PplWare Mobile

SCDKey com novidades em várias plataformas


Mário Sousa

Entusiasta do software, tudo começou com uma programação de Basic no Spectrum 128K do irmão mais velho! Desde aí, nunca mais parei!

Destaques PPLWARE

48 Respostas

  1. barbosagmr says:

    Estas licenças são legais se uma empresa comprar e instalar na mesma?

    • Hugo Gomes says:

      Empresa não pode tens sempre de ter o selo da Microsoft nos pc no caso do windows. No Office tens sempre de ter a chave do Office caso va uma inspecçao a tua empresa

  2. lulu@rroz says:

    Parece que tiveram problemas com as licenças que vendiam OEM, agora metem nos sistemas operativos OEM, porque de facto é o que elas são, muito pessoal foi enganado por este esquema de comprar licenças OEM como normais…

  3. eunas says:

    A questão que deixo é a seguinte: licenças de software adquiridas nestes portais são elegíveis para uma empresa no caso de uma inspeção?

    • Pedro F. says:

      Os tipos funcionam muito bem no chat, pergunta que devem responder rápido.

      A mim responderam na hora uma cena do office.

    • GM says:

      Não tens factura válida em PT, penso eu. Pelo menos para dedução de IVA, mas como é comércio internacional extra comunitário, não é alvo de IVA. São empresas sedeadas em Hong Kong (AMZGAME CO.,LIMITED (FLAT/RM B,4/F,KINGSWELL COMM TOWER 171-173 LOCKHART RD WANCHAI ,HK)). Fala como contabilista.

      • Rui says:

        Como? Isso é que era bom!?
        Uma factura sem IVA, extracomunitária, ao ser contabilizada, tem de deduzir e liquidar IVA à taxa devida e tem de ter os dados da empresa portuguesa bem identificados. Essa factura vai constar num campo especial das compra extracomunitárias!

        Traduzindo por números, imaginando que estamos a falar de meras mercadorias informáticas, taxadas a 23%, se a sua factura for de 100€, vai ter de acrescer 23% de IVA à factura, para liquidar e deduzir ao mesmo tempo. Na compra o resultado é nulo, porque acresce e deduz IVA, mas quando for vender a um cliente, vai acrescentar o IVA e depois vai ter de o entregar ao estado! (o consumidor acaba sempre por pagar o IVA, se for introduzido no mercado nacional, com a excepção das compras directas do consumidor final).

        • miguel dinis says:

          lol nada disso, isso que descreves é para as compras INTRACOMUNITARIAS.
          Neste caso e como se trata de compras à Distância – de Serviços digitais (quando não existe um envio de bem físico), é aplicado um regime específico na comunidade europeia que é o MOSS. Quem vende a consumidores portugueses deverá cobrar o IVA a 23%. Isto se as coisas foram bem feitas… como faz a Google, Facebook, etc. Este regime serve tanto para vendedores de países comunitários tal como extracomunitários.

        • GM says:

          O que disse foi que não vem com IVA de HK, ou até virá, com a taxa em vigor lá.
          Já fiz algumas compras vindas da China, a título particular e sem ser para afectar à actividade, de valores baixos, e no registo não é solicitado NIF. Apenas nome, morada, email, etc. Mas nada de NIF. Realmente, para efeitos de empresa com contabilidade organizada, ou que se pretenda afectar a compra à actividade, não sei como se processa.

    • Hugo Gomes says:

      Nao tens de ter o selo colado na máquina,

    • Marco says:

      Se for OEM esquece está ilegal, OEM pressupões que a licença seja adquirida com a máquina em questão.

      Se for retail, ai já não te posso dizer nada, porque não sei como é que ele validam isso.

    • JJ says:

      Depende da tua empresa.
      Se fores empresário em nome individual, então é valida… pois poderás adquirir a licença como particular.
      Se for uma empresa LDA e afins, já não podes ter pois ai a licença em si tem de ser destinada para empresas, isto no caso das licenças da Microsoft.

  4. Hugo Gomes says:

    No software faz diferença agora nos jogos poupar 5€ no far cry ainda preferi ir a uplay e comprar

  5. Hugo Gomes says:

    Era uma boa pergunta para o pplware. Explicar as licenças compradas oficiais e nao oficiais de software para o utilizador comum e para as empresas. Ainda ha muitas dúvidas neste campo para muita gente

    • barbosagmr says:

      Agrada-me a pplware saber essa questão ao certo, já que também fazem a publicidade. É justo.

    • JJ says:

      – Para uso pessoal é legal… visto que são licenças pessoais.
      – Para um empresário em nome individual, também poderá ser considerado legal… se o equipamento for usado para fins pessoais e empresariais, a licença pessoal já servirá. Julgo que nesses casos eles não validar o tipo de licença, apenas tem de comprovar que a licença é valida.
      – Se for uma empresa com capital social, então ai tem de ter uma licença empresarial, principalmente dos produtos Microsoft.

      • Hugo Gomes says:

        Estas a falar entao caso seja empresa lda ter o windows pro e o Office pro. Mas a mim disseram me que era só preciso ter o pc activado com uma licença valida e esse pc ter o selo do s.o com o código, seja pc comprado com uma ou pc de linha branca. E tanto faz ter o windows pro como o home desde que a licença seja valida para essa máquina. No caso do Office disseram me que tinha de so ter o cartão com o código desde Office para cada pc que o tivesse instalado.

        • Hugo Gomes says:

          No chat da Microsoft, falei com um brazuca. Tambem nao sei se me queria despachar

        • JJ says:

          No caso do Office sendo uma empresa Lda tens de ter uma versão Business e o respectivo comprovativo de compra. Até porque, se usares a versão 365 podes nem sequer ter esse carão, visto que podes comprar essa licença online.

          No caso do Windows, qualquer versão serve, mas o serial OEM não está autorizado a ser usado para fins comerciais/empresariais, logo precisas de um serial adequado para empresas. Qualquer das formas, esse tipo de validação só a própria Microsoft conseguira fazer, por duvido que os fiscais das finanças tenham capacidade para saber se o serial é ou não adequado para empresa. Dai se tiver o selo, ser mais fácil para eles validar essa informação.

          • JJ says:

            Nota: As licenças OEM pode ser usadas pelas empresas, se estiver associada aquisição de um computador, estando na mesma factura aquisição da licença e do computador.

            Nesse sentido, neste tipo de key, as licenças não poderão ser utilizadas em empresas.

      • Pedro says:

        Onde leste essa informação? Ou é “ouvi dizer”?

        • Hugo Gomes says:

          Tambem Pedro como digo ai em cima algures o pplware devia de explicar essa situação bem explicada. Tanto para o utilizador domestico, como para o empresarial, individual ou o Ltda.

        • JJ says:

          Basta ler a informação sobre as licenças!
          Olha, por exemplo para o Office, existe versões Pessoal, Casa, Estudante e Empresas. Todos eles estão destinados a um tipo de utilizador.
          Logo, não é preciso tirar um curso para perceber para que serve cada versão e que tipo de versão cada um pode ter.

          No caso do empresário em nome individual, visto o produto poder ser utilizado a nível particular, a versão particular servira.

  6. carlos p says:

    esse site tem jogos caros e nem vale a pena

  7. fakir says:

    ainda ontem comprei no ebay uma licença para o office 2016pro por cinco euros e funciona plenamente com ativaçao na microsoft

    • K says:

      Se só queres uma chave pra activar o Office, tudo bem. Mas essa licença é tão legal como uma activacao pirata. Se era para isso mais valia usar uma pirata. Vai dar ao mesmo e poupavas 5e.

  8. Joaquim Fernandes says:

    Em vez de estarem aqui a dar palites, porque não perguntam á Microsoft…

    • K says:

      Eu fiz uma exposição bastante grande com links para vários sites microsoft num post aqui ainda hoje mas não deve ter passado na moderação. Não acho que nada Microsoft neste site seja legal.

  9. Pedro says:

    Para quem tem dúvidas sobre a legalidade destas licenças deixo este link:
    https://answers.microsoft.com/en-us/windows/forum/windows_10-windows_install/windows-10-oem-for-company-use/b7949539-f1c2-446e-bc30-56d2f1b551f3
    E para quem diz que precisa de selo, então os portáteis novos que nem o selo do windows trazem (como o meu)?

    • Marco says:

      trazem a chave gravada na bios.

    • Pedro F. says:

      Isso é uma treta. Ligas á CPC e compras licenças OEM que até saltas com o preço.

      Conversa fiada. Vamos ver essas máquinas é só pirataria e ainda falam em perguntar à Microsoft!!!! Cada uma mais trololo

    • Hugo Gomes says:

      Entao fazes uma máquina de linha branca comé. Nao tens de comprar o s.o? Quando vais a uma loja comprar o software dao te a chave embutida no dvd ou na pen é? Isso é para máquinas que compras numa fnac worten, media markt.

    • K says:

      Se vem com o Windows é chamada uma licença OEM SLP (system locked pre installation), o fabricante inclui a tua licença na BIOS da tua máquina. Quando instalado o Windows, o Windows vai a BIOS buscar a licença e nem te pergunta. Traz um selo pequeno com apenas com o logo do Windows.

    • JJ says:

      Não é preciso selo, o que precisas em caso de empresa Lda, tens de ter os respectivos comprovativos de compra com relação a licença utilizada, sendo um licença para Empresas.

  10. Milo0p says:

    Microsoft Windows 10 Pro Retail CD-KEY GLOBAL
    Permanent,Authorized,Global Key; Support Both 32 Bits And 64 Bits; One Key For 3~5 Different Computers

    https://www.scdkey.com/microsoft-windows-10-pro-retail-cd-key-global_1520-20.html

  11. Pedro F. says:

    Em qualquer loja de informática em Portugal vendem estas licenças. Mas tomem nota (pois alguns andam aqui nos comentários a dizer que estas são ilegais) vendem uma licença Office Profissional por 180 euros.

    Na Amazon e Ebay custam 50 euros e aqui neste serviço custa 30 euros.

    São todas iguais e vindas da Microsoft. Agora percebam a preocupação de alguns a tentar assustar para conseguir o assalto à carteira.

    Abram os olhos.

    • cmariano says:

      Devem ser os mesmos otários que vendem uma coisa nova chamada “Runtimes” do SQL Server que justificam como update para cobrar 149€ às empresas…….

      Acho que quem necessita mesmo abrir os olhos és tu!

      • Pedro F. says:

        Deve ser deve. Eu vejo os otarios mas não são esses que referes. São alguns incomodados com os preços justos que se praticam online face a certa roubalheira, esses sim são otarios pirque querem ganhá-lo todo e chular as empresas e particulares.

    • Hugo Gomes says:

      Eu comprei os meus 3 xp pro a 250€ cada. E 2 win 7 pro por 150€ todos oem em loja física ate hoje 0 problemas e nao ha ca roubalheira de código, tenho os sempre nas caixas.

  12. Luis Caldas says:

    Já aconteceu a alguém adquirir o office 2016 profissional plus e depois este não ficar anexado a conta online do office? Ja adquiri outros antes que ficaram. A dias foram 2 e nunca apareceram na conta do office online. Falei com o chat da scdkey e dizem que não sabem não etc e so da para instalar uma vez. Quando se tiver na conta online pode ser reinstalado. Pelas pesquisas que fiz existe uma licença Microsoft HUP e penso que deve ser este o caso.

    • Hugo Gomes says:

      Ah entao é igual as minhas do Office pro 2013. Activei uma vez depois formatei a máquina por causa de passar do 7 para o 10 e ai a licença do Office 2013 nunca mais deu. Prefiro loja entao. Paga se e nao se tem chatices mais tarde

  13. Joao says:

    Alguém sabe se office inclui o ondedrive? Desculpem a pergunta

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title="" rel=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

*

Aviso: Todo e qualquer texto publicado na internet através deste sistema não reflete, necessariamente, a opinião deste site ou do(s) seu(s) autor(es). Os comentários publicados através deste sistema são de exclusiva e integral responsabilidade e autoria dos leitores que dele fizerem uso. A administração deste site reserva-se, desde já, no direito de excluir comentários e textos que julgar ofensivos, difamatórios, caluniosos, preconceituosos ou de alguma forma prejudiciais a terceiros. Textos de caráter promocional ou inseridos no sistema sem a devida identificação do seu autor (nome completo e endereço válido de email) também poderão ser excluídos.