Quantcast
PplWare Mobile

Ninguém vai ficar contente! Volta a publicidade ao Explorador de ficheiros do Windows?

                                    
                                

Autor: Pedro Simões


  1. SANDOKAN 1513 says:

    Publicidade ao explorador de ficheiros do Windows ?? Mas que versão do Windows ?? Em todas ?? 😐

  2. João Luís says:

    As pessoas que mudem … Alternativas ao Win$hit há muitas …

  3. Filipe says:

    Não se preocupem. Se eles avançarem com isto, em horas aparecerá um programa que desactiva.

  4. says:

    Por favor, mais anúncios! É uma coisa tão rara nos dias de hoje que claramente toda a gente vai adorar e clicar.

  5. LA says:

    Então mas pagamos pela merd@ do sistema operativo e depois temos de estar a levar, com publicidade.

    • Domdiego says:

      Por enquanto não há certezas de haver ou não, mas se, por exemplo, isso acontecer em windows que sejam detectados como não originais, não me parece que ninguém se possa queixar… de qualquer maneira, não me parece que vá continuar nesse SO…

    • Tecnical says:

      Infelizmente… No fundo, paga-se uma licença para utilizar um software que nunca chega a ser nosso. Para piorar, há estas “funcionalidades” espetaculares.

  6. Rui Moritz says:

    Tretas!

  7. PeFerreira says:

    Provavelmente testes para um windows gratis ou para quem gosta de ver pub

    • Tecnical says:

      Não credito que a MS algum dia venha a lançar uma versão gratuita… Pelo menos para PCs “normais”.

      • PeFerreira says:

        Sinceramente não lhes custava nada. A ser verdade, uma versão gratis com pub a longo prazo pode originar mais receita que um windows normal.
        Não que o windows seja a principal receita da MS.

  8. Diogo Rodrigues says:

    Para quem tem o Windows desativado, não vejo qual é o problema, agora quem tem o Windows ativado e paga para ter ativado não acho isso correto.

  9. Alex says:

    Pra mim, pouco importa. Não uso o Windows Explorer desde que o Windows XP ainda era novidade. Pra mim, não faz diferença já que uso o Directory Opus e nem sequer me lembro que o WE existe no meu micro.

    • carlitos says:

      Grato pela dica.
      Comecei a usar o “Directory Opus” e estou a gostar, pela personalização e features.

      Gostava de saber uma alternativa ao “Ambiente de trabalho” do Windows, mais virado para a produtividade.

  10. C says:

    Se for desse tamanho a maioria nem vai reparar nos anúncios… Desde que não façam como no youtube é tranquilo ahah

  11. Coelho says:

    Tem que ser muito tolo ao pagar uma licença para ver anúncios.

  12. Lopes says:

    Espero bem que não se ponham a inventar, pois uma coisa é Publicidade em algo de demonstração, outra é estar a pagar uma licença de utilização em que Publicidade é a ultima coisa que alguém quer ver, especialmente num sistema operativo.

  13. Jorginho says:

    E mais um tiro no pé da MS. O Linux cada vez mais a sorrir com as bestalhadas que a Microsoft cria. Volta Bill Gates!

  14. Network Bit says:

    O Windows já envia uma quantidade enorme de “telemetria”, isto é só mais um passo.
    O passo seguinte é fazer publicidade direcionada, fazendo introspecção aos ficheiros (algo que provavelmente até já podem fazer legalmente para os documentos armazenados no OneDrive).

    É a invasão completa do tua privacidade, só que agora bem enraizada no próprio SO.
    Longa vida ao Linux.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title="" rel=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

*

Aviso: Todo e qualquer texto publicado na internet através deste sistema não reflete, necessariamente, a opinião deste site ou do(s) seu(s) autor(es). Os comentários publicados através deste sistema são de exclusiva e integral responsabilidade e autoria dos leitores que dele fizerem uso. A administração deste site reserva-se, desde já, no direito de excluir comentários e textos que julgar ofensivos, difamatórios, caluniosos, preconceituosos ou de alguma forma prejudiciais a terceiros. Textos de caráter promocional ou inseridos no sistema sem a devida identificação do seu autor (nome completo e endereço válido de email) também poderão ser excluídos.