PplWare Mobile

Vigilância do Facebook pode chegar ao ponto de saber quando fez sexo pela última vez


Fonte: Privacy International

Redator

Destaques PPLWARE

  1. Miguel says:

    Quem usa o facebook é como se tivesse levado um chip no rabo a nascença, está 100% controlado.
    Enfim…

  2. Libido says:

    Estou descansado! Não faço sexo. Faço amor

  3. Filipe says:

    A julgar pelos comentários, ninguém leu o artigo.

    Aqui vai: o título diz que “Vigilância do Facebook pode chegar ao ponto de saber quando fez sexo pela última vez”.

    O artigo, por sua vez diz que “O alerta foi dado pela Privacy International, uma organização sem fins lucrativos em prol da privacidade. Esta organização britânica investigou a atividade que diversas apps enviam para o Facebook. Na seleção destas aplicações, destacam-se as usadas por mulheres para registar o ciclo menstrual, atividade sexual e demais informação sensível.

    As aplicações em questão, Maya e MIA Fem, estão a partilhar estes dados com o Facebook para efeitos de publicidad[…]”.

    Primeiro, a própria organização que supostamente partilhou isto já foi indiciada por ter elementos a partilhar informação privada em diversos sites dos mesmos e pelo telegram.

    Segundo, sem defender o indefensável, os dados chegam ao facebook por terceiros. Algo que aposto que está naquelas “letras pequeninas” que ninguém lê. Mas ainda existem muitas pessoas que não aprenderam que não se deve fazer login em apps com o facebook pois ao ter o login feito há partilha de dados.

    Como não sei que equipa de segurança informática é que o facebook tem (devem ser estagiários de algum curso profissional), já são conhecidos por muitos nós os vários problemas de fuga de informação que muitas vezes nem cifrada está.

  4. Jota says:

    A próxima vez que me bloquearem a conta e me pedirem para fazer o upload documentos de identificação, vou processa-los!

  5. Jose Rodrigues says:

    Oh Salazar volta que estás perdoado.

    • Lopes says:

      Devia ter vivido no tempo do Salazar, com índices de pobreza brutais, taxas e de analfabetismo sem paralelo na Europa, com uma percentagem diminuta de alunos universitários, sem liberdade e acesso ao exterior, censura de livros e cultura em geral, cadeia e tortura para quem se exprimia contra o regime, proteção de grupos económicos com prejuízo para todo um povo ….enfim, uma DITADURA! Só um privilegiado dessa altura, ou ignorante, ou mentecapto faz afirmações como a sua.

  6. Rubass says:

    Eu não uso o Facebook, no entanto, se isso for mesmo verdade, está rede não vai durar muito.

  7. MataRatos says:

    Grande coisa!
    Até a minha vizinha do lado sabe 1º que o facebook.
    Votos CCM

  8. Cabasso says:

    O que eu gostava mesmo era que eles me dissessem quando é que vou fazer sexo.

  9. TSSRK says:

    “As apps partilham categoricamente a atividade sexual do utilizador que é submetida na aplicação.”

    Então se submeteram la os dados, é normal, pensava que tinham uma forma magica de chegar a essa conclusão…nada de mais.

  10. Jorge says:

    A cmtv sabe 1o que o face 🙂

  11. Realista says:

    31 de Fevereiro…

  12. Daniel says:

    A privacidade depende, principalmente, do utilizador… Existem centenas de formas de se ocultar pesquisas pessoais, e não temos, qualquer tipo de obrigatoriedade de usar dados pessoais fidedignos, para se usar um PC… Ou seja, o Google sabe, aquilo lhe dizemos… Se nada dissermos, pouco saberá.
    Numa altura em que tanto se fala de privacidade, o tema até soa descabido… Se tivermos em conta que muitos dos que se queixam da falta de privacidade, publicam centenas de fotos, mas férias… Mas cada um com a sua ideia…
    Não tenho PC próprio nem smartphone, mas uso ambos, em cenário laboral… Profissionalmente, até sabem bastante sobre mim… Pessoalmente, pouco devem saber…

    • censo says:

      É exatamente isso. E depois temos os media a ajudar à festa. Mas ninguém sabe ir às “definições” das aplicações que usa, ninguém explora o sistema operativo, etc. Só querem estar ligados à rede e partilhar a sua vaidade com a dos outros : foto na piscina a ver quem tem melhor tempo, as pernas mais compridas ou a piscina maior, fotos das férias com indicação clara da localização para ver quem foi para mais longe, fotos das festas para ver quem bebeu mais copos e quem tirou mais selfies…parvoíces deste género. E depois…a privacidade !!

    • Luís Martins says:

      O que diz está certo caro Daniel quando ao comportamento do povo que pública tudo nas redes sociais.
      Mas não concordo quando se refere que a privacidade depende principalmente do utilizador, pois eu como um utilizador avançado das tecnologias pois sou especialista em segurança sei que mais de 99% do povo e talvez v.exa não faz a mínima ideia do que se tem fazer para proteger a sua privacidade e segurança.
      Já tive em tempos um site dedicado à defesa da privacidade e da segurança na internet e redes de telecomunicações , e pelo que constatei pouca gente está preocupada com esses temas só entram em pânico quanto alguém lhes assalta as contas bancárias ou cartões de crédito ou algumas fotos comprometedoras.

      • Daniel says:

        Não estou, de forma alguma, a retirar responsabilidade às empresas, no entanto, caro Luís, muitas das vezes as pessoas fornecem dados pessoais de forma leviana, por qualquer razão, válida ou não…
        Ainda há poucos dias se falava que o Facebook expôs, por falha, vários números de telefone, publicamente… Mas, agora pergunto, porque se dá um número pessoal parts uma rede social? Não faz sentido algum……

  13. censo says:

    Insiste-se sempre na mesma tecla : culpar as redes, culpar as empresas. E os utilizadores ?? Isto é (será) consequência do que a educação tem feito : nada. Hoje, a maioria da população sabe ler e escrever. MAs hoje, quem é que sabe usar o mundo digital ? Temos uma nova geração de analfabetos: os analfabetos digitais. O Facebook, o Instagram, o que quer que seja só sabe da nossa vida se nós lhe dissermos, a eles ou a terceiros. Não há vigilância nenhuma. Aqui, também os media tem culpa. Ninguem vigia ninguém, a não ser que queira ser vigiado.

    • Luís Martins says:

      Desculpe, mas o seu comentário é tipico de um
      puro analfabetoo de novas ou velhas gerações não interessa pois um analfabeto é um analfabeto em todas as gerações .
      V.Exa se não fosse um puro analfabeto deveria saber que há muitas aplicações que partilham os seus dados e o que v.exa faz com outras empresas sem que v.exa tenha conhecimento desse facto.
      Há muitos mas muitos anos que acompanho e estudo a violação da privacidade sem que quase ninguém se importe desse facto.
      Portanto o povo tem tudo o que merece pois pouco ou nada faz para defender e proteger privacidade e a segurança da informação.

      • censo says:

        Caro Luís, não faça de mim um espelho das suas frustrações. Sublinha que estuda e que trabalha na área desvalorizando quem sou ou o que faço para se sobressair na sua argumentação. Mas isso também não sabe. O utilizador é dono e senhor da sua privacidade. Deixe-me de teorias da conspiração. As aplicações partilham dados que nós, os analfabetos digitais (e todos o somos em algum aspecto) em dado momento resolvemos partilhar, deliberadamente ou por descuido. Já agora partilhe aqui com o pessoal os seus estudos e análises para conhecer o seu grau de alfabetização sobre a matéria. Ou só tem isso em papel?

  14. Oscar Alho says:

    Voi passar a tirar o smart watch… tem acelerometros…

  15. O verdadeiro eu says:

    Mas porque alguem colocaria numa app a ultima vez que teve relaçoes sexuais?

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title="" rel=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

*

Aviso: Todo e qualquer texto publicado na internet através deste sistema não reflete, necessariamente, a opinião deste site ou do(s) seu(s) autor(es). Os comentários publicados através deste sistema são de exclusiva e integral responsabilidade e autoria dos leitores que dele fizerem uso. A administração deste site reserva-se, desde já, no direito de excluir comentários e textos que julgar ofensivos, difamatórios, caluniosos, preconceituosos ou de alguma forma prejudiciais a terceiros. Textos de caráter promocional ou inseridos no sistema sem a devida identificação do seu autor (nome completo e endereço válido de email) também poderão ser excluídos.