

            Os puxadores nos primeiros model S parecem ser um problema recorrente.

            Continuo a nao ter coisas muito más a dizer acerca da Tesla, o Model S quando o comprei sabia que estava a comprar um carro que tinha acabado de sair para o mercado e tal como qualquer modelo haverá sempre alguma coisa a apontar e eventuais problemas, a diferenca depois está é como a marca lida com esses problemas.

            Sim mesmo aqui nao sao tantos quanto isso, no meu caso por exemplo, tenho um supercharger muito próximo de casa, de vez em quando vou tomar um café e aproveito para carregar deborla, no meu trabalho foram instalados carregadores para quem trabalha no edificio, nao sao rapidos mas se estiver a trabalhar 6/8horas já tenho carga mais que suficiente para voltar para casa e para voltar ao trabalho no dia seguinte sem pagar um centimo.

            O Model X, até agora sem grandes problemas, antecipei a compra por causa dos carregamentos grátis apesar de que pouco ando com ele.

      • Hugo Sá says:

        Deve ser você.

      • Dani Silva says:

        Eu também acho piada ao ver os outros construtores automóveis ficarem para trás nos carros eléctricos…

  3. Louro says:

    Ainda nao recebi este update, deve de estar quase…

  4. António Monteiro says:

    Eu irei comprar um no dia em que receber um grande update no meu vencimento…

  5. Filipe says:

    O update de autonomia não está relacionado com software. O carros passaram a incluir uma bomba de calor e por isso são mais eficientes a condicionar a temperatura. O meu model 3 fica na mesma. 🙂 embora já tenha acontecido em atualizações anteriores melhorias de eficiência e performance apenas por software.

    • Filipe says:

      afinal enganei-me, é uma nova noticia. sempre a bom ritmo. 🙂

    • Tu não digas isso, agora foram a casa dos donos do Model X e meteram essas bombas de calor??
      A malta já anda desconfiada de tanta coisa que ainda começam a meter cadeados nos carros.
      Foi software. Só o Model 3 novo é que terá isso. Tudo o resto é por software 🙂

      • Filipe says:

        sim, já vi. pensava que era a noticia anterior. 🙂 sempre boas noticias, isto de ter um carro gadget é giro, volta é meia temos umas novidades. No meu caso ainda tenho o hw2.5 por isso algumas vão-me escapando até ao tão esperado retrofit. early adopter sucks 🙂

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title="" rel=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

*

Aviso: Todo e qualquer texto publicado na internet através deste sistema não reflete, necessariamente, a opinião deste site ou do(s) seu(s) autor(es). Os comentários publicados através deste sistema são de exclusiva e integral responsabilidade e autoria dos leitores que dele fizerem uso. A administração deste site reserva-se, desde já, no direito de excluir comentários e textos que julgar ofensivos, difamatórios, caluniosos, preconceituosos ou de alguma forma prejudiciais a terceiros. Textos de caráter promocional ou inseridos no sistema sem a devida identificação do seu autor (nome completo e endereço válido de email) também poderão ser excluídos.