Quantcast
PplWare Mobile

Microsoft continua a insistir em forçar o Edge aos utilizadores do Windows 10

                                    
                                

Autor: Pedro Simões


  1. Xixas says:

    Ainda bem. Oxalá o Chrome perca mais share ainda, principalmente depois de encherem os seus serviços com pop ups a dizer que funcionavam melhor no Chrome.

  2. Matreco says:

    Porque é que a Microsoft não havia de “forçar” o Edge no Windows 10 quando a Apple pode forçar o que bem entender no iOS e MacOS? Juro que nunca irei entender estas dualidades de critérios, principalmente por parte da UE que é sempre tão expedita na altura de vomitar regulamentação. A Microsoft foi forçada a possibilitar aos utilizadores a escolha do browser que querem como default quando instalam o Windows para evitar o monopólio, já na Apple parece que não se passa nada. Não fosse agora a polémica com a Epic e eu começava a duvidar que eles não fazem exactamente a mesma coisa…
    Já para não mencionar que agora pelos vistos sugerir é sinónimo de forçar. Ou entao forçardá mais clicks e views.

    • Tadeu says:

      A Microsoft não foi forçada a possibilitar a escolha para evitar monopólio, foi forçada como punição por várias práticas nas suas relações com diversas empresas. Ou seja o forçar não é por uma imposição duma lei ou regra que se aplica a todos.
      Quanto à Apple, ela não tem monopólio de nenhum mercado! Não quer dizer que não possa ser punida por algum abuso, mas os critérios não são os mesmos.

    • Jorge Carvalho says:

      Agora que até no iOS é permitido mudar o browser é que resolves afirmar isto ?
      No macOS sempre pudeste mudar a Apple nunca forçou nada.

      Abc

      • Toder says:

        “Apple nunca forçou nada” ahahahahaha

      • Matreco says:

        Ninguém afirmou que não se podia mudar até porque no Windows também se podia mudar e a Microsoft foi obrigada a dar a escolher ao utilizador que browser quer utilizar logo no primeiro arranque de um Windows instalado de fresco. O MacOS também faz o mesmo? O Safari não é o browser pré-definido numa nova instalação?

  3. Cicrano says:

    Se o Safari é obrigatoriamente imposto aos utilizadores da Apple, qual é o problems aqui?

    • Fla says:

      Vários:
      1 – A Apple não vende um sistema operativo e a Microsoft vende. Se comprares o SO em si podes não querer usar X/Y/Z porque apenas querias o SO.
      2 – A Microsoft tem um monopólio na Europa (77% dos computadores utilizam Windows) e as regras contra práticas monopolistas são muito mais apertadas. Se tu lançares um SO teu e só deixares utilizar lá um browser, ninguém te vai chatear por isso devido ao pequeno mercado que tens.

      • Toder says:

        “Se comprares o SO em si podes não querer usar X/Y/Z porque apenas querias o SO” ou seja compras um SO mas sem tools e no final nao podes fazer nada pois nada esta instalado, ou seja se nao haver browser como é que vais a internet? ahhhh a MS tem que fazer alguma app para poderes instalar outros browsers tipo como fez prai uns 10 anos atras, sim sim. Tu deves ser um de aqueles que compra um carro mas depois diz, ahh mas as rodas eu nao quero e nem ar condicionado, vou utilizar uma ventoinha e rodas nao preciso pois vou meter o carro na garagem….enfim cada um dass….

        • Spoky says:

          Comparação parva e sem qualquer sentido. Dedica-te a pesca, já que as comparações é um desastre alheio.

          • Toder says:

            Sem qualquer sentido são os chorões que choram se tudo é do nada, o os é feito pela ms, portanto onde está o problema de eles preinstalarem o seu próprio browser? Vocês só sabem é encontrar desculpas e desculpas… Ohhh mas windows é vendido e macos não… O Android também é open-source e não por isso dá para desinstalar o Chrome ou outras tretas da Google….

      • Matreco says:

        Consegues comprar um Mac sem MacOS? Essa treta da Apple não vender o SO tem muito que se lhe diga

        • Tadeu says:

          O macOS é desenvolvido e usado única e exclusivamente para os Mac, sendo que o que o consumidor compra é um produto final de hardware com software que inclui um conjunto de ferramentas importantes para o consumidor.
          O macOS não é vendido a outros fabricantes, não é um sistema desenvolvido para que outros fabricantes possam incorporar as suas soluções e ferramentas no produto que vendem ao consumidor – não há outros fabricantes. Não é um sistema sujeito a negociações que determinam o que “esses” “fabricantes” poderiam ou não fazer com o sistema, negociações que determinariam que outras ferramentas podem ou não aparecer… O tipo de negociações pela qual a Microsoft foi condenada.

          • Matreco says:

            Continuas a insistir nessa fantasia dos fabricantes e das punições. A Microsoft foi forçada a oferecer aos utilizadores uma escolha de browsers a utilizar aquando de cada nova instalação do Windows porque a Opera apresentou uma queixa nos Estados Unidos e na UE alegando que como o Windows já trazia o IE pré-instalado, muitos utilizadores já nem procuravam outro browser o que foi considerado como prática anti-concorrencial. É tão simples quanto isto e e facilmente comprovável com meia dúzia de pesquisas no Google. Em que é que esta situação difere do MacOS? A meu ver em nada, mas para aqueles lados nada se passa. Porque? Provavelmente porque ninguém ainda apresentou queixa contra a Apple, uma vez que a fatia de mercado que representa no desktop é diminuta.

          • Tadeu says:

            Matreco, claramente não te deste ao trabalho de fazer qualquer pesquisa. A escolha de browsers foi imposta como punição após a investigação da comissão europeia, e teve por base no abuso do monopólio no mercado de sistemas operativos para computadores, e as licenças que havia com os fabricantes de computadores, que impediam a desinstalação do IE.
            Foi uma punição pela forma como a Microsoft distorceu o mercado e prejudicou a concorrência, tanto que a medida só tinha a duração de 5 anos. Ter um browser pré-instalado no sistema não é ilegal, se fosse a medida não se limitava a 5 anos. O que foi ilegal foi a forma como a Microsoft usou o seu monopólio.

          • Matreco says:

            Houve efectivamente alguém que não pesquisou, mas não fui eu. O caso de 2001 a que te continuas a referir não foi o que deu origem à escolha de browser agora presente no Windows. Esse julgamento apenas sentenciou a Microsoft a separar os ramos de desenvolvimento do Windows e do restante software e a partilhar o código-fonte e respectivas API com as outras companhias de forma a poderem integrar mais facilmente os seus softwares com o SO. Esse foi o acordo a 5 anos de que falas, que até acabou por ser prolongado por mais 2. A escolha de browser foi resultante de um acordo em 2009 entre a comissao europeia e a Microsoft em que esta se comprometeu a oferecer ao utilizador a escolha do browser a cada instalação do windows, cuja falta de implementação levou a que em 2013 fossem multados em 560 milhões de euros, após queixa por parte da Opera.
            Convém leres mais que a Wikipedia:
            https://en.wikipedia.org/wiki/United_States_v._Microsoft_Corp.
            https://www.theverge.com/2013/3/6/4069126/eu-fines-microsoft-for-windows-7-sp1-browser-ballot
            https://www.bbc.co.uk/news/technology-21684329
            https://www.theverge.com/2013/3/7/4074390/google-opera-tipped-eu-on-microsoft-antitrust-browser-ballot-mistake
            https://ec.europa.eu/competition/consumers/web_browsers_choice_en.html

          • Tadeu says:

            Não me referi a nenhum caso de 2001.
            Referi-me ao caso de 2009, em que a Comissão Europeia investigou o comportamento da Microsoft no mercado dos browsers, chegando à conclusão de que a Microsoft abusou da sua posição de monopólio. Como punição e para corrigir o mercado a Microsoft foi obrigada a fazer isto durante 5 anos.
            Se lesses algum dos links que dás irias ler esta informação
            “Under the commitments approved by the Commission, Microsoft will make available for five years in the European Economic Area (through the Windows Update mechanism) a “Choice Screen” enabling users “

          • Matreco says:

            Enfim, vais respondendo ao sabor do vento e retirando coisas do contexto conforme dá jeito para tentares validar a tua narrativa. Mostra por favor, nos links que postei e que aparentemente não li, onde é que falam em punições para a Microsoft por licenças e acordos com fabricantes com referência ao processo anti-trust de 2009, conforme afirmaste com convicção que era a causa do “browser ballot”. Ou melhor ainda, não mostres porque a mim ensinaram-me a argumentar com fundamentos e não a ateimar cegamente, por isso vamos simplesmente concordar em discordar.

          • Tadeu says:

            Matreco,
            se te ensinaram a argumentar com fundamentos já deverias ter assumido os teus erros, em vez de vires para aqui dizer que a Microsoft não foi punida, que a medida não era temporária, que a mesma medida se aplicaria à Apple!
            Quanto às licenças lê os comunicados da comissão e lê a parte em que se baseia em determinações legais já feitas no caso do Windows Player para determinar o abuso de monopólio, caso onde é por diversas referido a questão das licenças às OEMs como entraves para desinstalação ou instalação de alternativas.

    • Tadeu says:

      estranho… posso usar outros browsers no meu Mac e até no iPhone

  4. Clssksick says:

    Uso o Edge e até agora nada a apontar.
    É rápido simples com integração das extensões do Chrome. Aliás no PC já só tenho o Edge muito muito bom.

  5. gabriel b says:

    E porque não fazem a mesma notícia com o Google Chrome e Safari humm? É sempre a Microsoft aqui neste site…

    • Vítor M. says:

      Confessamos que gostamos muito da Microsoft, aliás, nenhuma outra tem tanto foco, mas também foi por aqui que em 1993 começamos a escrever tecnologia, pelas mãos da IBM e com software da Microsoft 😀

  6. Flexituga says:

    Desde que o Chrome no meu PC passou a fechar constantemente sem ação do utilizador que tive de procurar alternativas.
    Eis que encontrei o Edge, que até permite usar extensões do Chrome, e estou totalmente satisfeito.
    Recomendo.

  7. Sergio J says:

    Só deviam agradecer à Microsoft, pois é de longe o melhor browser

  8. Jota says:

    … e o pplware continua a mostrar desrespeito pela Microsoft! O pplware insiste em colocar aqui títulos de notícia de conversas de café!

  9. Tuga says:

    Forçar ? Mas como ? Se um gajo não carregar no sitio certo aparece um holograma do Bill Gates a apertar o pescoço do utilizador ? Mas que raio de títulos estes… O utilizador continua a usar o browser que quiser, o utilizador continua a poder escolher entre ter ou não ter no seu sistema publicidade, como é o caso da imagem ilustrativa do artigo, ou seja , está na mão do utilizador. Se a Microsoft não fizesse no seu sistema operativo menção a outras aplicações que desenvolve, aí seriam uns grandes totós. Mas isto só acontece se o utilizador quiser. Agora…forçar ????

  10. Samuel MG says:

    O Edge no meu Linux? NUNCA!! Aqui só Firefox 😛

  11. razzz says:

    Em windows EDGE em MacOS Safari sempre!

  12. Pedro says:

    https //9to5mac.com/2020/10/01/pre-installed-apple-apps/

  13. Rikard0Porto says:

    O safari e de longe o melhor em ios e macos.

  14. Matreco says:

    Olhem aqui a Google a “forçar-me” a usar o Chrome… https://ibb.co/FHKMbD4

  15. informado says:

    lol windows

  16. Algo says:

    Eu acabei de desinstalar, lol.
    Eu ainda não me acostumei, apesar de ser muito semelhante ao Chrome. Ate uma PlayStore eles têm rsrsrs.

  17. Rafael Cardoso says:

    Eu já apaguei o edge umas 4 vezes e sempre que o windows é actualizado, lá é novamente instalado sem a minha autorização.

  18. Elder Sandim says:

    A Microsoft sempre quis emplacar e monopolizar seus navegadores como padrão, isso desde o Windows 95. Na época fez tanto esforço para usarem o Internet Explorer que ajudou a detonar o Browser Netscape(era Freeware) que foi um browser pioneiro na Internet e nele foi criada as primeiras tecnologias e ferramentas em Javascript e outros recursos que tornaram a máquina ou motor dos browsers poderosas. Infelizmente o mundo deveria ser democrático e a Microsoft já foi processada por impor o uso do Internet Explorer como browser padrão no Windows 95 junto ao mercado europeu.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title="" rel=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

*

Aviso: Todo e qualquer texto publicado na internet através deste sistema não reflete, necessariamente, a opinião deste site ou do(s) seu(s) autor(es). Os comentários publicados através deste sistema são de exclusiva e integral responsabilidade e autoria dos leitores que dele fizerem uso. A administração deste site reserva-se, desde já, no direito de excluir comentários e textos que julgar ofensivos, difamatórios, caluniosos, preconceituosos ou de alguma forma prejudiciais a terceiros. Textos de caráter promocional ou inseridos no sistema sem a devida identificação do seu autor (nome completo e endereço válido de email) também poderão ser excluídos.