PplWare Mobile

Netflix – Fomos conhecer a próxima revolução da TV em Portugal


Pedro Simões

Apaixonado por tecnologia, encontro no Pplware a forma ideal de mostrar aos outros os meus conhecimentos e de partilhar tudo o que me interessa neste intrincado universo

Destaques PPLWARE

100 Respostas

  1. João says:

    Que bom já estarmos em Setembro 🙂

    • Duarte says:

      Como vai ser instalado isto?

      • Guilherme says:

        vai aparecer no netflix.com, onde vais poder inscrever-te com um cartão de crédito ou PayPal, vai haver a app em iOS, Windows Phone, Android e em todos os outros dispositivos, uma app também na PS3, PS4, Apple TV, entre outros e também na box da vodafone.

        • Douglas Ferreira says:

          Tem também as smart tv’s (não sei como chamam em Portugal) que têm aplicativos para acessar o serviço.

          E quem não tiver uma smart tv pode comprar um Chromecast e conectar numa porta HDMI. Aí é só controlar pelo app do smartphone.

          Eu pago R$ 26,90 na assinatura para quatro dispositivos, algo em torno de 6,12 euros – no Brasil é mais barato!

          O interessante desse plano de 4 dispositivos é que você pode configurar a TV da casa dos seus pais, irmãos, amigos, namorada, … O limite na verdade é que não dá para assistir em mais de quatro dispositivos no mesmo momento.

          Como o plano de 4 dispositivos está em torno de 12 euros, se você combinar com com outros três parentes pode dividir a conta e pagar apenas 3 euros por mês.

          • Rui Eduardo says:

            Pois, é tdo muito bonito, mas à data de 8 de Outubro, a menos de duas semanas do inicio anunciado do serviço Netflix em Portugal, a Samsung ainda não sabe em que data vai disponibilizar no seu portal a app Netflix para as suas smart tvs. Quem atende nao sabe, e o respetivo supervisor tambem não. Será que quando souberem, poderão vir anunciar aqui?

  2. jose mário says:

    Entretanto uns malucos criam um site com o nome tugaflix.com lool

  3. Cris says:

    Nos pacotes apresentados falam em SD e HD.
    Vamos ter acesso tambem a UHD? (4K)?

    Cumprimentos

  4. Isac Dias de Castro says:

    E conteúdos? Interessa saber que séries e filmes iremos ter acesso e se dão ao mesmo tempo que nos states

    • Vamos ter as mesmas condições que os USA. O serviço é global e por isso o que se passar lá, passa aqui.

      Temos de, naturalmente, descontar situações em que existam imposições que não permitam passar os conteúdos.

      • rmcrys says:

        pois Pedro, é mais a segunda condição. Os conteúdos estão bloqueados geograficamente, e mesmo no UK faltam MUITOS filmes e séries que existem nos EUA, daí que eu esperava primeiro para ver o quanto actuais estão as séries e filmes antes de fazer um contrato.

      • Hugo Campos says:

        Infelizmente a realidade é outra. Em geral, os conteúdos têm que ser licenciados e traduzidos para cada país individualmente pelo que o Netflix em países fora dos EUA e Reino Unido fica muito mas muito aquém do desejado.

        Neste momento vivo na Suécia e já utilizei também a versão finlandesa e belga do Netflix e cada uma tem conteúdos bem diferentes, tanto em termos de séries como em termos de filmes. O que todas têm em comum é que têm muito menos conteúdos que a versão americana.

        Resumindo, no meu caso vi alguns documentários interessantes e uma ou outra série mais antiga (as séries mais recentes, ou pelo menos as últimas temporadas não aparecem no Netflix, a não ser as que são produzidas por eles como por exemplo House of Cards) e depois cancelei a subscrição porque simplesmente não tinha conteúdo suficiente para justificar o preço.

        • miguel says:

          Uma pergunta, se eu usar o netflix dis EUA haa opção, de por legendas em português?

          • Thiago Holmes says:

            Não, já que você está usando um conteúdo que não foi traduzido para a localidade.

          • Douglas Ferreira says:

            Sim.

            Para acessar a Netflix (o serviço é fêmea, rs!) dos EUA você pode instalar a extensão Hola no Google Chrome. Porém, os filmes e séries que não fazem parte de seu país só rodarão em idioma e legendas oferecidas nos Estados Unidos, o que não inclui legenda em português.

            Para usar legendas em português deve instalar a extensão Srtflix no Chrome. Daí é só baixar o arquivo SRT do filme desejado e assistir.

            Detalhe que há um tempo a Netflix tinha bloqueado o acesso por proxy e pelo Hola, não tenho certeza se ainda está funcionando.

            No início eu pensei em assistir do catálogo americano, mas é meio lento e não tão prático quanto a Netflix “original”. E tem tanta série boa na do Brasil que não tenho tempo de assistir.

      • Sergio J says:

        Tenho sérias reservas

      • Sérgio S says:

        Eu já subscrevi o Netflix duas vezes (para aproveitar o mês grátis), uma há mais de um ano e outra no início deste ano e não fiquei com vontade de pagar pelo serviço. Como o serviço Unblock-us permite usar os serviços dos países que têm Netflix, deu para perceber que os conteúdos mudam muito de país para país, depende – e muito – dos direitos de transmissão desses países.

        No entanto, eu descobri um ponto em comum entre todos eles; à excepção dos conteúdos de produção própria, é tudo muito desactualizado.
        As séries, por exemplo, se já vão na temporada 8, digamos, no Netflix vai para aí na T5 ou T6. E filmes só há até aí há dois ou três anos atrás.

        Para mim o Netflix é giro para rever filmes e séries. O que me deu realmente gozo foi poder ver a série Derek que é excelente, de resto… Acabei por ver mais o Hulu por causa do Southpark, Jon Stewart e outros do género.

        Quando vier para Portugal, se oferecerem novamente o mês grátis, experimento, mas não tenciono gastar mais um cêntimo, a menos que o serviço mudasse muito.

      • Thiago Holmes says:

        Não é bem assim, o conteúdo disponível é apenas o que possui licença para exibição dentro do território em questão, muito conteúdo a Netflix não tem permissão para exibir em outros territórios, eles vem trabalhando para conseguir tornar seu acervo Global, mas ainda não o é. Além disso tem a questão das traduções para o idioma local.

    • Douglas Ferreira says:

      Estive olhando o catálogo dos Estados Unidos essa semana e me surpreendi em como o catálogo brasileiro está bom.

      Tem muitos filmes que estão disponíveis no Brasil, mas nos EUA não estão disponíveis ou estão disponíveis apenas em DVD (a Netflix também faz entregas de DVD’s, como uma locadora normal, mas isso nos EUA).

  5. Max says:

    Melhor serviço de streaming e com ótimo acervo. Vale a pena.

  6. rodrigo says:

    ja usei o netflix no brasil e no usa e tem contiudos diferentes

  7. luis says:

    A vodafone vai ter netflix, a NOS tem o n-play, e MEO não se sabe nada?

  8. Eric Mac Fadden says:

    Aqui no Brasil está a quebrar a TV à cabo. Há anos utilizo, apesar do conteúdo às vezes ser deveras parco, mas sempre mudam dependendo dos contratos que conseguem… mas economizo muito.
    Pago num provedor de internet (fibra óptica com 50MB) cerca de 19,00€, ao invés de pagar 35,00€ num pacote com TV e conexão comum.
    Pago 6,00€ no Netflix, portanto gasto com entretenimento caseiro apenas 25,00€.
    Mas são conversões direta do Real, pago na moeda local R$96,00 isso que descrevi.

  9. Carlos says:

    Popcorn Time + Chromecast

    • rmcrys says:

      yap a solução para tudo é não pagar por nada. Também está muito bem a entidade empregadora/clientes não te pagarem, para quê? se não tens gastos e não pagas o trabalho dos outros, para quê pagarem-te a ti?

      • NP says:

        Eu concordo contigo, mas depende do conteúdo disponibilizado. Eu não vou estar a pagar 12€ por mês para ter acesso a quase nada. Mesmo antes de ser anunciado que o Netflix iria chegar a Portugal, eu sobrescrevi através de uma VPN o serviço em UK (para ver os filmes de uma forma melhor, sem interrupções e legal), e não me valeu de nada. Havia séries que tinhas disponível a 1ª, 2ª, 3ª e 5ª temporada…

      • José Pereira says:

        E pah… Temos mais um moralista. A solução é ter mais pelo mínimo preço, se existir gratuito melhor ainda. Cada vez mais toda a gente que tem alguma coisinha interessante quer rentabilizar essa coisinha como se não houvesse amanhã. Já pagas á grande o ISP, a eletricidade, o pc e ou tablet …. só nisso dás emprego a n pessoas e pagas salários principescos aos gestores de topo. Até podia dar para todos, mas uns comem tudo e os outros têm de orientar-se….

        • Zé farrusco says:

          Há que não dar dinheiro aos charters Chineses amigos! Há que não dar dinheiro aos grandes lobbies da produção, queremos é mais Fast and Furious e American Pies, muita adrenalina e galhofa! Porque US Network a fazer séries de Hackers e a Amazon a fazer séries baseadas em obras do Philip K. Dick é Absurdo! Mais conteúdo da treta menos pagamentos! Eu cá não vou pagar Netflix para andar a estoirar o meu dinheiro em Daredevils! No No No quero é cenas gratuitas para ver entregadores de pizza a serem entrevistados durante meia hora e ver os mesmos a fazer intrigas em prime time!

        • rmcrys says:

          José Pereira, o restaurante onde vou também paga electricidade, água, impostos, aos cozinheiros, telefone, etc. A partir de agora já não precisa de pagar aos que servem à mesa, porque já paga e dá emprego a muitos.

          Os clubes de futebol podiam era deixar de pagar aos jogadores, já que pagam já à limpeza, tV, pc ,etc etc e aí sim ainda poupavam à grande.

          Yap, a vossa ideia é 5 estrelas.

        • "Moralista" says:

          E pah… Temos mais um gajo que só olha para o prórpio umbigo. Não sei porque é que as empresas não pagam só o ordenado minimo a toda a gente. Melhor! Era acabar com o ordenado minimo e pagavam o que lhes apetecesse, se não pagassem nada melhor ainda, porque o minimo preço é que é bom.
          Dos 70€/mês que eu pago à MEO para ter internete televisão em casa, os produtores de conteudo recebem praticamente 0. Não estou a pagar salários nenhuns a quem faz as séries e os filmes. Este tipo de serviços demoram a chegar cá e alguns nem chegam, porque dá imenso trabalho e custa muito dinehiro, para depois o pessoal continuar a roubar as coisas da internet e não lhes dar retorno nenhum.
          O problema da maioria dos portugueses é que só pensam em sí próprios. Não são capazes de ver os dois lados da situação. O melhor é o que dá menos trabalho e o que dá menos trabalho é roubar conteudo da internet e depois queixar-se que ninguém investe no país.
          “Uns comem tudo e os outros têm que orientar-se” é a tipica desculpa dos vagabundos drogados que andam a pedir esmola pelas ruas do Porto e de Lisboa. Só tem que se “orientar” quem não quer ter trabalho.

        • Darth says:

          Epa… ESTas um pouco a tentar justificar a coisa usando uns argumentos da tanga. Por essa logica que usas, da para justificar tudo o que queiras.

    • Rui C says:

      x100000000000000000000000

    • Darth says:

      No final do mes tambem queres que o patrao te pague pelo teu trabalho, nao?

  10. ultraLord says:

    Espero que venha “devidamente legendado” como diz o artigo e que a net na Madeira não trave, para variar…

  11. Miguel Ribeiro says:

    Ainda näo corre no OpenELEC.
    E como estou na Alemanha, näo posso usar a versäo portuguesa sem a VPN.
    Portanto, vou ter que passar.

  12. Amaro Romão says:

    Só falam no pacote “Comum” dá acesso a 2 dispositivos, a minha pergunta é a seguinte, ambos tem que estar na mesma rede, ou podem estar fora da mesma rede?
    Eu posso estar utilizar em casa e ao mesmo tempo estar a utilizar por exemplo na rua?

    Amaro Romão.

  13. Guilherme says:

    Sempre podemos dividir uma conta high com 4 amigos. só fica a 3€ por mÊs!

  14. DG says:

    O conceito é interessante no entanto os ISP’s em Portugal estarão preparados para o aumento do tráfego internacional nomeadamente com os USA? A Netflix terá cache dos conteúdos em Portugal? Os conteúdos de alta qualidade são os maiores inimigos dos ISP’s.

  15. Emanuel says:

    isto aqui vai ter os filmes mais recentes, tipo o que estão no cinema?
    qual é a diference entre a netflix e o videoclub das operadoras?
    no videoclub o filme sai do cinema só passa quase 1 ano ou mais para o videoclub, e como será no netflix?

  16. int4 says:

    Em termos de series pelo que sei normalmente transmitem as series não NETFLIX com um ano de atraso
    , filmes suponho que seja algo do genero

  17. Dumitru says:

    Portugal sera um dos primeiros países da europa a ter acesso” como assim? Se netflix ja ha na Alemanha ha muito tempo e na França ! Nao percebi esta frase… Mais afirmações feitas pelo pplware…

    • Vítor M. says:

      O facto de não perceberes, bom, é normal. Mas, pelo facto do Netflix estar a chegar à Europa, e tal como está no texto (lê devagar essa frase) “Portugal será um dos primeiros países da Europa…” Ora tendo em conta todos os países da Europa que ainda não têm e tão cedo não vão ter, o facto da França e Alemanha já terem e a seguir nós, entre poucos outros, faz de nós dos primeiro. Lê e pensa: lá diz dos primeiros e não o primeiro.

      Mais do que o Dumitru já nos habituou…

      • says:

        Mas vocês não conseguem admitir as calinadas que dizem às vezes? É que não tem mal nenhum. Se não estou em erro o Netflix já existe no UK, Irlanda, França, Alemanha, Austria, Suiça, Dinamarca, Bélgica, Holanda, Suécia, Finlândia, Noruega, e estes são só os que me lembro. Obviamente que Portugal não é dos primeiros…

        • Vítor M. says:

          Vocês é que dão calinadas fortes a raciocinar 🙂 Então dos 30 países, se só estão esses, não somos dos primeiros? Dos últimos não somos de certeza. Agora, falam do que não sabem e ficam mal.

          • Mota says:

            Oh Vitor..

            Dificilmente alguém diria que fomos dos primeiros, no meio desses todos. Eu diria que fomos dos últimos. Mas é tipico do tuga.. andar sempre a reboque da europa

          • fneves says:

            Concordo que quando li pensei que fossemos mesmo dos primeiros… Assim, ja diria que somos dos do meio a ter… 😛

          • eu says:

            É um pouco aquela lógica, de 30 estamos em 14, logo estamos entre os primeiros 🙂

        • Vítor M. says:

          Se repararem ainda só doze ou treze países na Europa têm o serviço activo. Ora de 30, somos dos primeiros, se virem que vos faz confusão, que não conseguem processar, digam que somos o “trezimo” país a conseguir. 😀

          Arrrrre!!!

  18. José says:

    temos que ter net, velocidade minima aconselhavel ?

    • Nuno P says:

      “Recomendações de velocidade da conexão à Internet

      Leia abaixo as recomendações de velocidade de download da Internet por transmissão para reproduzir filmes e séries de TV na Netflix.

      0,5 megabits por segundo – Velocidade de conexão de banda larga necessária
      1,5 megabits por segundo – Velocidade de conexão de banda larga recomendada
      3,0 megabits por segundo – Recomendada para qualidade SD
      5,0 megabits por segundo – Recomendada para qualidade HD
      25 Megabits por segundo – Recomendada para qualidade Ultra HD”

  19. ricardo says:

    Kodi, instalem o genesis ou o popcorntime e veem tudo de graça. Pagar para serviços de stream acho ridiculo.

  20. charles says:

    Que tipo de hardware necessitamos para visualizar conteúdos do Netflix num LCD convencional?
    É viável através de um Chromecast ?

    • Isac Dias de Castro says:

      Ou o teu LCD é smarttv e já traz a app Netflix ou podes ver pelo Chromecast

      • Charles says:

        É isso… Terei de recorrer ao Chromecast!
        Muito obrigado pela dica…

        • Luis Martins says:

          Cuidado com o chromecast!, falo por experiencia propria, tive um problema terrivel com o qual tive de pedir reembolso, podes ter sorte e nao acontecer é claro, eu sempre que o usava, fosse para ver o que fosse, apos utilizar (vamos imaginar para ver um video no youtube) quando saia da aplicaçao, tinha de reiniciar para poder voltar a utilizar, ele simplesmente desaparecia da rede.

          • Douglas Ferreira says:

            Tenho um problema parecido com o Chromecast, mas só acontece com o app da Netflix (os outros apps como o youtube ou redbull funcionam perfeitamente).

            O estranho é que esse problema só acontece no smartphone Android (um Motorola Moto X), enquanto que no iPad funciona perfeitamente.

          • Hugo Pereira says:

            Também tive o mesmo problema e após várias horas de pesquisa lá descobri que o defeito é do cabo USB de alimentação que vem de origem. Troquei pelo cabo do telemóvel e até hoje tem funcionado perfeitamente sem quebras de sinal.

    • Paulo says:

      Boa questão… O ideal era eles fornecerem, para quem quizesse, uma box para ligar a TV directamente à net, para quem não tem SmartTV…

    • Douglas Ferreira says:

      É, sim, viável com o Chromecast… é a forma que eu utilizo. Mas também penso em adquirir uma Apple TV, visto que o controle físico é muito mais confortável de se usar durante um filme que um smartphone.

  21. HelderS says:

    E isto funciona com um raspberry pi? Alguém sabe se é viável?

  22. Ribeiro Alvo says:

    Como é que, mesmo com uma Smart TV UHD, se podem ver realmente conteúdos em 4K, uma vez que o operador (MEO) só transmite no máximo um sinal de 1080i a 50Hz.
    Alguém me pode explicar.

    • Isac Dias de Castro says:

      E o que é que o Netflix tem sonhos ver com a MEO?

      • Ribeiro Alvo says:

        A MEO é o operadora que tem a “torneira” do sinal que me entra em casa. Se essa quantidade de “água” está limitada a 2 Litros por exemplo, como é que um fornecedor de serviços faz passar por ela 4 litros ?

        • Pedro Nunes says:

          Ribeiro, isto não é um serviço tipo MEO, ou Vodafone ou Nos.
          Tu não tens mais de 1080i porque eles não querem.

          O Netflix é um serviço que vem pela internet, ou seja precisas de um PC ou um Chromecast ou uma smarttv para ver, ou seja basicamente precisas de uma espécie de PC ligado à TV para fazer o processamento.
          É como ires ao PC e veres um filme no wareztuga, ou no popcorn time.
          Basta teres 5mb de net para conseguires ver 4K.

          • Ribeiro Alvo says:

            Pedro, obrigado pela tua resposta. No entanto gostaria de saber porque é que, utilizando conteúdos 4k a partir do YOUTUBE (Sinal em fibra óptica ) numa Smart TV UHD, não obtenho essa qualidade ?

          • Douglas Ferreira says:

            5mb não dá para ver em 4k. Para ver em 1080p dá.

            Para 4k serão necessários 25mbps. Veja no próprio site da Netflix: https://help.netflix.com/pt/node/306

            Detalhe que estas velocidades são constantes, ou seja, se a sua internet é de 5mbps mas, na prática, funciona a 3mbps você não conseguirá assistir em full hd.

            O protocolo da Netflix baixa a qualidade do vídeo quando a conexão não suporta o volume de dados. Isso é bom pois garante que não haverá travamento do vídeo durante a transmissão.

            Eu recomendo uma conexão de 10mb para assistir em 1080p. A minha atualmente é de 15 mb e funciona muito bem.

            Para 4k ainda é inviável para mim (não tenho TV 4k e minha conexão não comportaria o volume de dados).

  23. Ricardo Carvalho says:

    Nada a comentar sobre o assunto em si, no entanto, a foto está fantástica pois fala da nova série Narcos no entanto os protagonistas são de outra série (Suits). Tá engraçade!!!

    • Douglas Ferreira says:

      KKKKKK, verdade. Isso é culpa do aplicativo da smart tv. No site e nos apps do iOS e do Android está tudo certinho.

      A propósito, assisti o primeiro episódio de Narcos e é fantástico. As produções da Netflix arrebentam.

  24. prodrigues says:

    Desconfio que nem todas as smartvs vão ter esta app… por exemplo, a minha (LG 42LW5500-ZE) não a possui e duvido que a LG a introduza. Devem aconselhar a compra de um modelo recente…

    A mesma situação com os leitores Blu-ray, como é o caso do BD-D5500 (Samsung).

  25. Maurício Pereira says:

    E como vão ser os métodos de pagamento?

  26. Sergio says:

    o que e chromcast e onde comprar

  27. João Catalão says:

    Tenho uma dúvida, se eu por exemplo tiver uma smartTV terei de comprar o chromecast para ver o Netflix ou como eu tenho loja de aplicações na minha tv, posso fazer download da app por lá?

  28. Marcos says:

    Alguém sabe se a app também vai estar disponível para xbox360/one e ps3/4 como nos outros países?

    Obrigado

  29. Rui C says:

    É um serviço que não me seduz, nem me cativa pela limitação e atraso das séries e filmes .
    Prefiro o método tradicional que utiliza o media player + disco externo + filmes/séries 1080p + pipocas.

    Custo = zero

  30. marcos says:

    Não se empolguem, Netflix já existe há anos no Brasil e o conteúdo é lastimável, os únicos filmes e séries atuais são, na maioria, do próprio Netflix e o preço não compensa.

  31. Piper says:

    Vai estar disponivel o Orange IS the New Black no Netflix aqui em Portugal?

    • Douglas Ferreira says:

      Provavelmente. As séries de produção própria da Netflix são lançadas ao mesmo tempo em todo o mundo. Acredito que em Portugal não será diferente.

  32. Alexandre Trindade says:

    Aqueles preços apresentados destinam-se a mensalidades?

  33. yaclicka says:

    ▒▓█▇▆▅▄▃▂▂ Kodi ▂▂▃▄▅▆▇█▓▒

    Windows / Linux / Mac OS X / Android / iOS / Raspberry Pi / Other devices
    Repositórios:
    Dá trabalhinho, mas se ficar bem configurado, fica há Patrão, brutal.

  34. Nuno says:

    Já tendo experimentado o mês gratuito do Netflix, considero uma bela desilusão em termos de conteúdo. Muito Pouca oferta, talvez lá nos USA seja bom, mas por cá, acho que não vale nem de longe o que pedem de mensalidade pelo serviço. Cada um terá a sua opinião, mas acho que mais vale pensar noutras soluções…

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title="" rel=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

*

Aviso: Todo e qualquer texto publicado na internet através deste sistema não reflete, necessariamente, a opinião deste site ou do(s) seu(s) autor(es). Os comentários publicados através deste sistema são de exclusiva e integral responsabilidade e autoria dos leitores que dele fizerem uso. A administração deste site reserva-se, desde já, no direito de excluir comentários e textos que julgar ofensivos, difamatórios, caluniosos, preconceituosos ou de alguma forma prejudiciais a terceiros. Textos de caráter promocional ou inseridos no sistema sem a devida identificação do seu autor (nome completo e endereço válido de email) também poderão ser excluídos.