PplWare Mobile

CEO da Epic Games chama irresponsável à Google por revelar falha do Fortnite


Pedro Simões

Apaixonado por tecnologia, encontro no Pplware a forma ideal de mostrar aos outros os meus conhecimentos e de partilhar tudo o que me interessa neste intrincado universo

Destaques PPLWARE

  1. mik says:

    se a google não fizesse nada a epic games corrigia o problema?

  2. Far says:

    Porque é que não haveria de corrigir? É (um dos) jogos da berra. É óbvio que é um produto que tem toda a atenção da equipa de desenvolvimento… e para além disso, pelo que foi dito, a correção já estava feita e a ser distribuída quando a Google abriu as goelas.

    Por outro lado qual o ponto de vista da Google com isto tudo de agarrar num “podre” de uma empresa que optou por não seqguir as convenções da Google e atirá-lo assim que pode à opinião publica, já parou para pensar?

    • RicGon says:

      Ponto de vista da defesa do consumidor.

      Se a Google não o tivesse feito, ainda não estava corrigido pois nem saberiam da existência dessa falha. A Google fez o que tinha de fazer, proteger os utilizadores do seu sistema operativo.

      A Epic queria os “normais” 90 dias que a google dá aos programadores (play store) para resolver as falhas de segurança mas eles não estão na play store.

      Acredito que a Google tenha feito por estar aziada por a Epic não estar na play store mas será que se fosse um software realmente malicioso teria a mesma opinião, já parou para pensar?

      • Miguel says:

        caso a app estivesse na play store e os 90 dias passassem, a google tirava a app da loja certo!?
        neste caso a google não podia fazer nada para força-los a corrigir o problema.

      • Far says:

        Post claramente a provocar, mas vou morder o isco na mesma 😛

        “Ponto de vista da defesa do consumidor.”

        E todo o malware que se passeia pela Play Store? De vez em quando são feitas umas purgas mas controle apertado deta forma? Nope. Se a ideia fosse defender o consumidor preocupavam-se com o malware propriamente dito que ele sim prejudica gravemente os consumidores, não com uma falha de uma aplicação legítima.

        “Se a Google não o tivesse feito, ainda não estava corrigido pois nem saberiam da existência dessa falha.”

        Tem fontes para esta afirmação?

        “[…] mas será que se fosse um software realmente malicioso teria a mesma opinião”

        Mas não é software malicioso. É um jogo feito por uma equipa / entidade legítima.

    • Android Car says:

      Que “podre”?

      A vulnerabilidade que eles encontraram só pode ser tomada se o dispositivo que corre o software tiver o sistema corrompido (certificados inválidos, ou mecanismo de verificação de certificados comprometido).

      Se calhar, a Google podia começar por aí…

      • Far says:

        O meu comentário era uma resposta ao @mik. Falha minha que me enganei no botão.

        Faz-lhe mais sentido agora o meu comentário? Pobre foi expressão (daí as aspas), não para ser interpretado literalmente…

        Respire fundo que ainda é terça-feira! 😀

  3. Filipee says:

    Claro que o que a Google fez é propositado, mas também só assim se mostra claramente os riscos de querer fugir às regras ou boas práticas do Android.
    Se a Google fosse mansa, mais empresas a curto prazo iriam pensar também em sair da play store e mais casos destes (graves) ao nivel da segurança e fora do controlo da Google iriam aparecer. E lembrar que estas falhas de segurança da Epic, metem em causa é o Android e não a Epic, porque o que poderia ser afetado seria o Android ou o telemóvel do utilizador e não propriamente a experiencia de jogo, portanto é bem normal e aceitável que quando uma empresa passa ao lado das regras, e poe em causa todo o nome e sistema operativo com uma enorme falha de segurança a Google não poupe na ‘difamação’.

  4. Android Car says:

    A Google é uma empresa monopolista e nojenta que tem de ser partida aos bocados como foi feito com a AT&T e a Standard Oil.

    • Pérolas says:

      Quer dizer, a Epic Games, é que tem problemas de segurança e a Google é que é culpada!
      É PARA RIR!!! A Epic Games ganha 2 milhões de dolares, POR DIA, e não lhe ocorreu investir 1 ou 2 dias em segurança???

      • Bruno Pinto says:

        Tens noção do que estás a falar? A Apple teve desse tipo de problemas recentemente e investe milhões e milhões em segurança… Falhas acontece em todos os sistemas.
        Agora a nível ético deve se dar o tempo para as correções. Porque de facto quem ficou em risco foram os utilizadores do sistema da Google. Por culpa exatamente da Google. Uma correção não se faz em 5 min mas a Epic já mostrou que é bastante rápida e preocupada na correção dos seus problemas, não merece de todo que difamem nesse sentido. A azia da Google é notória mas mais dia menos dia isto tinha que acontecer… O monopólio da Google estava montado bem demais… Alguém tinha que fazer algo, a Microsoft quis fazer o que a Google faz com a playstore no Windows mas ninguém autorizou porque limitava o utilizador demais, no Android acontece o mesmo… Quando começar a abrir novos horizontes a liberdade do user vai ser muito maior e vais poder fazer mil e uma coisas que até agora não são possíveis. É as falhas que a Google deve preocupar se neste momento devem ser do sistema em si e não do que metem lá dentro em apps… Se o sistema for protegido por si só, como a Microsoft “tenta” fazer com o Windows, independentemente do que tentes fazer ao sistema ele irá defender se….

        • Pérolas says:

          Se existem apps maliciosas o utilizador deve ser informado e proceder à sua desinstalação se quiser ficar seguro, seja um jogo ou outra coisa qualquer!

          • Francisco Pinto says:

            Informar o utilizador que existe um bug é uma coisa. Divulgar os dados técnicos do bug sem este estar corrigido é por milhares de utilizadores em risco!
            E neste caso já existia correção. Só era preciso tempo para os utilizadores actualizarem.

          • Far says:

            A app não é maliciosa. Tinha um bug que podia ser aproveitado para fazer asneiras. Acontece.

            Olhe bem para a quantidade de correções de segurança que o seu Windows faz por mês. Olhe o problema que houve com os processadores e que levaram uma bruta talhada no desempenho à custa disso.

            Nenhum software está imune a erros, mas isso não faz desse software necessariamente malicioso.

      • says:

        Sim é para rir, a Google faz um sistema que permite explorar este tipo de falhas em vez de isolar as apps em sandboxes… mas coitadinha da Google que ganha 16 T$ num ano…

    • Realista says:

      E como fizeram com a Microsoft…

  5. Narciso Miranda says:

    Que jogo é esse?

  6. JCFB says:

    O tempo do jazz jackrabit e do unreal tournament já era 🙁

  7. Magnum Sandwich says:

    É preciso dizer que o “bug” do sistema da EPIC, não tem relevância no mundo real.

    O bug só pode ser explorado se o sistema operativo estiver já comprometido (certificados inválidos por exemplo).

  8. LG says:

    A cert.org da 45 dias para corrigir falhas antes de publica las
    A Yahoo (sim lol) da 90 dias para corrigir falhas antes de publica las
    A Google da 90 dias para corrigir falhas antes de publica las

    Qualquer uma destas publica a falha encontrada após a correção ter sido feita para assim também notificar utilizadores afetados… A Google ainda deu +7 dias e publicou…

    O CEO pode chamar a Google irresponsável… mas não é a primeira vez que existem falhas graves de segurança deste jogo: https://www.reddit.com/r/FortNiteBR/comments/8zw6dk/bsod_on_fortnite_launch/

  9. Mike says:

    O homem está de tal forma siderado ($$$) com a popularidade lá do joguito dele que até faz declarações… humm… reticências!

  10. Jeton90 says:

    Fui eu quem disse à Google, se tivesses disponibilizado o jogo para o meu Sapo A5 não tinha dito nada. Mas como eles e a Samsung andam de mãos dadas …

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title="" rel=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

*

Aviso: Todo e qualquer texto publicado na internet através deste sistema não reflete, necessariamente, a opinião deste site ou do(s) seu(s) autor(es). Os comentários publicados através deste sistema são de exclusiva e integral responsabilidade e autoria dos leitores que dele fizerem uso. A administração deste site reserva-se, desde já, no direito de excluir comentários e textos que julgar ofensivos, difamatórios, caluniosos, preconceituosos ou de alguma forma prejudiciais a terceiros. Textos de caráter promocional ou inseridos no sistema sem a devida identificação do seu autor (nome completo e endereço válido de email) também poderão ser excluídos.