PplWare Mobile

Kingston volta a apostar no K1ck eSports Club!


Just another gamer ...

Destaques PPLWARE

  1. who cares says:

    Será que o Fox já conseguiu acabar a 4ª classe à noite?

    • José Almeida says:

      Parece que não. Em vez de estudarem andam nos jogos que não ensinam nada a ninguém.
      Os pais deles não lhes dão educação, em vez disso deixam-lhes jogar até as tantas da noite, e estarem muito tempo em frente a uma tv ou computador.
      Isto é uma vergonha para o País, depois muita gente usa óculos. Invistam nos estudos para terem sucesso. Estudar dá saúde, e não digam que quem tem de estudar são os doentes, porque para isso não dá cura, dá é cultura!

      • Filipe says:

        Well, se te informasses primeiro antes de falar a coisa corria melhor. Podia-te falar nos top gamers que passaram horas a jogar e que hoje em dia (já licenciados) trabalham em empresas do sector. Podia falar daqueles que hoje em dia ganhavam milhões de €/$ a jogar. Até podia falar no meu tempo 2004 a 2006, que havia muitos a ganhar milhares. É um desporto tal e qual como qualquer outro. É um desporto mental, como o xadrez consegue ser. Desde reacção a estratégia. Só para complementar antes que me chamem outras cenas, eu estudo, eu trabalho, e fui atleta de alta competição nos desportos convencionais, e joguei (e-sports) há uns anos num dos melhores clãs da altura. Isto não faz de mim um mal educado, um inculto.

        Quem critica sem noção, sem conhecimento é que talvez deve-se talvez informar-se mais um pouco, para não cair em comentários sem fundamento.

      • Renato Reis says:

        Nao concordo consigo José. Acho que eles tem tanto direito de ganhar a vida a jogar, tal como um médico tem ao dar consultas. O que será do futuro deles? Nao vao passar a vida toda a jogar! Mas isso já depende da responsabilidade de cada um. Aposto que em toda a equipa (da qual eu desconhecia até agora) tanto haverá “jogadores” com a 4ª classe, com o 12º ano ou até quem sabe com um curso tirado na universidade…

      • El Kabong says:

        Caro José Almeida, esse preconceito para com os jogos de computador é inaceitável. Se eles gostam do que fazem e ganham dinheiro por isso, é melhor do que serem marginais.
        Eu estudei, tirei um curso superior e tenho um emprego onde o que ganho, não chega para me sustentar sozinho.
        E Ronaldos assim como demais jogadores de futebol, ganham milhoes sem estudarem.
        O preconceito que defende, não é aceitável, nos dias de hoje.
        O importante é que não se transformem em marginais. De resto, logo que façam o que gostam e não incomodem mais ninguém, estão no seu direito.

      • TK says:

        Que mente retrograda que tu tens caro colega!

        Aqui se vê porque é que Portugal é um pais atrasado em tudo….

        Pesquisa e vê o que se passa no mundo dos ESports a nível mundial!

        Quase todos os países tem fortes equipas a nível mundial menos Portugal, porque?

        Por causa de pessoas como tu, retrogradas, que pensam que jogar jogos não querer perícia e trabalho. Provavelmente estas pessoas tem mais reflexos e são mais inteligentes do que tu caro colega!

        Ve também o caso da Coreia do Sul, um pais muito mas muito mais desenvolvido do que Portugal, em que os Pro Gamers tem um estatuto de figuras publicas, como os famosos cá tem em Portugal.

        Como este pais existem muitos outros, EUA, China, vários países na EU, em que estas pessoas fazem disso profissão como qualquer outra, com horários de trabalho e todo o resto como uma profissão normal.

        São para concluir, de facto, bons, bons, são os jogadores de futebol cá em Portugal que ganham milhares de euros por mês, que são muito cultos e com grandes cursos superiores!

        Enfim… É isto Portugal!

      • m4x says:

        lol, acho que precisas de sair de baixo da pedra onde vives, vergonha para o país é pessoas como tu.

        • Pedro Pinho says:

          José esse comentário foi decadente, eu também joguei e com patrocínios durante 4 anos, depois vi que não tinha tempo para tudo e segui outro caminho, não deixei os estudos por causa dos jogos. E vendo pelo teu ponto de vista é o mesmo que um “trolha” que tem a quarta classe que trabalha e não continua a estudar. Parece-me que na tua cabeça o mundo parou de girar, da-lhe corda.

      • Zukay says:

        Ate estou parvo com esse comentário.
        Omg enfim
        Eu jogo muito COD, trabalho, namoro, tenho vida social ate de mais e mesmo assim sou criticado por amigos que são incultos ao ponto de perceber que jogar videogames é tao normal como todos os desportos.
        Quem me dera ser pro gamer 😀

    • xispes says:

      Acho que ainda não é desta ^^

  2. Rui says:

    Só mesmo os anjinhos acreditam que se pode viver de jogos em Portugal.

  3. Guilherme says:

    Eu diria que pro gaming em portugal é hobby/part-time job no máximo. Não é possivel viver apenas do gamming mas é possivel fazer umas “coroas” e se tiverem cabeça investem esse dinheiro num negocio de forma a ter um Plano B para o caso de a coisa dar para o torto. Não sou contra, sou a favor, mas tenho consciência que em portugal é impossivel (para já), portanto há que ser esperto 🙂

    Parabens aos k1ck 😉

  4. Batas says:

    Não percebo esta noticia, pq tao importante, se fosse algo como:” ganharam um torneio x e y e vao para fora do pais” epa seria mais interessante, agora um patrocinio…

    Isto da mesmo para ver que quem postou e da equipa dos kick.
    epa qualquer dia irao postar tambem um patrocinio da lavandaria das cuecas da prima la da expo e outro do ferreiro do quim…

  5. Rato Mike says:

    Eu acho que é triste haverem vários países a apostarem em campeonatos de gaming para levarem as suas melhores equipas nacionais a torneios mundiais enquanto no nosso pais ninguém so pensão em musicas pimba como nome que escolhi neste comentário.
    Até na Turquia já apostou em formar equipas para o lol, mas pronto á de chegar a nossa vez.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title="" rel=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

*

Aviso: Todo e qualquer texto publicado na internet através deste sistema não reflete, necessariamente, a opinião deste site ou do(s) seu(s) autor(es). Os comentários publicados através deste sistema são de exclusiva e integral responsabilidade e autoria dos leitores que dele fizerem uso. A administração deste site reserva-se, desde já, no direito de excluir comentários e textos que julgar ofensivos, difamatórios, caluniosos, preconceituosos ou de alguma forma prejudiciais a terceiros. Textos de caráter promocional ou inseridos no sistema sem a devida identificação do seu autor (nome completo e endereço válido de email) também poderão ser excluídos.