Quantcast
PplWare Mobile

Mundial2022: Tecnologia diz que Cristiano Ronaldo não tocou na bola

                                    
                                

Autor: Pedro Pinto


  1. O revelador says:

    Mas se o Cristiano diz que tocou, é porque tocou. Se há alguem em quem acreditar é ele. Veja-se no caso do treinador do manchester, no escandalo nos USA, ele só diz a verdade e como portuguêses temos que apoia-lo

    Afinal se há a mão de Deus, tambem pode haver o fio de cabelo de Deus.

    Podia continuar…

  2. secalharya says:

    Ele sabe que não tocou mas festejou na mesma como se tivesse sido ele! Records…

  3. Vitor Afonso says:

    A verdade é que o movimento dele contibiui em muito para “baralhar” o guarda redes, não sabendo para que lado iria a bola. Se ele não estivesse no local seria golo? Talvel não

  4. LOOL says:

    O sensor não deteta quando o cabelo é lavado com linic!

  5. Ricardo Reis says:

    Boa tarde!

    O colega do Cristiano Ronaldo chama-se Bruno Fernandes e não Bruno Fernando.
    Podem corrigir sff?

    Obrigado.

  6. Pedro says:

    Ele primeiro, os colegas depois.

  7. Fernando Jorge says:

    Sinceramente não sei, mas qual é a definição de toque na bola?
    Tem que mudar a direcção da mesma ou pode apenas ser um toque de cabelos, por exemplo?

    • Castro says:

      o problema é que só se consegue provar que há um toque se se verificar uma mudança na trajectória ou rotação da bola.

      • Fernando Jorge says:

        Tudo certo… a minha dúvida é o que é que está na regra.
        Se implicar mudança de direcção/rotação da bola, é mensurável… e (agora) teremos estas bolas, que conseguem dar-nos essa informação com os sensores.

        Se um toque de cabelo chegar para determinar o último toque.
        Bem aí, nem é fácil visualmente, nem com os sensores da bola… sendo a regra não mensurável e é o que cada um lhe “apetecer” determinar.
        Se o toque de cabelo chegar… se tivesse sido determinado o golo como sendo do Ronaldo, não me parece que fosse qualquer escândalo.

        Confesso, que não sei qual é a regra exacta, e nem me dei ao trabalho de saber qual é. (Presumo até que não seja algo fácil de encontrar.)
        Mas no texto está:
        “Usando a Connected Ball Technology alojada na bola da Adidas, conseguimos definitivamente provar que não houve qualquer contacto de Cristiano Ronaldo com a bola no primeiro golo do jogo entre Portugal e o Uruguai”
        Isto só poderá ser verdade se o toque implicar mudança de direcção/rotação da bola.

        Sejamos sinceros… acho que isto pouco interessa.
        É apenas um pormenor de interpretação das regras. Houve um golo, correctamente validado para Portugal e passamos a eliminatória… o resto são quase apenas estatísticas.

  8. AlexX says:

    Assim de repente pensei que tivesse passado o jogo inteiro sem tocar na bola e que fosse mais um record…

  9. oj says:

    Curioso é que não vi este problema todo no 2º golo do Gana frente à Coreia do Sul lol

  10. jorgeg says:

    O que conta e a intencao e ele teve-a de marcar, por isso tocou!
    Haters!!!

  11. Bib'ó Ronaldo says:

    Bruno Fernandes centrou para cabeça de Ronaldo, ele próprio o diz.
    Ronaldo saltou e pregou o guarda redes. Se não tivesse considerado que Ronaldo ia tocar na bola e mudar-lhe a trajetória da bola seguia-a e era bem capaz de a apanhar.

    Temos aqui um lance em que Ronaldo participarem no lance e, uma vez que foi golo, ainda bem que não lhe tocou (ou tocou sem força para lhe alterar a trajetória).
    Agora, temos aquela outra coisa que muitos “acham que” – acham que sem Ronaldo a equipa joga melhor. Já vi jogos em que a seleção sem Ronaldojogou bem e outros em que, sem Ronaldo, não jogou nada de jeito.
    Tudo e visto e por junto, pode-se perguntar – Ronaldo é agora um jogador tão decisivo como quando era mais novo, em que podia decidir uma jogo sozinho, por exemplo no 2-3 no Suécia-Portugal? Andou com a seleção
    Já não é, mas continua a puxar pela equipa para ganhar, como na final do Europeu.
    Nestes dois jogos do Mundial houve um jogador mais decisivo do que Cristiano Ronaldo, que foi Bruno Fernades, que deve estar a dizer: “No primeiro jogo, este gajo foi o MVP porque cavou um penalti. No segundo jogo, mal tocou na bola com o penteado e diz que o golo era dele!”
    Não é isso que interessa – no primeiro jogo cavou um penaltis … e marcou-o. No segundo jogou tocou na bola com um cabelo … mas foi o suficiente para pregar o guarda redes, que não se fez à bola, e entrou.
    Porque isto, meus amigos, o que conta é as “bolas lá dentro”. As jogadas bonitas em que a bola não entra não contam. E se alguém sabe bem isso é Ronaldo. Está totalmente focado na vitória. Gostava mais se os golos fossem marcados por ele? Gostava e faz por isso. Mas mais ninguém faz mais que ele para puxar a equipa para ganhar. E vai fazer 38 anos.

  12. Hali says:

    O Bruno Fernandes diz que centrou para o Ronaldo. Não duvido que a bola tenha roçado o cabelo do Ronaldo, mas mas, a sua atitude é egocêntrica.
    Com a sua idade e com tudo o que já tem e conquistou, nem devia ter dado importância ao caso. Só a vitória da equipa conta.

  13. Infinity says:

    Mas o que interessa de quem foi, o que interessa é que foi golo de PORTUGAL

  14. Bin says:

    Foi o “Bruno Fernando” loooool

  15. Pedro says:

    Toque na bola ou nao, ao parecer que ia cabecear, a bola, enganou o guarda redes.

  16. KeyboardWarrior says:

    “Lisboa é Portugal, e o resto é paisagem.”
    “O Ronaldo é a seleção, e o resto é… figurante?”

  17. mamba says:

    Mas ele disse que o golo era dele, por acaso? ele não o assumiu, prova disso é que não fez o ‘suuuiii’
    Apenas festejou como qualquer jogador , e nós, festejámos na altura: a nossa seleção marcou e é razão para festejo.
    Aliás, a primeira coisa que ele fez foi ir abraçar o Brunão.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title="" rel=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

*

Aviso: Todo e qualquer texto publicado na internet através deste sistema não reflete, necessariamente, a opinião deste site ou do(s) seu(s) autor(es). Os comentários publicados através deste sistema são de exclusiva e integral responsabilidade e autoria dos leitores que dele fizerem uso. A administração deste site reserva-se, desde já, no direito de excluir comentários e textos que julgar ofensivos, difamatórios, caluniosos, preconceituosos ou de alguma forma prejudiciais a terceiros. Textos de caráter promocional ou inseridos no sistema sem a devida identificação do seu autor (nome completo e endereço válido de email) também poderão ser excluídos.