PplWare Mobile

WiFi4EU: Veja no mapa quais os municípios que vão ter internet gratuita


Pedro Pinto é Administrador do site. É licenciado em Engenharia Informática pelo Instituto Politécnico da Guarda (IPG) e obteve o grau de Mestre em Computação Móvel pela mesma Instituição. É administrador de sistemas no Centro de Informática do IPG, docente na área da tecnologia e responsável pela Academia Cisco do IPG.

Destaques PPLWARE

  1. Rui says:

    Nesse mapa consegue-se perceber exatamente quais os municípios que vão ter internet gratuita……

  2. Hugo Nabais says:

    Veja no mapa?!
    O mapa têm tão pouca definição que é impossível perceber que municípios são!!

    • Vítor M. says:

      Repara que é o mapa disponibilizado pela entidade responsável e no site, tal como o link, existe mais informação, mas não há mais que essa imagem.

      Cump.

      • Hugo Nabais says:

        Vítor, obrigado pela resposta.
        No entanto, vocês não devem cegamente colocar as informações que vos passam ou que encontram.
        Bastava abrir o mapa para perceber que não se consegue perceber nada e não faria qualquer sentido colocar aqui esta noticia desta forma.
        Muito menos com o titulo a incentivar o “veja no mapa” quando ao abrir o mapa e fazendo zoom não se percebe nada.
        É quase ofensivo e no mínimo ridículo, não valoriza de nada o vosso outro bom trabalho em geral.

        • Vítor M. says:

          Viva Hugo, mas tens o link para o serviço, sem preguiça é fácil ir receber mais inputs, o que hoje, para um bom cibernauta, é coisa de segundos (caso não tenhas conseguido perceber geograficamente o que eles disponibilizaram). Se o que há está dessa forma, não queiras que sejamos mais papistas que o papa e dá uma volta pelo site da EU para comprovares. Podes mesmo descobrir mais informação que possa ser-te útil. Isso valorizará seguramente a cultura geral e ajuda a melhorar a dinâmica cibernética.

          Cump.

          • Hugo Nabais says:

            Ok… então não era “veja no mapa” mas sim “veja no site” ou “já estão disponíveis os municípios com WI-FI”…
            Depois de tudo continua a achar que “veja no mapa” no titulo não faz qualquer sentido.

          • Vítor M. says:

            Diz no artigo tudo e tens mapa e link. Desliga o complicómetro tuga 🙂 e vais ver que está aí tudo.

            Abr.

  3. Tiago Dias says:

    Estava a ver que a UE não fazia nada para começar a recolher dados à grande também… Já estava a estranhar…

  4. Joaquim Alcobia says:

    Havia de haver disponível era os dados da localização dos hotspots. Não há por ai isso em lado nenhum?

  5. WM says:

    Então e clicar no link e pesquisar país/região? O mapa é apenas ilustração.

    • Hugo Nabais says:

      Claro que isso faz todo o sentido…
      Agora por no titulo “veja no mapa” para as pessoas abrirem o mapa e não verem nada não faz sentido!
      Agora “veja no site”… ok era um bom titulo e evitava-se ver o mapa que não serve de nada.

      É um detalhe picuinhas, mas apenas é apenas uma chamada de atenção para a equipa pplware ir melhorando.

  6. Pedro says:

    Podem ter internet gratuita, resta saber se depois funciona ou se é só para dizer que tem…

  7. Hugo says:

    E que tal deixarem de ser ignorantes e lerem o artigo como deve ser?
    Vieram tão rápido para a zona dos comentários que nem viram o “ver aqui os municípios registados”…
    Para esses artistas, está aqui o link: https://wifi4eu.ec.europa.eu/#/list-municipalities

  8. paulo rodrigues says:

    O que é um município? É um concelho? É só a freguesia onde está instalada a Câmara Municipal? Será apenas a zona envolvente do edifício desta? Serão só alguns sítios de “interesse publico”? Serão só estes três exemplos, em conjunto e/ou em separado? O município de Odemira parece não se ter candidatado… o concelho de Lisboa “cabia” lá mais de 20x…..

  9. arc says:

    Vejamos…

    Se olharmos para o WiFi publico tal como ele deveria ser, é um beneficio para a produtividade e ao mesmo tempo, um tipo de conveniência saudável para todos os users, mas não é isento de riscos. É muito fácil, para os atacantes roubarem as credenciais de login, informações pessoais e outro tipo de dados, e como se isso não bastasse o arsenal de tools para a realização destes MAUS procedimentos abundam cada vez mais e ainda ao mesmo tempo, novas tecnicas surgem quase diariamente como “cogumelos”.

    Se se pensar, que da mesma forma que a tecnologia cresce é inevitável o aumento das falhas de segurança!!

    Pensem, que é bastante fácil, realizar ataques a um qualquer user a utilizar um WiFi publica.
    Existem ferramentas, como o FaceNiff (http://faceniff.ponury.net/), a qual permite a qualquer user com um device Android, roubar por exemplo as credenciais do Facebook, no momento do login ou na utilização desse serviço.

    Por outro lado, devemos também pensar que muitos web sites, se encontrem em processo de migração para SSL, o qual fornece criptografia ponto a ponto, entre os devices e o server, existem várias formas de este problema ser totalmente contornado, como o SSLstrip (https://moxie.org/software/sslstrip/).

    Ainda para abrilhantar o ramalhete de ferramentas de pentesting destinadas a devices moveis, deve ser dito, que ferramentas como o zANTI (https://www.zimperium.com/zanti-mobile-penetration-testing), que facilita a qualquer atacante, a pesquisa por redes publicas e ao mesmo tempo a localização de todo e qualquer device vulnerável!

    Agora imaginem, um HACHER sem necessidade de utilizar o vulgar Laptop, e a utilizar um Android device, que “aparentemente” parecer ser mais um user a navegar pelo Facebook, no banco de jardim, na disco, na escola, etc.

    Por outro lado, deviam se preocupar que nem todos os hotspots públicos, são legitimos!

    Um hacher cria de modo bastante fácil, um qualquer rede aberta, como um nome mesmo semelhante ao de um ponto de acesso nas redondezas, como seja um café, e um user pode se ligar de forma fácil, sem se aperceber do logro!

    Não é necessariamente muito esforço por parte do atacante, para distribuir malware nesses pontos de acesso não legitimos, ou até mesmo enganarem os users, para que realizem o download de malware, criando um simples popup ou até mesmo um anuncio para um denominado free upgrade para um determinado software. Assim, muito facilmente um user, vai pensar que se encontra presente, um anuncio legitimo, patrocinado por exemplo pela cadeia de hotel, que habitualmente utiliza, e mais tarde vem por fim a descobrir que afinal era um trojan horse ou malware!!

    Para terminar, se a ligação for bem sucedida a um ponto de acesso não autorizado ou até se vier a ser vitima do ataque MitM…Game Over!!!

    Por tudo isto e muito mais….NÃO a WiFi Publicos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title="" rel=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

*

Aviso: Todo e qualquer texto publicado na internet através deste sistema não reflete, necessariamente, a opinião deste site ou do(s) seu(s) autor(es). Os comentários publicados através deste sistema são de exclusiva e integral responsabilidade e autoria dos leitores que dele fizerem uso. A administração deste site reserva-se, desde já, no direito de excluir comentários e textos que julgar ofensivos, difamatórios, caluniosos, preconceituosos ou de alguma forma prejudiciais a terceiros. Textos de caráter promocional ou inseridos no sistema sem a devida identificação do seu autor (nome completo e endereço válido de email) também poderão ser excluídos.