Quantcast
PplWare Mobile

StayAway Covid: Apenas 3,26% dos infetados receberam código

                                    
                                

Autor: Pedro Pinto


  1. Lourenço says:

    É de lembrar que o estado gastou 400000 Euros nesta m****, há 2 milhões de portugueses com a app instalada e não há códigos. Parece que a obtenção de códigos tornou a app inoperante. Era bom que alguém se chegasse à frente para assumir as culpas.

    • Miguel says:

      O dinheiro foi bem gasto, a culpa é de quem não gera os códigos e dos que não o inserem.
      Parabéns aos cidadãos que introduziram, pensaram no próximo e da minha parte merecem todo o respeito, eu faria o mesmo.

      • Lourenço says:

        A tua lógica é como a de quem compra um alto carro e depois não o tira da garagem porque é difícil de conduzir. É claro que se há dificuldade em gerar códigos e fazê-los chegar s as pessoas é porque alguma coisa não está a funcionar bem. E por causa disso este sistema não serve o seu propósito. Logo dinheiro mal gasto

    • Tonho says:

      Assumir culpas ? lol
      A culpa é do Passos Coelho, lol

  2. Paulo says:

    Sou 1 deles, estou em casa com o bicho desde segunda feira e códigos nada. (tenho a app instalada)

    • rui says:

      e se lhe tivessem dado se calhar não o tinha introduzido nas x horas que tem para colocar o código, por ter andado a tratar de ver como orientar a casa e a vida com miúdos pequenos e como conseguir ter “compras/comida” na mesa, etc. etc. para conseguir ficar de quarentena num quarto isolado sem contacto com o resto do agregado e afins

      • Paulo says:

        por acaso não é o meu caso, vivo sozinho e estou sempre bem prevenido, mas a questão esta em fornecerem os códigos, a DGS já me ligou coloquei a questão e nem ele sou bem explicar como isso funcionava, acho que não é preciso dizer mais nada

    • Miguel says:

      Embora o problema exista em não conseguir usar a app correctamente, dou-lhe os parabéns por mostrar que a atitude seria correcta.
      Desejo melhoras e que a recuperação seja rápida e suave. Espero que consiga cumprir o isolamento sem problemas de maior.

  3. Rui Soares says:

    Boa tarde,
    Um familiar contraiu a doença e ao falar com o médio perguntou pelos codigos, ao que o médico respondeu, que agora já não valia a pena gerar o codigo o inserir na aplicação devido ao tempo que passou entre o resultado do teste e o contacto com o médico.

    ASSIM NÃO VAMOS MESMO LÁ.

    • Pedro says:

      Isso é em todo o mundo. As aplicações de contact-tracing foram mal pensadas pois deveriam ter sido feitas pelos governos, sido mandatórias e instaladas remotamente pelas operadoras. Está tudo preocupado com a privacidade mas depois tem tudo conta no gmail, facebook e instagram, abusa do whatsapp e a password de acesso ao pc é amrzinho123! Ou slbenfica1904!
      Os médicos têm mais do que se preocupar em gerar os códigos. Quando há um teste positivo deveria ser automático. Isso não é difícil. É uma regra ‘if this then that’. Simples.
      Eu já apaguei a app porque para estar a ocupar espaço prefiro ter fotos no iPhone.

    • eu2 says:

      Por isso mesmo (devido ao tempo que passou..) é que ele devia ter dado o código; facilmente quem esteve em contacto se isolaria ou iria ter com “ele” para testar. O desconhecimento quanto ao funcionamento da app ficou evidente.

  4. Edu says:

    Já estive infectado.
    Recebi o código que foi dado pelo médico (conheço mais pessoas que estiveram e nenhuma recebeu código) e coloquei na app.
    Ninguém que tenha estado comigo no período que supostamente daria um alerta na app recebeu qualquer notificação.
    Essas pessoas incluíam os meus filhos e a minha esposa (que também ficou infectada).
    Ou seja, a app serve para….. nada.

    • Miguel says:

      Estranho, mas bom feedback. Parabéns pela atitude de qualquer forma.

    • agamotto says:

      A minha filha teve teste positivo, tive que pedir o código à médica que me ligou. Quanto à minha app, surgiu o alerta amarelo o qual se manteve até umas 2 semanas depois de terminar a quarentena, portanto durante este período a app não serviu efectivamente para nada.

      • rjSampaio says:

        Pelo que descreves a app funcionou e serve para alguma coisa, não estou a perceber.

        • agamotto says:

          A partir do momento em recebes alta médica o status da app devia fazer reset (i.e. voltar ao status verde). Como disse, isto apenas aconteceu 2 semanas após a alta, portanto durante essas 2 semanas não havia forma de saber se o alerta amarelo ainda era o anterior ou se seria devido a um novo contacto.

          • Tonho says:

            Alta médica ?
            Isso não existe actualmente no Covid.
            Dizem-te vá para casa 10 dias e ao 11 dia vá trabalhar, sem o SNS fazer um teste para ver se o paciente já recuperou.
            As empresas privadas quando o trabalhador que foi infectado regressa ao trabalho, manda fazer esse teste. Aquelas empresas que ainda conseguem suportar esse custo
            E depois queixam-se que há muitos infectados…

  5. Luis says:

    LOL.. É que não há palavras para tamanha incompetência.. Por estas e por outras é que somos quase um pais do 3o mundo

    • Nightingale says:

      Porquê acham que os profissionais de saúde não têm mais nada para fazer? Isto parece que estamos na idade da pedra. Se tivessem noção de como funcionam os hospitais em Portugal?!…. Estamos na cauda da Europa no que toca ao número de profissionais de saúde, por isso se há incompetência, pode ter certeza que não é da nossa parte.

      • Luis says:

        Não digo que a culpa é vossa.. A culpa é do processo defeituoso implementado.
        Quando vem a confirmação que tem COVID, deveria vir automaticamente o código para introduzir na app, se desejado. Ter que ainda ir gerar um código não tem lógica.

      • João Pratas says:

        Quanto tempo demora pra gerar o código?

        • Pedro Cunha says:

          Em teoria 30s por utente, se a plataforma estiver a funcionar correctamente e se assumirmos que o utente sabe para que serve e o que fazer com ele.
          Realidade: 1-2 minutos por utente para que a SMS com o mesmo seja entregue e se esclareça como fazer para utilizar.
          Isto multiplicado por uma carga típica de 20-30 contactos de positivos por dia por médico rapidamente atinge o ridículo (só para gerar códigos!). É suposto darmos consultas durante o dia de trabalho, estamos a ficar sem esse tempo precisamente porque estamos sujeitos a tarefas que não deviam ser nossas. Quando contactamos utentes positivos/suspeitos não estamos apenas a gerar códigos. Estamos a fazer teleconsulta, as pessoas têm queixas, dúvidas, há outras decisões mais importantes a ser tomadas nesse tempo.
          Facilmente se percebe que é insustentável que o código seja gerado pelos médicos.

          Questão pertinente: já alguém pensou se é sequer viável a aplicação a funcionar plenamente? Não parece. O SNS24 e os Centros de Saúde não têm capacidade para responder aos “Contacte o seu médico” que surgiriam aos milhares (dezenas de milhar?) POR DIA se toda a gente instalasse a aplicação. Colapsava-se toda a capacidade de acesso a cuidados de saúde só com a notificação de potenciais contactos de risco (que teriam que ser manualmente triados).

          É esse o verdadeiro problema: a ideia parece interessante, mas como não foram feitas as contas, não há noção do que o seu funcionamento implicaria.

      • Tonho says:

        A culpa não é dos profissionais da Saúde, a culpa é de quem MANDA, ou seja do (DES)GOVERNO.

    • p.rodrigues says:

      A incompetência e o compadrio são características no Estado, Função Pública (directa/indirecta)… sei do que escrevo, estou numa destas situações. Muito triste mas é a realidade….

  6. Pedro says:

    (Cont) as pessoas, quando estão doentes, têm mais que se preocupar do que estar a inserir códigos. Mais uma vez: deveria ser mandatório, compulsivo e deveria ser monitorizado pelo governo. Deveria ser um processo automático gerado pelo próprio governo através da ANI para tirar este peso dos doentes e dos médicos.

    Ou quando estamos com 42 de febre, tosse sem parar e com 60% de SpO2 como eu estive estamos preocupados em inserir um código que ainda por cima é difícil de colocar?

    Aprendam a fazer apps do ponto de vista do utilizador e depois esperem resultados.

    • Barta says:

      Concordo plenamente, mas mais grave é ter a noção que esta app apenas foi um negócio de milhares para encher alguns bolsos e nunca projetada para o funcionamento prático, quer pelos utilizadores quer pelos laboratórios que elaboram as análises. Seria simples colocar o software do laboratório a gerar o código automático assim que o resultado fosse positivo.

      • Pedro says:

        Não é tudo neste país?
        Então agora o Governo foi “torrar” 35 Milhões de Euros em 100 mil doses de REMDESIVIR e a Org. Mund. Saude vem dizer que após os testes que não há nada que prove que este medicamente tenha algum efeito que não apenas um placebo??
        35 Milhões de Euros dava para construir três hospitais de raíz só para covid-19 e só para medicina intensivista permitindo que outros doentes (como eu cardíacos) tenham acesso ao SNS.
        Para teres +/- uma ideia: fiz um holter há um mês (pós-covid) e tive 4560 pausas, 3 extrasystoles ventriculares e 1 sístole auricular. Tive quase 10x mais pausas superiores a 3s do que no ano passado. Quando o médico me pediu um angiograms de urgência com contraste para saber se tenho de colocar pacemaker o que o SNS me disse foi que demoraria 3 anos a fazer o exame. 3 anos??? mas estamos todos a brincar com o nosso dinheiro??
        Resumo: acabei a pagar quase 200eur por um exame urgente no privado quando o poderia ter feito no SNS. Posto isto: para que é que sou obrigado a colocar todos os meses dinheiro nos cofres do estado?

        • paulo says:

          enquanto nao houver uma maneira de fazer doer no bolso do estado ele sempre vai gastar a parva sem olhar para tras ! nas caldas da rainha gastaram 150 000 euros na iluminacao de natal em tempos de covid e disseram que era para as criacas terem um natal feliz em tempos que nao diviasmos sair de casa!

        • Dinis Domingos says:

          Se calhar preferias como nos EUA em que o estado não comparticipa nada? Esse exame que fizeste por 200 euros deve custar uns 10000 nos states… E 35 milhões fazem 3 hospitais mas só deves estar a contar com o cimento. Os hospitais que surgiram na China só para o covid em Wuan (feito de contentores pré fabricados) custaram +- € 43.000.000,00 fora o pessoal que é o que mais faz falta cá em Portugal e o equipamento….

          • Pedro says:

            Hei.
            Esse dito exame que custou 200€ foi porque todos os mesitos pago um seguro de saude no valor de 100€/mes.
            Se não tivesse seguro era 750. Pensa antes de falar.

          • Luis says:

            E já agora, se pagares o teu seguro nos EUA fica mais barato.. e outra, nos EUA ganhas muito mas muito mais do que neste país paupérrimo á beira mar

          • Faisca says:

            Há estados nós States com testes gratuitos , nem precisas de indicação médica.

          • Dinis Domingos says:

            Vocês não sabem nada… Mesmo esses 750 é com comparticipação do estado ( os estado comparticipa todos os exames mesmo no privado) O preço no EUA desse exame devia se atirar para os $10000,00 . No EUA SE não tens seguro NÃO TENS SAÚDE…. NENHUMA!!! As pessoas normais classe média baixa não tem acesso à saúde nos States quanto mais os pobres… Basta ver supostamente o pais mais desenvolvido do mundo (cof cof) e parece o brasil em infecções…

          • Dinis Domingos says:

            Um mais uma que me estava a esquecer: nos EUA os médicos também fazem o juramento de Hipócatres mas, mesmo que estejas a morrer, à porta do hospital, se não tiveres seguro não te curam. Mais: procura fotos dos poucos hospitais gratuitos que existem nos states e vê bem o horror de condições que existem, bem pior que os nossos hospitais públicos.

          • Tonho says:

            Não compares os EUA com Portugal.
            Nos EUA pagas tudo, mas também ganhas o suficiente para viveres (se quiseres trabalhar), e lá funcionam os seguros de saúde.
            Em Portugal ganhas muito mal, pagas o SNS e depois ainda tens que ter um seguro de saúde privado, porque com o SNS não te safas.
            Caso não saibas 2 milhões de Portugueses têm seguros de saúde.

  7. Gonçalo Amaro says:

    Boas. Estou positivo desde quarta feira. Ontem em contacto com a médica pedi os códigos. Ela ficou sem saber o que fazer e disse-me que tinha de se ir informar…. Assim não vamos mesmo lá…

    • Vítor M. says:

      Realmente, quando começa mal logo pela fonte… que corra tudo pelo melhor Gonçalo.

    • Pedro says:

      Gonçalo,
      Não sei se está sintomático mas quero desejar-lhe as melhoras. Sugiro, que depois de isto passar, vá a uma consulta de coração porque há correlação direta entre o sars-cov-2 e o surgimento ou agravamento de doenças de foro cardíaco. Um holter de 24 ou 48h conseguem logo detetar se há algo que deve ser visto com mais cuidado. Resguarde-se e resguarde os seus. E as melhoras!

    • Miguel says:

      Embora o problema exista em não conseguir usar a app correctamente, dou-lhe os parabéns por mostrar que a atitude seria correcta.
      Desejo melhoras e que a recuperação seja rápida e suave. Espero que consiga cumprir o isolamento sem problemas de maior.

    • Tonho says:

      O problema não é da Médica, é do planeamento que deve ser feito pela Ministra da Saúde/Governo.

  8. paulo says:

    vindo do estado !!! era de esperar a unica coisa que nao falha é a cobrar impostos!

  9. Miguel says:

    Nao se preocupem “vai tudo ficar bem”

  10. Rui says:

    A aplicação devia ser obrigatória e os códigos automáticos pelo número telemóvel. Mas depois apareciam os entendidos a dizer que é anticonstitucional.

  11. srf says:

    Continuo a achar que a introdução dos códigos deveria ser feita pelo laboratório que efetua a análise COVIDe não pelo utilizador final.
    Bastava um simples QR code gerado pela aplicação que identifica o dispositivo e um Scanner QR que associa o dispositivo ao resultado do laboratório. Assim, todos os Positivos seriam atualizados e não iria depender da introdução de 3ºs desse código.

    Foram complicar o que é simples, por causa da proteção de dados e da violação da privacidade
    Quem não quer, não instala, ponto.

    Agora bem vos digo, a complexidade que meteram (escusadamente) foi paga a peso de Ouro.

  12. ToFerreira says:

    O que importava era obrigar a instalar, o resto é o que se vê… da maneira que esta pandemia, em particular esta segunda vaga , está a ser gerida, só por sorte não está a ser uma catástofre.

    • Tiago says:

      Uma pandemia que praticamente só mata velhinhos e doentes crónicos, é dificil ser uma catástofre.

      • ToFerreira says:

        Quando os hospitais estiverem saturados, morre toda a gente, penso que seja algo fácil de entender.

        • Tiago says:

          Tipo saturados de moscas como estiveram este ano, e já morreram mais 9000 portugueses sem codid19 ?? lol

          • ToFerreira says:

            Moscas a ocupar camas, nomeadamente de UCI e respetivos ventiladores? Nos HS João já não há ventiladores para moscas com mais de 70 anos… “velhinhos”…

          • Tiago says:

            Vens falar agora das ultimas semanas, que moral. É como falar com uma parede, não haja dúvidas. Os devotos do apocalipse estão a idolatrar o covid19 como se fosse o fim do mundo, vocês adoram tragédias, e quanto pior melhor. O que se quer é sangue. Sempre que alguém tenta relativizar os desagravar a situação é negacionista.

  13. Tiago E. says:

    Mais que o número de vezes que a app foi descarregada, seria mais interessante saber quantas apps estão efetivamente ativas.
    Eu cá conto para a contagem das descarregadas, mas acabei por desinstalá-la por ver que a sua utilidade prática é zero, se não se geram códigos e muito menos se não se inserem os mesmos na app.
    Como eu, quantos dos 2 milhões fizeram o mesmo?

  14. androidiano says:

    Ainda não perceberam que essa APP é completamente inútil??
    Saiu do bolso de quase todos mas alguém ficou de bolso cheio!

  15. Algo says:

    *laughs internally*

  16. R says:

    Há médicos que não sabem? Sim, há, mas perguntem, investiguem como é processada a geração de um código. Não é automático; vários médicos já me disseram que pediram os códigos e estes nunca chegaram aos pacientes.
    Uma app demasiado dependente do factor humano nunca poderia dar certo. Mas pronto, continuamos a constatar a falta de gente competente nos órgãos de decisão.

    • Tonho says:

      Não esquecer que gente competente, existe, mas aqueles que que são nomeados para cargos de relevância ou são simpatizantes ou têm o cartão do partido no poder.
      Competências ZERO.
      E estamos a ver a situação, quando é necessário haver gente capacitada, vemos baratas tontas sem saber o que fazer.

  17. rjSampaio says:

    mas desses 185mil testes positivos, as pessoas já tinham a app e pediram o codigo? é que vamos nos 250mil.

    acho que essa ideia de 3.26% esta errada.

  18. Xnelox says:

    Na minha opinião, essa aplicação nasceu para justificar uma saída de caixa exorbitante, aproveitando a pandemia, tal como outros negócios e compras de valor acrescentado

  19. Faisca says:

    Os funcionários dos supermercados na sua maioria não podem usar tlmv enquanto trabalham. Logo a app de pouco serve para estes. Protegidos os interesses do lobby e não de quem trabalha

  20. Lurdes says:

    No dia em que esta app gastar tanta bateria como o gmail eu instalo.

    • rjSampaio says:

      nao percebi, a app nao gasta bateria quase nenhuma, alias nem me aparece no top 98%.

      ou es outro que nao percebe a difereça entre ter a localização ligada e o gps ligado?

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title="" rel=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

*

Aviso: Todo e qualquer texto publicado na internet através deste sistema não reflete, necessariamente, a opinião deste site ou do(s) seu(s) autor(es). Os comentários publicados através deste sistema são de exclusiva e integral responsabilidade e autoria dos leitores que dele fizerem uso. A administração deste site reserva-se, desde já, no direito de excluir comentários e textos que julgar ofensivos, difamatórios, caluniosos, preconceituosos ou de alguma forma prejudiciais a terceiros. Textos de caráter promocional ou inseridos no sistema sem a devida identificação do seu autor (nome completo e endereço válido de email) também poderão ser excluídos.