PplWare Mobile

Como obter licenças para o Windows ou o Office


Mário Sousa

Entusiasta do software, tudo começou com uma programação de Basic no Spectrum 128K do irmão mais velho! Desde aí, nunca mais parei!

Destaques PPLWARE

  1. Fiscal da esquina says:

    E isto é válido para empresas?

    • Hugo says:

      Tenho exactamente a mesma dúvida

    • RM says:

      Aqui têm dito que não. Terias que ter uma factura.

    • GM says:

      Então, de acordo com a tua informação, o conselho do PPLWARE é para enganar a “malta”. Como especialistas em tecnologia, moderadores de um site com a visibilidade que este tem, teriam de ter a responsabilidade de não induzir os leitores / visitantes em ilegalidades, ou estarei a depreender mal?

      • Vítor M. says:

        Ilegais não são. Isso é mais que certo. Este tipo de produtos, ao contrário do que dizem certos espertos, existem há muitos anos. Segundo o que foi ainda há dias veiculado, a Microsoft vende na China estas chaves muito baratas para combater a pirataria desse mercado. O comércio global depois funciona.

        Se entendêssemos que eram ilegais, nem falávamos nessas chaves.

        Mas, como há sempre algumas almas espertas, até por interesse claramente, vêm dizer coisas disparatadas.

    • Namek says:

      No passado fim de semana, comprei para empresa.
      Após pagamento, tive de entrar em contacto com o chat deles sendo que passado uns minutos, tinha a fatura com os dados da empresa, inlcuindo nº Contribuinte.
      Claro está que aquilo parece um documento muito mal amanhado, feito por word, mas para todos os efeitos, tem tudo para ser aceite pelas finanças.
      PS: a entidade emissora é de Hong Kong

    • Ricardo Monteiro says:

      Na empresa tenho várias máquinas com office vindo daí e vai para 2 anos. Zero problemas.

  2. Rui Pinto hacker do Benfica says:

    sao legais mesmo?

    • Mário Sousa says:

      bem-vindo ao comercio global…é legal comprar um iphone a partir dos Estados Unidos? é legal comprar um jogo a preço mais barato? é legal comprar um bem a um amigo nosso?

      • Hugo says:

        Boa noite Mário,
        Aqui não será bem a mesma coisa pois o licenciamento da Microsoft pode proibir este tipo de vendas (e não estou a dizer que proíbe). Se o fizer estás cópias são ilegais, e podem ser bloqueadas a qualquer momento. Na verdade é uma dúvida que tenho! E que se alguém poder esclarecer a 100% seria óptimo!!

        • Beatriz Gosta says:

          Fartei-me de pesquisar e para empresas pelo menos n é facil.

          Deves tentar:
          – Ter um documento europeu com IVA
          – Invoice com VAT
          – Uma que não seja OEM
          – que a entidade tenha VAT number

          de resto, funcionarem ou não, devem funcionar
          a legalidade é que é brutalmente questionável (e moralmente também)

        • Mário Sousa says:

          Hugo, mas já repararam que o site vende também licenças de jogos para todas as plataformas e de software de outras marcas a preços MUITO EM CONTA? vejo um ódio cego somente contra as licenças Microsoft porquê?

          As chaves que testamos, duas delas com mais de 1 ano e a mais recente com cerca de 3 meses, estão a funcionar perfeitamente, pelo menos até ao dia de hoje.

          Se não funcionasse nem sequer aqui falavamos delas…além do mais existem dezenas de plataformas como estas, algumas mais idóneas que outras

          • Hugo Valentim says:

            Boa noite Mário,

            Neste caso se reparar no meu comentário eu nem estou a afirmar que são ilegais, na verdade é apenas uma dúvida que eu levanto.

            E o porque de ser em relação às Licenças Microsoft é porque de facto são uma dor de cabeça e muitas vezes cometemos ilegalidades sem sabermos!

            Vou dar um exemplo parecido que recentemente tive conhecimento. É comum em empresas comprar uma carrada de PCs iguais, que vêm com Windows. Depois tipicamente põe-se um da maneira desejada faz-se uma imagem e replica-se pelos outros. Esta prática tão comum viola a licença Microsoft!!!! Para ser legal para além das licenças que vêm com os PCs seria necessário ter o que se chama de volume licensing.

            Claro que a Microsoft provavelmente nunca vai detectar esta prática a não ser que faça um inspecção e apanhe alguma coisa.

            Aqui penso que possa acontecer o mesmo, num site destes (e atenção que para uso pessoal eu também já comprei) compra-se uma licença verdadeira e que como tal funciona, e a Microsoft pode nunca levantar qualquer problema, agora isso não quer dizer que não estejamos a falhar à licença.

          • JJ_ says:

            @K… Apresenta lá uma prova que é ilegal?

      • Ricardo Monteiro says:

        Mário hoje é legal comprar de qualquer lado seja o que for. Tudo o que seja bom e mais barato é opção.

  3. David Guerreiro says:

    Pois, só instalas uma vez. Se um dia mais tarde quiseres reinstalar, já não consegues ativar nem por telefone.

  4. Beatriz Gosta says:

    Passam fatura com VAT number? ou é tudo chaves meias duvidosas ?

    • Mário Sousa says:

      Documento com o nosso conceito de iva não passam, mas das chaves adquiridas e testadas, nenhuma foi duvidosa, todas funcionaram sem problema.

    • GM says:

      Eu posso confirmar que adquiri, sem factura, uma licença de OFFICE 2016 PRO PLUS na GOODOFFER24 , por menos uns cêntimos do que nesta oferta. Inseri a chave na minha conta MS, sem qualquer problema de registo (até agora). Vamos ver como funciona com o passar do tempo, se porventura ao fim do tempo que a MS considera de avaliação, dispara o aviso de activação. Penso que não, mas estou expectante. Quanto a factura, ainda que a utilização principal seja na minha actividade, pois sou profissional independente, pelo valor que custou nem estou assim tão preocupado nas deduções de IVA, pelo que, até à data, considero o valor e a opção bem empregue. Ah, e ao fazer a descarga do ficheiro, foi através da MS PT, pelo que nem sequer tive de utilizar nenhum ficheiro de compatibilização do idioma, como aconteceu numa versão “manhosa” que tinha instalada e deitei fora.

      • Beatriz Gosta says:

        Mas pediste fatura com o teu número de contribuinte? ou nem sequer passam?

        • GM says:

          Nem deu para seleccionar a questão da factura. Só pediam nome e email, penso eu que para registar a chave na MS. O processo entre encomendar, pagar e receber a chave deve ter levado uns 10/15min. Com a chave, acedi à MS pela minha conta, descarreguei o ficheiro, inseri a chave e instalei. Simples. Pensei que fosse mais complicado e estava “naquela” que ia levar um barrete. Mas não, correu bem.

        • GM says:

          Não sei, sinceramente. Aliás, cheguei ao conhecimento do site aqui pelo PPLWARE. De acordo com os diversos artigos sobre o assunto, incentivam a aquisição da chave “oficial”(?) por estes meios, em detrimento das “não oficiais” abundantemente utilizadas. Como disse, até à data (tem cerca de 3 semanas) está a funcionar, mas estou expectante. De facto, não tenho factura. Mas a chave está registada com o meu email e na minha conta MS.

          • Luis Silva says:

            Eu tenho uma do windows 10 pro à mais de um ano até agora sem problemas.

          • GM says:

            Luís, obrigado pelo testemunho. Ponho em causa se houver necessidade de formatar o pc sem possibilidade de desinstalar devidamente os produtos MS, se na nova instalação irão funcionar devidamente. Mas, aqui para nós, ao preço que essas licenças estão, mesmo que tenhas de adquirir outra chave ao fim de 2 anos, sempre fica mais em conta que adquirir na loja oficial.

          • JJ_ says:

            Tenho PCs com Win10, com chaves adquiridas a 2 ou 3 anos atrás, sem qualquer tipo de problema. E em alguns casos o PC já foi formatado, e até foi preciso ligar para a Microsoft para fazer a reactivação da chave. Tudo correu sem qualquer tipo de problema.

        • Flavius says:

          CE tem outras regras e leis, consulta sobre compra e venda de licenças Windows na Europa, e depois vais perceber, que os termos e condições da Microsoft , não se sobrepõem sobre as leis dentro da CE, somente na CE

          https://shop.licenseforall.it

          O nosso fornecedor de produtos e licenças desde 2015.

    • Ricardo Monteiro says:

      Duvidosas por comprares sem fatura? Caramba, tantos pudicos e direitos cidadãos.

  5. Luis Silva says:

    https://www.youtube.com/watch?v=yXTqz3Fd28M

    Se é legitimo ou não, não sei, mas neste mundo onde existe muito monopólio onde estará a verdadeira legitimidade?

    Por acaso até comprei chaves no scdkey que de momento já nem vende lá licenças, e já passou um ano pelo menos, e ainda cá anda rolando…….

    Eu penso na minha ignorância se a Microsoft fizesse esses preços ficava a ganhar mais do que perder….em vez de tentar dizer que é ilegal, e vender a mais de 100 euros uma licença….

    Esta questão é complicada, onde a justiça não é par todos é apenas para alguns e onde os poderosos fazem o que querem, por isso não saberemos bem onde existirá a verdadeira legitimidade.

    • JJ_ says:

      Estas licenças são vendidas em mercados onde a Microsoft vende as mesmas a preços extremamente baixos. E não é preciso ir muito longe para perceber isto!

      Noutro artigo semelhante, deu um exemplo de uma empresa 100% legal e oficial da Microsoft, que vende o Win10 em Portugal por 120€ e na Alemanha por 40€.
      Portugal: https://www.lizengo.pt/microsoft/windows-10-pro
      Alemanha: https://www.lizengo.de/microsoft/windows-10-pro

      Questionei a empresa o motivo desta diferença de preço, explicação: sede na Alemanha permite adquirirem lá as licenças com preços mais baixos, para o mercado alemão. Questionei se podia comprar, explicação: sim, podia, mas não seria possível introduzir NIF português na factura, para ter NIF tinha de comprar no site português. Questionei se era legal, explicação: as chaves são universais, apenas adquirida em mercados com preços mais baixos, tudo era legal, a empresa era revendedora oficial da Microsoft.

      Experiência pessoal com esta empresa, já vou para o terceiro ano que compro o Office 365 Home, e tudo correu bem.

      Resumindo, existem mercados até dentro da UE, que os preços das licenças são drasticamente diferentes. Imaginem o preço em mercados da Ásia, África ou América Latina…

      • Mário Sousa says:

        Existe malta que não quer ver isso e ficam todos nervosos para disparar em todas as direcções…Já se tinha falado aqui destas situações JJ_ mas persistem em questionar e por tudo e todos em causa.?

        Tenho vindo a assistir a uma escalada de comentários com este tipo observações mas cada vez mais só tenho de ignorar porque noto que são sempre os mesmos.

        Da minha parte só tenho a agradecer as notas acima referidas.

        • Luis Silva says:

          Mas o mais estranho é por exemplo scdkey já não cende, parece que está mais dificil, na goodoffer24 parece ainda lá estar mas tenho problemas na pesquisa parece dificil navegar no site e encontrar as licenças

        • Marc Pereira says:

          Por norma a máquina só fica licenciada com o comprovativo da licença que no caso do windows e do office são os autocolantes com a key, quando se compra a licença do windows vem lá a dizer que é obrigatório colar a licença na máquina em local visível,logo ao comprar online não se tem o autocolante com a key e deixa de ter prova da sua legalidade.
          estas licenças são compradas em volumes com desconto dos quais não podem ser vendidas em separado, mas alguém aproveita isso para fazer dinheiro, para ter em casa e não andar com cracks serve perfeitamente, mas para empresas já não é assim.

      • Ricardo Monteiro says:

        Índia, ainda são mais baratas estas licenças. Serão falsas por serem de cor?

      • Paulo Pereira says:

        Comprei há ano e meio uma licença do Windows 7 Ultimate 64-bit na Lizengo.
        Ciclicamente, de dois em dois meses, a chave era bloqueada pela Microsoft, e coincidia com as actualizações periódicas do Sistema.
        Todas as vezes que o bloqueio sucedia, tive de contactar a Lizengo, que me cedia uma nova chave.
        A dada altura, contactei a Microsoft a questionar a validade da chave que dispunha. E disseram-me claramente que era uma chave que nunca deveria entrar no mercado, pois era destinada a utilizadores restritos. Foi obviamente bloqueada.

        Voltei a contactar a Lizengo a solicitar nova chave, com o mesmo argumento: a chava tinha sido bloqueada.

        Decidi então bloquear as actualizações automáticas pela Microsoft. Há mais de 3 meses o sistema está a funcionar sem problemas.

        Quanto à factura com o meu NIF, não foi possível, pois o meu NIF não é aceite internacionalmente. Só são aceites internacionalmente NIF’s nacionais de entidades empresariais ou com contabilidade organizada. Isto foi o que me disse um TOC.

        Dito isto, conclui-se que uma coisa é comprar a licença, outra coisa é verificar se a mesma cumpre com os requisitos sinuosos do processo de licenciamento da Microsoft.
        Por exemplo, há versões do Windows que só são comercializáveis nos USA e Canadá, e estão vedadas aos utilizadores europeus. O mesmo pode acontecer para diferentes regiões do globo.
        A única maneira de aferir se a licença é legítima ou não é telefonar para a Microsoft a perguntar. Obviamente que, se não for licença legítima, esta fica imediatamente bloqueada e o comprador fica sem o dinheiro que pagou por ela. Simples.

  6. TiagoDM says:

    A “legalidade” fazem os doutores… Onde interessa…

  7. Flavius says:

    Versão ESD.
    “Licença utilizada e descontinuada pelo anterior proprietário, em conformidade com a legislação da CE C-128/2011”

    https://shop.licenseforall.it

    Nós recebemos faturas com NIF desde 2015

    Atenção a legislação só e válida dentro da comunidade europeia (CE)

    • Carlos Costa says:

      este ja tem outra gama de preços nada haver.. pois.

      • Flavius says:

        Desde que tomei conhecimento dessa legislação :
        “CE C-128/2011”
        Fui me informar, como trabalho numa empresa, sobre o que , significa.
        Após ler as leis e consultar as legislações europeias , e o caso da Oracle contra uma empresa da Holanda ou Noruega (já não me recordo) , que revendia licenças usadas, e a CE deu com a legislação ,:
        Na CE podemos comprar licenças usadas, e até revender, desde que estás estejam desacociadas ao anterior dono.
        Essa legislação só e válida pará licenças da CE e dentro da CE.
        O que não e legal e comprar uma licença usada da EUA ou Ásia ou América latina e revender na CE.
        98% das licenças adquiridas para empresa, foram desse revendedor.
        Desde 2015 sem problemas.

        • Paulo Pereira says:

          As licenças OEM são válidas apenas para o equipamento onde está colado o COA.
          Se o equipamento deixar de funcionar, é certo que se pode usar essa licença noutro equipamento, mas de acordo com a Microsoft, esse procedimento é ilegal.

          Por outro lado, as licenças adquiridas separadamente não têm a exclusividade de ser instalada numa determinada máquina, ou seja, caso esta máquina deixe de funcionar, a licença pode ser instalada numa outra máquina sem que haja infracção à licença Microsoft. Por este motivo estas licenças são mais caras.

          • Paulo Pereira says:

            Ilegal por ilegal, há maneiras de ter os Sistemas Operativos Windows perfeitamente funcionais, MAIS os pacotes do Office.
            Sem necessidade de Keygens ou de Cracks.
            E ao preço de um download.
            Obviamente que não vou descrever aqui como isso é feito.

            Quanto aos clientes empresariais ou trabalhadores por conta própria, este NÃO É o modo de proceder, pois correm o risco de ser denunciados e ter uma rusga da ASSOFT com o patrocínio da ASAE.
            E as penas são bastante pesadas.

            Quanto ao detalhe da factura, uma compra feita num país que não tem acordos de tributação, tem de pagar o IVA do país de proveniência MAIS o IVA em Portugal. Isto chama-se dupla tributação, mas é a única maneira, em muitos casos, de legalizar o software junto das Finanças. Para isso, tem de se tomar a iniciativa de declarar a compra junto da Autoridade Tributária e pagar o IVA correspondente.
            Note-se que isto não acontece só com software. Com a assinatura de publicações técnicas estrangeiras, se o contribuinte não for elegível para comprar um bem no estrangeiro para seu usufruto profissional, tem de sujeitar-se à dupla tributação.

  8. Bruno Mosca says:

    qual é a validade dessas chaves para o office 2019? tenho de comprar outra daqui a um ano ou é vitalício?
    outra coisa: dá direito a mais espaço no OneDrive?

  9. Hugo says:

    Gostaria de saber se alguém já comprou nesse site, e se o mesmo é confiável. Obrigado

  10. Paulo g. says:

    Se um angolano não pode comprar o ruim em Portugal, e para o fazer tem de usar uma vpn para o ativar acho estranho comprá-lo na China…. Já não existe as regiões na m€?

  11. rui manuel santos alves says:

    Boa noite, venho informar que comprei o office por aqui e gostei do serviço

  12. Paulo says:

    Boa tarde,
    Licença comprada na Goodoffer.
    Office 365.
    Vejo-vos a falar em chaves, mas aquilo que recebi foi um login e uma password para colocar no site http://www.Office.com e de seguida proceder à instalação das Apps.

    De seguida mandam fazer login com a nossa própria conta.
    Tudo ok.
    É este o procedimento?
    Ou tenho que activar algo mais ?
    Obg

  13. Angelo says:

    Ao ler este artigo, resolvi experimetnar o site. Fiz a pre-order de um jogo (Metro Exodus). O jogo saiu hoje, mas ainda não recebi qualquer key. Já submeti um ticket a inquirir sobre isto, mas ainda não recebi resposta…

  14. Pedro Oliveira says:

    Boa noite, do que li aqui creio que ainda ninguém colocou a questão se é possível fazer o upgrade do Windows 10 Home para o Windows 10 Pro usando, numa 1ª fase, a chave de produto genérica fornecida pela própria Microsoft (VK7JG-NPHTM-C97JM-9MPGT-3V66T), creio que para testar o produto durante uns dias (30 dias?) e ver, por exemplo, se o hardware é compatível com o SO em questão. Durante este período o produto não está activado, e para tal é necessário comprar uma licença válida na Microsoft Store, como exemplificado em vários sites (exemplo: https://pureinfotech.com/upgrade-windows-10-home-pro-free-default-product-key/). A minha questão é, se numa 2ª fase, para activar o produto, podemos comprar uma licença OEM ou RETAIL (qual a diferença?) na URcdkey (https://pt.urcdkey.com/microsoft-windows-10-pro-oem-cd-key-global_1966-20.html).
    Na página do produto, a própria URcdkey tem a seguinte nota:
    Versão OEM CD KEY GLOBAL: “Notes: You CAN’T upgrade from Home system to Pro system, You should download the windows 10 pro system first , after you installed it , then to activate the system.”
    Versão Retail CD KEY GLOBAL: “Note: This key is RETAIL key. You can activate 3-5 computers with one key.”
    Em ambas as versões existe a menção a um endereço onde se pode efectuar o download do Windows 10 Pro em https://www.microsoft.com/en-us/software-download/windows10, para depois se utilizar a chave comprada na URcdkey. O que eu queria saber era se, para evitar o download do Windows 10 Pro a partir do site da Microsoft, posso efectuar o upgrade apartir das «Definições» do próprio Windows, em «Activação», fazendo o processo nas 2 fases referidas acima. Se calhar as duas maneiras vão dar ao mesmo, apenas o começo do processo é diferente. O que acham deste método “bifásico”?

  15. Sérgio Q. says:

    Boa tarde. É válido para WIN10 PRO versão portuguesa? Ou temos que baixar uma versão WIN diferente?

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title="" rel=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

*

Aviso: Todo e qualquer texto publicado na internet através deste sistema não reflete, necessariamente, a opinião deste site ou do(s) seu(s) autor(es). Os comentários publicados através deste sistema são de exclusiva e integral responsabilidade e autoria dos leitores que dele fizerem uso. A administração deste site reserva-se, desde já, no direito de excluir comentários e textos que julgar ofensivos, difamatórios, caluniosos, preconceituosos ou de alguma forma prejudiciais a terceiros. Textos de caráter promocional ou inseridos no sistema sem a devida identificação do seu autor (nome completo e endereço válido de email) também poderão ser excluídos.