Quantcast
PplWare Mobile

Portugal: Tribunal decreta bloqueio de canais do Telegram! Saiba porquê…

                                    
                                

Autor: Pedro Pinto


  1. Pedro H. says:

    Como é que vão bloquear um canal no telegram? E se bloquearem, o que impede de abrirem outro canal? 😀
    Vão querer tornar o telegram num facebook onde bloqueiam e tiram posts do ar por obra e mando das autoridades? 😀

  2. Miguel says:

    Ainda a pouco tempo falei aqui sobre isso, existe tudo no Telegram, desde filmes, revistas, jornais, livros, etc… E que iria começar a chamar atenções indesejadas e aí está…

  3. Mysta says:

    Pois, também gostava de saber como conseguiram fechar o canal. Cheira me a treta

  4. Filipe says:

    Só cheira a treta a quem achar que estas plataformas que têm por base um servidor na internet para funcionar, não recolhem qualquer dado. Amigos. Não existem “almoços grátis”. Acordem para a vida e deixem-se de que “o WhAtSaPp NãO pReStA; aplicação X é MeLhOr”. São todas iguais. Se a app é free, eles vão ganhar dinheiro com o teu uso de alguma forma.

    • Mysta says:

      Bem, como o Pplware selecionou o conteúdo da notícia consoante quis, eu coloco de seguida o que falta. Os canais não foram bloqueados, apenas houve ordem do tribunal para esse efeito mas daí até os bloquearem, ainda vai um longo caminho.

      “Sede no Dubai atrapalha a Justiça”

      “Um outro problema se perspetiva, desde já: a notificação da providência cautelar ao Telegram. Esta empresa, criada por dois russos, tem sede no Dubai e, apesar das diligências do Tribunal, não se deixou sequer citar quando a providência foi intentada.

      Por isso, no final da decisão proferida esta segunda-feira, o tribunal afirma: “Atenta a informação já dada pela Embaixada de Abu Dahbi [capital dos Emirados Árabes Unidos] relativamente à anterior tentativa de citação da requerida, notifique as requerentes para dizerem de que forma pretendem a nova citação da requerida, ou para que local, considerando que a repetição de tudo o anteriormente efectuado será, seguramente, inútil, e implicará gastos de tempo e custos igualmente inúteis”.

  5. Tó Canelas says:

    Existem grupos de Telegram com mais de 50.000 pessoas, são 50.000 vezes que as obras são vistas sem que seja comprado o jornal, a subscrição de um serviço de ‘streaming’ ou um bilhete de cinema, é um enorme prejuízo para todos envolvidos, e para a qualidade do conteúdo”.

    O problema é pensar desta maneira, que se essas pessoas não tivessem acesso aquilo, que iam comprar o conteúdo. Não senhor Carlos Eugênio, o que a maioria dessas pessoas iria fazer era outra coisa qualquer. Para não falar que também grande parte dessas pessoas vai usar uma outra alternativa, outro tipo de pirataria qualquer.

    O que os tribunais/governo deviam mesmo fazer era acabar com associações como a Visapress e outras ordens do gênero que ninguém sabe muito bem o que fazem e para que servem. E o quando fazem alguma coisa geralmente mais valia estarem quietos.
    Este tipo de organizações que servem apenas para dar tachos aos amigos e mamar fundos do estado.

  6. JJ_ says:

    E que garantia existe que essas 50.000 utilizadores iriam pagar por todo esse conteúdo?
    Ainda não perceberam, que ganham mais em disponibilizar conteúdo free ou a baixo custo, do que andarem com estas proibições?
    Isto são guerras que os pequenos operadores continua a querer travar… enfim…

  7. anti_zuckas says:

    Poderiam era fechar as redes do Zuckas, ao menos voltava a liberdade

  8. jorgeg says:

    governo socio-comuna aterrorizados por nao controlarem a informacao,… #liberdade dos socio-comunas

  9. jorgeg says:

    Gov socio-comuna aterrorizado por nao controlar a informacao!

  10. . says:

    Doentes partidários, coitadinhos !

  11. RatazanaDoPunjab says:

    E se as 50 000 pessoas recorrerem da decisão? Lol…
    Realmente, como se alguém tivesse interesse em ler a nossa comunicação social (ista).
    Só leio um jornal online.
    Todos os outros são puro lixo propagandísta sem qualquer credibilidade.
    E parece que vai abrir mais um antro que dá pelo nome de CNN Portugal.
    Lixo. Zero.

  12. Porto says:

    Como nao vao fechar nenhum canal o mais provavel e criarem uma taxa para jornais de 5 euros por mes a cada portugues.

    • RatazanaDoPunjab says:

      Porto, ouvi uma vez um indivíduo num debate a propor isso.
      Não quero dar certezas mas acho que foi o Marcelo.
      Uma taxa e recebe o jornal em casa.
      Leia ou não leia, isso não interessa.
      É para salvar a imprensa livre e isenta, disse o iluminado.
      Fazer jornalismo de qualidade isso tá quieto…
      Já agora, e porque não, vamos todos pagar mais uma taxa porque um restaurante que faz má comida e caríssimo, vai fechar e temos que salvar a culinária.
      O problema nisto é que depois acabam mesmo por acontecer.
      Eles sabem bem que o Tuga paga a cala.

      • Tiago r says:

        Exatamente e o que vai acontecer, os portugueses nisso sao mansos e enquanto o forem vao continuar a viver no paraiso dos estrangeiros mas pesadelo para os portugueses. Nada contra os jornais mas eu não leio porque simplesmente não passam de propaganda sensacionalista, porque um pais com 10M de habitantes tem 3 jornais desportivos diarios? A maioria das noticias sao invencoes puras….pagar para isto? Nem falo do correio da manha

  13. Fernando Neto says:

    O Telegram tem um escritório em Portugal? Aqui no Brasil não tem e por isso a justiça não consegue autuar o Telegram.

  14. Tiago says:

    Não era para comentar mas voltei atrás ! Os mídia continuam com a mentalidade dos anos sessenta do século passado e a prova disso são estas pequenas ações de quintal que vão fazendo aqui e ali através de terceiros e que na prática não lhes vai resolver o problema de forma alguma ! Veja -se o caso do ” Nónio ” um consórcio de editores tentarem bloquear a conteúdos livres de publicação, apenas acessivel com registo de dados, com que resultados ? ganharam alguma coisa ? Não !!
    Enquanto não enveredarem por uma estratégia de dimensão e tirarem partido do potencial do número de leitores pagos ou não e através dos canais de publicidade obterem a mais valia vai continuar a ser mais fácil direcionarem a incapacidade para meia dúzia de “piratas” do que se focarem em quem realmente lhes “come” o negócio as grandes plataformas !

  15. vitor Nunes says:

    O Tribunal que vá atras dos “milhões dos contribuintes que foram roubados ” …. “Perder tempo com meia dúzia de revistas “

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title="" rel=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

*

Aviso: Todo e qualquer texto publicado na internet através deste sistema não reflete, necessariamente, a opinião deste site ou do(s) seu(s) autor(es). Os comentários publicados através deste sistema são de exclusiva e integral responsabilidade e autoria dos leitores que dele fizerem uso. A administração deste site reserva-se, desde já, no direito de excluir comentários e textos que julgar ofensivos, difamatórios, caluniosos, preconceituosos ou de alguma forma prejudiciais a terceiros. Textos de caráter promocional ou inseridos no sistema sem a devida identificação do seu autor (nome completo e endereço válido de email) também poderão ser excluídos.