Quantcast
PplWare Mobile

PlayStation 5: Criar jogos para a consola será mais fácil que nunca

                                    
                                

Autor: Pedro Pinto


  1. Spoky says:

    Se custar entre 400 a 600, imaginemos que custe 550€,mais vale comprar um montar um desktop por peças.

    Ficam melhor servidos.. Quem dá 400 ou 600 por uma PS5 também dá mais uns trocos para um desktop, além de ficarem bem melhor servidos.

    Nao esquecer que para além da consola, ainda falta a PSN cujo é outro custo que se tem de agregar ao adquirir a playstation. Logo o valor sobe ainda mais, e sobe ainda mais se a consola não vier com nenhum jogo.

    Geralmente nas campanhas de lançamento a PS5 só virá com 1 jogo ou 2 jogos, a mais barata será sem. Acrescentando mais essa!

    Os valores subem ainda mais. Juntando pagar para jogar online(o que é ridículo e caro!) os custos elevam se mais

    • DrFrank says:

      Chamem me o que quiserem, mas gosto muito de comprar um jogo e rodá-lo na consola sem ter de me preocupar com drivers e outras coisinhas. Apenas “meter o disco” e jogar, 0 chatices. Saber que ao fim de uns anos, o jogo que comprei ainda vai funcionar como no 1º dia sem ter de comprar uma nova grafica ou processador ou memória…

    • Kyllaz says:

      Não tens a mínima noção do que falas… gostava de ver o desktop de 550€ como dizes a correr qq jogo atual com definições decentes…600€ custa só a gráfica … comparações de uma consola com um pc só para gente ignóbil…ridículo é o teu comentário e o teu baixo knowledge

      • Francisco Arsénio says:

        Para dizeres que uma gráfica custa 600€ é porque falas sem noção, com 300€ ou até menos ficas bem servido com um gráfica boa, obvio que não rodas tudo no máximo, rodas por volta de medium ou até low dependendo do low, isso se tiveres um cpu bom como um R7 2700.
        Se quiseres deixo-te ai uma build que prova o contrário do que disseste 🙂

        • Miguel says:

          300 para GPU, mais 200 para CPU e já vão 500. Ainda falta RAM, Disco, leitor, caixa, board e fonte.
          A fazer conta com a falta de optimização nos pcs, daqui a 4 anos jogas a 1080p@30fps low com sorte.
          E mais importante, nem com uma 2080 TI jogas God of war, Uncharted, GT, TLOU, spider man, etc…

    • Pirata das cabernas says:

      Um PC por 600e para rodar tudo no máximo? Ou tudo no mínimo e……
      É como comparar água com vinho..
      São coisas diferentes cada uma com os seus prós e contras…

      • Hugo says:

        Tudo no máximo MAS….material usado provavelmente. Não se pode descriminar esse pormenor.
        PC’s são caros, bons, oferecem liberdade e possibilidade de upgrade.
        Consolas são baratas, boas, limitadas e sem possibilidade de update.

  2. João Silva says:

    É impressão minha ou esta nova versão da PlayStation é extremamente parecida com a cyber truck??

  3. ZOA says:

    Quanto á velha gritaria discussão ignorante estéril do PC / consola…
    A consola sem upgrade do hardware apenas roda jogos e morre aí, quanto ao PC as editoras devido á pirataria e lucros obtidos a plataforma escolhida em jogos foi já muitos anos a consola e o PC não entra em concorrência já alguns anos…
    Quanto ao assunto de ser fácil programar é irrelevante porque poucos são os jogos que são programados de raiz em cada sistema sendo a maior parte conversões de outras plataformas mesmo que seja programado de raiz ao longo do percurso de vida da consola o jogo apenas recebe melhoramentos tal como se viu no jogo de raiz sem concorrência ( ex F1) Codemasters ou uma conversão de motor de jogo o péssimo exemplo da milestone (ex MotoGP)
    O mais surpreendente nestas consolas sem concorrência do PC (mais uma vez) que jogos vão ser programados de raiz em cada plataforma e quais as novidades inovadoras face ao que ja está aos anos incutido na indústria pelas empresas isto é os mesmos remakes, remasters, sequelas sufocantes e agora a paranóia incutida da estagnação do retro, é que até agora mais uma vez tudo segue o mesmo caminho…

  4. Wilson Santos says:

    Bom dia, analisando aqui alguns detalhes sobre consolas vs PCs vejo que a falta de informação ainda persiste.
    A relação preço qualidade não tem qualquer discussão, pois actualmente nenhum PC com o valor de uma PS consegue rodar os jogos com a qualidade e nível de detalhe.
    Uma consola não é nada mais que um PC bastante optimizado com SO próprio onde todos podem tirar o maior rendimento sem qualquer preocupação.
    Ainda há relativamente pouco tempo li um artigo (penso que na Exame Informática) onde referia exactamente todas as dúvidas, ou seja, para termos um PC com o nível gráfico e desempenho de uma PS4 PRO teríamos de gastar cerca de 1500€.
    Entendo quem defenda os jogos nos PCs mas não se esqueçam que têm de desembolsar muito mais até quando sai um jogo novo fazendo upgrades de memória e gráfica.

    Bom Ano a Todos

    • eu mesmo says:

      hmmm permite-me discordar
      Fiz a minha torre há 6 anos por 1300€ (montado por mim e escolhi sempre o preço mais baixo (kuantokusta em cima) e não escolhi uma grafica ultra potente (tenho a GTX970)) e como exemplo mais recente comprei o “Star Wars Jedi: Fallen Order” e automáticamente detetou os graficos no máximo, terminei o jogo e mesmo em batalhas com muitos inimigos e lasers por todos o lado, nunca senti um drop de frames.

  5. Godlike says:

    Só existem 2 motivos para eu preferir uma consola a um desktop.
    1. Mesmo hardware para todos.
    2. Menos cheaters.

    Se bem que, o primeiro ponto parece que já não vai ser válido por muito tempo…

    Eu jogo em consolas à 2 decadas e jogo no desktop, um comando NUNCA vai ter o mesmo nível de fluidez e precisão de um teclado + rato, as únicas coisas em que um comando é realmente superior são em jogos como FIFA e PES.

    E essa coisa do pessoal dizer que só quer ligar e jogar sem se preocupar com drivers, pois é, mas para além de mais caros, o número de periféricos é mais limitado. Além disso, quando atualizam de uma plataforma para outra, muitas vezes perdem a compatibilidade devido às fabricantes não quererem pagar licenças para periféricos “antigos”.

    Por exemplo: O meu cunhado tinha um volante da Fanatec de 500€ que usava na Xbox 360, quando saiu a Xbox One a Fanatec decidiu fazer uma linha nova de volantes e deixou para trás o suporte aos volantes da Xbox 360, ou seja, os volantes “topo de linha” deixaram de funcionar na nova Xbox. no entanto, os mesmos volantes funcionam no PC.

    Já para não falar no hardware limitado das consolas… o software optimizado só ganha terreno até um certo ponto.

  6. Diogo says:

    Estava à espera de algo mais técnico efetivamente. Que será mais fácil já está escrito no título…

  7. João M says:

    Porque é que quando sai uma noticia sobre uma qualquer consola, vêm logo os PC-fanboys dizer que PC é melhor que consolas ou, pior, dizer aos outros o que devem fazer com o dinheiro deles…
    Enfim..

    Quanto à noticia em si – Baixar a curva de aprendizagem para tornar o desenvolvimento de jogos para a PS5 mais “fácil” é uma mais valia. Acredito que até facilitará o aparecimento de mais jogos Indie (o que já aconteceu com a PS4).
    No entanto, como utilizador, o que dou mais valor é a retro-compatibilidade com os jogos PS4 – Posso trocar da Ps4 para a 5 sem temas.

  8. tiago says:

    vou criar o playstation vip /slim / super slim.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title="" rel=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

*

Aviso: Todo e qualquer texto publicado na internet através deste sistema não reflete, necessariamente, a opinião deste site ou do(s) seu(s) autor(es). Os comentários publicados através deste sistema são de exclusiva e integral responsabilidade e autoria dos leitores que dele fizerem uso. A administração deste site reserva-se, desde já, no direito de excluir comentários e textos que julgar ofensivos, difamatórios, caluniosos, preconceituosos ou de alguma forma prejudiciais a terceiros. Textos de caráter promocional ou inseridos no sistema sem a devida identificação do seu autor (nome completo e endereço válido de email) também poderão ser excluídos.