Quantcast
PplWare Mobile

Portugal: Quem está em teletrabalho ganha mais 56% do que os restantes

                                    
                                

Autor: Marisa Pinto


  1. Gregório says:

    Hoje em dia consegue-se ganhar bom dinheiro sem sair de casa. Existem muitas oportunidades graças à internet. Basta abrir a mente e pesquisar. Claro, quem preferir ficar um analfabeto digital tem que continuar sair e encurvar-se para o patrão que vos paga salário mínimo. Eu há muito que saí dessa. Sou o meu próprio patrão, ganho mais e trabalho às horas que quiser e tenho mais tempo livre.

    • Helder Coelho says:

      Descobriu a pólvora digital este senhor… No mundo só há duas formas de enriquecer, trabalhar arduamente e poupar muito ou “roubar”. O resto e exceção a regra…

      • The One says:

        Parece que encontrámos um analfabeto digital… 🙂

        • Helder Coelho says:

          Volte para tigela de Chocapic e para a frente do monitor e não ofenda ninguém…

          • Rui Pedro says:

            Caro Helder aqui quem ofendeu em primeiro lugar foi o senhor com a indirecta de que tinham descoberto a pólvora, e sim é possível gerir a carreira e escolher o que pretende sem sair de casa. Isto já não é tema novo, é possível trabalhar para empresas estrangeiras sem sair de casa.. Desde que tenha cerebro…

  2. Du Santos says:

    LOL! Essa teve graça!!!! Ganha mais???? Em que país?

    • iDroid says:

      No país das maravilhas.

      • Weber says:

        Os mais qualificados ficaram em casa?Um técnico especialista, engenheiro e um médico.Estes principalmente em teletrabalho. LOL. Que análise de fantochada.

    • Há cada gajo says:

      Primeiro tens de ler, descodificar as palavras e entender o que os dados dizem. Depois, sim, mandas a laracha, se for de mandar.

    • Rui says:

      O que você percebeu é que os funcionários em teletrabalho ganham mais 56% que os outros da mesma categoria que vão trabalhar fisicamente para o seu posto de trabalho!

      O que a notícia diz é que em média, quem ficou em teletrabalho, ganha mais 56% do que aqueles que tiveram de se deslocar ao seu posto de trabalho (caixas de supermercado, PSP, GNR…… etc).

  3. cm says:

    Ganham mais o ficam com mais € na conta por terem de pagar o transporte e alimentação???
    Depois, com todos que falo acabam por trabalhar mais do que 8 horas por dia quando estão em casa, muitos fazem 30min de almoço outros comem a frente do PC. É tambem normal o pessoal ter calls as 19 ou mesmo as 20 horas, receber chamadas ao fim de semana, etc etc.

    • iDroid says:

      Subscrevo tudo o que foi escrito no comentário acima.

    • ze says:

      Tudo depende da empresa, as que fazem isso tipicamente são as que já fazem sem teletrabalho.

      • King Baniram says:

        Tal e qual.

        Entre trabalhar +8h no escritorio ou +8h em casa… acho que não é dificil escolher, fora o dinheiro dos transportes e alimentação(Para quem almoça em restaurantes). No fim do mês ganhas mais, seja no tempo que nao perdes a ir/voltar do trabalho, como nas despesas do dia a dia.

        • ze says:

          Pessoalmente eu prefiro estar no escritório.
          Em casa como nunca mandei vir comida nem sequer aos fim-de-semanas acabei por poupar mais 900€ mensais, no entanto já estava em desespero de não poder almoçar nem jantar fora, prefiro poupar menos e manter a vida que levo fora de casa.

        • TrincaEspinhas says:

          Eu desde que comecei a trabalhar de casa tenho poupado imenso, no transporte, no almoço, no café, na água, nas laminas de barbear, na roupa (passei a tomar banho só uma vez por semana quando antes era todos os dias, passei a fazer a barba só uma vez por semana quando antes eram 3x por semana, passei a trocar de roupa só uma vez por semana, depois do banho semanal. Sim tenho poupado bastante grana.

  4. O Silva says:

    Aqui o ganhar, é o que não gastam!

    • ze says:

      Depende da licenciatura, tens muitos licenciados da nova e da classica a ganhar pouco mais que o ordenado minimo, e muito sem emprego na area, principalmente pessoal de letras.
      Se estiveres a falar em engenharias isso é verdade, 2500 euros brutos, com 10 anos de experiencia chegas aos 5000€ brutos, problema é que com 5000€ brutos não dá para viver em Lisboa e para passares desses valores só em multinacionais.

    • RPG says:

      Lool vai dizer isso aos licenciados em latim 😀

    • Joao says:

      Conta-me lá que professor, enfermeiro, psicologo, educador de infancia, sociologo, e por ai adiante…ganha isso?

    • Gon says:

      Claramente que vives numa realidade à parte. O facto desse tipo de vencimento ser normal para algumas área, não podes generalizar para as restantes. E arrisco a dizer que quem ganha esse vencimento nos primeiros 3 anos é uma minoria.

  5. ze says:

    Não é novidade nenhuma, tirando trabalhos de especialidade como electricistas e afins que ainda são bem pagos a grande maioria dos trabalhos presenciais resume-se a limpezas, vigilância, distribuição, vendas, etc. Por isso não é novidade para ninguém, piora ainda porque quem está em casa não viu descida de rendimento e em alguns casos viram aumento de rendimento visto conseguirem poupar o subsidio de refeição e não terem de pagar transportes, já para não falar noutros gastos superfulos.

  6. censurados says:

    Espero estar enganado, mas parece-me noticia para nos preparar para a perda de direitos…

    • Rui says:

      Percebeu a notícia?
      A notícia diz que em média quem ficou em teletrabalho ganha mais 56% do que aqueles que tiveram de se deslocar fisicamente para o seu trabalho. Não é a mesma profissão paga mais quem está em teletrabalho, nada disso, quem está em teletrabalho (normalmente profissões mais qualificadas) ganha mais do que aqueles que se deslocam para o trabalho (caixas de supermercado, PSP, GNR……

      • censurados says:

        Eu percebi a notícia, e sim, é normal profissões mais qualificadas terem acesso ao teletrabalho e ganhem mais.
        Estava sim, a falar do último parágrafo “De qualquer forma, o governo português tem o objetivo de regular o teletrabalho, no público e no privado, podendo haver novidades já para setembro.”.
        Se eu trabalho x horas para uma empresa privada por teletrabalho ou fisicamente no escritório deveria ser transparente ao estado português. O que o governo português vai regular? Criar novos impostos com nomes pomposos a quem está em teletrabalho? Retirar o subsídio de alimentação? Incentivar as empresas e/ou trabalhador para fixarem mais pessoas no interior e começar a retirar dos grandes centros?
        Era isso que queria dizer mas não fui claro. Se acharem que estou errado, força e argumentem (sem ofender sff).

      • Pedro says:

        Cada comentário mais estúpido só na mentalidade de um português é que a diferença entre quem tem estudos superiores merece ganhar
        mais mas quando precisam de pintar a casa chamam o simples trabalhador de quarta classe
        Porquê não o fazem os que dizem que têm categoria superior outros ignorantes e preconceituosos

  7. Sergio J says:

    Para quem não percebeu a notícia as pessoas que fazem teletrabalho não ganham mais 56% que os outros porque estão em teletrabalho. O que acontece é quem está em teletrabalho são trabalhadores que por natureza já ganham mais que a média nacional. De forma inversa quem ganha o salário mínimo também não tem oportunidade de fazer teletrabalho. Este estudo do INE faria sentido se fosse tipificado por categoria profissional. Assim é só um número para aquilo que já se sabia.

  8. Há cada gajo says:

    Tirando aqui o Sérgio J mais ninguém percebeu nada de nada do artigo. Parabéns Sérgio, felicito-te por isso.

    • PML says:

      Significa isso e mais ainda. Tipicamente estes trabalhadores são os que usam viatura própria para o trabalho, que geralmente almoçam fora e que fazem mais programas depois da hora de saída. Por isso, além de ganharem mais, são os que mais poupam. Como adverso, seriam também os que devido às suas atividades e rendimentos mais contribuiam para a distribuição de riqueza, o que faz a economia contrair ainda mais.

  9. Rui says:

    Estão a ler mal a notícia.

    O que percebem é que os funcionários em teletrabalho ganham mais 56% que os outros da mesma categoria que vão trabalhar fisicamente para o seu posto de trabalho!

    O que a notícia diz realmente é que em média, quem ficou em teletrabalho, ganha mais 56% do que aqueles que tiveram de se deslocar ao seu posto de trabalho (caixas de supermercado, PSP, GNR…… etc).

    • Justino, o Justo says:

      Não. Quem fica em teletrabalho são profissionais que exercem profissões que em média são melhor remuneradas que outras profissões que requerem trabalho presencial.

      • Rui says:

        O que foi que eu escrevi?
        Veja o que escrevi também ao censurados

        • Justino, o Justo says:

          O teu comentário faz associar o aumento de salário à deslocação ou não para o trabalho, o que não é verdade. O estudo conclui que a questão está nas profissões desempenhadas e não na deslocação. Aliás, quem pela primeira vez redigiu a noticia também não o fez corretamente levando a estas discussões.

  10. Helder S says:

    Por aqui não vi nada… bem pelo contrário…. mas também era assim antes de… agora só piorou!!!

  11. Woot! says:

    Pois claro quem já está em teletrabalho também já recebia mais. Notícia para alimentar analfabetos.

    Mas uma coisa é certa, estou a poupar bem mais com esta brincadeira. Essa é que é essa. Já remodelei a sala, o quarto e o jardim todo isto só desde Março e ainda tenho amealhado mais 500 paus por mês do que antes.

  12. JPS says:

    Eu gosto destas estatisticas “…salário médio líquido de 1.311 euros…” em que país? Ora vejamos uma pessoa come um frango e eu não como nada, mas em média ambos comemos meio frango…povo enganado!

  13. Carlos says:

    Existiu aumento de ordenados pelo fato de se estar em regime de teletrabalho? Penso que não, assim sendo como se explica que quem está em teletrabalho, ganhe mais que os restantes que trabalham presencialmente?
    1. Quem está em casa tem vencimentos muito superiores em relação aos que trabalham presencialmente, sendo que na sua maioria são licenciados, dirigentes e afins.
    2. Por outro lado, tem menos despesas ao evitarem gastos com deslocações, alimentação, etc.
    Resumindo, a noticia não especifica em detalhe como se obtém este aumento, mas ao mesmo tempo mostra que quem ganha menos é quem tem mais despesas e sem possibilidade de exercer em regime de teletrabalho.

    • Daniel M. says:

      “Quem está em casa tem vencimentos muito superiores em relação aos que trabalham presencialmente”, é discutível. Eu ganho o ordenado mínimo com mais uns cêntimos que não estão no contrato e estou em regime de teletrabalho e a empresa ainda decidiu que esta é a hora de fazer reajustes aos prémios (ridículos e variáveis). O único ganho, até ver, é não comprar passe nem despender tempo nos transportes. De resto, está tudo igual.

  14. O "pilhador de lojas" says:

    Estou em teletrabalho e não ganho mais 56% aliás ganho exatamente o mesmo… O que acontece é que poupo tempo e dinheiro no transporte e alimentação (cerca de 20% em transporte e almoços fora).

    Uma coisa é ganhar outra é poupar. Mas o titulo não tinha tanto peso

  15. Pedro Martins says:

    Existem diversas leituras para os mesmo números. Na maior parte das empresas que eu conheço, as pessoas que ficaram em teletrabalho, foram engenheiros, administrativos, técnicos de segurança, contabilistas, responsáveis de marketing, vendedores, responsáveis de qualidade e certificação, filhos enteados sobrimos e primos dos patrões, Ou seja, o pessoal que foi mandado para casa, foi aquele que habitualmente produz “zero” para a riqueza de uma empresa, aqueles que nunca fazem falta e que recebem os melhores salários. As pessoas que trabalham no sector produtivo, que produzem bens transacionáveis ou serviços inerentes à sua distribuição, esses continuaram a trabalhar normalmente, e são esses que criam riqueza na economia. Tudo o resto que se possa dizer, é conversa fiada.

    • Há cada gajo says:

      A tua conversa ainda é mais fiada. Quero ver uns a trabalhar sem os outros e vice-versa. Deves pensar que só quem faz trabalho físico é que trabalha. Que visão distorcida a tua.

      • Hugo Gomes says:

        Ninguém disse o contrário. Todos são necessários.
        O que está aqui em causa é a diferença salarial

        • Há cada gajo says:

          Não disse ? “o pessoal que foi mandado para casa, foi aquele que habitualmente produz “zero” para a riqueza de uma empresa”. Isto quer dizer o quê afinal ?

          • Hugo Gomes says:

            Todos são necessários mas é verdade que muitos dos que trabalham de boca pouco contribuem para a riqueza de uma empresa ( não são todos, atenção ) A maior parte das vezes só respondem a e-mails inconsequentes enquanto que um trabalhador produção nem tempo tem para ir á vasa de banho …

    • Hugo Gomes says:

      Subscrevo totalmente o que diz !
      Só as pessoas que trabalham “de boca” é que podem ficar em casa. Curiosamente em Portugal dá-se mais valor a um funcionário que funciona pela treta do que um funcionário que faz o trabalho real …

    • ze says:

      A diferença é que os que produzem os bens transaccionáveis podem ser substituídos por máquinas, os restantes podem ser substituídos por workflows, no futuro só teremos a trabalhar pessoas da área tecnológica a ganhar 20k mensais e a restante população a passar fome 😀

      • Weber says:

        É verdade. O futuro são areas da tecnologia, electrotecnia, mecatrónica, Eletricidade, telecomunicações,automação.E trabalho numa dessas. Já existem ofertas de emprego já deste mês para um electromecânico a oferecer 1600€ base. Um aumento de 50% face aos meses anteriores. Muitos dessas profissões vão ser úteis para indústrias tais como a farmacêutica,etc.

  16. Solex says:

    No futuro vão ser profissões da área das tecnologias.Quem as concebe e as repara em caso de avaria, vai ter futuro garantido e um vencimento superior. A ideia da indústria 4.0 é essa.Total automação.

  17. GONCALO says:

    Ahahahahah … não! Progressões de carreira foram congeladas apesar de remoto ou on site para empresas de informática ser ela por ela e argumentativame mais produtivo remoto (reuniões eficientes sem dizer mais em detalhe). As empresas de TI ou IT aproveitaram disto para rentabilizar mais os contratos perdidos forma de fora dos bancos, telecomunicações e energia e esses isto é “just business”. Já agora Lisboa tem custo de vida acima de 1000 euros. Um deputado ganha mais por isso para ser um rendimento digno. Vão gozar com a cara de outro. Isto é pais de tachos, espertos, e jeitosos… perdoem o desabafo a quem ficou ofendido mas estudar, ser honesto e ter valores e trabalhar neste país vale pouco ou nada … mas se ofendi alguém vá trabalhar num McDonald’s um mês e fazer a vida que faz a ganhar o que eles ganham …

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title="" rel=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

*

Aviso: Todo e qualquer texto publicado na internet através deste sistema não reflete, necessariamente, a opinião deste site ou do(s) seu(s) autor(es). Os comentários publicados através deste sistema são de exclusiva e integral responsabilidade e autoria dos leitores que dele fizerem uso. A administração deste site reserva-se, desde já, no direito de excluir comentários e textos que julgar ofensivos, difamatórios, caluniosos, preconceituosos ou de alguma forma prejudiciais a terceiros. Textos de caráter promocional ou inseridos no sistema sem a devida identificação do seu autor (nome completo e endereço válido de email) também poderão ser excluídos.