Quantcast
PplWare Mobile

42% confia mais na condução autónoma do que na do ser humano

                                    
                                

Autor: Marisa Pinto


  1. Paulo Martins says:

    Agora vão lá perguntar, confias mais na tua condução ou na condução autónoma? Acho que aí as respostas serão bem diferentes.

  2. Mysta says:

    Mas quem são os 15% que ainda esperavam mais? É sempre dentro do mesmo registo já há vários anos. Aquilo não passe de “cepa torta”. São boas máquinas mas é mais do mesmo, sem surpresa

  3. Tadeu says:

    como é que as pessoas confiam em algo que não existe?

  4. ToFerreira says:

    58% de leitores não anda diariamente na estrada??

    • Pgomes says:

      X2.
      VEndo a forma como a maioria das pessoas conduzem, é impossivél confiar mais do ser humano, do que em condução autonoma.

    • Duarte says:

      Normal, com a carrada de domingueiros que por aí há nem sei como a percentagem não é maior.
      Confiam mais na condução autonoma porque não têm qualuqer confiança na deles, depois pensam que os outros são todos domingueiros como eles.

      • Samuel MG says:

        -1
        Eu confio na minha condução e não na condução autónoma. Na cidade aqui perto existe condutores de teslas e ele nem sequer usam condução autónoma da marca devido a não funcionar bem na cidade.

  5. FilipeB says:

    Não se pode confiar a 100% num algoritmo de cálculo, mas estatisticamente tenho grandes esperanças na condução autónoma.
    Condutores alcoolizados, excesso de velocidade, “road-rage”, sonolência, choques em cadeia, atropelamentos, tudo isso desapareceria ou seria reduzido a uma fracção do que acontece hoje.
    Claro que a obsessão de controle e a desconfiança na tecnologia de muitas pessoas é algo que não as permite aceitar este tipo de tecnologia, mas qual é o assunto em que existe unanimidade?
    E não podemos ter os dois tipos de condução em simultâneo?

  6. JR says:

    Existe desconfiança em todo o ser humano e lado. Eu antes sentia um pouco o contrário, mas pronto são modas de novos tempos.

  7. Secadegas says:

    Não será antes: 58% não confia na condução autónoma?

  8. jack says:

    Quem não sabe confia na condução autónoma. Nabos são mais que muitos e a empatar quem trabalha de volante na mão.

    • A.F. says:

      Certo “jack” se o exame de condução fosse mais exaustivo, em que na prova tivessem que andar 120 km/h durante x tempo e pelo meio tivesse uma curva acentuada e na mesma prova fazerem uma montanha com curva e contra curva e a velocidade mínima obrigadora teria de ser 55km/h, 70% portugueses tinham que andar de bicicleta.

  9. SANDOKAN 1513 says:

    Qual a sua opinião sobre os novos iPhone 13?

    Não houve grande novidade e é dentro do já esperado e do que já existe. (77%)
    Não gostei dos smartphones, esperava bem mais da marca. (17%)
    Equipamentos fabulosos, mais uma vez a Apple a inovar e surpreender. (5%)
    Total Votos: 241 Incrível !! Voto sempre na que ganha,na que tem mais votos,não falho uma. 🙂

  10. Ricardo says:

    Qual o universo de pessoas que têm carta de condução e que responderam a este inquérito?

  11. Miguel Real says:

    Mais 9% passam a ser mais de metade até chegarmos a 66% e ai veremos que muitos ‘humanos’ com a roda na mão são uma arma perigosa e que os carros até podem andar a velocidades iguais ou maiores, (pois não são limitados como deviam nas estradas ao abrigo do código em velocidade não em potencia basta o 4g nos carros e nas estradas). Nunca percebi muito bem porque é que se os limites mundiais nas estradas são ai entre os 50-70-90-100-12-130-140 com a exempção da Alemanha, (coincidência?)e pouco mais imensos carros saem de fabrica a darem 200kmh e mais para quê?
    Concluindo as escolas de condução vão fechar ao longo do tempo? e muitas multas vão acabar? e a eletricidade vai aumentar para um depósitos ficar ao preço do actual com gota?

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title="" rel=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

*

Aviso: Todo e qualquer texto publicado na internet através deste sistema não reflete, necessariamente, a opinião deste site ou do(s) seu(s) autor(es). Os comentários publicados através deste sistema são de exclusiva e integral responsabilidade e autoria dos leitores que dele fizerem uso. A administração deste site reserva-se, desde já, no direito de excluir comentários e textos que julgar ofensivos, difamatórios, caluniosos, preconceituosos ou de alguma forma prejudiciais a terceiros. Textos de caráter promocional ou inseridos no sistema sem a devida identificação do seu autor (nome completo e endereço válido de email) também poderão ser excluídos.