Sondagem: Usam a rede Wi-Fi do vizinho sem consentimento?

Outras sondagens já realizadas


Destaques PPLWARE

37 Respostas

  1. paulo antonio says:

    Apesar de ter respondido nunca ,na verdade quando a minha não está disponível, utilizo a do vizinho porque é free zon internet.

  2. Jose says:

    se soubesse a pass

  3. J. Frazão says:

    Que disparate!! Isto aqui é tudo rapaziada séria

    • Andy says:

      Não só honestos mas também precavidos! Sei lá se a rede do vizinho está acessível facilmente e de forma propositada para depois possa vasculhar os dispositivos que lá se ligam…

  4. Hugo says:

    Nem sei se tenho redes abertas por perto, mas mesmo que tenha não estou minimamente interessado em usar. Tenho mais a perder que a ganhar :S

  5. jAugusto says:

    A minha é melhor apesar de 2 vizinhos com “unsecured” label.

  6. Bruh says:

    Eu pus “não nunca”, e não uso. Mas já cheguei a usar há uns aninhos quando havia por aí programas que davam as passwords com que os routers da meo e zon vinham por default, e quando só tinha net móvel por pen, e que não era como hoje em dia, era uma valente porcaria.

  7. Pintor says:

    Uso no entanto nunca me foi dito para não usar.

    • Rui says:

      Essa é para rir…Costuma entrar na casa do vizinho sem ele saber? Sim, claro…nunca me foi dito para não entrar…mesmo que ele não saiba!

      • R. Amor says:

        “Se vires a porta aberta do vizinho vais entrar?” .. se calhar entro e pergunto se está tudo bem .. e como tenho ética fecho a porta quando sair .. ou aviso alguém.. porque não é boa ideia ter a parta aberta, porque até entram ratos e lixos.

      • Filipe says:

        Neste caso é a casa do vizinho que invade a nossa… vale a pena pensar nisso? Será que quero as ondas hertezianas alheias no meu vizinho quando uso tudo por cabo para evitar precisamente o excesso de ondas hertezianas no meu lar? Quero ser cozido vivo? Eu sei lá…

      • Pintor says:

        Se a porta tiver aberta até posso entrar se a rede tiver aberta sem segurança também “entro”.

  8. Homo Erectíssimo says:

    Tenho a minha própria Wi-Fi,porque é que necessitaria da Wi-Fi do vizinho ?? A minha é melhor do que a dele !! 🙂 🙂

  9. Amigo says:

    Sim já usei, mas foi há 7-8 anos atrás, nessa altura ainda não tinha acesso à internet em casa. A rede tinha pass mas a mesma era relativamente fácil. ☺️

  10. António Paulo says:

    Eu não acedo nem quero (apanho algumas com sinal aberto), não tenho assim muita confiança nessas redes.

  11. Silva says:

    Respondi só quando a minha não está disponível. Na verdade foi só uma vez (alguns dias), estava de férias, e não tinha internet no apartamento que tinha alugado. Um dos vizinhos usava a pass de origem do operador, e foi fácil ter acesso ao seu wifi.

  12. Daniel says:

    Já usei em tempos, quando wardriving (e andar a tagar a localização das redes) ainda era uma “coisa” e wifi só quem mandava vir placas de rede da amazon é que tinha (e a douwantit viria brevemente a existir e era simples mandar vir coisas da amazon us – e não só – sem me preocupar com custos da alfandega… ou mais tarde da vizinha Espanha quando começaram a ter material wifi e aqui, nem ver… ah minha bela Orinoco…).

    Nessa altura surgiu um projecto de open wireless network em Portugal, do qual fiz parte, e tanto facultava acesso à minha rede aos membros do projecto como tinha acesso ao deles (meia dúzia de gatos pingados espalhados por Portugal). Depois o wifi massificou-se, vieram os espertos a achar que tinham descoberto a pólvora (quando muitos de nós já andavamos nisto há uns anos) e que era porreiro usar e abusar das redes e o projecto morreu.

    Usar redes do “vizinho”? Não, mas já arrisquei um tanto a dar a volta aos controlos de acesso e QoS nos hoteis quando ia para fora até há uns anos (depois o 3G – e mais tarde o LTE – massificou-se e praticamente em todos os países compra-se um cartão com plano decente de dados… e agora, na Europa, é ridículo tendo em conta o fim do roaming), mas quando o fiz foi por não darem o serviço contratado (porque até há uns anos wifi era pago em muitos hoteis, e anunciavam um serviço e davam uma miséria).

    • Daniel says:

      O primeiro parágrafo era “Já usei rede de desconhecidos em tempos”, em oposição ao “usar redes de “vizinhos”” no último parágrafo, quando fazia wardrive não perdia muito tempo a aceder à net pela rede, apanhava a rede, podia ou não quebrar a cifra WEP (e mais tarde clonar mac para quebrar restrições por mac, etc), fazia upload da info da localização e seguia caminho… o pessoal nessa altura divertia-se era a fazer cantennas, e tentar o maior alcance (sensibilidade na antena e capacidade de transmissão, mesmo indo acima do permitido por lei no espectro, em termos de potencia PIRE) de forma a aumentar o raio de alcance e probabilidade de detectar (e ligar) aos poucos ap’s que existiam na altura. Havia tão poucos que encontrar um quando se andava a fazer wardriving é o equivalente a encontrar um pokemon no pokemon go agora… sem mapa nem avisos (e o objectivo era basicamente o mesmo, apanhar uma rede, aceder ou não, e marcar… 99.99% dos sítios não voltariamos lá novamente, era somente pela descoberta da rede tal como se fosse o apanhar de um pokemon raro há uns tempos).

  13. AlexX says:

    Não mas podia, os 5 vizinhos mais próximos usaram apenas o apelido em maiúsculas como password… Avisei-os mas só 3 mudaram a pass, um deles passou a usar minúsculas 😀

  14. jorge says:

    eu ate acedia mas tem password 😀

  15. censo says:

    Tenho a minha, não preciso da rede alheia.

  16. ToMa says:

    Já usei a rede de um meu ex vizinho e ele usou a minha em caso de falhas, entretanto ele mudou-se e nunca mais utilizei uma rede que não fosse a minha.

  17. helioM says:

    Falta a opção “Quando não existe mais nenhuma”

  18. rodrigojds says:

    ja cheguei a usar a uns anos atras..e atraves disso consegui arranjar umas fotos privadas da vizinha!

  19. Tiago says:

    Uso a impressora só!

  20. diogo says:

    Pessoal eu não utilizo a rede dos vizinhos, mas é porque não quero.
    Muitos router têm falhas e não vou dizer onde, o que permite obter a password em segundos. Depois temos ataques de bruteforce e phishing.
    Há muitos ataques de bruteforce até bem rápidos (depende do router da placa wifi e das suas configurações)
    Já fiz ataques com bruteforce em que em 4 horas já tinha o código.
    Muito cuidado com os vizinhos. lol

  21. Nonnus says:

    Actualmente não, mas acerca de 8 anos atrás na primeira casa onde vivi, usei durante uns meses largos porque tinham um access point sem password.

  22. tchessetiger says:

    A melhor distro de linux ajuda a que se contorne a situação quando há algum problema na internet :p

  23. Alex M. says:

    Eu não uso, mas o meu vizinho do prédio ao lado usa a minha e até tem um repetidor de sinal para dar para o resto da casa.
    Com o meu consentimento claro

  24. J.Fernando says:

    Só às vezes quando vou de férias em Agosto e normalmente por pouco tempo, pois também é de péssima qualidade. E é o vizinho que estiver mais à mão. Nem sei quem é. Mas utilizo-o porque está aberta, não porque me faço de hacker pois nem sei como se faz…

  25. Gerardo says:

    Usei a net da vizinha durante quase um ano, mas foi por mutuo consentimento e partilha de despesas 🙂

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title="" rel=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

*

Aviso: Todo e qualquer texto publicado na internet através deste sistema não reflete, necessariamente, a opinião deste site ou do(s) seu(s) autor(es). Os comentários publicados através deste sistema são de exclusiva e integral responsabilidade e autoria dos leitores que dele fizerem uso. A administração deste site reserva-se, desde já, no direito de excluir comentários e textos que julgar ofensivos, difamatórios, caluniosos, preconceituosos ou de alguma forma prejudiciais a terceiros. Textos de caráter promocional ou inseridos no sistema sem a devida identificação do seu autor (nome completo e endereço válido de email) também poderão ser excluídos.